Resenha - Um presente da Tiffany

Resenha - Um presente da Tiffany
Sinopse: "Véspera de Natal na Quinta Avenida: dois homens estão comprando presentes para as mulheres que amam. Gary quer dar para a namorada, Rachel, uma pulseira de berloques. Em parte, como agradecimento por ela ter pagado a viagem a Nova York durante as festas de fim de ano, mas principalmente porque ele deixou, como sempre, tudo para a última hora. Enquanto isso, Ethan está procurando algo mais especial — um anel de noivado para Vanessa, a mulher que conseguiu levar felicidade à sua vida e à de sua filha depois da morte da primeira esposa, que ele amava tanto. A vida desses dois casais acaba se cruzando por acidente. Quando as sacolas de compras dos dois homens se misturam sem que ninguém perceba, Rachel ganha o anel de noivado que seria de Vanessa, e encontrar a joia para entregá-la à sua legítima dona revela-se uma tarefa mais complicada do que Ethan imaginava. Será que o destino tem algo inesperado reservado para os casais? Ou será a magia da Tiffany que está no ar?"
Era véspera de Natal em Nova York e Ethan estava decidido a tomar o próximo passo em relação ao seu namoro com Vanessa, mas queria fazê-lo à moda antiga e de maneira marcante, e nada melhor do que um anel de diamante para causar tal efeito.

O professor viúvo e sua filhinha de 8 anos, Daisy, rumaram até a loja da Tiffany, na Quinta Avenida, e compraram um solitário belíssimo, com uma lapidação de fazer qualquer queixo cair. Nada poderia dar errado. Ethan faria o pedido na manhã do Natal, quando trocassem os presentes. Daisy mal podia esperar para saber qual seria a reação de Vanessa ao ver a sacola da Tiffany e a famosa caixinha azul com laço branco que se tornara o desejo de consumo de tantas mulheres. Sua falecida mãe, Jane, sempre lhe contara da magia existente na loja da Tiffany e a garota estava doida para presenciá-la acontecer.

Ao saírem da loja carregando tal bem tão precioso e caro, Ethan e a filha se depararam com um acidente. Um homem havia sido atropelado por um táxi. Como um bom samaritano que sempre foi e por ter treinamento em primeiros socorros, Ethan se viu obrigado a ajudar. Afastou os pedestres, chamou a ambulância, enquanto incumbiu Daisy de vigiar as sacolas de compra do homem para que ele não fosse assaltado em plena véspera de Natal. Mal sabia ele que as suas atitudes tão benevolentes lhe assombrariam e mudariam o rumo de sua vida.

Gary é um fanfarrão, arrogante, à beira da falência que só pensa em sua moto e em comer e beber de graça no bistrô da namorada, Rachel. Seu relacionamento havia começado meio que ao acaso, mas estava satisfeito com o andamento das coisas, já que Rachel sempre fazia de tudo para agradá-lo e era uma mulher bem fácil de se lidar. Imaginem o seu contentamento quando descobriu que a namorada tinha aberto a mão e pagado uma viagem para os dois, em pleno Natal, para Nova York, cidade que sempre quis visitar?

Por conta disso, Gary sabia que tinha que caprichar no presente que daria a ela no Natal para não fazer feio, mas não tinha ideia do que comprar, fora o fato de que mal tinha dinheiro para gastar. Foi passando em frente a uma loja da Tiffany que decidiu entrar e encontrou o mimo perfeito para ela guardar de lembrança daquela viagem especial.

Mas, ao sair da loja, foi atropelado por um táxi e se machucou feio. Por conta disso, ficou muitos dias desacordado no hospital. Ao voltar a si, indignado pelo ocorrido, só queria saber de voltar para a Irlanda. Porém, Rachel estava animada a celebrar com Gary o Natal que eles tinham perdido. Com direito a uma refeição especial e champagne, a hora de abrir os presentes foi bombástica! Dentro da caixinha da Tiffany jazia um lindíssimo anel de diamante que obrigou a Gary a mudar os seus planos e pedir Rachel em casamento.

Ciente da troca de sacolas, Ethan irá até o fim do mundo para recuperar o anel de sua pretensa noiva. Entretanto, depois de tantos obstáculos enfrentados, mentiras mal lavadas e revelações arrasadoras, será que valerá a pena continuar preso a um bem material que se tornou o símbolo de sua desgraça?

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam!

***

Quando Um presente da Tiffany foi lançado, me encantei pela capa e jurei se tratar de um chick-lit (ledo engano). Comecei a lê-lo sem ter ideia sobre o que se tratava e, imediatamente me vi curiosa acerca do desenrolar dos fatos por conta da imensa confusão ocorrida logo no início do texto.

Por mais que eu tenha gostado muito da escrita da autora, narrada em terceira pessoa, com propriedade e fluidez, me vi em diversos momentos de tédio e frustração enquanto lia a obra.

