Resenha - Nunca Jamais

Resenha - Nunca Jamais
Sinopse: "Colleen Hoover, autora das séries Slammed e Hopeless, junta-se a Tarryn Fisher neste thriller romântico e misterioso. Charlize Wynwood e Silas Nash são melhores amigos desde pequenos. Mas, agora, são completos estranhos. O primeiro beijo, a primeira briga, o momento em que se apaixonaram... Toda recordação desapareceu. E nenhum dos dois tem ideia do que aconteceu e em quem podem confiar. Charlize e Silas precisam trabalhar juntos para descobrir a verdade sobre o que aconteceu com eles e o porquê. Mas, quanto mais eles aprendem sobre quem eram, mais questionam o motivo de estarem juntos para começo de conversa."
Quando Charlie acorda em meio a uma multidão no corredor de uma escola, ela se vê perdida. A menina não faz ideia de quem seja ou de como foi parar ali, só sabe que precisa fingir estar tudo bem, de forma que ninguém desconfie do que está passando dentro de sua cabeça.

Como é possível que ela tenha lembranças de fatos aleatórios, como o nome de objetos, e não saiba quem é Silas, seu suposto namorado? Quando Charlie passa o período do almoço tentando se adaptar ao que está acontecendo, mal sabe ela que a poucos centímetros de distância, Silas está na mesma situação.

Quando Silas se deu por conta, ele estava no colégio e também não fazia ideia do que se sucedia. O garoto passou as últimas horas fingindo ser quem diziam que ele era, mas próximo a Charlie, que está muito desconfiada, Silas sabe que será difícil de esconder sua nova condição.

No meio de uma aula, Charlie e Silas deixam a sala e confrontam um ao outro no banheiro, sem querer revelar seus motivos, até descobrirem que estão no mesmo barco. Juntos, eles decidem que investigarão a fundo essa história e desvendarão o mistério por trás dessa perda de memória coletiva.

Quanto mais apuram sobre quem são, mais Charlie e Silas vão se perguntando o porquê de tudo isso estar se passando com eles. Além disso, os dois começam a se questionar a respeito de quem costumavam ser, principalmente depois de perceberem que seus "eus anteriores" não eram pessoas muito agradáveis.

Uma história envolvendo os pais de ambos e o desconhecido motivo para o término do seu namoro de quatro anos parece ser o cerne de toda essa questão. Agora, cabe a Silas e Charlie descortinarem como encaixar as peças desse enigmático quebra-cabeça antes que seja tarde demais...

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Quando a primeira news da Galera Record chegou e vi Nunca Jamais dentre os lançamentos, não pensei duas vezes antes de solicitar. No e-mail já dizia que esse livro era diferente de tudo que Colleen havia escrito, o que me deixou ainda mais curioso. Então, assim que ele chegou, passei na frente de todas as leituras e me surpreendi com o que encontrei.

O enredo é envolvente de uma forma que não consigo explicar. Sabe quando a gente começa a ler uma história e pensa "já vi isso aqui em algum lugar"? Foi o que senti ao ler o início da obra, mas mesmo assim queria desbravar as páginas e saber como as autoras dariam um fim a todo esse mistério.

Nunca Jamais é narrado em primeira pessoa, alternando as perspectivas de Charlie e Silas a cada capítulo. É bem fácil de perceber qual autora desenvolveu cada personagem. Silas é o típico mocinho apaixonado das histórias de Colleen Hoover, daqueles protetores e leais, enquanto Charlie é o completo oposto, totalmente cética e estúpida em certos casos, o que, pelo que andei pesquisando, reflete a personalidade de Tarryn Fisher.

Achei a parceria das duas autoras excelente. Colleen e Tarryn são amigas desde sempre e são conhecidas como o "anjo bom" e o "anjo mau", respectivamente. Enquanto Colleen adora finais felizes, Tarryn tem o coração de gelo. Imagino a loucura que deve ter sido colocar as ideias de ambas na mesma trama, de uma forma congruente e que agradasse as duas.

O que me incomodou no texto foi o acúmulo de informações que não levam a lugar nenhum. Charlie e Silas investigaram - e muito - o que estava acontecendo, mas pareceu que só iam e voltavam para o mesmo lugar. Como Nunca Jamais é dividido em três partes, acredito que as autoras quiseram deixar o enigma no ar para o desfecho, mas acho que não foi uma decisão muito inteligente, pois vai incomodar muitos leitores.

O final foi o que mais me agradou. Hoover e Fisher deixaram um gancho excelente para a parte dois e espero que a Galera não demore em lançá-la aqui no Brasil, assim como a parte três, que foi publicada lá fora no começo deste ano.

Sobre a edição física, não tenho muito a dizer. A capa é bem simples e gostei bastante da arte. A diagramação não contém nenhum detalhe trabalhado. As páginas são amareladas e a fonte é grande. A revisão está ótima, não me lembro de ter encontrado nenhum erro durante a leitura.

Nunca Jamais é um livro muito bom e por isso recomendo a leitura a todos. Mas não esperem encontrar um romance estilo Colleen Hoover, pois não é o foco dessa história.

Nunca Jamais - Colleen Hoover & Tarryn Fisher
Livro 01
Série Never Never
Editora Galera Record
192 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon

4 comentários

  1. Oi Leonardo!

    Já li Métrica da Colleen e gostei muito! Da Tarryn, nunca li nada, mas A Oportunista, livro publicado pela Faro Editorial, está dando o que falar e entrou para minha lista de desejados.

    Gostei da sua resenha, mas confesso que essa parte da enrolação, me deixou apreensiva... quem sabe um dia, eu consiga lê-lo!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. acredita q eu nunca li nada de nenhuma das duas autora?
    eu normalmente tenho medo de livro narrado em primeira pessoa que alterna entre dois personagens, mas como muda os autores acho q isso não vai me incomodar.
    mas, o fato de enrolar me deixa meio pé atrás... as vezes isso me irrita
    pensar se entra nas minha listas

    ResponderExcluir
  3. Da Colleen só li o Métrica e confesso que não curti, e acabei perdendo a vontade de ler seus livros.
    No entanto, ameeei essa capa e a premissa + resenhas. Nunca jamais parece ser cheio de mistérios e que vai nos conquistando aos poucos.
    Estou curiosa,e preciso lê-lo!!!
    bjsss

    ResponderExcluir
  4. Oi, Leo!
    Esse é um livro que logo de cara já me chamou atenção, e como nunca havia lido nada da Collen, e tanta gente fala bem de sua escrita, imaginei que seria uma ótima forma de começar. E pelo visto estava correta. Achei o máximo ter duas autoras com personalidades tão opostas dividindo uma mesma construção de história, e espero mesmo que eu goste tanto quanto tu do livro.

    ResponderExcluir