Semana Aconteceu naquele verão - Verões inesquecíveis - Dia 3

E aí pessoal, espero que tenham gostado da nossa Semana Especial sobre Aconteceu naquele verão. Se vocês pousaram por aqui de paraquedas, não se esqueçam de primeiramente conferirem os posts anteriores.

Hoje vou falar sobre os Verões Inesquecíveis que marcaram a vida de cada um de nós. 

Todo mundo tem uma história de verão para contar, certo? Eu mesma conheci o meu marido na praia, nas férias da Universidade, quando simplesmente não era para eu estar ali. Pois é, eu havia feito um pedido de bolsa para viajar para a Itália para concluir um projeto que iniciei no meu grupo de estudos, mas a bolsa tinha sido negada. E adivinhem o que eu fui fazer? Chorar as pitangas na praia, ouvindo músicas melancólicas e lendo livros à beira-mar. E quem diria que ter a minha bolsa negada seria uma das melhores coisas que poderia ter me acontecido?


Anna e T.J. que o digam. Ao aceitar o emprego de verão para tutorar o adolescente, nem em mil anos ela imaginaria que fosse naufragar, em uma ilha deserta na companhia do menino, ficando à deriva por anos. Acho que o verão deles foi meio cruel.

Resenha de Na Ilha AQUI.


Colin teve muita sorte. Foi quando meteu o pé na estrada com seu amigo Hassan, chegando em Gutshot, que ele teve o seu primeiro eureca e criou O Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines. Mal sabia ele que este Teorema mudaria a sua vida.

Resenha de O Teorema Katherine AQUI.


Bella aproveitou uma tímida aparição do sol para ir à praia com seus colegas. Foi em La Push que ela reencontrou Jacob e descobriu acerca das lendas da região.

Resenha de Crepúsculo AQUI.


Liesel e Rudy se contentavam em nadar no Rio Amber e roubar maçãs para saciar a sua fome, em épocas de crise.

Resenha de A Menina que roubava livros AQUI.

E, para encerrar a Semana Especial de Aconteceu naquele verão em grande estilo, eu convidei o Hugh Howey, autor de Silo e figurinha carimbada aqui no Blog, Jennifer E. Smith Brandy Colbert, escritoras dos contos Mil maneiras de tudo isso dar errado e Boa sorte e adeus, respectivamente, publicados nesta antologia, para compartilharem conosco o seu Verão Inesquecível. O que será que aconteceu com eles? Confiram!


De acordo com Hugh, este foi o verão mais inesquecível da vida dele. Hugh comenta que sempre teve dois sonhos na vida: escrever um romance e navegar ao redor do mundo. Há oito anos, ele escreveu o seu primeiro romance. Ele pensou que ficaria satisfeito com esta realização, mas meio que caiu de amores pela profissão e seguiu escrevendo. Seu sexto romance, Silo, se tornou um bestseller internacional. Atualmente, Hugh já escreveu 15 livros, muito mais do que ele pensava ser possível

Seu outro objetivo era navegar ao redor do mundo e, finalmente isto está acontecendo agora. Inclusive se vocês tiverem interesse, podem segui-lo no facebook e acompanharem a sua viagem.

Hugh relata que comprou seu primeiro veleiro quando ainda estava na faculdade, há mais de vinte anos. Ele viveu naquele barco por cinco anos, explorando as ilhas do Caribe. Há dois anos ele decidiu vender tudo o que tinha e comprar um barco para ver o mundo.

"Saí da África do Sul em 2015 e cruzei o Atlântico para o Caribe. Então eu naveguei para cima através das Bahamas, para Nova York, fiz todo o caminho para o Maine, antes de velejar para baixo, para Cuba, por um mês. Agora estou sentado no meu barco no Panamá. Nos próximos dias, navegarei pelo canal para o Pacífico pela primeira vez. As pessoas que encontro ao longo do caminho muitas vezes me perguntam qual o meu destino favorito até agora. Minha melhor resposta é uma ilha ao largo da costa do Brasil chamada Fernando de Noronha. Esta foi a nossa primeira parada depois de atravessar o Atlântico, 4.000 milhas de mar aberto. O que nos esperava eram as mais belas praias e as pessoas mais acolhedoras do mundo. Eu não queria ir embora." 

Em poucos anos, Hugh irá completar a sua viagem ao redor do mundo e voltar para a África do Sul. Ele fala que ainda quer voltar para o Rio de Janeiro mais uma vez, e quem sabe ele poderia inclusive escrever um livro enquanto estivesse na marina em águas brasileiras, assim ele poderia combinar seus dois sonhos, navegar nos sete mares e escrever romances, se conectando com leitores de todo mundo. 

Hugh simplesmente me arrebata a cada vez que responde aos meus emails. Ele não é sintético em suas palavras, ele realmente dá atenção aos seus fãs e o principal, divide conosco suas ideias e seus sentimentos, e não é à toa que ele permanece sendo um dos meus grandes ídolos.


Jennifer relata que, para ela, o verão sempre significou passeios familiares na minivan de seus pais, com sua irmã lutando consigo no banco traseiro. Quando ficou um pouco mais velha, o verão passou a ser representado pelas vezes em que a autora trabalhou como cuidadora de acampamento de verão, em que ela perseguia crianças de 6 anos de idade em torno de um campo de futebol debaixo do sol ardente.

"Mas na faculdade, passei um verão em Nova York com alguns amigos, e foi incrível. Vivíamos em dormitórios, trabalhávamos em estágios mal remunerados, e estávamos completamente quebrados. Mas foi a minha primeira vez que vi em uma cidade grande, e nós tiramos proveito de tudo o que tinha para oferecer, vimos os pontos turísticos, saímos, e tivemos um dos melhores verões de nossas vidas!"
 

Já para Brandy, seu verão mais memorável foi aquele em que ela se mudou de Los Angeles para Chicago, pois ela cruzou o país viajando sozinha e teve a oportunidade de mergulhar em uma cidade nova.

Achei curioso que para todos os autores, foram viagens que marcaram seus verões. E para vocês, qual foi o seu Verão Inesquecível? Digam aí nos comentários! 

4 comentários

  1. Mi,que incrível forma conheceu seu marido ,é assim mesmo, às vezes perdemos algo que pensamos ser grande e recebemos em troca um bem melhor e mais especial.Já li na ilha e amo o romance apresentado,a trajetória desse casal e a forma como tudo acontece . Teorema Katherine,por mais estranho que pareça,ainda não li,Bella é uma personagem inesquecível ,Liesel e Rudy mesmo na adversidade se divertiam.Nossa,que aventura do escritor Hugh ... concordo inteiramente com ele , Fernando de Noronha é linda.Viajar é realmente maravilhoso.O meu verão inesquecível ,foi na praia, quando ainda era adolescente,estava com amigos e nossas respectivas famílias e passamos um dia muito agradável, você acredita que até a noite teve pescaria e pegamos muitos peixes,foi o máximo,para mim foi simplesmente inesquecível.😘❤

    ResponderExcluir
  2. Oi Mirelle!

    Vish, o que mais tenho são histórias de verões passados! rsrsrsrsrss
    Dos livros citados, só li Crepúsculo e A Menina que roubava livros. Gostei de saber um pouco mais sobre os outros títulos tbm!

    To adorando as postagens!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Mi!
    Sempre temos uma boa história para ser contada que se passou durante o verão.
    Vi meu nomezinho ali ou foi só coincidência...kkkkkk
    Passo sempre verões tão bons que nem sei qual citar por aqui, mas acredito que foi quando viajei para Natal/RN e pude desfrutar de várias atividades como passeio de bugre, descer no skinbunda, passear a beira mar e conhecer as lindas praias de lá...
    Bom ver que conheceu seu esposo em uma praia no verão...
    Tudo na hora certa, né?
    Mi!
    No momento não vou fazer apenas pelo fato que estamos prestes a viajar para ver mainha que está bem doente e nem sei quanto tempo teremos de passar por lá, porém tenho a maior vontade de aprender, porque até tenho um canal, mas nem sei fazer vídeo, editar, etc...
    Gostei sim e estou triste por não fazer agora, mas desejo sucesso.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Amando esse especial *_* Amei a referência a crepúsculo, não tinha nem pensado nisso rsrs não tenho nenhum verão inesquecível :(

    ResponderExcluir