Resenha - Em busca de abrigo

Resenha - Em busca de abrigo
Sinopse: "A nova edição do romance de estreia da autora vencedora do prêmio RNA com A casa das marés Na noite da Coroação da Rainha Elizabeth II, em 1953, a comunidade de expatriados de Hong Kong se reúne para celebrar o evento com uma festa. Enquanto os convidados tentam ouvir a cerimônia em um rádio antigo, Joy, uma jovem de 21 anos, se apaixona. Menos de vinte e quatro horas depois da festa, ela já está prometida em noivado ao rapaz, mas só tornará a se encontrar com o noivo um ano depois. Em 1980, um ato de rebeldia faz Kate, aos 18 anos, fugir do Condado de Wexford, na Irlanda, com sua filha ilegítima. Quinze anos mais tarde, Sabine deixa Hackney, o elegante bairro onde mora, em Londres, para visitar os avós que jamais conheceu e descobre que Wexford parece ter parado no tempo. Quando Sabine, sua mãe e sua avó voltam a se encontrar, um segredo de família cuidadosamente guardado é descoberto, bem como algumas verdades importantíssimas: o conflito entre o amor e o dever, as escolhas que as mulheres são obrigadas a fazer e o relacionamento entre mães e filhas. " Livro elogiado por autoras veteranas como Rosamunde Pilcher e Anne Rivers Siddons. " "A verdadeira sucessora de Rosamunde Pilcher e Maeve Binchy", segundo a Publishers Weekly. " Primeiro dos três relançamentos da autora com nova arte de capa - os próximos serão A Casa das Marés e Baía da Esperança. " Livro de estreia da autora vencedora do prêmio RNA (Romantic Novelists´ Association, 2003) com A Casa das Marés."
Em Busca de Abrigo apresenta uma trama que trata sobre conflitos familiares. No livro, conhecemos as três gerações da família Ballantyne. Três mulheres que são muito parecidas entre si, mas que a falta de diálogo faz com que não se conheçam de verdade. Joy, Kate e Sabine, avó, mãe e filha, contam a história de suas famílias de forma alternada durante o texto.
 

Kate terminou mais um relacionamento e envia Sabine para morar com a avó. A menina, que não tinha qualquer ligação direta com Joy, ao chegar lá, sofre com o impacto de sair da cidade grande para viver no interior. Tudo lhe faz falta: os amigos, a internet e até a TV. Por não ter com o que se ocupar, Sabine acaba desenterrando segredos do passado da família.
 

E são esses segredos que reaproximam as três gerações de Ballantyne. A partir daí, o enredo toma um rumo completamente incrível e vamos, juntos com elas, descobrindo o verdadeiro significado da palavra família.

***
 

Em busca de abrigo é um livro que fala sobre as dificuldades existentes entre as mães e as filhas e as expectativas que costumamos criar sobre as outras pessoas e que geralmente restam frustradas em razão das diferenças de personalidade e objetivos na vida de cada um.

Narrado em terceira pessoa, sob pontos de vista intercalados, acompanhamos a trajetória de três gerações que se reaproximam depois que alguns segredos são desenterrados.

Desde que soube do relançamento desse volume, o primeiro escrito por Jojo Moyes, com um design gráfico belíssimo, lembrando muito as capas dos exemplares recentes da autora, fiquei bastante curioso para conferir como ela se saiu em seu livro de estreia.

Este foi o meu primeiro contato com a escrita de Jojo Moyes. Por mais que eu só ouça maravilhas a respeito de suas obras, confesso que estava meio temeroso por não saber ao certo o que esperar de Em busca de abrigo, não só pelo tamanho do calhamaço, mas também por ter me deparado com algumas resenhas que reclamaram da morosidade do texto e das cenas descritivas em demasia.

Para mim, nada disso foi um problema, ao contrário. Enquanto lia, percebi que Jojo é mestre em contar histórias, inicialmente sem nenhum pretensão, apenas tendo a vontade de compartilhar conosco o dia a dia de personagens muito bem construídos e interessantes, com o qual podemos facilmente nos identificar ou lembrar de alguém que conhecemos.

Por mais que tenha conseguido compreender Joy e seus mistérios, não concordei com muitas atitudes tomadas por Kate, fazendo com que Sabine se tornasse a minha protagonista favorita. Além disso, gostei muito do modo com que a autora inseriu o leitor no livro, na medida em que foi fácil de visualizarmos as cenas que nos foram apresentadas, participando, de certo modo, do drama vivenciado pelas personagens.

