Resenha - Esperando por Doggo

Resenha - Esperando por Doggo
Sinopse: "Dan achava que tinha uma vida feliz com Clara, mas, de uma hora para outra, ela desaparece inesperadamente de sua vida, deixando para trás apenas uma carta de despedida e um cachorro. A pequena criatura é incomum e sequer tem um nome definitivo, ele é simplesmente chamado de Doggo. Agora, Dan tem a missão de devolver Doggo, e, ao mesmo tempo, encontrar um novo emprego. A primeira missão parece ser fácil, a segunda, nem tanto. Com o passar dos dias, Dan começa a desfrutar da companhia de Doggo e não tem coragem de abandoná-lo. De forma singela, mas significativa, a presença do pequeno cão ajuda àqueles que estão ao seu redor. Doggo acaba tornando-se muito mais que um amigo de quatro patas, transforma-se em uma verdadeira fonte de inspiração para o trabalho e para a vida de Dan. Esperando Doggo não é só um livro sobre um cachorro. É um livro sobre o poder de uma verdadeira e sincera amizade."
Daniel é muito azarado, além de estar desempregado, ainda foi largado por Clara, sua namorada já de há alguns anos, que partiu sem aviso prévio ou ao menos após alguma briga. Simplesmente ele acordou um dia e ela não estava mais lá, restando apenas uma carta onde criticava tudo aquilo que o mais novo solteiro jurava que ela amava em sua pessoa.

Se não bastasse o coração partido, Clara ainda o incumbiu de devolver Doggo ao abrigo de cães. Um vira lata muito feio, Doggo foi adotado sem o consentimento de Daniel e o animal nunca hesitou em demonstrar que não nutria o menor sentimento de amor pelo namorado de sua dona.

Enquanto busca qualquer notícia sobre o paradeiro de Clara, Daniel precisa se preparar para uma entrevista de emprego que pode ser a oportunidade para sua conta não ficar negativa. E também tenta dar destino ao cachorro mais feio do mundo, que embora tenha sido igualmente abandonado, ainda assim não evidencia que passará a simpatizar com aquele com quem foi deixado, sem ter tido a chance de escolher a sua sina.

Querem saber o que acontece? Então corram para ler o livro!

***

Esperando por Doggo me conquistou pela capa e pelo texto da contracapa que, não, não é a sinopse. É um trecho da carta que a Clara deixou para o Daniel. Sim, o autor já apresenta seu trabalho assim, de forma direta. Aliás, a trama não possui rodeios, fiquem sabendo que Mark foi bastante objetivo em seus capítulos, e isso até me incomodou um pouco no começo.

Não considero que tenha sido um erro de escrita tal escolha de Mills, ocorre que não tenho muita familiaridade com histórias em que os autores exibem detalhes cruciais da narrativa sem nenhum rodeio e sem nos ambientar ao contexto primeiro. E Mark capricha nessa técnica, iniciando cada parte com diálogos e outros fatos que nos deixam meio confusos por um segundo. A meu ver, essa estratégia é boa porque nos ajuda a nos identificarmos com o Daniel, que junto com a gente fica meio perdido em meio ao que anda acontecendo em sua vida. E por ser escrito em primeira pessoa, esse sentimento se torna ainda mais forte.

Esperando por Doggo é muito mais do que uma história sobre o relacionamento entre o homem e o cachorro que não escolheu ter. Com o passar das páginas vemos que o protagonista está preso em um turbilhão de problemas e incertezas maior do que ele próprio imaginava.

Gostei muito da forma como o Mark tratou os conflitos do Daniel. Ele nos bombardeia com novas informações e depois se silencia, como quem diz: “Quer saber o que acontece? Pois espere um pouco, porque agora nós vamos tratar de outro assunto”. O autor domina bem o texto, mostrando que ele manda na história. Não são os personagens e muito menos nós que iremos conseguir o que queremos antes que ele diga quando teremos direito às nossas respostas. Isso me fez gostar também porque o nosso dia a dia é bem assim, nem sempre quando surge um problema nós conseguimos resolvê-lo, às vezes temos que ser pacientes e levar a vida até o instante certo chegar.

A forma como o romance foi trabalhado no decorrer das páginas também me conquistou. Como já falei em inúmeras resenhas, não curto relacionamentos melosos demais, e o exemplar do Mark não tem nada disso. Ele tratou o assunto como eu gostaria de tratar em um livro meu, desenvolvendo o amor passo a passo, sem se valer de uma paixão à primeira a vista, com direito a câmera lenta e música romântica de fundo como geralmente vemos. O autor torna o sentimento real. E então, quando o envolvimento amoroso entre os personagens se oficializa, nós vemos que foi construído todo um alicerce para isso acontecer e conseguimos acreditar que essa foi a melhor escolha e que tudo vai dar certo.

