Resenha - Filme O Sétimo Filho

Resenha - Filme O Sétimo Filho
Sinopse: "Em um tempo de encantamento em que lendas e magias se colidem, o único guerreiro remanescente de uma ordem mística (vencedor do Oscar Jeff Bridges) viaja para encontrar um herói profetizado que nascera com poderes incríveis, o Sétimo Filho (Bem Barnes). Arrancado de sua vida tranquila de colono, o improvável jovem herói embarca em uma aventura ousada com o seu mentor para combater a rainha da escuridão (Julianne Moore) e o exército de assassinos sobrenaturais que assombram o reino. Sergei Bodrov dirige “O Sétimo Filho” com roteiro de Charles Leavitt e Steve Knight e história adaptada de Matt Greenberg, baseado na série de livros “O Aprendiz”, de Joseph Delaney. O filme é produzido por Basil Iwanyk, Thomas Tull e Lionel Wigram. Jon Jashini, Brent O’Connor e Alysia Cotter atuam como produtores executivos com coprodução de Jillian Share e Erica Lee. O filme será lançado em 3D."

Master Gregory era um caça-feitiço. Por anos, ele dedicava a sua vida a caçar, neutralizar e, quando preciso, matar as criaturas da escuridão que atormentavam os humanos.

A mais temível delas era a Mãe Malkin, a rainha das bruxas que, depois de muito tempo mantida em cativeiro por Gregory, fugiu e retomou o seu lugar no trono. Malkin estava em vias de reunir seu exército para atacar o vilarejo na lua sangrenta e governar o mundo.

Era missão de Gregory detê-la. Porém, seu aprendiz havia recentemente morrido e, sozinho, ele não seria capaz de suportar esse fardo. Assim sendo, foi atrás do sétimo filho de um sétimo filho. Alguém que, teoricamente, seria forte e poderoso apenas pelo seu legado e, em suas andanças, encontrou Tom.

Aparentemente, Tom não era nada do que Gregory esperava. Não sabia lutar, nem se defender e não tinha a coragem de matar ninguém. Gregory estava revoltado e se sentindo enganado e, para piorar a situação, tinha apenas uma semana para treinar o menino antes que a lua sangrenta despontasse no céu.

Querem saber o que vai acontecer? Então assistam.

***

Quando Leo me convidou para ver esse filme na sessão exclusiva para a imprensa, estava certa de que ia gostar, afinal, tem como haver erro em um filme de fantasia, com bruxas, e estrelado por Julianne Moore e Jeff Bridges? Mas, infelizmente, eu estava redondamente enganada.

O Sétimo Filho tem um roteiro fraquíssimo, uma história de amor mal desenvolvida, inúmeras cenas clichês e a grande diva do longa mal aparece.

O único que me chamou atenção por sua interpretação foi Jeff Bridges, que basicamente levou o filme nas costas como Master Gregory. O treinamento de Tom que podia ter dado um diferencial na história foi completamente atropelado e substituído pelas tomadas em que mostram as criaturas temíveis e as cenas de batalhas intermináveis.

Eu já estava ficando irritada e suspirando, ansiando pelo fim, que igualmente não foi nem um pouco surpreendente. O Sétimo Filho só não é de todo ruim porque arrasaram nos efeitos especiais da película, na fotografia e no figurino, mas, de resto, deixou completamente a desejar.

Este será um longa que irá agradar apenas ao público que curte filmes de ação sem nenhuma história por trás. Sinceramente, não é algo que eu recomende ver no cinema. Sou muito mais de esperar sair em DVD e assistir em casa numa tarde sem nada para fazer, em que tenha vontade de me entreter, apenas.

Mas para quem for ver, por favor, voltem e dividam comigo a sua opinião. Quero muito saber o que acharam dessa produção.

* Agradeço ao Espaço/Z por ter me proporcionado assistir ao filme em primeira mão, numa cabine de imprensa.

Título original:  Seventh Son
Roteiro: Charles Leavitt, Joseph Delaney, Matt Greenberg e Steven Knight
Direção: Sergei Bodrov
102 minutos
TRAILER


2 comentários

  1. Como eu já tinha dito antes, o filme não chamou muito a minha atenção... nem me empolguei tanto, acho que não parece ser muito bom rsrs. Nem o livro despertou tanto interesse assim, acho que o filme é mais uma adaptação mal feita. :(

    ResponderExcluir
  2. Concordo, o filme não é bom. Descaracterizaram o Gregory, que não é nada daquilo que mostra no filme. O Gregory não é cruel, não é impaciente. O treinamento, que é muito legal no livro, foi pouco explorado. O filme deixa muito a desejar

    ResponderExcluir