Resenha - Meio Mundo

Sinopse: "Os heróis fazem. Thorn Bathu não é uma garota comum. Mesmo tendo sido criada numa sociedade machista, ela vive para lutar e treina arduamente há anos. Porém, após uma fatalidade, ela é declarada assassina pelo mesmo mestre de armas que deveria prepará-la para as batalhas. Para fugir à sentença de morte, Thorn se vê obrigada a participar de um esquema do ardiloso pai Yarvi, ministro de Gettland. Ao lado dela se encontra Brand, um guerreiro que odeia matar, mas encara a jornada como uma chance de sustentar a irmã e conquistar o respeito de seu povo. A missão dos dois é cruzar meio mundo a bordo de um navio e buscar aliados contra o Rei Supremo, que pretende subjugar todo o Mar Despedaçado. É uma viagem desafiadora, em que Brand precisa provar seu valor e Thorn fará o necessário para honrar a memória do pai e se tornar uma verdadeira guerreira. Guiando os personagens por caminhos tortuosos em busca de amadurecimento e redenção, Joe Abercrombie mais uma vez nos maravilha com uma história grandiosa, que se sustenta sozinha por seu vigor, mas também dá continuidade à saga de Gettland e Yarvi. Finalista do prêmio Locus, Meio mundo deixará o leitor na expectativa do desfecho desta série épica."
ALERTA! Esta resenha pode conter spoilers do livro anterior da série. Leiam por sua conta e risco! 

Thorn Bathu nunca se interessou por vestidos ou em ser uma portadora da chave como as demais garotas. Desde sempre seu pai a ensinou a ser forte e a lutar como os homens, e depois do seu falecimento, Thorn jurou se tornar uma guerreira para vingá-lo. Para seu azar, seu teste de aprovação para participar do exército do rei de Gettland resultou no óbito de seu colega, e agora ela é considerada uma assassina e foi condenada à morte.

Graças a Brand, Thorn possui uma chance de viver ao ser visitada por pai Yarvi, antigo herdeiro do trono, que abdicou de seu direito de nascença três anos atrás. O ministro de Gettland concorda em poupar a vida da garota, desde que ela aceite se tornar sua serva.

Sem outra alternativa, Thorn embarca com Yarvi rumo a Skekenhouse para falar com o rei Supremo e impedir que meio mundo declare guerra a Gettland, devido ao insulto do passado, quando o rei propôs casamento a Laithlin - a rainha dourada - e ela recusou, casando-se com Uthil, tio de Yarvi.

Querem saber mais? Então corram para ler o livro!

***

Assim como em Meio Rei, Joe Abercrombie inicia a narrativa com um capítulo que preludia uma grande história, a diferença é que dessa vez não temos um jovem pacato tentando fugir do mundo que o vê como uma aberração, mas sim uma garota destemida e forte que derruba a todos que se colocam em seu caminho.

Thorn Bathu é tudo que Yarvi não podia ser devido à sua deformidade, e isso é um grato presente para os leitores, tendo em vista de que a trama se passa entre civilizações guerreiras, e os combates estão constantemente presentes em praticamente toda a narrativa. Contudo, a nova protagonista não é nada simpática, o que pode não conquistar muito a afeição do público no primeiro momento, mas é aí que entra a jogada do autor, porque ele nos entrega uma personagem que parece pronta e a desconstrói, transformando Thorn em alguém apaixonante e sem perder aquela essência que saltou aos nossos olhos nas primeiras páginas.

Yarvi também está de volta, mas muito diferente de quando o vimos pela última vez. Como vocês bem se lembram, ele nunca foi um guerreiro, ao menos não um que empunhava uma espada. Yarvi precisou de um livro inteiro para descobrir que sua melhor arma era a sua inteligência, e ele usa e abusa dela nesse volume. Algumas vezes nós até o desconhecemos, contudo, é notável o por quê de suas decisões, inclusive condizentes com o seu treinamento como ministro.

E apesar da narrativa ser focada em Thorn e Brand - um garoto que também aspira se tornar soldado - Yarvi segue tendo um quê de participação nesse enredo, todavia, em segundo plano, mas sem ficar apagado. Ao contrário, essa estratégia do autor nos permitiu que nos impressionássemos com as novas atitudes do antigo herdeiro do trono de Gettland por não acompanharmos mais seus passos diretamente agora.

