Resenha - Filme A Visita

Resenha - Filme A Visita
Sinopse: "Um garoto (Ed Oxenbould) e sua irmã são mandados pela mãe (Kathryn Hahn) para visitar seus avós que moram em uma remota fazenda. Não demora muito até que os irmãos descubram que seus avós estão envolvidos com coisas profundamente perturbadoras que colocam a vida dos netos em perigo."
Loretta Jaminson era ainda uma garota quando se apaixonou pelo professor substituto de inglês. Seus pais foram veementemente contra essa relação e, justamente por isso, ela decidiu ir embora com Corin quando tinha apenas 19 anos. O casal ficou junto por 10 anos e tiveram 2 lindos filhos, Becca e Tyler. Logo após, ele se apaixonou por outra mulher e se mudou para Califórnia, cortando abruptamente a relação com a família.

Ressentida com a falta de apoio dos pais, Loretta ficou 15 anos sem contatá-los e as crianças cresceram sem conhecer os avós, até que, certo dia, eles a procuraram na internet, pedindo para conhecer os netos e passar uma semana com eles.

Divida em relação a essa possibilidade, Loretta os pesquisou online e viu que eles tinham um site de aconselhamento e que eram adorados pelos moradores da região. Só que ela não gostou da ideia de se separar dos filhos, por ter receio de que seus pais dissessem algo de ruim sobre ela a eles e, por isso, foi contra esse encontro, entretanto, Becca e Tyler insistiram muito, já que seria uma oportunidade perfeita para a mãe sair de férias com o novo namorado.

Becca ficou tão empolgada que resolveu fazer um documentário para registrar a viagem. A jovem estava certa de que, no fundo, a mãe era muito infeliz por conta do ocorrido no passado e que não obtinha sorte no amor por nunca ter recebido o perdão dos pais. Pensando nisso, Becca impôs como meta para si conseguir uma declaração da vó perdoando sua mãe para que ela pudesse seguir em frente. Mas as coisas não saíram como o planejado.

Logo de cara, os velhinhos se mostraram muito esquisitos, fazendo Becca e Tyler os espionarem para descobrir o que estava errado, pois, afinal, andar nua no meio da noite, vomitar a esmo e portar uma faca a lá estilo Jack O Estripador não eram atitudes condizentes com tudo o que eles já haviam ouvido falar sobre os avós.

O que Becca e Tyler não sabiam é que essa visita iria marcá-los para o resto da vida.

Querem saber o que vai acontecer? Então vejam!

***

Fazia muito tempo em que eu não via um filme de suspense com uma pitada de terror e decidi que recomeçaria por A Visita, já que achei o trailer promissor. De cara, me encantei com o clima do filme. Foi muito legal acompanhar todos os acontecimentos pela ótica das crianças e de suas câmeras por conta do documentário que Becca decidiu gravar.

Ambos estavam animadíssimos para conhecer os avós e a casa em que sua mãe cresceu. O retorno ao passado era a chance que eles tinham de fazer a mãe se acertar com os pais dela e de descobrir mais sobre o que houve quando Loretta saiu de casa.

Entretanto, logo de cara já conseguimos perceber que os avós dos garotos não são normais. Provavelmente escondiam algum segredo que prometia ser muito obscuro, e esse mistério me fisgou e me deixou vidrada na telona, conjecturando todas as possibilidades.

Na medida em que Becca e Tyler decidem investigar os avós e passam a presenciar eventos bizarros, fui pensando que tudo podia se tratar apenas do fruto da imaginação fértil deles, afinal, velhos podem apresentar comportamentos não compreendidos pelos mais jovens e, na situação em que eles se encontravam, sozinhos, com pessoas praticamente estranhas e com hábitos incomuns, acreditar naquilo que não existe é algo muito fácil de acontecer. 

Mas, infelizmente, não foi este o rumo tomado pelo longa. Por mais que o final do filme seja chocante, no sentido de ter me pego de surpresa, foi confuso, já que não vi sentido lógico na mistureba que fizeram no enredo.

