Resenha - Filme Angry Birds

Resenha - Filme Angry Birds
Sinopse: "Adaptação do jogo Angry Birds, uma das maiores franquias mundiais de entretenimento, o filme vai contar a história de Red, um pássaro com problemas para controlar seu estresse, o veloz Chuck e o volátil Bomba, amigos que nunca tiveram seus valores reconhecidos. Quando misteriosos porquinhos verdes invadem a ilha onde moram, estes improváveis heróis serão os responsáveis por descobrir qual o plano da gangue suína."
Lá por meados de 2009, um jogo criado para celulares smartphones começava a fazer sucesso. Com uma premissa simples, mas viciante, tinha como objetivo arremessarmos pássaros nervosos em estruturas para matarmos porcos e, voilá, a diversão estava garantida.

Algumas pessoas podem não ter se dado conta, mas estou falando do famoso Angry Birds. Depois da sensação que fez nas telinhas portáteis, o game virou marca própria e hoje possui diversos outros produtos e franquias! E para a alegria dos jovens e dos adultos, agora virou filme!

Angry Birds: O Filme conta a história dos principais pássaros do joguinho e, apesar de ser composto pelo tradicional enredo infantil, tem um roteiro muito bem executado e acaba prendendo a atenção dos espectadores de todas as idades.

Na trama nós conhecemos Red, o mal-humorado e irritadiço passarinho vermelho das sobrancelhas grossas, que sofre bullying na infância e, por isso, acaba morando isolado na beira da praia, enquanto o restante da população de pássaros da ilha permanece unida e feliz. Após um incidente de raiva e descontrole, Red é obrigado a frequentar aulas no centro de aprendizado de controle à raiva, afinal, a comunidade em que vive prega sempre pela alegria e harmonia, e acredita que todos devam ser assim. Na terapia em grupo, comandada por Matilda, Red interage com o veloz Chuck, o explosivo Bomba e o mais quieto de todos, Terrence.

Em um certo dia na ilha, um barco desconhecido atraca na praia e revela visitantes: dois porcos verdes. Todos ficam encantados por eles, e ninguém percebe que talvez os porcos não sejam assim tão legais quanto aparentam. E claro que vai restar a Red, Chuck e Bomba a missão de salvar a comunidade!

Apesar de possuir um enredo simples, o longa surpreende com a quantidade de piadas e referências que traz, como Cinquenta tons de cinza, O Iluminado e Calvin Klein, por exemplo. Por conta disso, posso dizer que a produção ficou divertida e que gostei bastante de conhecer tudo por trás da disputa entre os personagens. 

O ponto principal da obra cinematográfica se dá quando mostram ao público a situação das pessoas excluídas e daqueles que sofrem bullying, bem como os meios de se combater tal violência. Para as crianças, não tem forma melhor de abordar o tema, já que na película todos os pássaros são diferentes e, ainda assim, se aceitam e vivem em paz, superando as suas diferenças e se unindo em prol do bem de todos. Nesse sentido, fica nítido a importância da amizade já que o trio principal ilustra bem essa relação.

Como possui muitos personagens diferentes em sua composição, não é difícil da gente se identificar e se apegar a algum deles. Eu me senti extremamente parecida com o Chuck, o pássaro veloz que fala correndo e faz tudo rapidamente, e sim, também é meio perdido e desajustado! Então, se vocês se viram em algum dos personagens, comentem aqui quem foi e por quê.

Claro que, como o filme é infantil, não poderia faltar música e dança para atrair os pequenos. As coreografias são repletas de tapa nos bumbuns, requebrados bem inocentes e bastante caretas, mas que as crianças adoram. Cenas para rir e descontrair não faltam em Angry Birds: O Filme.

Quanto ao jogo, é referenciado de forma leve. A maior parte do longa inspirada no game se dá quando os pássaros são arremessados por estilingues e revelam seus poderes secretos, portanto, não é preciso conhecer ou ter jogado Angry Birds para poder assistir à produção. Podem ir tranquilos para a sessão!

Acertem no alvo na hora de escolher e assistam Angry Birds: O Filme!

E vocês querem uma dica? Fiquem até o final dos créditos!

* Agradeço ao Espaço/Z por ter me proporcionado assistir ao filme em primeira mão, numa cabine de imprensa.

Título original: The Angry Birds Movie
Roteiro:
Jon Vitti
Direção:
Clay Kaytis e Fergal Reilly
108 minutos
Nota 4


TRAILER

7 comentários

  1. Oi Ellen!

    Olha, teve um tempo atrás que eu era viciada nesse joguinho, mas consegui conter meu vício e hoje, pouco jogo. Mas claro que quero assistir ao longa, adorei a ideia de fazer um filme e pela sua resenha, parece que será legal e divertido!

    Acho que precisamos de mais filmes infantis assim, com mensagens para crianças e adultos!

    Adorei a resenha! Como ainda não assisti, não sei com qual me pareço, mas tenho a impressão que vou me identificar com o Red! rsrsrsrsrsrs

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Oi Ellen!
    Sinceramente,não faz muito meu gênero,mas como minha filha ama tenho que ir com ela...já vou mais tranquila vendo que sua resenha foi bem positiva.
    Obrigada...bj.

    ResponderExcluir
  3. Oi Ellen.
    Amei a resenha, não vou nem falar o quanto eu amo filmes de aventura, mentira irei sim.
    EU SOU APAIXONADA, não gosto muito de jogar jogos, por que vicio muito rápido, mas desde que vir o triller estou bastante curiosa para assistir.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  4. Ellen,amo esses bichinhos com cara de zangado.Cheguei a jogar muitas vezes.Amo enredos infantis em roteiros bem executados.Quero muito ver de perto o irritadiço Red,que sofre bullying na infância ,além de Chuck,Bomba,Terrence e também conhecer a Matilda.Salvar a comunidade da ilha de porcos verdes nada legais é o máximo.Gostei bastante do tema Bullying ser tratado.Legal personagens diferentes conviverem entre si respeitando sua diferenças.Não assisti ainda portanto não sei com que sou parecida,rsrsrs...assistirei aos créditos,obrigada pela dica.Beijos!!!

    ResponderExcluir
  5. Quero muito assistir esse filme!! Acho que vou dar boas risadas!

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Eu não jogava esse joguinho, mas gosto muito de animações, estão provavelmente lerei, obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  7. Oi Ellen.
    Eu tenho o joguinho no celular ainda, porém, nunca joguei.
    Mas achei o máximo o filme, parece ser bem divertido, bem escrito e cativante.
    Anotado aqui.
    bjss

    ResponderExcluir