Quando concluí a leitura do livro, fiquei muito satisfeito com o resultado final. A história toda tem um contexto bem trabalhado e foi criada de forma impecável. Tudo tem um começo, um meio e um fim e as adversidades que vão surgindo no decorrer do enredo são findadas de maneira magistral, fazendo com que não sobre nenhuma ponta solta.
 

Em busca de abrigo é uma leitura emocionante e profunda que aborda encontros e desencontros, traição, mas, principalmente, a necessidade do perdão. É um livro feito para a reflexão e, após a leitura, vocês irão se pegar avaliando as suas vidas e seus relacionamentos. O que podemos fazer para melhorá-los? Conversar não é realmente a melhor saída?
 

Tive uma primeira impressão maravilhosa de Jojo Moyes e indico muito este livro para vocês. Espero que, depois de terminarem de lê-lo, voltem aqui para conversarmos a respeito.

Em busca de abrigo - Jojo Moyes
Editora Bertrand Brasil
434 páginas
Comprar: Saraiva

9 comentários

  1. Eu tenho uma amiga que é JojoLover e sempre que ela fala dos livros já Jojo eu fico louca pra ler,tanto que comprei "Como eu era antes de você" mas ainda não li por falta de tempo. Amei a sua resenha e já acrescentei "Em busca de abrigo" a minha wishlist <3 E assim que ler,volto aqui pra comentar com você hahaha ;)

    ResponderExcluir
  2. Amo Jojo!
    Ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, mas estou morta de vontade.
    Fico feliz que tenha gostado da autora.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  3. Adorei sua resenha, o livro parece ser muito bom.
    Ainda não li nenhum livro da Jojo Moyes, mas pretendo ler Como Eu Era Antes de Você e Um Mais Um, e agora Em Busca de Abrigo também haha, fiquei super curiosa em relação a essa história, parece ser muito boa.

    ResponderExcluir
  4. Gosto muito da Jojo e quero muito acompanhar a história de Joy,Kate e Sabine respectivamente avó,mãe e filha e ver como segredos vão reaproximar as três gerações Ballantyne e descobrir o significado de família expresso através dessa história,que conta através do dia a dia avida de personagens que podem se aproximar de quem podemos conhecer,acho isso muito interessante,que bom que não ficaram pontas soltas,amo livro de reflexões,entrou para lista.

    ResponderExcluir
  5. eu ainda não li nada da Jojo, mas eu vejo muitos elogios (e agora mais um) estava pensando em começar pelo como eu era antes de você, mas achei interessante essa história tratar de conflitos familiar e 3 gerações! mais um p minha lista (oh céus assim fica complicado)

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Também gostei bastante da capa, mas um tempo que vejo as pessoas falando muito dos livros da Jojo Moyes e fiquei com muito vontade de conhecer sua escrita e gostei da forma que esse livro nos traz varias gerações de uma mesma família e como esse livro consegue aborda uma variedade de temas tão profundos !!!

    ResponderExcluir
  7. Leo!
    Já li um outro livro da autora e gostei muito da forma como ela conduzia a história entre passado e presente.
    Me parece que aqui ela usou fórmula semelhante e trouxe mais uma leitura fabulosa.
    Quero muito poder ler esse livro.
    Desejo uma ótima semana, cheia de luz e paz!
    “A alegria evita mil males e prolonga a vida.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  8. De todos da Jojo esse é o que mais me interessou!
    pois amo livros com dramas familiares, acho que a gente aprende MUITO e também valorizamos mais nossa família! <3
    Não li nenhum dela ainda, estava louca para ler, daí cai na besteira de pedir spoiler do final de Como eu era... pra uma amiga, e fiquei tão chateada com aquele final que não quis ler nenhum, embora TODOS tenham me deixado curiosa, seja pela sinopse ou resenha.
    Vou enfrentar esse meu "bloqueio kkk" e começar logo por esse!
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Leo, tudo bem?

    Nunca li nada da autora, mas pretendo e acho que essa pode ser uma boa opção para começar. Gosto bastante de livros que abordem relações familiares, seus dramas, conflitos e tudo o mais. Acho que parece ser um livro mais intimista, e talvez muita gente tenha reclamado da morosidade, porque a narrativa se constrói aos poucos e não possui tanta ação. Mas adoro esse tipo de narrativa entre protagonistas diferentes, mas que possuem uma interligação.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir