Resenha - O Mensageiro

Resenha - O mensageiro
Sinopse: "Há seis anos, Matty chegou ao pacato Vilarejo. Sob os cuidados de Vidente, um cego que tem uma visão especial, ele amadureceu e se adaptou à nova vida. Agora, espera receber seu nome verdadeiro, que determinará seu valor ali, como ocorre com todos os habitantes. Contudo, algo nefasto está se infiltrando no Vilarejo, e os moradores, antes orgulhosos de receber forasteiros, passam a exigir que as fronteiras sejam fechadas para se protegerem. Por ser um hábil mensageiro, Matty é encarregado de avisar os outros povoados sobre o bloqueio. Sua missão também tem outro grande objetivo: buscar Kira, a filha de Vidente, antes que seja tarde demais. Ele é o único capaz de viajar pela Floresta, que já provocou algumas mortes. O problema é que ela também está se tornando um lugar perigoso para o garoto. Mas muitos dependem de Matty. Então, armado apenas de um poder recém-descoberto, ainda incompreensível e incontrolável, ele se arriscará a fazer o que talvez seja sua última viagem."
ALERTA! Esta resenha pode conter spoilers de O Doador de Memórias e de A Escolhida. Leiam por sua conta e risco!

Matty chegou ao Vilarejo quando tinha apenas seis anos e, naquela época, não passava de um garotinho muito travesso. Agora parecia outra pessoa, aprendera a falar, a se comportar corretamente, tornou-se um valioso membro para a comunidade e aguarda pelo dia em que receberá seu verdadeiro nome, aquele que definirá seu papel entre o seu povo.

Contudo, Matty esconde um segredo, até mesmo de Vidente, o pai de sua amiga Kira - que continua vivendo no antigo povoado onde o garoto nasceu -, uma habilidade recém-descoberta que o torna especial e o faz se destacar perante aos outros. Ele procura compreender melhor esse talento se aventurando pelos caminhos da Floresta que conhece tão bem e por onde viaja entregando mensagens entre as regiões próximas, a mando de Líder, que chegou à comunidade em um trenó vermelho, carregando um bebê nos braços e, embora ainda fosse novo, foi eleito o chefe do Vilarejo.

Mas isso está para mudar, as pessoas no Vilarejo vêm apresentando um comportamento diferente do habitual, e muitas têm morrido misteriosamente, vítimas da própria Floresta. Os corpos estão se amontoando, a abundância de alimentos à disposição não é mais a mesma, e conflitos internos estão surgindo. Líder precisará tomar uma atitude para resolver esse problema, e necessitará da ajuda do jovem mensageiro para dar seguimento ao seu plano.

Querem saber o que acontece? Então corram para ler o livro!



***

Para quem criticou A Escolhida por ela não ser uma continuação direta de O Doador de Memórias, fique feliz, pois nesse livro os dois mundos se encontram. O protagonista da vez é o Matty (Matt no volume anterior), o garotinho amigo de Kira que encontrou um vilarejo com pessoas tortas - palavras dele - e passou a viver lá enquanto a amiga permaneceu em sua antiga comunidade. Mas nós não ficamos presos apenas a ele nessa narrativa, já que Jonas também tem seus momentos de estrelismo.

Nesta história as pessoas não são chamadas por seus nomes originais, mas sim por uma característica sua ou função particular que possua, como Christopher, pai da Kira,
que é conhecido como Vidente - embora seja cego - por conseguir enxergar melhor do que os outros ao usar seus demais sentidos. Jonas, que se tornou o líder daquele povo, recebeu o nome de Líder, ao passo que Matty aguarda ansiosamente para saber qual será o seu.

Aqui, Matty está muito diferente de quando o conhecemos em A Escolhida, vocês podem até não reconhecê-lo logo de cara, porém, ao longo do enredo, vemos que ele ainda guarda a essência daquele garotinho espevitado. Confesso que fiquei com medo ao descobrir que ele protagonizaria O Mensageiro, porque, para mim, Matty é um daqueles personagens que, caso se tornasse principal, seria arruinado. Explico: existem personagens que nasceram para serem secundários, e isso não lhes tira seus méritos, pelo contrário, muitas vezes dão a eles a chance de se sobressaírem em relação aos protagonistas, e esse foi o caso de Matty em A Escolhida. O garoto tinha uma personalidade tão forte, que era impossível não amá-lo ou esquecê-lo. 


A partir do momento que um personagem se torna o herói nós o enxergamos de outra forma, passamos a compreender seu eu interior, seus medos e sonhos - mesmo em tramas escritas em terceira pessoa, como é o caso deste exemplar -, e isso pode enfraquecê-lo, nos deixando descontentes. Desse modo, penso que às vezes é preferível conhecermos menos acerca de uma pessoa para podermos amá-la. Felizmente, a Lois soube como desenvolver o Matty fazendo com que ele se tornasse ainda mais especial para mim. Na minha opinião, a autora obteve êxito mantendo o espírito de todos aqueles com quem nos relacionamos nos volumes anteriores, até mesmo do Jonas, que não víamos há algum tempo.

Porém,
a escassa informação sobre às comunidades dos livros predecessores me incomodou.  Todavia, procurei não me deixar influenciar na avaliação de O mensageiro já que outras obras estão por vir. Em relação à vila de O Doador de Memórias, podemos supor seu destino, tendo em vista o desfecho do texto. Quanto à sina do povoado da Kira, fiquei bastante intrigado. Ele está diferente, vemos isso, contudo, como falei na resenha de A Escolhida, pelo fato de o grande conflito do argumento ser revelado apenas ao final e em O Mensageiroestar tudo mudado, não ficamos sabendo como tudo se deu e nem  como os vilões foram punidos pelo que fizeram, ou se eles ao menos sofreram alguma condenação por seus atos.

Agora é aguardar pelo lançamento de Son, que pelo que andei pesquisando, acompanhará Claire, Jonas, Kira e Matty de maneira intercalada. Sendo assim, estou torcendo para que tenhamos mais explicações nesse último volume acerca dessas questões que ficaram muito vagas.

O Mensageiro reúne os dois mundos de O Doador de Memórias e de A Escolhida, e a Lois segue criando ótimas histórias dentro desse universo, e mal posso esperar para que a Arqueiro publique o último tomo para que fiquemos por dentro do enlace em relação à vida desses personagens que já gostamos. 

O Mensageiro - Lois Lowry
Livro 03
Tetralogia O Doador de Memórias
Editora Arqueiro
160 páginas

Comprar: Saraiva / Amazon
Nota 5

6 comentários

  1. Foi um dos melhores livros que já li na vida !Esperando ansiosamente pelo ultimo !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amei e estou ansioso pelo último.

      Excluir
  2. Preciso muito ler esses livros, eu assisti o primeiro Doador de Memorias e amei, só que eu não sabia que tinha livros, adora estou doida para comprar.

    ResponderExcluir
  3. Oi Laplace!

    Essa é minha próxima leitura, e eu já imaginava mesmo que daria continuidade a A Escolhida. Não me aguentei e dei umas lidas qdo ele chegou aqui! rsrsrsrsrs

    Fico feliz por vc ter gostado da obra. Tenho certeza que tbm vou gostar muito, pois adorei os outros dois livros!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!

      O Mensageiro é muito bom, acho que você vai gostar sim. Eu confesso que também dei uma olhada nele quando chegou, e eu nem tinha terminado de ler A Escolhida ainda. kkkkkkk

      Excluir