Resenha - Quarto

Resenha - Quarto
Sinopse: "Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar."
Aos cinco anos de idade, Jack só conhece o mundo dentro do Quarto. A Mãe sempre viveu ali sozinha, até ele descer pela Claraboia e chutar sua barriga pelo lado de dentro e depois sair de lá e acabar com a tristeza dela. 

Jack e a Mãe passam seus dias fazendo de tudo um pouco no Quarto. Eles brincam, se exercitam, comem, conversam e assistem televisão, onde Jack vê a sua amiga Dora e o seu amigo Bob Esponja. A Mãe sempre lhe ensinou que nada da TV era real e que no Lá Fora - fora do Quarto - ficava o Espaço Sideral e apenas o Velho Nick conseguia ir até , para comprar o que eles precisavam.

A verdade é que a Mãe fora sequestrada há sete anos pelo Velho Nick e vivia desde então aprisionada, como uma escrava sexual. Todas as noites, quando o Velho Nick vai visitá-la, a Mãe põe Jack para dormir no Armário, para que o homem não se aproxime do menino.

A Mãe sabe que mais cedo ou mais tarde será complicado manter Jack no Quarto. Ele precisa conhecer o Lá Fora e ter uma vida digna, mas como fugir? Ela já tentou outras vezes e o Velho Nick sempre se vingava e agora ela tinha medo do que ele poderia fazer com Jack.

Porém, quando o desespero bate à porta e a oportunidade surge, Jack precisará ser muito corajoso se quiser ajudar a Mãe a escapar. Ele não entende o porquê da Mãe querer tanto sair dali, onde estão todos os seus amigos e os dois são "felizes", mas agora ele já é um homenzinho e fará de tudo para protegê-la.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Quando soube do lançamento desse livro, alguns anos atrás, não dei muita bola por não ser meu tipo de leitura. Porém, agora, com o lançamento da adaptação cinematográfica, a curiosidade bateu e senti que precisava me arriscar. Por isso, quando o Grupo Editorial Record mandou o livro para os parceiros, não hesitei em pedir para Mirelle e me joguei na leitura.

Quarto é narrado em primeira pessoa sob a perspectiva do pequeno Jack. Imaginem o quão difícil é enxergarmos tudo sob a ótica de um garoto de apenas cinco anos. Por se tratar de uma obra que fala sobre abuso e violência, as cenas em que Jack está no Armário e o Velho Nick vai visitar a Mãe, são extremamente tensas, pois não há como saber o que está acontecendo no quarto.

A escrita de Emma Donoghue é leve e envolvente, a despeito do tema. Logo nas primeiras páginas me vi envolvido em sua narrativa, que trouxe certa dinâmica para essa história tão conturbadora. Meu único problema em relação ao exemplar se deu pela falta de divisão de capítulos. O livro é dividido em cinco partes somente, o que em certos momentos tornou a leitura arrastada - não pela trama em si, mas por não conseguir fazer uma pausa enquanto lia.

Quanto aos personagens, eles são fantásticos e muito bem desenvolvidos. Jack é todo fofo e inocente, sendo assim impossível não se encantar por ele. O menino vê a beleza nas pequenas coisas e agradece ao Menino Jesus pelos atos mais singelos. A Mãe é guerreira e seu amor incondicional por Jack é palpável. O laço entre mãe e filho é um dos mais belos que existe e nessa situação é ainda mais emocionante.

Terminei a leitura com lágrimas nos olhos. Quarto me arrebatou de uma forma que eu não esperava e me fez refletir sobre diversas coisas. Ao virar a última página, fiquei totalmente sem reação e só pensava em agradecer por tudo o que tenho, em ver o mundo com outros olhos. Agora estou doido para conferir o filme e descobrir como esse enredo foi adaptado.

A edição física de Quarto está muito bem trabalhada. A capa é linda, apesar de bem simples, e tem muito a ver com o enredo. A diagramação é simples, as folhas são amareladas e a fonte é grande. Só fiquei um tanto decepcionado com a falta de travessões em muitos diálogos. Não sei se foi erro na impressão ou na revisão, ou uma opção da diagramação, mas isso me incomodou um pouco.

Quarto foi uma das melhores leituras que fiz nesse ano e foi uma experiência incrível. Recomendo a todos. Se joguem de coração aberto e preparem-se para ser arrebatados!

Quarto - Emma Donoghue
Editora Verus
350 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon

5 comentários

  1. Oi Leonardo!

    Li esse livro ha muitos anos atrás... e até hoje, ainda fico sensível quando falo ou leio algo sobre ele. Qdo vi que seria adaptado para o cinema, fiquei feliz e ao mesmo tempo, temerosa. Espero que eles consigam passar para o filme os sentimentos que o livro despertou em mim.

    Tbm super recomendo essa leitura! O livro é incrível mesmo! Parabéns pela resenha!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Li esse livro em um final de semana.
    Me emocionei durante todo o livro, talvez por ter uma filha de 4 anos, fiquei imaginando como tudo aquilo foi cruel e ao mesmo tempo, que amor lindo entre mãe e filho.
    Lindo, maravilhoso.
    Quero muito assistir o filme, ganhei os ingressos, mas não está sendo exibido aqui onde moro, nem sei se vai ser exibido.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, todo mundo está falando tão bem desse livro que estou simplesmente apaixonado mesmo sem já ter lido! A experiência de leitura parece ser algo totalmente novo, pretendo ler o livro e ver o filme o quanto antes.
    Abraços!
    bookdan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. a história é muito interessante, e ler a partir do olhos do jack deve ser bastante dolorido. esse tipo de história sai totalmente da minha zona de conforto (e olha que ela é grande) mas são tantos elogios com a narrativa da emma que acho que vou dar uma chance

    ResponderExcluir
  5. Este é um livro que eu acredito que irá abalar completamente meu emocional. Já li várias resenhas dele, e em todas elas acabo encontrando um ponto a mais para ler a história. Acredito que a sacada de tornar o garotinho como narrador da história foi genial, isso é ainda mais comovente. Estou ansiosa também para conferir a adaptação do livro, mas quero ler a obra antes disso.

    ResponderExcluir