Resenha - A Casa das Marés

Resenha - A Casa das Marés
Sinopse: "Na década de 1950, uma cidade litorânea chamada Merham é dominada por uma série de regras sócias austeras. Lottie Swift, acolhida durante a guerra e criada pela respeitável família Holden, ama viver ali naquela cidade, mas Célia, a filha legítima do casal, não vê a hora de ultrapassar os limites de Merham."
Heeey, gente!! Tudo bem? Aqui é a Barbara Sá, do Blog Segredos entre amigas, e hoje eu trago para vocês a resenha de A Casa das Maré, de Jojo Moyes. Vocês me verão mais algumas vezes pelo Recanto, pois alguns blogueiros se reuniram para dar uma forcinha para a Mi na reta final da gravidez e não deixar vocês sem posts :) Espero que gostem da nossa colaboração!

Merhan não é uma cidade dada a muitas mudanças, e quando um grupo de excêntricos chega ao local para se mudar para Arcádia, a rotina da região é fortemente abalada, deixando os moradores revoltados. Mas, ao contrário dos demais, Lottie e Celia se sentem fortemente fascinadas pela maneira exótica e desinibida com a qual os recém-chegados vivem, passando a visitá-los e criando problemas com a família de Celia, extremamente conservadora.

Quando a mãe de Celia descobre, envia a filha para Londres e, depois de oito semanas, a garota retorna noiva de Guy. Entretanto, em razão de vários fatos que se sucedem, abalando a relação das amigas-irmãs, Lottie é forçada a deixar a cidade.

Cinquenta anos depois, conhecemos Daisy e Daniel, uma dupla de designers contratados pelo Senhor Jones para transformar a antiga propriedade de Arcádia em um hotel à beira-mar. Além de sócios, Daisy e Daniel formavam um casal, mas depois de ser abandonada pelo pai de sua filha, ela decide viajar sozinha até Merhan, levando Ellie à tira colo.

Curiosa, Daisy mergulha na história do local e começa a desvendar sobre o passado da construção e da própria cidade, descobrindo o seu destino no processo.

***

A Casa das Marés é a segunda obra escrita pela autora Jojo Moyes, e foi publicada no Brasil em 2007, pela Editora Bertrand. Agora, em 2015, foi relançada com uma belíssima capa e um projeto gráfico semelhante aos outros livros já lançados pela a autora, perfeito para padronizar as edições que já dispomos dela na nossa estante.

Narrado em terceira pessoa, sob pontos de vista diferentes, Moyes nos apresenta diversas histórias que se conectam ao longo dos anos. Na primeira parte, nos deparamos com um triângulo amoroso protagonizado por Celia, Lottie e Guy. Além disso, testemunhamos uma linda demonstração de amizade e companheirismo por parte das personagens, que acaba sendo minada por sentimentos de ódio e inveja.

Posteriormente, temos a nossa atenção voltada para os moradores de Arcádia, que chegaram causando um grande frisson na pequena população de Merhan. Todos os odeiam e nós ficamos o tempo todo nos perguntando o porquê disso.

Em A Casa das Marés, Jojo novamente nos presenteou com uma história intensa e complexa e, por causa de sua escrita leve e fluida, foi impossível desgrudar das páginas até concluir a leitura. Porém, confesso que em determinados momentos, achei o enredo levemente enrolado. Jojo podia ter eliminado certas cenas e pulado logo para a terceira parte da trama, onde nós descobrimos o que aconteceu nos anos 50 e solucionamos todos os mistérios.

Todavia, gostei bastante da construção da narrativa. A autora nos apresentou uma vasta gama de personagens e deu sentido a todos eles.

A Casa das Marés é um livro que faz jus ao nome, sem contar que trata de uma história de amor fantástica e apaixonante, com uma bela pitada de drama e lições sobre a sociedade na qual vivemos. Super recomendo para vocês, mas sou suspeita para falar, já que adoro obras que possuam temáticas relacionadas à família, bem como trabalhem com a passagem do tempo, algo que Jojo faz divinamente.

A Casa das Marés - Jojo Moyes
Editora Bertrand Brasil
476 páginas 
Comprar: Saraiva / Amazon

11 comentários

  1. Olá, Bárbara.
    Apesar desse gênero literário não ser o meu favorito, tenho curiosidade sobre o livro e sobre a escrita da autora. Quero conferir como ela se saiu conectando esses períodos de tempo tão distantes.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro. Serão seis livros para três vencedores.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que legal que a Mi está no final da gravidez, ela deve estar ansiosa :)
    Lembro quando foi comigo rsrsrs
    Morro de vontade de ler Jojo Moyes, acho que me apaixonarei, e adorei a sua resenha.

    Beijos
    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  3. Oi Bárbara!
    Nunca li nada da Jojo, mas vejo falaram muito bem dela. Confesso que tenho vontade de algum dia conhecer seu trabalho.

    Autor de A Página Certa
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li esse livro, pois estou lendo Em busca de Abrigo (não estou gostando muito). Mas espero que esse seja melhor. Pois a autora escreve bem.
    Muito boa a sua resenha.
    Bjs

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Bárbara ,fiquei mito feliz da força que você está dando a Mi,afinal a Úrsula já está chegando,gosto muito da Jojo e quero muito ler esse livro e acompanhar as trajetórias da Lottie ,da Célia e do Guy ao longo da história e Daisy , Daniel e Ellie também,amei o relançamento da obra ,pois gostei muito dessa capa,gosto muito de narrativa em terceira pessoa e que os personagens se conectam ao longo dos anos,amo histórias de amor fantástica.Mil beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    ainda não li o livro, mas vi muito a capa dele por ai.
    Adorei a resenha, parece ser uma história linda!

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Jojo Moyes, como sempre arrasando e com esse não poderia ser diferente... leitura envolvente, maravilhosa....

    ResponderExcluir
  8. Oi Barbara, tudo bem? Nunca li nada da autora, preciso fazer logo isso. Adoro essas capas dos livros dela, são simples e lindas.

    Adoro essa história que mostram histórias paralelas, separadas pelo tempo. Não curto muito triângulos amorosos, mas se a história é envolvente, isso se torna apenas um detalhe. Fiquei bastante curiosa com o mistério da cidade, e adoro história com essas relações interpessoais bem desenvolvidas.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  9. Oi Barbara! Seja bem vinda! Eu simplesmente amo as capas do Jojo,e sou louca pra ler algum livro dela,tanto que comprei o mby,mas ainda não li por causa do enem </3 eu já tinha lido resenhas sobre a casa das mares,e confesso que a história não me deixou tão curiosa assim,mas vai que eu compre pq sou trouxa e goste né? kkk

    ResponderExcluir
  10. Bárbara!
    Bom vê-la por aqui também...
    A autora anda bem badalada, estão relançando todos os livros dela, o que acho bom.
    Só tive oportunidade de ler 1 livro dela e gosto da forma como usa passado e presente se entrelaçando.
    “Felicidade é a certeza de que a nossa vida não está se passando inutilmente.”(Érico Veríssimo)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir