Resenha - Eu fico loko

Eu fico loko - Christian Figueiredo de Caldas
Sinopse: "Ele só precisou de uma câmera, muita criatividade e um pouco de coragem para criar um dos vlogs mais acessados do YouTube. O EU FICO LOKO é recordista absoluto de views e inscrições, com mais de 1 milhão e 500 mil assinantes. Para os entendedores, o Christian hoje é um vlogger e um youtuber dos mais bombados. Mas na verdade ele é apenas um cara que gosta de escrever e que transformou o papel em vídeo. Todos os dias, milhões de jovens procuram pelo Christian em suas redes sociais para saber o que ele está pensando. O porquê desse sucesso fora do normal você vai descobrir neste livro."
Quem aqui é fã ou já ouviu falar do Lokão Christian Figueiredo, um fenômeno do Youtube? Mas, saibam que, nem sempre ele foi esse garoto "sem vergonha" e extrovertido, como estamos acostumados a ver nos vídeos.

Quando mais jovem, Chris era tímido, completamente sem jeito com as garotas e preferia mil vezes ficar em casa, vendo um filme, comendo pipoca e tomando Coca-Cola, do que ir a festinhas com a galera e encher a cara.

Entretanto, como todo adolescente que deseja se enturmar e não gosta de levar a fama de "estranho", Chris fez coisas que não queria e que resultaram em muitas confusões. Lições que ele jamais iria esquecer e que decidiu compartilhar conosco em Eu fico loko: As desventuras de um adolescente nada convencional.

Na obra, narrada em primeira pessoa, de maneira completamente informal, despojada e intimista, e com muitos palavrões (alerta para os pais), desvendamos as memórias de um menino que ansiava por beijar na boca, impressionar os amigos, ter a sua primeira vez e entrar no mundo dos adultos.

O que mais gostei no livro foi a sinceridade com a qual Chris expôs a sua vida, se utilizando de suas boas e más experiências, para dar preciosas dicas aos jovens do que fazer, e também do que não fazer, em cada situação narrada.

No capítulo em que Chris fala sobre o bullying escolar, ele arrasou ao alertar que "(...) algo que acontece na adolescência pode refletir sem percebermos no nosso futuro." Ao que ele completa:

"POR ISSO DIGO PRA VOCÊ AGORA: TOME CUIDADO COM O QUE VOCÊ FALA PROS SEUS AMIGOS, COM O QUE VOCÊ OUVE E GUARDA PRA SI COMO UMA OFENSA OU ALGO QUE ABAIXE SUA AUTOESTIMA. SE ALGO TE INCOMODOU, RESOLVA NA HORA. MOSTRE QUE NÃO GOSTOU! AFINAL, DEPOIS PODE SER TARDE DEMAIS PRA RESOLVER."

"SEI QUE NA ADOLESCÊNCIA A GENTE JULGA DEMAIS, FALA DEMAIS, ERRA DEMAIS. Porém, às vezes um simples comentário pode destruir a autoestima de alguém para sempre. No caso, eu era magro, mas na minha sala tinha o gordinho, a menina do cabelo de bruxa, a baixinha feia e assim por diante. Às vezes falamos algo a respeito da aparência da pessoa que pode parecer idiota, mas que vai refletir nela como um complexo para o resto da sua vida."

Por meio dessas histórias bizarras que o autor nos conta, os jovens vão perceber que não é necessário buscar aprovação dos outros para ser aceito, que isso é babaquice; que não se deve usar a bebida para impressionar ninguém e que todos se ferram um dia no que diz respeito aos assuntos amorosos.

Além disso, Chris incentiva os leitores a seguirem o seu caminho e os seus sonhos, independente do que a sociedade espera de nós. Ele nunca pensou dentro de uma caixa, ao contrário, sempre tentou fugir do padrão e teve pais muito liberais e esclarecidos para apoiá-lo nos principais momentos de sua vida.

Mas como ele bem lembra, não achem que não fazer faculdade ou não fazendo "nada", tudo dará certo. "Estou falando pra seguir o seu instinto sem ouvir os outros. O futuro é seu, a vida é sua e quem vai vivê-la é você!"

Não podia terminar a resenha sem falar do projeto gráfico do exemplar, que está lindo, divertido, e cheio de fotos do Christian. A Editora Novo Conceito arrasou.

Ao contrário do que eu poderia imaginar, devorei as páginas de Eu fico loko numa sentada e simplesmente me matei rindo com todas as desventuras do Lokão. Tenho certeza de que muitos adolescentes irão se identificar, enquanto os mais velhos se recordarão dos tempos tragicômicos da adolescência. Este é um livro que, certamente, indico para todas as idades.

Eu fico loko - Christian Figueiredo de Caldas
Editora Novo Conceito
160 páginas 
Comprar: Saraiva / Amazon

19 comentários

  1. Oi Mi,
    Gostei do seu vídeo e vim conferir a resenha. Realmente parece ser um bom livro. Engraçado e com uma mensagem. Adorei!
    Beijos - Blog Historiar

    ResponderExcluir
  2. Mi,apesar de não gostar nem um pouco dos palavrões,gostei do alerta feito sobre o bullying foi bastante positivo para fazer o jovem ,pensar e refletir,amei também o projeto gráfico e a siceridade direta do jovem autor.Mil beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, no fim é o jeito dele mesmo, mas ele consegue dar bons conselhos aos jovens a seu modo. Beijos

      Excluir
  3. Oie Mirelle =)

    Vou confessar que esse livro nunca me chamou a atenção. Nunca assisti a nenhum vídeo dele também, por não ter curiosidade mesmo rs...
    Fico feliz em saber que você curtiu a leitura.

    Beijos e um bom final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ane, também não assisto aos vídeos dele, mas fiquei curiosa para conhecer sua história.. hehe Beijos

      Excluir
  4. Eu não conheço esse vlog. Estou desatualizada do Youtube. kk
    Mas eu já tinha visto o livro desse cara e acho que deve ser uma leitura muito divertida!

    Beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu não curti muito a vibe desse livro, mas como eu tenho lido várias resenhas positivas sobre ele, eu poderia dar uma chance sim.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie
    Não é de hoje que estou bem curiosa para ler este livro. Pela sua resenha pude perceber que é uma leitura bem legal e leve. Preciso desse livro.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Hey Mi,
    Vi muita gente comentando esse livro nas redes sociais, e fiquei bastante curiosa, afinal, não é fácil ser jovem e ainda ter que descobrir quem é no mundo. rsrs
    Adorei sua resenha, agora sei que preciso ler esse livro!!
    Bjs
    livrosemarshmallows.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Mi!
    Tive oportunidade de ler esse livro e até gostei, o que não gostei foi justamente a quantidade de palavrões, principalmente porque quem o acompanha no vlog e lê seu livro, é mais um público adolescente e o torna um formador de opinião... acho que não é um bom exemplo, embora ele aparente, por suas histórias, ser um bom garoto.
    “A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.”(Vinicius de Moraes)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mirelle!

    Ainda não li o livro do cara, mas achei muito legal a Novo Conceito o convidar para escreve um livro, isso mostra como nosso Brasil está avançando no universo literário.

    Beijos!
    Danny
    Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
  10. Eu li ele em abril e ameeeei!!! Já estou loucaaa para o novo livro =)
    Gostei muito e ri demais! E acredito que foi um exemplo mesmo para alguns jovens perceberam que bebidas, pegação rs, esses exageros que muitas vezes cometemos na adolescência, não serve de nada para conquistarmos amigos de verdade. Temos que ser nós mesmo e só assim chegaremos lá!

    Mas o Chris aprontou uma poucas e boas né? E aquela hora do vidro quebrado?!!! Eu não sabia se ria ou chorava, rsrsrs
    bjos

    ResponderExcluir
  11. Eu não conferi o autor no livro no youtube ainda não.
    Curti a resenha e saber mais do livro.
    Achei super real a questão do bullying, as palavras de alerta são muito verdadeiras.
    Uma palavra dói mais que um tapa na maioria das vezes.
    O livro traz uma reflexão bacana, ao mesmo tempo que é super leve e divertido.
    Curti muitooo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Mi, tudo bem?

    Não leria esse livro, mas não deixo de entender que ele trás alguns conceitos e lições bem importantes para o público alvo a que ele se destina. Deve ser uma leitura tranquila e divertida de se fazer, mas que trás um bom conteúdo. Gostei bastante desse quote sobre o bullying, e é verdade, as vezes a gente fala de uma pessoa sem levar em consideração o que isso pode causar em sua vida.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir