Resenha - O Resgate no Mar / Parte 1

Resenha - O resgate no mar / Parte 1
Sinopse: "Há vinte anos Claire Randall voltou no tempo e encontrou o amor da sua vida – Jamie Fraser, um escocês do século XVIII. Mas, desde que voltara à sua própria época, ela pensava que ele tinha sido morto na Batalha de Culloden. Agora, em 1968, que seu amado pode estar vivo. A memória do guerreiro escocês não a abandona... seu corpo e sua alma chamam por ele em seus sonhos. Claire terá que fazer uma escolha: voltar para Jamie ou ficar com Brianna, a filha dos dois? Jamie, por sua vez, está perdido. Os ingleses se recusaram a matá-lo depois de sufocarem a revolta de que ele fazia parte. Longe de sua amada e em meio a um país devastado pela guerra e pela fome, o rapaz precisa retomar sua vida. As intrigas ficam cada vez mais perigosas e, à medida, que tempo e espaço se misturam, Claire e Jamie têm que encontrar a força e a coragem necessárias para enfrentar o desconhecido. Nesta viagem audaciosa, será que eles vão conseguir se reencontrar?"
ALERTA! Esta resenha pode conter spoilers de Outlander: A Viajante do Tempo e A Libélula no Âmbar. Leiam por sua conta e risco!

Ao final de A Libélula no Âmbar, Diana Gabaldon foi extremamente bem sucedida em, mais uma vez, deixar o leitor com o coração saindo pela boca, lágrimas nos olhos e o desejo incontrolável de ter logo em mãos O Resgate no Mar – Parte 1, para saber o que havia acontecido. Eu mesma estava revoltadíssima, não crendo, novamente, que Diana teria posto um fim definitivo na história de amor de Jamie e Claire, separando o casal literário mais lindo de todos os tempos. Graças a Nossa Senhora das Leitoras Compulsivas, Diana não foi tão má assim.

Como a última informação chocante contida em A Libélula no Âmbar era a de que Jamie poderia ter sobrevivido a Culloden, a primeira parte de O Resgate no Mar começa sua narrativa ilustrando o que aconteceu com ele durante e após a batalha. Ao mesmo tempo, em capítulos intercalados, acompanhamos Claire, Brianna e Roger iniciarem uma busca incansável por informações em documentos históricos, procurando saber se Jamie Fraser havia realmente escapado vivo da batalha que dizimou os clãs das Terras Altas, no intuito de rastrear o seu paradeiro nos anos que se seguiram.

Após presenciar a viagem de Geillis Duncan ao passado através das ruínas de Craigh na Dun, saber que Jamie ainda poderia estar vivo, vinte anos depois, significaria para Clair a possibilidade de viajar novamente pelas pedras e encontrá-lo. Todavia, restava saber: Jamie realmente sobreviveu à grande batalha? Se sim, teria resistido à caçada aos membros de clãs que se estendeu pelos anos seguintes? E teria Claire forças suficientes para abandonar Brianna, a linda filha que Jamie lhe deu, para ficar ao lado de seu grande amor? Estaria ele sozinho vinte anos depois? Para responder a todas essas perguntas e deixá-los com muitas mais na cabeça, não percam O Resgate no Mar – Parte 1, a belíssima continuação da série Outlander

***

Respirem, leitores, pois ao menos nesta primeira parte do terceiro livro da série, titia Diana não foi tão malvada e os nossos corações não foram estilhaçados milhares de vezes como antes. Apesar das incontáveis desventuras ocorridas nos vinte anos após a separação de Jamie e Claire, parece que a distância até lhes fez bem, já que ambos nunca correm tanto risco quando não estão juntos.

Se vocês já leram algum livro da série, imagino que não haja motivos para eu precisar falar muito sobre o porquê de vocês precisarem ler este. Quero dizer, que alma que já tenha conhecido Jamie e Claire não ficaria desesperada para saber o restante da história? Outlander é uma série que nunca cansa, e desejo a Diana Gabaldon muitos e muitos anos de vida para que ela nunca pare de lançar mais livros para nós.