Uma coisa que preciso alertá-los sobre a obra é que o Mark adora soltar spoilers de filmes. Sua linguagem é bastante ácida e irônica, e temos várias situações onde ele faz uso disso através da menção de alguns longas, e o autor revela segredos - até mesmo do final das produções - sem piedade. Portanto, se vocês estiverem lendo esse livro e se depararem, no texto com algo sobre um filme que vocês gostaria de ver, assistam antes de continuarem a leitura, porque certamente o Mark irá contar a vocês o que acontece.

Para mim, Esperando por Doggo só não foi perfeito por um detalhe: uma escolha feita pelo protagonista que para alguns pode parecer algo bobo, mas que me incomodou. Não me conformo que o Daniel tenha tomado uma decisão por causa de um medo que sentia. Eu compreendo tal pavor, mas para mim sua atitude foi covarde, até porque, como podemos ver pelo que foi construído com o desenrolar do enredo, que ele parece ter compreendido que esse temor existia apenas em sua cabeça. Mesmo assim, essa é uma obra que eu adoraria ver adaptada para o cinema.

Esperando por Doggo - Mark B. Mills
Editora Novo Conceito
224 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon

11 comentários

  1. Fiquei muito interessado nesse filme pois, diferente de outros livros que tem foco em bichos de estimação, o personagem principal é mais bem trabalho, assim como sua vida etc. Mesmo sabendo que algumas das decisões que o Daniel (meu xará) podem incomodar o leitor, fiquei bem curioso pelo livro. Abraços :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dan!
      Vale a pena ler, mesmo o seu xará nos irritando em algumas decisões. kkkkk
      E também gostei disso do personagem principal ser bem trabalhado, foi uma das coisas que me fez gostar mais da história.

      Excluir
    2. Oi, obrigado pela resposta :D Ah, cometi a gafe de colocar a palavrar >filme< em vez de >livro<, acho que por causa de Marley e Eu, que amo de paixão. Devo ter trocado as bolas, rsrs.

      Excluir
  2. Nossa que resenha.
    Confesso que odiei essa capa, porem amei a estoria em si, mesmo sem ler já amo a escrita do autor, adoro um bom spoiler de filme kkkk,
    Gostei bastante de como descreveu a escrita do autor, ele que manda e isso que achei mais que intrigante, achei maravilhoso, uma coisa que gosto em livro é quando o autor conversa com o leitor durante a obra e isso é esplendido.
    A vida do Daniel não esta nada fácil hem, fiquei super curiosa para saber o desenrolar dessa estoria, e apesar do tema não fazer meu gênero literário, sei com certeza que vou conferir essa obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marlene!
      A escrita do Mark é muito boa mesmo, vale a pena conferir, acho que você pode gostar, mesmo esse não sendo seu gênero.

      Excluir
  3. Sou apaixonada por livros que contam histórias que mostram relacionamentos de cachorros e seus donos, relação de amizade e companheirismo sinceros. Não posso deixar de notar também sobre os spoilers que o autor cita na obra, e fico me perguntando: Ler ou não ler? Rsrs...
    Enfim, gostei bastante da história e estou desejosa em ler. Espero desfrutar em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leonora!
      Apesar dos spoilers, recomendo ler, os spoilers a gente pula. kkkkkk

      Excluir
  4. Oi Laplace!

    Ao contrário de vc, não gostei da capa, acho que nem leria o livro se sua resenha não tivesse me deixado curiosa... gostei dessa diversidade do autor e claro, vou colocá-lo na minha lista de desejados. Só espero não chorar feito doida como chorei com Marley e Eu. rsrsrsrsrsrs

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula!
      Que bom que a resenha te ajudou a enxergar melhor a obra, já aconteceu isso comigo também, de não simpatizar livros pela capa, mas quando eu lia uma resenha acabava gostando.
      Sobre o choro... bem... não posso opinar para não dar spoiler. kkkkk

      Excluir
  5. eu adoro histórias que tenham animais como personagens, principalmente sendo cães. então o livro me ganhou por causa disso =)
    diferente de você não gostei da capa, não sei... não seria um livro que se tivesse numa prateleira me chamaria atenção. achei interessante essa "tecnica" do autor, deve ser por isso q eu li resenhas tão extremas do livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana!
      Embora tenha gostado da capa, confesso que em uma prateleira de livraria, por exemplo, no meio de vários livros, provavelmente ela não me chamaria a atenção, porque é uma capa bem simples. Como eu a vi na internet, sem ter várias outras capas ao redor, essa acabou me conquistando.
      A forma como o Mark escreve é meio diferente mesmo de muitos livros que li, gostei bastante.

      Excluir