Resenha - A Garota do Calendário: Fevereiro

Sinopse: "Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre."
ATENÇÃO! Este livro possui cenas de sexo e linguajar obsceno. Não recomendado para os menores de idade. Leiam a resenha por sua conta e risco! 

ALERTA! Esta resenha pode conter spoilers dos livros anteriores da série. Leiam por sua conta e risco!

Mia completou seu primeiro mês como acompanhante de luxo ao lado de Wes e um forte sentimento nasceu entre os dois. Mesmo com o roteirista oferecendo-se para pagar a dívida do pai da garota, permitindo assim que ela abandonasse essa vida para ficar com ele, Mia declinou a proposta e resolveu embarcar para Seattle, onde conheceria seu cliente de fevereiro, o artista francês Alec Dubois.

Logo no primeiro instante no estúdio do artista, Mia provoca uma grande confusão, que termina com um entorse no seu tornozelo e uma pintura arruinada. Ela tem certeza de que Alec desistirá do contrato, mas não é bem o que acontece. Pelo contrário. O homem parece estar ainda mais interessado nela.

Mia vai então descobrindo o motivo de ter sido contratada por Alec. Ela sabia que seria a musa inspiradora do seu novo projeto artístico, mas não como isso se desenvolveria. Para começar, Alec não está fornecendo as roupas que Mia deveria usar, conforme uma cláusula contida no contrato, porque deseja que ela fique nua o tempo inteiro. E também, por mais que Mia demonstre o desejo de ir para a cama com o artista, ele parece estar mais focado na sua obra do que no corpo que a jovem está tentando lhe entregar de bandeja.

Mia está um tanto quanto irritada com o modo como as coisas com Alec estão evoluindo e não consegue controlar as comparações entre ele e  Wes. Aos poucos, Mia e Alec vão se soltando e se envolvendo e uma cumplicidade surge na relação artista-musa que os dois possuem. O que Mia não esperava é o quanto aprenderia com esse excêntrico francês...

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***


Após ler Janeiro e gostar, o que me surpreendeu bastante, eu estava com altas expectativas para Fevereiro, o que foi um grande problema. Sabem quando a gente começa a ler um livro e logo nas primeiras páginas sabemos que vamos odiá-lo, mas mesmo assim insistimos na leitura com esperança de que as coisas mudem? Foi isso que senti lendo esse segundo volume. E não, as coisas não melhoraram no final.

Em Fevereiro, Audrey Carlan apresentou uma Mia completamente diferente daquela que conheci em Janeiro. A protagonista, que antes afirmava seus valores e parecia determinada, agora está submissa demais para o meu gosto. As peculiaridades de Alec a irritam, mas ao invés de ela tomar uma atitude, é só o cara falar com seu sotaque francês para ela molhar a calcinha e se render. Achei isso tão tosco.

Falando nisso, a autora focou tanto no sexo nesse exemplar que o pano de fundo que é a relação entre Mia e o cliente ficou chato e repetitivo. Não conhecemos muito a respeito de Alec e a rotina dos dois se resume a pinturas, brigas, reconciliação e sexo. Mais sexo do que o resto e não exatamente nessa ordem.

Por outro lado, achei interessante o modo como Carlan detalhou as obras do artista. Eu conseguia vê-las na minha cabeça e se o projeto real for algo próximo do que imaginei, elas eram lindíssimas. O que me incomodou mesmo foi o processo de criação. Achei Alec às vezes um tanto abusivo para com Mia e a garota não parecia se incomodar, prestando atenção apenas no quanto o homem era gostoso e nas gentilezas que prestava às vezes.

Nesse sentido, chegamos ao cerne da crítica dessa resenha, que foi o motivo de eu ter detestado tanto Fevereiro. Por que diabos os livros eróticos sempre seguem a mesma fórmula? Todos os caras são maravilhosos, têm pênis avantajados e fazem as mulheres terem orgasmos múltiplos apenas com um beijo. Isso é tão irreal que não consigo entender como o gênero conquista tantos fãs pelo mundo afora. Caramba! Se eu lesse isso com frequência e a minha realidade não se aproximasse do que encontro nessas páginas, minha vida seria extremamente frustrada.

