Resenha - Aniquilação

Resenha - Aniquilação
Sinopse: "A Área X está isolada do restante do mundo há décadas, e a natureza tomou para si os últimos vestígios da presença humana. Uma primeira expedição de reconhecimento voltou de lá relatando uma terra intocada, um paraíso edênico; a segunda terminou em suicídio em massa; a terceira, em um tiroteio dentro do próprio grupo. Até que os membros da décima primeira expedição retornaram como meras sombras do que eram antes e, após algumas semanas, morreram de câncer. Em Aniquilação, primeiro volume da trilogia Comando Sul, o leitor se junta à décima segunda expedição. O novo grupo é formado por quatro mulheres: uma antropóloga, uma topógrafa, uma psicóloga — líder da missão — e uma bióloga, a narradora do livro. Seus objetivos são mapear o terreno, identificar todas as mudanças ambientais, monitorar as relações entre elas próprias e, acima de tudo, não se contaminarem. As mulheres atravessam a fronteira esperando o inesperado... e é exatamente isso o que encontram. Mas o que de fato vai definir os rumos da expedição não é o que está lá, e sim o que elas trazem consigo desde o outro lado da fronteira e os segredos que guardam umas das outras."
Um Evento misterioso e perigoso ocorreu, há mais de 30 anos, em uma região não urbanizada, próxima de uma base militar. Veiculado pelo governo como uma mera catástrofe ambiental, para não chamar atenção, o local foi isolado, barreiras foram construídas ao redor e ele passou a ser chamado de Área X.

Depois de 2 anos, quando descobriram como transpor a fronteira, expedições militares foram enviadas pelo Comando Sul para explorar o lugar. Lá se depararam com uma natureza intocada pelo homem, em constante mutação, com peculiaridades até então nunca estudadas. Também encontraram um vilarejo em ruínas e um farol, que constava em todos os mapas e relatórios dos cientistas que por ali estiveram. 

A Área X era um local traiçoeiro, que de algum modo brincava com a mente dos expedicionários. A grande maioria que não se matou ou foi morta, enlouqueceu, e os poucos que voltaram pareciam se encontrar em um estado permanente de transe, sem conseguir fornecer nenhum detalhe a respeito do ocorrido ou sobre como escaparam daquele território inóspito.

Era chegada a hora de iniciar a 12ª missão. Para ela se voluntariaram uma linguista, uma antropóloga, uma topógrafa, uma bióloga e uma psicóloga. Após passarem por um longo período de treinamento, apenas 4 delas foram exitosas e seguiram em frente. Munidas de provisões escassas e recursos arcaicos, levavam consigo um medidor que ficava preso a um cinto. Não sabiam para o que ele funcionava, mas haviam recebido instruções de que se a luz vermelha do aparelho acendesse, teriam 30 minutos para se refugiar em um local seguro.

A Área X não era nada do que elas imaginavam, e quando descobriram uma passagem subterrânea cheia de lances de escada que parecia não ter fim, as coisas começaram a desandar. Nos corredores, palavras estavam escritas na parede, cobertas por fungo. Se não havia pessoas naquele ambiente, quem as estava escrevendo?

Decididas a desvendar este enigma, as pesquisadoras decretaram a sua sentença de morte. Em quem poderiam confiar? Que segredos a Área X escondia?

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam!

***

Preciso começar dizendo que nunca li um livro tão difícil quanto esse. Já havia lido inúmeras resenhas sobre Aniquilação, a maioria delas rechaçando a obra por certas particularidades na escrita do autor, e comecei a minha leitura com o pé atrás, jurando que não fosse gostar, mas me surpreendi positivamente.

Com uma narrativa em primeira pessoa, feita pela bióloga, nos deparamos de imediato com um texto cheio de suspense. Não sabemos nada sobre as personagens, nem mesmo seus nomes, muito menos nada sobre a Área X. Todas as dúvidas e especulações da bióloga passam a ser as nossas, e em momento algum obtemos respostas, o que pode vir a frustrar os leitores mais exigentes.

A bióloga nos conta a história por meio de registros feitos em um diário, portanto, quase não há diálogos ou cenas de ação no enredo, já que somos apresentados apenas à sua memória, que intercala relatos do presente e do passado, em que podemos conhecer um pouco mais sobre a sua pessoa. Particularmente, este é um dos estilos de escrita dos quais eu mais gosto, então não estranhei como alguns, que reclamaram.

Não demorou muito para que eu submergisse naquele mundo de tensão e me visse em meios aos juncos daquela floresta aterrorizante, prestes a ser atacada por um monstro. Todos os cenários são tão bem descritos que cheguei a sonhar com parte da trama.

Enquanto lia, me senti literalmente na ilha de Lost. Quanta confusão e eventos sobrenaturais e inexplicáveis aconteceram! Ora eu achava que a Área X havia sido invadida por aliens, em outros momentos estive convicta de que tudo não passava de alucinação ou de um sonho da bióloga. Acho que essa incerteza foi o que mais me impulsionou a seguir em frente e, quando dei por mim, já tinha concluído a leitura.

Quanto ao final, terminou tão cheio de mistérios quanto todo o resto, e com um gancho para a continuação, que mal posso esperar para ler. Acho que o único defeito de Aniquilação é que eu não entendi NADA. Nada mesmo, nadinha. Até fiquei com medo de escrever a resenha e ainda colocar alguma informação errada no resumo, porque boiei geral mesmo. Por isso disse que foi um livro difícil de ler, mas ao contrário da grande maioria, não me incomodei com isso. Me entretive e me envolvi com a narrativa, adorei a escrita do autor e me compadeci da protagonista, e isso me bastou para gostar e muito da obra.
Repleto de incógnitas e pistas que parecem não levar a lugar algum, Aniquilação vai mexer com as suas cabeças.

Aniquilação - Jeff Vandermeer
Livro 01
Trilogia Comando Sul
Editora Intrínseca
208 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon
Nota 4

4 comentários

  1. Eu não conhecia este livro, porém a história me chamou muito a atenção, amo livros que envolvem misterios e aventuras. Com certeza vai pra minha listinha de futuras compras rsrs.

    ResponderExcluir
  2. Oi Mirelle!

    Gente... como pode? kkkkk Fiquei boiando aqui tbm...vc não entendeu nada? Bem, fiquei curiosa com seu resumo e poderia sim, dar uma chance ao livro, mas vou esperar sua resenha do segundo volume, vai que no próximo as coisas começam a ser explicadas neh?

    Parabéns pela resenha, mesmo vc não entendendo muito, me deixou curiosa qto ao livro!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. oi mirrele eu te adoro faz uma viagem para todas a cidades e casa

    ResponderExcluir
  4. Não é o tipo de livro que gosto de ler, e também não entendo bem desse assunto, mas parece ser bem escrito e envolvente, pra quem gosta do tema, parece ser um prato cheio.
    bjss

    ResponderExcluir