Fiquei o tempo todo tentando entender a "moral da história", e não obtive sucesso. Achei que o roteiro fosse trabalhar a ideia de redenção e expiação de culpa dos personagens, talvez inserindo algum elemento sobrenatural, mas não. Nesse sentido, dá para se dizer que a minha decepção com a película se deu pelo fato de não ter acontecido o que eu queria, e não porque o desenrolar dos acontecimentos é ruim. 

Porém, se tem algo do qual gostei muito foram as atuações de Olivia DeJonge e Ed Oxenbould. Eles por si só já são extremamente carismáticos e fofos, e conseguiram incorporar magistralmente os seus papéis, dando vida à Becca e Tyler, respectivamente.

Becca é uma jovem de 15 anos, muito intelectualizada e madura para a sua idade. Contudo, é sensível e insegura e não se dá o devido valor, se sentindo a escória da humanidade. Seu irmão, Tyler, tem 13 anos, e é um aspirante a rapper, excelente nas rimas, espirituoso e muito bem humorado, foi o responsável por inúmeras cenas que me fizeram cair na gargalhada e me deixaram com vontade de apertar a sua bochecha. Apesar de aparentar ser durão, Tyler também se culpa pelo abandono do pai, que deixou muitos traumas na sua vida e o fez desenvolver a doença TOC.

Justamente por serem, de certo modo, tão frágeis, é que tememos tanto pelas crianças e não queremos que nada de ruim aconteça com elas, favorecendo a atmosfera de tensão, recurso bem aplicado pela produção.

O que posso dizer é que, se vocês querem ver um filme meio bizarro, que dá alguns sustos, mas que também descamba um pouco para a comédia pastelona, assistam A Visita. Uma coisa posso garantir, vocês vão se abismar.

Título original: The Visit
Roteiro: M. Night Shyamalan
Direção: M. Night Shyamalan
94 minutos

TRAILER

6 comentários

  1. Mi,esse filme tem uma trama incrível e ao mesmo tempo misteriosa e assustadora,fico pensando qual o segredo que envolvia essas atitudes tão egocêntricas dos avós de Becca e Tyler.Suspense e terror.Que pena que o final não teve muito sentido.Achei o trailer com umas passagens bem bizarras!Beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Fiquei doida de vontade de assistir!!! Você escreve muito bem, parabéns garota! Estou conhecendo seu cantinho agora e pode apostar que visitarei aqui mais vezes.. adorei seu site.

    Obs: Acabei de criar um blog, não tem um designer muito bom nem nada parecido mas é feito com muito amor. Um beijo na testa de quem ler esse comentário ou puder dar uma passadinha por lá e deixar um comentário com sugestões do que posso fazer!

    site: garotatransparentee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Mirelle!

    Eu já havia assistido ao trailer e gostei muito, mas me decepcionei ao saber que o filme não rendeu a vc o esperado.... Bem, vou querer assistir, claro, mas já não vou com tanta sede ao pote! rsrsrsrsrs

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  4. Ainda não assistir esse filme, mas com certeza eu gostei, faz bem meu estilo, gosto de filme que tenha suspense e mistério, espero em breve ter a oportunidade de assisti-lo.

    ResponderExcluir
  5. Fiquei bem curiosa pra ver o filme desde que soube do seu lançamento. Curto muito o gênero, e achei a história bem original. Além disso, o formato em que foi gravado também me agrada e instiga bastante. Acredito que essa mistura de comédia icônica com um terror de dar sustos é bem interessante, dá um bom enredo. Com certeza vou assistir, apesar de precisar baixar minhas expectativas.

    ResponderExcluir
  6. Dispenso, pensa em uma pessoa que aniquila filmes de terror da lista sou eu, de verdade, sou muito medrosa, só lendo a resenha ja fiquei com medo. Mas quem curte esse tipo de filme deve adorar, nao é?

    ResponderExcluir