Resenha - Juntando os Pedaços

Sinopse: "Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito."
Libby sofreu muito com a morte da mãe. Ela largou a escola e começou a estudar em casa e sempre despejava a sua frustração na comida. Tanto que chegou a pesar mais de duzentos quilos, tornando-se então a Adolescente Mais Gorda dos EUA e precisou ser resgatada de dentro da própria casa.

Alguns anos se passaram e Libby já perdeu alguns dos quilos a mais e está retornando para o colégio. Ela está se preparando para reencontrar os colegas, mas espera que ninguém se lembre dela ou a associe com aquela garota que precisou ter a casa demolida para poder sair de dentro. Libby mudou, não é mais aquela garota.

De outro lado temos Jack. Ele é um dos meninos mais populares da escola, mas esconde um grande segredo: sofre de prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer rostos. Imaginem acordar todos os dias e não reconhecer a sua mãe ou seus irmãos... Jack precisa conviver com isso diariamente e usa uma falsa arrogância para que ninguém descubra a sua condição.

O destino dos dois se cruza quando uma brincadeira começa a acontecer nos corredores da instituição. Conhecida como Rodeio das Gordas, o objetivo é encontrar uma menina gorda e segurá-la pelo maior tempo possível. Jack é totalmente contra isso, mas para manter seu status sabe que precisa fazê-lo. E é aí que acaba agarrando Libby e de volta recebendo um soco da garota.

Jack escreveu uma carta de desculpas para Libby antes do acontecimento e revelou sofrer de prosopagnosia, o que aguçou a curiosidade da jovem. Devido à confusão que eles se meteram, precisam participar de um grupo de orientação e, por consequência, passar mais tempo juntos.

Aos poucos, os dois vão descobrindo coisas novas um sobre o outro e revelando seus medos e segredos mais profundos, sempre com o intuito de ajudar o outro a enfrentá-los. Um laço vai nascendo e se estreitando cada vez mais. Contudo, o que isso significa para eles?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Depois que li Por Lugares Incríveis, decidi que leria qualquer coisa que Jennifer Niven lançasse, tamanha minha paixão pela obra. Então, quando a Seguinte ofereceu um exemplar de Juntando os Pedaços para resenha, não pude deixar de aceitar. Após o livro passar um tempo no limbo dos Correios, finalmente o recebi e passei na frente de todos os outros. #Choices.

A escrita de Niven é leve, fluida e extremamente envolvente, daquelas que te prende logo na primeira frase. Devorei o exemplar em um dia e me conectei tanto à história que não queria que ela acabasse. Há tempos não me envolvia tanto em uma narrativa e essa sensação é boa demais.

Narrado em primeira pessoa, alternando as perspectivas de Libby e Jack, gostei do modo como a autora desenvolveu a escrita, já que assim pudemos conhecer um pouco mais sobre a vida de cada personagem e nos identificar com eles. Além disso, esse tipo de texto deixa tudo mais dinâmico e interessante.

Os personagens foram muito bem construídos e simplesmente amei os dois protagonistas. Ambos têm os seus defeitos, mas as suas qualidades se sobrepõem a qualquer outra coisa. Se precisasse escolher um favorito, seria Libby, com seu jeito único de ver a vida e de querer mostrar que não é porque está acima do peso que não pode dançar, correr ou ser quem quiser.

Um dos pontos positivos da trama para mim foi com certeza a relação de Jack com seu irmão mais novo, Dusty. O garotinho tem dez anos e é aquela criança que não se encaixa nos padrões da sociedade, por querer brincar com "coisas de menina", usar bolsa e fazer teatro. Jack faz de tudo para protegê-lo, mas nunca tentando fazê-lo mudar e sim o apoia e mostra que ser diferente não é errado. Amei com força.

Agora, se teve algo que achei desnecessário no enredo foi a criação do romance entre Jack e Libby. Entendo todos os motivos da autora para fazê-lo, mas acho que uma forte amizade entre os dois tornaria o argumento muito mais interessante. Eles têm vidas opostas, mas muitas coisas em comum, é claro. Só que essa paixão pareceu um tanto forçada, considerando as circunstâncias em que tudo começou.

O final foi lindíssimo, apesar de previsível, mas quem se importa com previsibilidade hoje em dia, certo? Terminei a leitura com aquele gostinho de quero mais e espero, do fundo do meu coração que não demore a sair outros livros da autora aqui no Brasil, pois já estou em abstinência.

Quanto à edição física, nem preciso dizer que a Seguinte arrasou, preciso? A capa é uma adaptação da original e consigo enxergar várias interpretações nela agora que conheço a história. O título nacional difere do americano e à princípio não entendi a mudança, mas ambos se encaixam bem com a proposta. As páginas são amareladas, a fonte é grande e a revisão está impecável.

Juntando os Pedaços é um livro lindo, emocionante e se tornou um queridinho. Com toda certeza recomendo essa história a todos. Vale muito a pena. E se você não gostou de Por Lugares Incríveis - o que acho bem difícil - dê uma nova chance à autora e se surpreenda!

Juntando os Pedaços - Jennifer Niven
Editora Seguinte
392 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon
Nota 4

9 comentários

  1. eu ainda não li nada da niven, mas só vejo elogios
    eu sei bem oq é isso as vezes eu tenho a impressão: para que o romance? eu acho amizade tão bonita quanto
    que bom que os personagens são bem contruidos isso são vários pontinhos para eu poder ler
    espero ter oportunidade de ler esse livro em breve

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito daquele outro livro dela e por mim leio qualquer coisa da autora que sair. Gostei da sinopse desse e parece que o enredo é bom, o livro consegue prender e a história é bacana de acompanhar. Quero ver o que vou achar desse tal romance, se vai ser desnecessário mesmo. E com final previsível. Mas com essa autora acho que não me decepciono tão cedo. Ela tem um jeito tão bom de fazer a gente ficar envolvido com a história.
    Ansiosa pra conhecer essa ^^

    ResponderExcluir
  3. Leo!
    A autora sempre traz assuntos relevantes em seus livros.
    Como não li, não posso firmar, mas acredito que o romance se deve a possibilidade de mostrar aos leitores que pessoas com problemas diferentes e vidas diferentes podem amar também.
    “Existe apenas um bem, o saber, e apenas um mal, a ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Não li Por Lugares Incríveis ainda, mas já está na minha listinha de leituras.
    Também não conheço a escrita da autora, mas pelos comentários que ando vendo, parece ser muito boa, assim como suas histórias.
    Já pude perceber que Juntando os pedaços é uma história incrível e bastante emocionante.
    Que prende o leitor do início ao fim! Se eu já quero? Sim, claro ou com certeza? rsrs
    Sua resenha me deixou super interessada, espero poder ler a obra em breve.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Adorei a resenha e a indicação!
    Ainda não li Por Lugares Incríveis, mas está na minha estante! Mas por tudo que tenho lido, da escrita da autora, sei que vou amar ambas leituras.
    Obrigada.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Ai que mania de sempre juntar em casal rs. Não li o livro, mas acho que deveria existir mais a amizade do que o romance! :)
    Gostei que tem personagens diferentes na trama e nem sabia que esse tipo de doença poderia existir.

    Abraços, Isis

    ResponderExcluir
  7. Tenho Por Lugares Incríveis autografado aqui em casa e até agora não li kkkk só comprei por que a autora veio na minha cidade autografar junto com a autora de Cartas de Amor aos Mortos, e eu não podia perder. Ainda não tive tempo, mas depois dessa resenha vou ler logo Por Lugares Incríveis, e comprar Juntando os Pedaços assim que puder, pois a história também parece ser muito boa. A premissa é legal, e mesmo que o romance seja desnecessário, com certeza a autora teve os motivos dela. Já está na lista de desejados.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  8. Olá, quero muito ler os dois livros da autora publicados aqui, as histórias podem ser simples e genéricas mas são cativantes ao ponto de causar lágrimas no fim. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Estou com Por lugares incríveis aqui pra ler e só li coisas boas sobre ele! Fiquei encantada com sua resenha. Já me apaixonei pelo livro! Ah e já amo a relação d Jack e Dusty!

    ResponderExcluir