Resenha - Minha professora é um monstro! (Não Sou, não.)

Resenha -  Minha professora é um monstro! (Não Sou, não.) Peter Brown
Sinopse: "Beto tem a pior professora do mundo. Ela ruge, bate o pé, e se você fizer aviõezinhos de papel, ela vai deixá-lo sem recreio. Essa professora é um monstro! Por sorte, Beto sempre tem os fins de semana para brincar no parque. Até que um dia... ele encontra a professora lá! Ao passar algumas horas junto com ela, Beto vai aprender que as pessoas nem sempre são o que parecem. Com senso de humor leve e fascinantes ilustrações, Peter Brown explora com sensibilidade um tema universal ao criar um livro que encanta crianças e adultos."
Beto tinha um problemão na escola, ele se chamava sra. Kirby. A professora aterrorizava seus pequenos alunos. Tinha o hábito de berrar, de assustar e punia aqueles que jogavam aviõezinhos de papel no meio da aula, deixando-os sem recreio.

Que mal havia fazer um pouco de estripulia? Mas a sra. Kirby não tolerava, e comandava a sua turma com mãos de ferro, ou melhor, seriam garras de crocodilo? O que a professora não sabia é que a consideravam um monstro, verde, feio e furioso.

Se alguém dissesse isso a ela, a sra. Kirby falaria que não é verdade! Fato este que pôde ser comprovado por Beto, em um dia que a encontrou fora do colégio, sentada no seu parque favorito e lendo um livro.

O que será que Beto descobriu sobre a professora? E no que esta descoberta poderá afetar a sua relação com a mesma dentro da sala de aula?

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam!

***

Ok, todos vocês já sabem o quanto eu sou fissurada por livros infantis, principalmente os ilustrados, portanto, assim que soube desse lançamento, não pude deixar de solicitá-lo para a Editora. O que eu não sabia é que me surpreenderia tanto com a chegada dele. Sabem aqueles livros que são lindos, que enchem os nossos olhos e que dá vontade de ficar folheando e admirando, e cheirando as páginas? Pois é, Minha professora não é um monstro! se enquadra nesta categoria.
Resenha -  Minha professora é um monstro! (Não Sou, não.) Peter Brown
Para começar, ele é enorme. Foge completamente do tamanho padrão ao qual estamos acostumados, e isso é ótimo, porque facilita o manuseio por parte da criança. Além disso, tem capa dura. Quem não gosta? As primeiras e últimas páginas são de um azul lindo, todo texturizado, e as ilustrações possuem um traço simples e caricato, aparentando terem sido feitas à mão com giz pastel e aquarela. 

A Editora Intrínseca caprichou na edição que, por si só, já vale a compra do exemplar. Entretanto, não é só o design gráfico o responsável pelo sucesso da obra. Peter Brown aborda, de maneira delicada e descontraída, um tema muito importante, a difícil relação entre alunos e professores.

Infelizmente, cada vez mais vemos um abismo se abrir entre ambos. Alunos desrespeitam os seus mestres, enquanto eles tornam o seu dia a dia um inferno. Quantas vezes perdemos o prazer de estudar determinada matéria por causa de um professor grosseirão? Assim como muitos docentes têm adoecido em razão não só da desvalorização do seu trabalho, mas também da dificuldade que possuem em lecionar para os alunos indisciplinados.
Resenha -  Minha professora é um monstro! (Não Sou, não.) Peter Brown
"Uma professora entrevistada pelo programa Profissão Repórter afirmou que “hoje os adolescentes só conhecem os seus direitos e ignoram ou desconhecem os seus deveres… São extremamente irresponsáveis, mal-educados, sem limites, sem alma, sem valores… E não existe uma lei que pudesse pará-los… Não existe uma punição sequer… É um verdadeiro descaso. E o professor que poderia ajudar na construção de um mundo melhor, está ficando extinto”. O professor se dedica, prepara uma senhora aula e se entusiasma para ministrá-la. Contudo, se depara com um grupo que não quer nada com nada. E os mesmos acabam contaminando os demais, transformando a sala de aula em um caos. A lei diz que não se pode reprovar, pois se perde muito tempo com isso, desmotiva alunos e gera gastos para o Estado. Este quadro desmotiva os professores. Não que eles desejam reprovar alunos. Isso é questão de desrespeito e desvalorização da profissão que leva muitos profissionais à desistência. Quantos bons professores não mais estão na sala de aula por conta deste quadro caótico? O quanto o país tem perdido com isso?" Fonte.

Na história, nenhum dos personagens está correto em suas atitudes. Beto não deveria atrapalhar as aulas da sra. Kirby, mas ela também não precisaria ser tão autoritária e estúpida com ele. Na minha opinião, a má conduta da professora jamais será justificada, independente das dificuldades que ela encontrar em sua profissão.
Resenha -  Minha professora é um monstro! (Não Sou, não.) Peter Brown
Mas, então, o que fazer para que alunos e professores se deem bem? O autor não nos oferece uma resposta, todavia, possibilita o debate e o questionamento. Por meio do livro, podemos discutir o assunto com os nossos filhos e identificar a reação deles quanto à história, descobrindo se eles pensam o mesmo de seus professores e perguntando sobre como tem sido as aulas e a sua relação com os mesmos.

Em Minha professora é um monstro!, Peter nos lembra que ninguém é perfeito e que costumamos criar impressões erradas das pessoas sem ao menos conhecê-las, dificultando a interação que poderíamos ter com elas. O que tem faltado hoje em dia, dentro e fora das salas de aula, é a empatia e o respeito de um para com o outro. Como já dizia a sábia R. J. Palacio, "gentileza gera gentileza". Então, vamos fazer a nossa parte!

Minha professora é um monstro! (Não Sou, não.) - Peter Brown
Editora Intrínseca
40 páginas
Comprar: Saraiva / Amazon

9 comentários

  1. Mi!
    Adoro os livros infantis porque além de serem bem lúdicos são instrutivos.
    A relação professor aluno está mesmo bem deteriorada e livros como esse fazem com que possamos debater, discutir sobre a relação.
    Muito bom.
    “Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.”(Antoine de Saint-Exupéry)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, esse é um livro lindo e com um tema muito interessante para os pequenos. Beijos

      Excluir
  2. Nossa, que livro legal.
    Eu tb adoro livros infantis, estou fazendo uma cadeira na faculdade e estou adorando conhecer mais e mais sobre literatura para crianças.
    Bem, este livro parece trazer uma lição bacana. Relação entre alunos e professores ás vezes é beeem complicada, quem nunca teve um prof de que não gostou e o pintou como um monstro para outras pessoas?
    Adorei e tb quero pra mim.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Edna, eu sou apaixonada por livros infantis de qualidade. Beijos

      Excluir
  3. Mi,amei saber que a capa é dura,achei -a super divertida e gostei muito do tema da história,além das ilustrações internas da obra,já que sou professora,amo tudo relacionado a essa área.Sou da mesma opinião ,apesar da obra não ter trazido uma solução,vale apena questionarmos e refletirmos sobre a questão.Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você sendo professora deve saber na pele que essa relação não é fácil, então tudo que ajudar a melhorá-la é válido, né?! Beijos

      Excluir
  4. Me deu até vontade de ler para ver o que vai acontecer no parque e qual vai ser a ação que cada um vai tomar kkkk Eu achei muito legal o autor trabalhar essa questão da difícil relação entre aluno e professor. Tem cara de ser um livro muito bom e bonito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, acho legal quando autores infantis não só entretém as crianças, como também abordam assuntos importantes para serem discutidos. Beijos

      Excluir
  5. Gosto muito de livros infantis também, sempre pego algum na biblioteca. Nunca tinha lido nada sobre esse, mas já me encantou!
    O tema é superinteressante! Eu que quase me tornei profe, sei como é gostoso estudar, mas pode ser terrível com uma professor chato e brutão!
    Só que tem o lado do professor também, que sofre demais com alunos mal educados e agressivos. Nunca esquecerei da melhor professora de português que tive, que teve de ser internada com depressão, pois tinha sofrido mal tratos de alunos. Horrível isso. Precisamos de mais livros exemplificando essa convivência tão necessária e por vezes, conturbada.
    bjos!

    ResponderExcluir