O desfecho da obra foi o que salvou o livro de levar uma única estrela. Finalmente Mia retornará para Las Vegas para visitar o pai, a irmã e a melhor amiga, além disso, também terá um encontro com Blaine, seu ex-namorado e responsável por tudo o que está acontecendo. Fiquei bem curioso para ver o que vai acontecer em Março, onde o destino de Mia será Chicago.

A edição física segue o mesmo padrão do livro anterior. A capa é bonita, mas não atrai tanto quanto a de Janeiro. A diagramação é simples, as páginas são amareladas e a fonte é grande. A revisão está ótima, não me lembro de ter encontrado erros.

A Garota do Calendário: Fevereiro foi uma grande decepção, mas tenho a esperança de que a série vai se recuperar e mostrar o seu valor. E ainda anseio pelo retorno de Wes, que espero que não tarde a acontecer. Por isso, vou recomendar sim a leitura. É uma experiência válida.

A Garota do Calendário: Fevereiro - Audrey Carlan
Livro 02
Série A Garota do Calendário
Editora Verus
135 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon
Nota 2

9 comentários

  1. Ola Leonardo, essa série esta me deixando inquieta. Mas vou esperar serem lançados todos os volumes, vai que tem um box bem legal ou uma promoção om um preço bem bacana. Enquanto isso fico só nas resenhas

    ResponderExcluir
  2. Oi Leonardo!

    Não li a resenha por causa dos spoilers, mas li algumas sem spoiler e confesso que estou bem curiosa para conhecer a série!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. No começo eu queria bastante ler esta série, porém estou vendo tantas resenhas negativas que só está me desanimando.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Já li muitas resenhas a respeito dessa série de livros, mas sinceramente não tenho vontade de ler. A premissa desses livros não me atraem em nada. Então, deixo passar a dica. Ótima resenha. Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Oi Leo.
    Concordo com você, esse livro foi bem Tosco, jesus.
    Eu mal conseguir ler sem revirar os olhos de tamanho absurdo, eu estava bem relutante em ler essa série, e acabei percebendo que tinha razão, o relacionamento dele se é possível chamar isso de relacionamento, é ruim e não tem nada romântico, se resume em sexo, sexo e mais sexo.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  6. Oi Leo,
    Esses livros estão me deixando ansiosos! São tantas recomendações mas preciso ler para tirar minhas conclusões!
    Ótima resenha, mas tive que ir lendo com cuidado, pois não queria receber spoiler.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Oi tudo bem..
    Nossa quero muito ler essa serie ,mas como nao gosto muito de ficar parando a leitura na espera da continuaçao,entao sou vor ler quando for lançados todos que graças ta sendo lançado rapido.
    espero que eu nao me decepcione no segundo e no restante assim como vc pois to muito ansiosa pela serie.
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Confesso que no começo eu fiquei com receio de começar essa série, mas agora acho ela interessante. Gostei do Alec por toda a paixão que ele tem com tudo. O jeito que ele vê a vida e as coisas ao redor, e como ele tenta mostrar isso para a Mia. Acho que a autora poderia ter desenvolvido mais sobre ele! Mas vamos indo, esperar para ver o que mais essa série tem para mostrar!!

    Beijão.
    http://www.pardelivros.com.br

    ResponderExcluir
  9. A saga completa está na minha lista de compras, mas até agora ainda não consegui comprar nenhum. Normalmente eu leio em PDF antes de comprar o livro (quando me falta dinheiro), mas ainda não tive como comprar. Adorei sua resenha e coloquei seu blog em meus favoritos. Um grande beijo,

    Meu blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir