Resenha - Lugares escuros

Resenha - Lugares Escuros
Sinopse: "Libby Day tinha apenas sete anos quando testemunhou o brutal assassinato da mãe e das duas irmãs na fazenda da família. O acusado do crime foi seu irmão mais velho, que acabou condenado à prisão perpétua. Desde aquele dia, Libby passou a viver sem rumo. Uma vida paralisada no tempo, sem amigos, família ou trabalho. Mas, vinte e quatro anos depois, quando é procurada por um grupo de pessoas convencidas da inocência de seu irmão, Libby começa a se fazer as perguntas que até então nunca ousara formular. Será que a voz que ouviu naquela noite era mesmo a do irmão? Ben era considerado um desajustado na pequena cidade em que viviam, mas ele seria mesmo capaz de matar? Existiria algum segredo por trás daqueles assassinatos? Gillian Flynn intercala a trajetória detetivesca de Libby com flashbacks dos acontecimentos do dia dos crimes com tanta habilidade que o leitor é levado a diferentes direções. Escrito com primor, Lugares escuros não só mostra como a memória é passível de falhas, mas também evidencia as mentiras que uma criança pode contar a si mesma para superar um trauma."
Libby Day teve a mãe e as duas irmãs mais velhas brutalmente assassinadas quando tinha apenas sete anos. Seu irmão, Ben, foi condenado pelos crimes graças ao seu testemunho contra ele, em que alegou ter ouvido a voz de Ben naquela fatídica noite, de onde conseguiu escapar com vida por muito pouco.

Vinte e cinco anos depois, Libby, já na casa dos trinta anos, pagava as suas contas com a verba que havia recebido de fãs, admiradores, jornais e da publicação de um livro em que falou sobre a sua desgraça. De onde ela conseguisse tirar dinheiro, se jogava sem nem pensar duas vezes. O problema é que logo a fonte secou e, sem uma profissão ou uma fonte de renda, Libby não fazia ideia de como se sustentaria pelo resto dos seus dias.

E é aí que o jovem Lyle entra em cena. Ele faz parte do Kill Club, um clube fascinado por assassinatos e tragédias sem explicação e deseja pagar a Libby para que ela faça uma aparição em uma de suas reuniões para falar um pouco sobre a noite dos assassinatos. Como precisa da quantia, Libby cede, mas se choca ao notar que ninguém no Kill Club parece acreditar que Ben seja culpado. Pelo contrário. Existem pessoas que o admiram por estar tanto tempo na prisão sendo inocente.

Então, Lyle pede que Libby ajude a investigar melhor o caso, já que por ser uma Day ela pode abrir portas que ninguém do Kill Club conseguiria. No começo ela aceita pela grana, mas aos poucos, conforme vai entrando mais a fundo nesse mistério e desvendando segredos enterrados em seu passado, Libby se pergunta o que realmente aconteceu na noite em que parte de sua família foi morta. Seria Ben realmente inocente? E se sim, quem seria o verdadeiro culpado? E quais foram suas motivações para cometer os homicídios?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Meu primeiro contato com Gillian Flynn se deu no começo do ano passado, quando li Objetos Cortantes. Me apaixonei pela história e fiquei curioso quanto às outras obras da autora. Como já havia assistido as adaptações de Garota Exemplar e de Lugares Escuros, resolvi esperar um tempo para lê-los, até que a oportunidade de solicitar o segundo surgiu e não pude deixar passar.

A escrita de Flynn é densa, mas muito envolvente. Em menos de cinquenta páginas já me vi preso em sua narrativa querendo desbravar mais e mais da história. A autora soube dosar muito bem todos os elementos da trama, de uma forma que entretivesse o leitor e ainda o deixasse no escuro, aguardando o tão esperado desfecho sem saber bem o que ia acontecer.

A narrativa é feita pela visão de Libby, no presente e em primeira pessoa, com alguns capítulos alternados narrados por sua mãe, Patty, ou por Ben, ambos no passado e em terceira pessoa. Esse estilo me incomodou um pouco no começo, até eu me acostumar. A perspectiva de Patty era monótona e não entendi o motivo de Gillian tê-la desenvolvido até metade da obra.

Depois que me adaptei, passei a amar a forma como a autora construiu o enredo. Ver os acontecimentos de vinte e cinco anos atrás evoluindo linearmente até a fatídica noite, só criou um clímax a mais e proporcionou diversas descobertas para o leitor, fazendo com que soubéssemos mais sobre o que estava acontecendo do que a própria Libby enquanto investigava. Acho que isso nos deixou mais inseridos no contexto.

Sobre os personagens, realmente não sei o que comentar. Desenvolvi uma relação de amor e ódio por Libby no decorrer do texto. Ela não é uma boa pessoa, pelo contrário, é um ser totalmente odioso. Porém, mesmo assim gostei da garota e criei um laço de empatia para com ela. Me via torcendo por Libby e, muitas vezes, sentia pena da vida que levava, sendo que ela poderia fazer muito para melhorá-la.

Os outros personagens que vamos conhecendo, do passado de Libby, também têm grandes falhas em seu caráter. Não há um que você possa dizer que é perfeito. Tudo bem que ninguém é realmente perfeito, mas nesse livro, parece que o lado obscuro de todos falava mais alto. Foi um pouco chocante perceber isso.

O final da obra foi surpreendente de uma forma que não consigo descrever. Por já ter visto o filme, sabia o que esperar, mas ver tudo ali escrito, com muito mais detalhes, foi ainda mais impactante. Gillian deu atenção para os mínimos pontos que no decorrer das páginas ignorei achando que não seriam importantes, e mostrou que tudo fazia parte de um grande quebra-cabeças macabro. Não preciso dizer que amei, né?

A edição física do exemplar está sensacional. A capa é maravilhosa e segue o padrão das outras obras da autora publicadas pela Intrínseca, deixando-as lindas juntas na estante. A diagramação é simples, as páginas são amareladas e a fonte é grande.

Lugares escuros é sensacional e merece ser lido e apreciado por todos. Com certeza recomendo essa leitura, mas uma dica: leiam antes de ver o filme. Vai ser muito mais interessante! 

Lugares Escuros - Gillian Flynn
Editora Intrínseca
350 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon
Nota 4

10 comentários

  1. Oi, Leonardo.
    Esse livro foi o primeiro que eu li em 2016. Eu não gostei tanto quanto você, mas acho que tem mais a ver com o fato de eu não ser muito fã desse gênero de leitura. Porém, gostei de como a a autora desenvolveu a história por meio dos pontos de vistas dos personagens até chegar na noite do crime. Também me surpreendi com o final. Fiquei chocada! Hahahah

    Beijos
    http://aquelaborralheira.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Leonado!

    Nunca li nada dessa autora, apesar de ter Garota Exemplar na minha estante. Mesmo assim, acabei me rendendo aos longas e assisti a Garota Exemplar e Lugares Escuros.
    Adorei o filme, muito bom mesmo. Quero assistir novamente para tirar algumas dúvidas que ficaram. Sobre o livro, claro que quero lê-lo. Sei que o livro é sempre melhor, por isso o mesmo está na minha lista de desejados!

    Adorei sua resenha, parabéns!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Oi Leonardo!
    Eu tenho Garota exemplar mas não li....
    Gostei bastante da sua resenha e quero agora começar a ler Garota Exemplar e depois Lugares Escuros...sua resenha me emplogou.
    Parabéns!.

    ResponderExcluir
  4. Oi Leo.
    Estou muito curiosa para ler esse livro, mas o que está na prioridade é Objetos cortantes, me parece ser muito bom.
    Amei que as capas são parecidas, isso me conquistou desde a primeira vez que vir.
    O livro tem uma premissa muito interessante, gosto muito de livros que tem investigações para descobrir que é o assassino, ela certamente tem muito o que pensar a respeito daquele dia.
    Fiquei muito curiosa, irei dar prioridade com toda certeza.
    Boa Tarde

    ResponderExcluir
  5. Leonardo,apesar desse gênero não ser o meu favorito quero muito conferir Lugares Escuros.Fiquei curiosa com a sinopse e fiquei refletindo se Ben,irmão de Libby é culpado ou inocente.Gosto muito de leituras densas e envolventes.Que bom que se adaptou a forma alternada dos capítulos narrados,cada hora por um personagem distinto.Legal conhecermos mais os fatos do que a própria Libby.Que bom não existir nenhum personagem perfeito.Muito bom o final ter sido surpreendente e impactante,mesmo você já o conhecendo.Gostei do sensacional,lerei antes de ver o filme.Beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Já li um livro da autora e gostei, gosto de livros que me prendem.

    ResponderExcluir
  7. Eu li o livro antes do filme ser laçando e, realmente, a revelação final é uma ótima surpresa. Foi um dos melhores livros do gênero que eu já li, foi tudo amarrado de forma genial e o meu amor pelo livro foi tão grande que depois que terminei de ler comecei a ler o final de novo, pq eu não queria que acabasse kkkkk

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Ganhei esse livro num sorteio e to doida pra ler!
    A história parece ser muito boa, fiquei ainda mais empolgada ao ler sua resenha, pois você disse que a leitura te prendeu em apenas 50 paginas!
    Espero ler em breve.

    ResponderExcluir
  9. Oi Leo,
    ainda não li nada da Gillian, mas quero ler pelo menos um dela.
    Lugares escuros parece ser bem denso e complicado, cheio de reviravoltas, de todos dela, foi o que mais me chamou a atenção.
    Achei diferente a Libby não ser uma personagem amável, sai bem fora do padrão. gostei.
    bjss

    ResponderExcluir