Resenha - Que tal esta noite?

Resenha - Que tal esta noite?
Sinopse: "Esta noite vai acontecer a melhor festa do ano, a Sonho de uma Noite de Inverno, nos bosques gelados nos arredores da Academia Kings, a escola de elite onde você foi admitida com uma bolsa de estudos. Suas amigas também vão, e vocês precisam estar impecáveis! Mas o que você vai fazer com a sua paixão secreta pelo namorado da sua melhor amiga? E quando o seu melhor amigo se declara para você, que atitude tomar? Nesta história cheia de festas, amizades e glamour, você é a personagem principal e deve decidir que caminho seguir. Você prefere ser uma baladeira e se divertir com suas amigas sem pensar nas consequências, ou a estudante responsável que tira as melhores notas e garante um futuro brilhante? Escolhas devem ser feitas rapidamente, e você terá de decidir que riscos correr para conseguir status social, aventuras, sucesso e amor."

Faz seis meses desde que você pisou pela primeira vez no campus da Kings, em New Hamshire. Pouco tempo atrás, você saiu de Hope Falls e se despediu da sua família desejando crescer na vida. Você sabia que não tinha futuro na cidadezinha onde morava, e queria mais, muito mais. Assim sendo, decidiu se inscrever na Academia Kings e quase morreu de alegria quando foi selecionada para integrar a turma do primeiro ano, com direito a bolsa integral.

Seus pais, muito compreensivos e orgulhosos de sua vitória, te apoiaram 100%, e lá se foi você, com quatorze anos, estudar num dos internatos mais conceituados do país, responsável por formar líderes mundiais, pensadores, empreendedores e pessoas influentes.

Apesar de saber que não vinha do mesmo berço de ouro que os seus colegas, foi razoavelmente bem aceita no lugar, e teve a sorte de ter ótimas colegas de quarto que se tornaram suas amigas rapidamente. Você adorava Annabel, apesar de se sentir meio inferior a ela de vez em quando. Mas o legal é que ela vivia te emprestando roupas da moda e levantando a sua moral. Nada melhor do que ter uma amiga assim, certo?

O problema é que você foi se apaixonar justo pelo Henry, o namorado da sua melhor amiga. Como sair dessa saia justa? E, para completar, era dia do Sonho de uma Noite de Inverno, a festa mais importante da escola, e você precisava estar deslumbrante para a ocasião, afinal, e se hoje fosse o seu dia de sorte no amor?

Algumas dúvidas perpassavam pela sua cabeça, como: o que vestir, será que Henry vai na festa, devo ou não participar do ritual proposto pelas meninas? Mas só você poderá decidir o que fazer ou não para que essa noite seja perfeita.

E aí, o que vai acontecer? Leiam e decidam!

***

Para quem não sabe, sou fã de livros de RPG desde pequenininha. Até então, só tinha lido um, nos dias atuais, que aliava a ficção com a literatura de entretenimento, chamado Quando uma garota entra em um bar. Amei tanto que fiquei pensando por que este tipo de escrita não tinha virado moda ainda entre os autores. Portanto, assim que soube do lançamento de Que tal esta noite?, não pensei duas vezes em encarar esta obra, pois, na minha cabeça, teria diversão garantida.

Se vocês nunca leram nenhum livro neste estilo e não têm ideia de como funciona, me deixem explicar: Aqui, vocês são os protagonistas da história. São vocês que decidem o rumo do personagem, o que ele deve ou não fazer, até encaminhá-lo para o final que mais lhes parece adequado. E como isso ocorre? A narrativa geralmente é muito intimista e te coloca diretamente no cerne da trama, enxergando e sentindo tudo em primeira pessoa. Os capítulos dos livros costumam ser curtos e trazem pequenas histórias, te situando no ambiente e na situação que você está enfrentando. Ao final, aparecem opções, te convidando a se posicionar e te indicando para qual página do livro você deve ir para descobrir o resultado de sua escolha.

Portanto, é importante ressaltar que esta leitura não é linear. Vocês não irão necessariamente ler todas as páginas do livro. Por ser quase que um jogo, vocês podem decidir ler e reler a obra quantas vezes quiser, optando a cada vez por um caminho diferente, para saber todas as oportunidades que perderam, mas também pode lê-lo uma vez só se ficarem satisfeitos com as decisões que tomaram. O mais legal desse tipo de livro é vocês lerem junto dos amigos e depois ficar comparando para qual rumo cada um foi e qual escolha cada um fez.

Em Que tal esta noite?, o texto já começa com um prólogo divertidíssimo, que explica o nosso papel na história e nos coloca uma imensa responsabilidade sobre o destino do nosso próprio futuro. Mas, a minha animação para com o exemplar acabou no momento em que me deparei com o primeiro capítulo.

Infelizmente, o livro foi para mim uma decepção atrás da outra, a começar que não sabia que se tratava de uma história sobre uma menina de quatorze anos, afinal, esse detalhe não é mencionado na sinopse. Achei que a protagonista fosse ao menos alguém com quem eu pudesse me identificar, e dramas pré-adolescentes estão longe de algo que quero sentir na pele novamente.

Ademais, fiquei chocada com algumas atitudes das personagens e, principalmente da autora, na medida em que ela naturalmente decidiu escrever cenas não condizentes com a idade das meninas, a exemplo do momento em que você e suas amigas fazem um esquenta antes da festa do internato, bebendo tequila escondidas. Tequila, aos quatorze anos, escondidas? Poxa, que belo exemplo para os jovens!

Não satisfeita, a autora incluiu na trama um professor, de vinte e nove anos, que não só dá em cima das estudantes, como também tem fama de pegar uma aluna nova por ano. Além disso, propõe que as amigas se cortem e façam um pacto de sangue em prol da sorte no amor. Oi? Mas para mim, a gota d'água foi este trecho:
"No fim de semana dos pais, dizem que o pai dela trouxe ecstasy para a filha."
Ok, sei que o objetivo do livro é divertir e descontrair, mas por favor, tudo tem um limite! Definitivamente, depois de lê-lo, não o recomendo para menores de dezesseis anos. A única coisa que me trouxe um certo alívio foi que, por caber a mim decidir o que a protagonista devia fazer, tive a liberdade de fazer as "escolhas certas". Entretanto, pelo visto as escolhas certas não são enxergadas com bons olhos por Bridie Clark, já que em menos de dez minutos li um grande FIM na minha frente. A aventura para as meninas responsáveis e corretas termina rápido! E tendo em vista tudo o que não gostei na obra, nem tive vontade de recomeçar a leitura e testar outras alternativas.

Que tal esta noite? é um livro com uma história rasa e um texto fútil, sem nenhuma profundidade ou atrativo, afora o fato de ser uma obra de RPG. Não me diverti, me choquei com o conteúdo e me frustrei por ter terminado tão rápido. Certamente não o indico para leitores mais exigentes, mas se vocês querem testar este estilo de leitura e não têm problemas com o politicamente incorreto, arrisquem-se e depois venham me contar o que acharam.

Que tal esta noite? - Bridie Clark
Livro 01
Série Pense Rápido 
Editora Verus
204 páginas
Comprar: Saraiva

7 comentários

  1. Mi, você já leu A Herdeira de Kiera Cass?
    Se possivel, faça uma resenha em video, estou esperando meu exemplar, e estou muito curiosa
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. RPG na leitura para mim é algo bem diferente e concordo com você em gênero, número e grau. Essas propostas tanto da bebida quanto do ecstasy é bem forte para uma adolescente que não entende nada da vida, uma pessoa aberta a experiências. Acho tudo isso tão complicado e para muita gente parece algo natural, normal e rotineiro. Já vi RPG em testes mais nada longo como um livro, acredito que sabendo fazer vai ser sucesso! Beijos,
    Mila
    http://scraplivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei tanto de Quando uma garota entra em um bar, ao ler essa resenha fiquei decepcionada pq realmente eu não gostaria de ler. Pena que não superou suas expectativas, como você disse ter esses lances de álcool, relacionamento com pessoas mais velhas e etc não é nada legal para um livro que aborda a vida juvenil, ensino médio e tudo mais.

    ResponderExcluir
  4. Estou com esse livro para ler em minha prateleira e estava animado para a leitura. Mas vc me desanimou, rs....
    Nâo imaginava que tivesse tantos maus exemplos. Que pena!

    ResponderExcluir
  5. Eu li o livro e testei outras alternativas. Todas terminam bem rápido. Não há nenhuma que seja longa e dure realmente mais de 10 minutos. Algumas possibilidades achei bem interessantes e me levou a refletir sobre minhas escolhas.

    ResponderExcluir
  6. Se teve uma coisa boa para mim nessa resenha foi.. que

    1- Eu preciso ler um livro rpg ( que não seja esse)
    2- Com a sua experiencia vou me lembrar de nunca comprar esse livro.

    ResponderExcluir
  7. Mi,sou da mesma opinião ,depois de sua resenha cheguei a conclusão que esta obra deve ficar fora da minha lista ,oque foi uma pena,pois antes tinha uma ideia bem diferente do que se tratava.Bjs!!!

    ResponderExcluir