Resenha - O Substituto

Resenha - O Substituto
Sinopse: "Dotado de beleza e inteligência fora do comum, Luca Vero foi visto com desconfiança durante toda a vida... até que o jovem é acusado de heresia. Para escapar da fogueira, aceita se tornar membro de uma Ordem misteriosa cujo objetivo é investigar estranhos relatos que assombram o mundo cristão. Para vencer seus inimigos, Luca se une a uma aliada improvável – Isolde, de 17 anos, fora aprisionada como abadessa de um convento cujas freiras sofrem constantes ataques de histeria. Além disso, os dois precisam combater a crescente atração que sentem um pelo outro. Ou podem acabar num inferno jamais imaginado."
Três homens batem à porta de Luca à noite e o levam consigo. O garoto não tem ideia de para onde está indo, mas teme ser o seu fim após ser expulso do monastério onde vivia desde os 11 anos, acusado de heresia. Chegando ao destino, se depara com um Inquisidor, e suas esperanças de que saia desta com vida começam a se anular.

Luca, além de muito belo, possui pensamento lógico. A acusação de heresia foi feita após ele confidenciar aos responsáveis pelo mosteiro acreditar que a relíquia sagrada mantida ali - um prego da cruz verdadeira - seja falsa, já que mais de trezentos mosteiros afirmavam possuir um destes fragmentos e seria impossível o Salvador ter perecido em uma cruz com tantos pregos assim. Pensar por si próprio havia sido um erro e agora ele pagaria por isso.

Mas o Inquisidor à sua frente representa uma Ordem criada pelo próprio Papa Nicolau V, que tem o objetivo de compreender os medos dos fiéis, bem como a mente dos infiéis. Com a tomada de Constantinopla pelos Otomanos, Roma agora teme um destino semelhante e o pensamento lógico de Luca pode ajudar a fortalecer as defesas do Clero. Sua vida então é poupada em troca de seus serviços como Inquisidor nomeado pelo Papa para mapear o medo no território romano.

Naquela mesma noite, no Castelo Lucretili, Isolde perde o pai, restando-lhe apenas o irmão como família. Ela acreditava que herdaria o Castelo e suas terras, sendo a Senhora do local conforme havia sido criada para ser, porém, no dia seguinte, descobre pelo irmão que o testamento deixado por seu genitor lhe oferece duas opções: casar-se ou tornar-se Abadessa. Negando-se a casar com o Príncipe Roberto, um bruto que tentou atacá-la, Isolde é levada para a Abadia de Lucretili para cumprir o seu destino.

É na Abadia que os destinos de Luca e Isolde se cruzam três meses depois. Luca, já treinado como Inquisidor, é incumbido de investigar os mistérios que assombram aquele convento. Segundo o relato, desde a chegada da nova Abadessa, irmãs têm sofrido ataques de sonambulismo à noite, passando a apresentar estigmas e sendo atormentadas por visões. Agora, Luca precisa pôr sua lógica em prática para desvendar o que se passa no local e descobrir qual é o papel da nova Abadessa nesses acontecimentos.

***

O Substituto se passa no século XV, uma época conturbada na qual a Inquisição mantinha pulso firme em sua caça às bruxas e queimava mulheres em fogueiras quando seus atos não podiam ser justificados racionalmente. Luca se vê ordenado Inquisidor aos 17 anos de idade, e possui responsabilidade sobre a vida e morte dos objetos de suas investigações, o que é um grande fardo.

Isolde, por sua vez, é uma jovem enlutada que, além de perder o pai, foi tirada de sua casa e das terras que amava para viver em clausura pelo resto de seus dias como Abadessa. Para seu consolo, ela leva consigo sua criada e fiel amiga Ishraq, uma garota livre, de origem otomana, que cresceu com Isolde e recebeu todos os ensinamentos necessários para cuidar de sua Senhora em qualquer situação. Juntas, elas tentam resistir à histeria que toma conta da Abadia e descobrir, antes que seja tarde demais, a causa de tudo aquilo.

A trama, apesar de bem construída, possui um desfecho bastante previsível. Isso ocorre em ambos os casos investigados por Luca neste primeiro volume da série Ordem da Escuridão. Todavia, apesar de conseguir antever a solução deles, o desenvolvimento é digno de ser lido, mesmo que o final não seja uma grande surpresa. A ambientação da história é bem feita e as desventuras do caminho dos personagens muito divertidas.

Freize, um antigo ajudante do mosteiro e atual fiel escudeiro de Luca, merece a atenção do leitor do começo ao fim do livro. Ele é esperto, astuto, atento, irresistivelmente divertido e espirituoso, cheio de pérolas e rouba a cena sempre que aparece. E, bem, ele aparece praticamente o livro inteiro, então vocês já entenderam. Acaba que Freize se torna mais útil no desenrolar das descobertas do que o próprio Luca.

Com um certo clima de mistério e uma atmosfera medieval deliciosa, O Substituto é uma espécie de Sherlock Holmes clérigo. Este primeiro volume apresenta a solução de dois casos distintos durante as missões de Luca e seus companheiros. Mas além de lidar com a resolução desses enigmas, Luca também vê seus votos ameaçados pela companhia da Abadessa que, secretamente, deseja com todas as forças abandonar seu juramento e ser livre. O que acontece quando um inquisidor é tentado por uma irmã de fé?

O Substituto - Philippa Gregory
Livro 01 
Série A Ordem da Escuridão
Editora Galera
272 páginas
Comprar: Saraiva

4 comentários

  1. Oi Dany!

    Quando vi o título do livro, pensei em outro livro, mas ainda bem que li sua resenha, pois adorei a história e claro, vou colocá-lo na minha lista de desejados!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Olá Queridas!
    Adorei o post, fiquei com imensa vontade de ler este livro!
    Já sou vossa seguidora!
    Eu tenho um blog acerca de livros, pensamentos e palavras, palavras verdadeiras.
    Dão-me a honra da vossa visita?
    Fico à espera!
    De qualquer maneira muito obrigada!
    Continuação de Boas Festas!
    Um Grande Abraço diretamente de Portugal!
    Margarida Ferreira
    vivendocomaspalavras.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  3. Este tipo de história funciona para mim melhor quando é em filme, mas todo esse mistério deixa a curiosidade de ler.
    Pena ser previsível...
    Se tivesse um romance no meio ia ficar mais interessante no meu ponto de vista (gosto de romance em tudo rs) Mas pelo seu ultimo parágrafo, parece que tem \o/
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Dany!
    Tá aí um livro que muito gostaria de ler, um tanto diferente dos que estamos acostumados, tanto pela época medieval, quanto pelo enredo, onde um inquisitor para a ser um investigador policial e ainda resolve 2 casos. E que dizer da atração pela irmã de fé?
    Bom demais!
    Desejo um 2016 carregado de saúde, realizações e muito sucesso em tudo que empreender.
    “Que as conquistas no Ano Novo, cheguem na sua vida como confetes: Abundantes, Alegres e festivas...FELIZ SEMPRE!!” (Ana Marise)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir