Resenha - Caçadora de Tempestades

Resenha - Caçadora de Tempestades
Sinopse: "Mia Pierce é viciada em raios. Já sobreviveu a inúmeros choques, mas seu desejo de receber a energia liberada durante tempestades coloca em risco sua vida e a de todos ao seu redor. Los Angeles, onde raramente há tempestades, é um dos poucos lugares em que Mia se sente segura. Mas quando um terremoto destrói a cidade, seu porto-seguro é transformado em um campo minado de caos e perigos. Neste cenário aterrador, dois grupos antagônicos se formam, e ambos vêem Mia como a chave para as profecias de uma tempestade ainda maior que está por vir. Mia quer confiar no enigmático Jeremy, que prometeu protegê-la, mas teme que ele não seja quem diz ser. No fim, o poder e a paixão que os aproximou pode ser o que vai colocar tudo a perder. Agora Mia precisa aprender a utilizar seus poderes, ou então pode acabar perdendo tudo o que ama."
Mia não era uma adolescente como outra qualquer, ela tinha um vício mortal, era obcecada por raios. Fazia anos desde que Mia havia sido atingida pela primeira vez e, desde então, nunca mais parou, se tornando um para-raios humano e um perigo para si mesma e para aqueles que a cercavam.

As tempestades pareciam procurá-la, sendo atraídas pela forte carga elétrica que Mia armazenava dentro do seu corpo e que podia sentir fluir, pelas entranhas, feito um calor que queimava, mas que a acalentava ao mesmo tempo. Na tentativa de levar uma vida normal, a garota e a família fugiram para Los Angeles, uma cidade conhecida por ter chuvas poucas vezes ao ano. Mas, quem diria que seriam os terremotos que lhe trariam maiores problemas? 

O mundo estava prestes a acabar. Era isso o que pregava o Profeta Rance, que previu o terremoto em Puente Hills e diversos outros desastres naturais que mataram milhares de pessoas. O sexto selo estava na iminência de ser aberto e, com ele, o sol se apagaria, as estrelas cairiam do céu, haveria uma ventania terrível e cada montanha e ilha se moveria, ou seja, uma tempestade catastrófica estava se aproximando e junto dela viria um terremoto ainda pior.

De acordo com o Profeta, o único modo de se salvar era se tornando um Seguidor e entregando a alma à Deus. Porém, haviam aqueles que se recusavam a acreditar nas palavras dele e o acusavam de ser um falsário e um aproveitador das mazelas humanas. Em meio a essa disputa entre o "bem" e o "mal", Mia descobriu, da pior forma possível, que o mundo estava mesmo com os dias contados e que ela podia ser a chave determinante para o futuro do planeta. Agora, cabia à garota decidir de que lado ia ficar.

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam!

***

Caçadora de Tempestades me chamou atenção desde que li sua sinopse, mas nem em mil anos imaginei que encontraria em seu enredo um cenário pós-apocalíptico, com um romance sobrenatural e uma luta frenética entre duas seitas misteriosas.

Este foi um daqueles livros que me prendeu logo de cara. Narrado em primeira pessoa, de maneira intimista, sincera e levemente sarcástica, conhecemos Mia Price, uma protagonista bem fora do comum.

Nos primeiros capítulos, somos apresentados à vida de Mia e de sua família, e compreendemos o porquê dela ser viciada em raios e desvendamos as dificuldades pelas quais eles estão passando. Mia se envergonha de sua condição e, principalmente, das cicatrizes que carrega no corpo e tenta esconder a todo custo. Se isso não fosse o suficiente, está tendo que lidar com os problemas de saúde de sua mãe, que está mentalmente instável depois de quase ter morrido soterrada no terremoto; cuidar do irmão mais novo e descobrir uma forma de arranjar comida e manter todos à salvo em meio ao caos que se tornou Los Angeles.

Assim que retorna às aulas, passa a ser recrutada por diferentes grupos que insistem precisar dela para evitar o fim do mundo ou concretizar a profecia que está circulando entre os Seguidores. Mia se vê completamente dividida e sem saber em quem acreditar. Durante quase toda a obra, ficamos totalmente no escuro, cheios de perguntas não respondidas, assim como a personagem, e compartilhando das suas angústias e temores.

Preciso dizer que fiquei muito impressionada com a atual conjuntura descrita pela autora. Depois do terremoto ocorrido em Puente Hills, Los Angeles está destruída. As pessoas estão desabrigadas, sem comida, sem água, sem dinheiro, morrendo de doenças desconhecidas, enquanto alguns tentam seguir com as suas vidas. Nada de diferente do que costumamos ver em obras deste mesmo estilo, entretanto, o que mexeu comigo foi o fato de tudo isso ter acontecido em razão de desastres naturais, em decorrência do desequilíbrio ambiental ocasionado pelo homem. Portanto, algo completamente plausível de se tornar a nossa sina, e isso me assusta muito mais do que qualquer obra de ficção.

Ademais, Jennifer também abordou outro assunto que sempre me chama a atenção: o fanatismo religioso e o poder da fé, me fazendo pensar no quanto a nossa mente é poderosa e capaz de criar um futuro da maneira que o idealizamos. Quanto ao toque sobrenatural da história, foi muito bem desenvolvido e super original. Nunca conjecturei sobre o que acontece com as pessoas que são atingidas por raios. E se elas passassem a ter poderes, como Mia e outras vítimas na trama, como seria?

Na medida em que ia me aproximando do final, comecei a ficar temerosa, pois tive a impressão de que a autora não fosse conseguir resolver tudo a tempo. Não posso dizer que todas as pontas soltas foram amarradas, pois eu ainda fiquei com algumas dúvidas que ficaram sem respostas, mas nada que tenha atrapalhado o entendimento dos acontecimentos. Isso só me fez lembrar que nem sempre os escritores são obrigados a nos entregar tudo de mão beijada e que, às vezes, também precisamos fazer uso da imaginação para preenchermos lacunas.

Ao pesquisar sobre o livro na internet, descobri se tratar do primeiro volume, porém, não encontrei nada a respeito de uma continuação. No entanto, vi que Jennifer também escreveu um conto sobre a vida do maior vilão do texto e que me deixou muito curiosa para ler. Mas, infelizmente, ele ainda não foi publicado no Brasil.

Caçadora de Tempestades é uma história que vai surpreender muita gente e que reforça a ideia de que somos nós que traçamos o nosso destino, de acordo com as escolhas que fazemos. Leiam e entreguem-se a essa aventura alucinante.

Caçadora de Tempestades - Jennifer Bosworth
Livro 01
Editora Agir Now
288 páginas 
Comprar: Submarino / Amazon

2 comentários

  1. Mi,um tanto peculiar esse vício da protagonista ,raios.Realmente era um perigo essa menina para ela e para todos que a cercavam.Bem,teor de aventura pós apocalíptica esse livro.Legal ser narrado em primeira pessoa de uma forma bem sincera.Sua vida familiar é bem difícil,mãe doente enfim...um caos ,pós terremoto.Não me agrada ,ás vezes,ficar imaginando o que pode ter acontecido ,apesar de ser um tipo de reflexão.Concordo que as escolhas que fazemos vão trazendo os resultados.Isso é verdade.Mil beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  2. Mi!
    Realmente o enredo é bem chamativo e muito, muito interessante.
    Não se somos donos do nosso próprio destino, sei que temos livre arbitrio, mas não sei até que ponto tudo já não está traçado de acordo com nossas decisões; mas, sei que gostaria muito de poder ler essa ficção.
    “Como são admiráveis as pessoas que nós não conhecemos bem.”(Millôr Fernandes)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir