Resenha - Nova Era

Sinopse: "O grupo de Jefferson e Donna está de volta a Nova York, e os planos para distribuir a Cura a todos os adolescentes da ilha não ocorreram como o planejado. Depois de encarar a traição da Resistência — que resolveu se unir aos velhos inimigos da tribo da Uptown —, os amigos vão precisar colaborar com os ingleses da Reconstrução para garantir que o mundo não acabe em uma explosão de mísseis nucleares."
ALERTA! Esta resenha pode conter spoilers dos livros anteriores. Leiam por sua conta e risco!

Com a revelação de que Jefferson e seus amigos estão vivos, Donna não hesita em partir com a equipe da Reconstrução de volta para Nova York. Não importa o risco da detonação dos mísseis nucleares - cujos códigos a Resistência está atrás -, ou a guerra que pode se iniciar a qualquer instante e devastar o mundo mais do que a Doença foi capaz de fazer; seu único objetivo é reencontrar Jefferson.

Já ele, que imagina que nunca mais irá rever a sua amada, deseja que Donna fique bem onde quer que esteja, enquanto precisa fugir de todas as tribos de Nova York, uma vez que descobriram a verdade, que ele escondeu para promover a união e a criação de um único grupo: que o restante do mundo sobreviveu e não foi atingido pela Doença.

Tendo sido resgatado por Kath e os gêmeos, Jefferson, Crânio e Peter tentam se manter vivos, enquanto buscam uma forma de recuperar a bola de futebol e o biscoito, que foram roubados por Chapel, quando ele os traiu na reunião das tribos e se aliou à terrível Uptown.

Se antes a tribo de Evan já era a mais perigosa de Nova York, agora, com os mísseis nucleares norte-americanos em mãos, Uptown se transformou na maior ameaça do mundo.

Querem saber como vai terminar? Então corram para ler o livro! Sério, corram mesmo.

***

Antes de começar, preciso dizer que, se vocês vão ler Nova Era depois de conferirem essa resenha, vai uma dica: respirem. Respirem muito, porque quando começarem a leitura, vocês não terão tempo para isso, e se pegarão sem fôlego em diversos momentos.

Eu já falei aqui e repito: um grande diferencial do Chris Weitz é a sua capacidade de criar tramas incríveis em poucas páginas. Se em Mundo Novo e Nova Ordem o desenrolar dos fatos foi rápido e sem delongas, em Nova Era o Chris arrancou o freio e empurrou o carro ladeira abaixo.

Praticamente não temos um momento de descanso, é um acontecimento grandioso atrás do outro e, o melhor de tudo, o autor faz isso sem atropelar as coisas. Não parece que algo foi mal trabalhado, pois ele dosa bem cada conflito, mostrando o que deve ser mostrado e seguindo em frente.

Existe um grande número de narradores nesse volume final, e inclusive, temos a oportunidade de mergulharmos nas mentes de Imani e do sociopata Evan. Conhecemos mais sobre o passado desses e de outros personagens, compartilhamos dos seus anseios, personalidades e caráter, o que nos ajuda a entender as razões de alguns e odiar ainda mais outros.

O Chris mexe com as nossas emoções sem pedir licença, na medida em que ele coloca em risco personagens que tanto amamos, testando os nossos nervos. Eu não diria que Mundo Novo é uma dessas sagas onde qualquer um pode morrer, porém, tendo em vista a forma como o autor mostra o quão cruel as pessoas podem ser, nós ficamos na expectativa de que talvez algum personagem querido não chegue vivo até o final. E sempre tem aquela “justificativa” de que na última obra qualquer sujeito pode se danar, já que a história vai acabar mesmo.

Até porque, em Nova Era, estamos na iminência de uma guerra nuclear, a qualquer instante tudo pode ir pelos ares, e até aqueles da equipe dos mocinhos que, em teoria, devem salvar o mundo, nos surpreendem com as decisões que consideram tomar. Esse é um diferencial da escrita em primeira pessoa e do quão fundo o Chris vai na mente de cada um.

Enquanto que na narrativa em terceira pessoa, e até mesmo em muitas feitas em primeira, nós apenas observamos as decisões dos protagonistas, com um ou outro parágrafo de reflexão sobre o porquê de eles terem optado por fazer tal coisa, nos livros do Chris nós vemos um verdadeiro debate introspectivo e notamos que, por mais que saibamos qual é a escolha certa, às vezes nos perguntamos se não seria melhor rumar por outro caminho.

Do meu ponto de vista, Nova Era fechou a trilogia Mundo Novo da melhor forma possível, desde antes das últimas páginas já tomamos conhecimento de que as coisas não poderiam acabar de outra forma, contudo, isso não estragou a experiência e o que encontramos no final.

Um ou outro ponto pode parecer ter ficado solto, entretanto, se analisarmos nas entrelinhas, se nos atentarmos para o que aconteceu, para forma como cada um agiu uns com os outros, percebemos que as respostas estão lá, o Chris apenas não quis anunciá-las em alta voz, mas deixou implícito para que captássemos a mensagem.

Essa foi uma saga que valeu muito a pena ter lido, não me recordo de um momento de insatisfação durante a leitura, de achar que o autor estava enrolando ou algo do tipo. Sentirei bastante falta desse universo e desses personagens. Donna, Jefferson, Peter, Crânio, Kath, Carolyn, Minifu, os gêmeos... são tantos, mesmo os que morreram ainda em Mundo Novo, ficaram marcados em minha memória.

Se vocês não conhecem essa trilogia do Chris Weitz, não percam tempo, definitivamente é uma leitura da qual vocês não irão se arrepender.

Nova Era - Chris Weitz
Livro 03
Trilogia Mundo Novo
Editora Seguinte
248 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon 
Nota 5

13 comentários

  1. Olá,Mi!

    Eu conhecia a trilogia,mas nunca havia despertado o interesse para ler. Mas eu gostei muito de sua resenha.

    beijos!

    https://www.instagram.com/sonhadorap/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Silvia!
      Fico feliz que tenha gostado da minha resenha.

      Excluir
  2. Oi Laplace, estou vendo muitas pessoas falando dessa trilogia e estou ficando cada vez mais curiosa para conhecer a história. Espero ter a chance de ler a obra o quanto antes.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Priscila!
      Se ler, fala aqui o que achou! :)

      Excluir
  3. Depois de ler suas resenhas a respeito desses livros meu interesse só aumentou.
    Parece ser uma trilogia e tanto! Com uma história muito bem desenvolvida e o que falar dos personagens? Muito bem construídos.
    Sério, fiquei mega curiosa e estou na torcida pra conhecer essa história em breve.
    Muito obrigada por essa indicação <3
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caroline!
      É muito boa mesmo, vale a pena conferir.

      Excluir
  4. Laplace!
    Nossa! Um livro que consegue fazer com que percamos o fôlego deve ter um enredo carregado de ação, movimento e muita reviravolta.
    Não li nada do autor nem da obra, mas já fiquei fascinada por saber que ele além do mundo distópico, cria objetos de forma lúdica.
    “Não pedi coisas demais para não confundir Deus que à meia-noite de ano novo está tão ocupado.” (Clarice Lispector)
    FELIZ 2017!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudynalva!
      O livro é repleto de ação do começo ao fim, é uma leitura emocionante!

      Excluir
  5. Oi Laplace!

    Como não li os livros anteriores, não me arrisquei a ler sua resenha completa por causa dos spoilers, ta? Mas li alguns pedaços e fiquei curiosa. Vou aceitar sua dica e adicioná-los na minha lista de desejados, espero gostar tanto quanto vc!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!
      Sem problemas, e adiciona mesmo, vale a pena!

      Excluir
  6. A curiosidade de ler o livro aumentou, gosto de livros que nos tiram o folego, eles nos prendem até conseguirmos terminar o livro, sem contar que estou ansiosa para conferir a escrita do Chris de tão bem que falou dos livros, gosto quando temos capítulos alternados do ponto de vista dos personagens. Espero ter a oportunidade de ler.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  7. A curiosidade de ler o livro aumentou, gosto de livros que nos tiram o folego, eles nos prendem até conseguirmos terminar o livro, sem contar que estou ansiosa para conferir a escrita do Chris de tão bem que falou dos livros, gosto quando temos capítulos alternados do ponto de vista dos personagens. Espero ter a oportunidade de ler.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  8. A curiosidade de ler o livro aumentou, gosto de livros que nos tiram o folego, eles nos prendem até conseguirmos terminar o livro, sem contar que estou ansiosa para conferir a escrita do Chris de tão bem que falou dos livros, gosto quando temos capítulos alternados do ponto de vista dos personagens. Espero ter a oportunidade de ler.
    Beijos

    ResponderExcluir