Resenha - After: Depois da esperança

Resenha - After: Depois da esperança
Sinopse: "Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades?"
ALERTA! Esta resenha pode conter spoilers dos volumes anteriores de After. Leiam por sua conta e risco!

Tessa e Hardin estão morando em cidades diferentes. Após descobrir que seu plano de viver na metrópole na qual sempre sonhou foi sabotado pelo egoísmo do namorado, nossa protagonista resolve mudar-se para Seattle sozinha e aceitar a proposta de assumir uma posição na nova filial da Vance Publishing.
 
Decididos a dar um tempo na relação, o casal quer pôr à prova esse amor, acreditando que, desta forma, conseguirão entender melhor a dimensão desse sentimento para, enfim, escolherem se vale à pena ou não manterem um namoro tão problemático. Porém, para esse relacionamento dar certo, Tess e Hardin precisarão de paciência, confiança e aprender a lidar com as suas diferenças.

Nos livros anteriores percebemos a dificuldade de Hardin e Tessa em manterem um vínculo sincero e sem idas e vindas. Depois de tantas brigas e mentiras, a impressão que temos é de que a melhor opção para eles seria de colocar um ponto final em tudo o que viveram até aqui para evitarem machucar ainda mais um ao outro. Porém, em After - Depois da esperança, percebemos que os namorados começam a, finalmente, amadurecer, mesmo que impulsionados pela dor que a distância vem causando a ambos.

Narrado pelo o ponto de vista dos dois personagens, conseguimos acompanhar a dificuldade para Tessa de se adaptar em um cidade onde não possui amigos ou família, além de ter que lidar com novos colegas de trabalho, faculdade e viver de favor na casa de Kimberly e Christian - seu chefe e amigo de longa data de Hardin e da família Scott. Mesmo com a companhia de Kimberly, dos almoços com Trevor - que também se mudou para a filial de Seattle, e de estar de uma vez por todas no lugar em que sempre almejou viver, Tess sente-se solitária e vazia, e esse pesar torna ainda mais insuportável estar longe de Hardin, do melhor amigo Landon e de todos que deixou para trás com a mudança.

Assim como Tess, Hardin também sofre com a distância, mas para a surpresa do leitor, é possível identificar que é nele que acontece a maior evolução. Mesmo com seus ataques de fúria e de ciúmes, Hardin procura maneiras de extravasar sua raiva na luta e de clarear sua mente desabafando à sua maneira com Landon e com seu pai. No entanto, mesmo com tantos esforços e com a promessa de dar um tempo à Tess, a saudade maltrata nosso casal e impede que mantenham o acordo. Então Hardin faz algo que até ele mesmo duvidaria - começa a viajar todos os finais de semana para estar junto de sua amada.

"Landon tem razão. Sei que tem. Eu pude sentir enquanto saía daquela maldita cidade, enquanto me afastava dela. Senti todos os músculos e tendões do meu corpo ficarem tensos enquanto ia para longe dela. Cada maldito quilômetro aumentava o abismo dentro de mim. Um abismo que só ela consegue preencher."

Até que enfim Hardin e Tessa conseguem enxergar um futuro nessa relação, mesmo que longe um do outro. Os telefonemas entre o casal e as viagens de fim de semana começam a ficar mais constantes. E com essa nova realidade, Hardin percebe a sua tolice em tentar interferir no sonho de Tessa, quando na verdade ele também fazia parte do seu sonho.
 
"Eu a silencio com um beijo. Eu a amo tanto, tanto, que me assusta pensar em perdê-la."

Com a mudança significativa de Hardin e com as coisas parecendo tomar um rumo diferente, podemos nos enganar acreditando que esse livro será um mar de rosas, quando na verdade, é o contrário. Mesmo se esforçando, Hardin ainda é um tremendo babaca, e seu ciúme beira à cegueira quando o assunto é Tessa. Nosso bad boy ainda se deixa influenciar por terceiros, e algumas atitudes do rapaz são ridículas e extremamente machistas, podendo destruir o vínculo afetivo do casal que depois de tanto tempo parecia estar progredindo. 


"Eu nunca morei com ninguém. Nunca me importei em perder ninguém antes, mas se perdesse você, não sobreviveria."

Como de costume, Anna Todd guarda revelações bombásticas para o final, deixando o leitor sem fôlego e desesperado por uma continuação. Será que Hardin vai suportar mais essa novidade? E Tess e sua família conseguirão lidar com a confusão de emoções do rapaz? Essas são apenas algumas das perguntas que Todd deixa em aberto para o próximo volume da série.

Para quem ama romance e ainda não iniciou After, sugiro que corra até a livraria mais próxima e adquira seu exemplar. Mas preparem-se, vocês não irão conseguir desgrudar dessa série.


"Não quero um namorado “normal”, quero que Hardin, com seu humor ácido e seu jeito bem humorado, me leve para sair de vez em quando e faça com que eu me sinta segura o bastante em nosso relacionamento para que os pontos negativos sejam superados pelos positivos."

After: Depois da esperança - Anna Todd
Livro 04
Editora Paralela
352 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon

4 comentários

  1. Oi Glaucia!

    Não li sua resenha por causa dos spoiler ta? Tenho os dois primeiros livros mais ainda não os li, quero completar a série para depois, se possível, ler um atrás do outro, pois só leio coisa boa sobre eles!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Mesmo você avisando do spoiler eu fui teimosa e li, é um relacionamento iôiô em todos os livros! O Hardin nunca vai parar de ser babaca? :(
    Acho que nunca vi uma série com um personagem como ele, dá uma raiva... e esse depois da esperança, era minha esperança dos protagonistas mudaram...

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente não li a resenha porque pretendo em 2016 tomar vergonha na cara e ler. Sou curiosa desde o lançamento para saber tudo sobre After!

    ResponderExcluir
  4. Mais uma vez afirmo que preciso ler este livro, não por ouvir muito as pessoas falando, e sim porque me interessei muito pela sinopse.

    ResponderExcluir