Em Meio Mundo, três anos depois da união entre Uthil e Laithlin, Thorn e Brand acompanharão Yarvi na missão de impedir a guerra contra Gettland e conseguir aliados para enfrentar o Rei Supremo.

Com a solução das pontas soltas deixadas no seu antecessor, e com as que surgiram nesse segundo tomo durante o salto de tempo, fora a preparação do terreno para o grande embate, agora é só esperar pelo desfecho que o Joe nos entregará em Meia Guerra, o último volume da trilogia Mar Despedaçado. Eu, particularmente, estou bastante ansioso por seu lançamento e acredito que o autor não irá falhar em nos entregar algo de qualidade.

Meio Mundo - Joe Abercrombie
Livro 02
Série Mar Despedaçado
Editora Arqueiro
368 páginas 
Comprar: Saraiva / Amazon
Nota: 5

7 comentários

  1. Oi Laplace, pelo que li esse segundo livro trás uma protagonista em um primeiro momento odiosa e que cresce na trama e conquista o leitor, e isso me pareceu bem interessante, lendo o resumo, já achei Thorn Bathu legal, pois eu gosto quando é apresentado a face guerreira da mulher, assim fiquei preocupada quando você disse que nas primeiras páginas ela é chata, mas feliz por ela crescer e encantar. A medida que a história avança novos personagens foram surgindo e apesar de estar acompanhando apenas através das resenhas, tenho gostado do que tenho lido dos livros e espero lê-los em algum momento ;)

    ResponderExcluir
  2. Pelo jeito Thorn engana a todos no inicio, começando pelo nome, que achei ser de homem, legal como ela se destaca e enfrenta a todos para conseguir ser uma guerreira e mostrar seu valor.
    ronida_sindi@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Laplace!
    Já tinha uma outra resenha dessa série, mais especificamente desse livro mesmo, e ainda que eu ame fantasia, confesso que essa era uma das que não me atraíam em nada, até que resenhas como a que vi antes e, agora, a sua, me fazerem começar a cogitar dar uma chance sim à leitura. Particularmente tenho dado mais atenção à fantasias nacionais, mas essas estrangeiras parecem ser incríveis também, ainda que pareça ter mais ação e adrenalina do que estou acostumada com as que acompanho. Sua ressalva sobre a personalidade não muito simpática da Thorn no início realmente me deixou meio reticente, pois se tenho problema de simpatizar com o protagonista, a leitura acaba sofrendo por causa disso, mas se ela parece desenvolver-se de forma mais simpática ao longo do enredo, já me animou um pouco. Enfim, valeu a dica, espero gostar quando tiver uma oportunidade de fazer a leitura!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  4. Laplace!
    Bom ver que o autor soube escrever direitinho a continuação do primeiro volume, sem deixar que o leitor se esqueça do antigo protagonista, inserindo novos com a passagem do tempo e respondendo algumas questões pendentes do livro anterior.
    Agora é bem como falou, aguardar o último volume para apreciar o desfecho.
    Desejo um ótimo final de semana!
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  5. Mais uma série que eu não havia ouvido falar ainda, mas que me deu uma vontadezinha de ler! Acho difícil me pegar continuando a ler livros quando não me identifico de cara com algum personagem, e como você disse é meio difícil simpatizar com a Torn, então talvez não funcione pra mim. Espero algum dia ler e ver o que acho.

    Beijocas
    http://fabricandoalgunssonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    Depois de Game of Thrones viciei em livros de fantasia medieval e essa série está na minha lista de desejados há um tempinho, principalmente por ter uma protagonista forte e que enfrenta os preconceitos de gênero da época.

    ResponderExcluir
  7. Oi, estou ansiosa para ler esse livro desde que eu vi pela primeira vez, mas como é uma trilogia resolvi esperar até lançarem e eu ter todos os tres livro aqui comigo e assim poderei finalmente mergulhar nesses livro que tenho certeza que irei gostar depois de tudo positivo que já li sobre eles

    ResponderExcluir