Mas se vocês ainda não leram os volumes anteriores, baby, não percam tempo. Outlander tem elementos para agradar a todos os tipos de leitor, misturando harmoniosamente pitadas de romance, com suspense, lutas épicas, fatos históricos, elementos de fantasia, muitas intrigas e até cenas picantes. Não imagino alguém não se rendendo a esta trama. E não se assustem com o tamanho das obras, garanto a vocês que não irão nem perceber o tempo passar e, quando já se derem por conta, terão lido mais de 500 páginas sem se entediar.

Quanto a este terceiro exemplar, possui a capa que menos me agradou dos relançamentos até agora. Acho que senti falta da sombra de Jamie ou de Claire em algum lugar por ali. No mais, de forma geral, o livro segue o mesmo padrão de diagramação dos anteriores lançados pela Editora Saída de Emergência. Há páginas pretas ilustradas com nós celtas no começo e no final do tomo, e divisórias para cada uma das seis partes da história contadas nele.

Achei uma pena o fato de O Resgate no Mar ter sido dividido em dois. Isso prejudicou um pouco o ritmo de leitura e nos deixou sedentos por mais, principalmente por terem nos dado uma prévia do que estar por vir, nas últimas páginas.

Outlander é uma das melhores séries de livros já escritas e a cada volume deixa o leitor ainda mais apaixonado. Certamente estes textos possuem o mesmo poder das pedras de Craigh na Dun, de fazer com que viajemos no tempo e sejamos levados a uma vida de perigos e descobertas nas Terras Altas Escocesas. Não apenas indico como digo que este é um livro que vocês não vão querer perder.

Outlander: O Resgate no Mar / Parte 1 - Diana Gabaldon
Livro 03
Série Outlander
Editora Saída de Emergência
592 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon

8 comentários

  1. Olá, Dany!

    Menina, este livro é lindo demais!
    Estou curioso para poder ler esta obra lindíssima!!!

    Gostei demais de sua resenha.
    Parabéns! :)

    Beijos!
    Danny
    http://www.irmaoslivreiros.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Dany!

    Não li sua resenha por causa dos spoilers, mas confesso que depois que comecei a assistir a série de TV, me apaixonei pela história e quero muito ler os livros. Tenho apenas o segundo volume, estou doida para comprar os demais logo e finalmente, sanar minha curiosidade!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Eu sou apaixonada por essa série.
    Meu filho me presenteou com os dois primeiros e fiquei desesperada pelos outros. Tive, tive mesmo, que ler em ebook. Li toda a série em 45 dias, acho que são 11 ou 13 livros ao todo, nada finos, mas esse não é o problema, o problema é não tê-los fisicamente.
    Essa é uma série para se ter com orgulho e colocá-la na estante em destaque hehehehehe
    Deu para perceber o quanto eu gosto né?
    Parabéns pela resenha!
    Bjoo

    ResponderExcluir
  4. Oláá
    Não conhecia a série, mas me encantei pela sinopse, não cheguei a ler a sua resenha por causa dos spoilers, mas vou buscar mais informações sobre a série e vlw pela dica!
    Bjoos

    Jovem Literário

    ResponderExcluir
  5. nao li nenhum livro da serie, mas estou vontade para começar... parece ser muito legal!!
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Dany! Eu conhecia mais por ter ouvido falar da série de tv do que dos livros, dá para perceber que não entendi tudo rs
    Esse livro é gigante O_o Putz, foi dividido em dois :( Detesto quando isso acontece, realmente quebra o ritmo!

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Sou tão perdida quando o assunto é essa série. Espero em 2016 eu possa vir a ler!

    ResponderExcluir
  8. Ainda não me interessei em ler esta série por dois motivos, não é um dos meus gêneros favoritos, e não quero mergulhar em uma série no momento. Mesmo que a série pareça ser muito boa, são livros muito extensos, e não sei, tô precisando dar um gás nas leituras.

    ResponderExcluir