Apenas para vocês entenderem, a trama resume-se a Ethan tentar reaver o anel enquanto esconde de Vanessa o ocorrido e inventa mil desculpas para os seus sumiços e mistérios, que começam a ser interpretados de maneira negativa pela moça, e com razão. Do outro lado, temos Rachel feliz da vida com o pedido de casamento que nunca deveria ter existido, e Gary aproveitando a sorte grande que havia tirado. Terri, melhor amiga de Rachel, percebe que algo está errado, já que não é do feitio de Gary ser tão mão aberta, muito menos ter interesse em casório. Assim, ela e Justin tentam de tudo para descobrir o furo nessa história. 

Ethan foi para mim um personagem detestável. Bonzinho demais, chato demais, medroso e inseguro demais! Louvável o seu desejo de querer ter um relacionamento estável e duradouro e oportunizar à Daisy uma nova família e uma companheira que pudesse ser um exemplo de mulher para a garota, porém, uma pena que tudo isso tenha se dado por motivos errados. Igualmente notável de sua parte se empenhar para comprar uma joia de tão inestimável valor, todavia, lastimável ele ter se prendido a ela como se fosse a sua única chave para a felicidade. 

Por mais da metade do livro tive vontade de gritar com Ethan, sacudi-lo e esbofeteá-lo para tomar uma atitude. Se não fosse por Daisy, Terri e Rachel, eu não teria conseguido concluir a leitura.

Rachel é uma jovem sonhadora, que perdeu os pais e que sente que, finalmente, voltará a ter uma família para chamar de sua. Romântica e habituada a sempre ver o lado bom das coisas e das pessoas, acredita piamente no amor verdadeiro do namorado e no seu desejo em construírem uma vida juntos. Mas Terri, sua sócia no Stromboli, um bistrô onde servem comida mediterrânea e quitutes caseiros, não compartilha da sua opinião e sabe que Gary não presta. Será ela a responsável por dar uma guinada nesse pandemônio.

Juro que eu quis acreditar que encontraria na narrativa alguma lição ou moral. Talvez por isso a minha decepção tenha sido tamanha ao perceber que a trama versava apenas sobre um anel e o que ele representava para todos os envolvidos. Que se danasse o anel! Perdoem-me quem pensa diferente, mas nunca entendi a fixação das mulheres por diamantes e casamentos luxuosos. Para mim o que importa é o relacionamento construído entre o casal e a convivência diária, que deve ser permeada por amor, confiança e honestidade.

Nesse sentido, achei a leitura de Um presente da Tiffany enfadonha e cansativa. As coisas começaram a ficar interessantes quando o meu leitor digital marcou 70% lido. Infelizmente, para a minha infelicidade, ele terminou de maneira completamente clichê e surreal.

Mas vocês devem estar se perguntando: "Mirelle, então esse livro é tão ruim assim?". Não gente, não é. Dessa vez o fator complicador fui eu. Não sou uma pessoa romântica ou sonhadora, tenho pavor de dramalhões e não sou completamente adepta do "e viveram felizes para sempre", portanto, como ser imparcial com uma obra que é exatamente tudo isso? Talvez se eu a tivesse visto num filme de sessão da tarde, teria me divertido mais.

Enfim, tenho certeza que para as românticas de plantão e aquelas que são fãs de Nicholas Sparks vão aproveitar essa história muito melhor do que eu e vão ansiar por um diamante da Tiffany para mudar as suas vidas!

Um presente da Tiffany - Melissa Hills
Editora Intrínseca
336 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon

5 comentários

  1. Oi, Mirelle.
    Mais uma vez, amei sua resenha. O Presente de Tiffany tem uma capa realmente muito bonita e delicada, mas que, infelizmente, a história não lhe agradou. Essa busca e fixação por um anel é também para mim completamente desnecessária. Acredito que se o amor verdadeiro é tão simples e puro, por que devo buscar algo tão caro para mostrar isto? Mas como sou uma eterna apaixonada, talvez esta leitura funcione para mim. Por hora, adicionei em minha lista de desejados.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu estou mega curiosa para ler esse livro! Agora então, depois de ler sua resenha, estou quase surtando hahah.
    Ele parece ser aquele livro que mesmo que a pessoa goste ou não do gênero, deveria ler... Enfim, amei a resenha e a sua escrita <3

    xoxo
    Fora do Contexto

    ResponderExcluir
  3. O Mirelle!

    Confesso que fiquei muto curiosa lendo seu resumo inicial, mas qdo passei para a sua opinião... bem, desisti totalmente...

    Infelizmente, é um livro que eu não leria nem se o ganhasse!

    Ótima resenha! Parabéns!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  4. Oi Mirelle.

    Gostei bastante da resenha, mas infelizmente não é meu tipo de leitura, achei a premissa muito interessante, mas o livro me pareceu ser um tédio.
    Essa coisa toda da troca de sacolas, simplesmente não rolou para mim.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  5. oi mi!!
    acredita q eu não quis ler esse livro desde que eu vi o nome e o resumo
    qd eu vi a importância do nome da loja (em um dos resumos) eu já pensei esse livro não é para mim. e pelo jeito eu não estava enganada
    eu tenho q concordar contigo, minha definição de casamento dos sonhos é um relacionamento bom e não uma festa magnifica

    ResponderExcluir