Resenha - Filme O Jogo da Imitação

Resenha - Filme O Jogo da Imitação
Sinopse: "Baseado na história real do lendário criptoanalista inglês Alan Turing, considerado o pai da computação moderna, o filme narra a tensa corrida contra o tempo de Turing e sua brilhante equipe no projeto Ultra para decifrar os códigos de guerra nazistas e contribuir para o final do conflito."

Em 1939, a segunda guerra mundial foi declarada e envolveu a maioria das nações no conflito mais sanguinolento da história, resultando na morte de milhões de pessoas. Os aliados estavam longe de ganharem a disputa e diversos países empenhavam-se em decifrar o Enigma, a máquina utilizada pelos alemães para se comunicarem, traçarem estratégias e combinarem ataques militares. Se o Enigma fosse decodificado, os passos do inimigo poderiam ser antecipados e os aliados ganhariam a guerra.

Mas como isso seria possível se a máquina alemã além de possuir mais de 150 milhões de combinações, era reprogramada todos os dias à meia noite? Se permanecessem aplicando os métodos manuais utilizados, seriam necessários basicamente 20 milhões de anos para alcançarem tal objetivo, algo humanamente impossível de se realizar.

Alan Turing tinha outras ideias e achava ser capaz de cometer tal façanha. Aos 27 anos, já era considerado um gênio da matemática e sempre foi apaixonado por palavras cruzadas e criptografia. Contratado pela inteligência britânica em Bletchley Park, chefiou o Hut 8, a seção responsável pela criptoanálise da frota naval alemã.

Turing estava convencido de que a única forma de se quebrar os códigos alemães era utilizando outra máquina que fosse tão veloz em processamento quanto o Enigma e que possuísse inteligência artificial para buscar padrões nas mensagens criptografadas e, assim, desvendá-las todos os dias, instantaneamente.
Resenha - Filme O Jogo da Imitação
Porém, Alan não recebeu apoio de sua equipe, muito menos dos seus superiores, tendo que encontrar outros meios para financiar o seu projeto e criar a máquina de Turing. Se o cenário de guerra por si só já era desanimador, Turing começou a enfrentar suspeitas de ser um espião soviético e foi ameaçado de morte. Alan precisava correr contra o tempo e provar a sua teoria, ao mesmo tempo em que lidava com um grande segredo que tentava esconder.

Querem saber o que vai acontecer? Então assistam!

***

O Jogo da Imitação, que estreia hoje, 05/02/2015, nos cinemas do Brasil, é baseado em fatos reais que permaneceram em sigilo por mais de cinquenta anos. Somente agora decidiram revelar as verdades por trás da segunda guerra mundial. Fiquei chocada ao tomar ciência dos acontecimentos. É bem como Turing falou durante o filme, que no final das contas a guerra não foi vencida por um bando de mocinhos que destronou um ditador violento como o Hitler, não era o sentimento de liberdade em detrimento da tirania o responsável por tantos ataques militares decisivos, mas sim, as mentes e a engenhosidade de cinco pessoas que, por meio da matemática e da estatística, acabaram tendo que decidir quem permanecia vivo e quem devia morrer até que fosse dado o xeque-mate.
Resenha - Filme O Jogo da Imitação
A revelação de tais circunstâncias pôs à prova todo um panorama criado em relação à guerra, sem contar que me fez questionar ainda mais sobre quantas outras informações nos são constantemente negadas e sobre o quanto somos meras marionetes manipuladas nas mãos daqueles que detém o poder, ou seja, o conhecimento, vivendo vidas de mentira?

Fiquei encantada com a produção do longa, dotado de belas fotografias e trilha sonora, e qualificado com um elenco de peso. Benedict Cumberbatch deu um show à parte interpretando o arrogante, prepotente e genial Alan Turing. Desde criança, Alan era um menino muito solitário, devido a sua inteligência acima da média e as suas dificuldades de se relacionar com os outros. As únicas pessoas que conseguiram romper a barreira de isolamento de Turing, vindo a compreendê-lo e admirá-lo apesar do seu comportamento nada normal, foram Christopher e Joan.

Ao passo que Christopher foi o responsável por introduzi-lo no mundo da criptografia, foi Joan que o incentivou a ser mais agradável e sociável, estando ao lado de Alan nos momentos em que ele mais precisou. Achei linda a relação criada entre ambos, de confiança e estima mútua. Posteriormente, foi incrível presenciar como Turing, apesar de suas dificuldades, conseguiu conquistar a confiança da sua equipe do Hut 8 que passou a estimá-lo em razão de sua inteligência e perseverança.
Resenha - Filme O Jogo da Imitação
Se não fosse por Turing, provavelmente a segunda guerra mundial teria durado muito mais. Irônico pensar que foi justamente um nerd homossexual segregado, desprezado e diferente o responsável por salvar a vida de muita gente e por contribuir substancialmente com a evolução da ciência da computação. Temos muito a agradecê-lo.

Não sei dizer o quanto a adaptação foi fiel, porque desconhecia tais fatos até o momento em que vi o filme. Entretanto, interessante comentar que conhecemos a história de Turing por meio de um depoimento prestado a um policial que o investiga por anos, em razão do tal segredo que ele esconde. Por isso, os acontecimentos não são mostrados de maneira linear, o fez com que eu me confundisse um pouco e me perdesse na cronologia da história.

Só tem uma coisa que não entendi bem no meio disso tudo: o que significa o jogo da imitação? O personagem fez alusão a este nome em um único momento do longa, atribuindo a um jogo que ele criou que determinava se a pessoa com quem estávamos falando era de carne e osso, ou uma máquina. Mas não sei, achei tão fora de contexto. Realmente fiquei boiando. Se alguém souber maiores detalhes, por favor, deixe nos comentários.

Por fim, me despeço dizendo que O Jogo da Imitação é um filme fantástico e emocionante, que nos mostra que "às vezes, aqueles de quem menos esperamos fazem coisas que ninguém imaginou."

* Agradeço ao Espaço/Z por ter me proporcionado assistir ao filme em primeira mão, numa cabine de imprensa.

Título original:  The Imitation Game
Roteiro: Graham Moore
Direção: Morten Tyldum
113 minutos
TRAILER


14 comentários

  1. Não conhecia o Alan Turing e nem os seus feitos no Projeto Ultra, a fim de quebrar os códigos de guerra da Alemanha Nazista, sua contribuição ajudou a salvar milhões de vidas. Triste é saber que mais tarde ele foi condenado por sua homossexualidade... O filme é muito bom, adorei a fotografia, a atuação do Benedict está impecável!

    Quanto ao nome do filme, a única referência é o que você comentou! O título do filme refere-se ao teste proposto por Turing com o mesmo nome, que ele discutiu com seu papel na inteligência artificial em 1950, intitulado "Computing Machinery and Intelligence". O documento começa dizendo:. "Eu proponho considerar a questão: máquinas podem pensar? 'Isso deve começar com definições do significado dos termos 'máquina' e 'pensar' ". Se quiser, tem um link em PDF falando mais sobre o estudo: http://orium.pw/paper/turingai.pdf

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, obrigada pelas explicações. Pelo visto são as mesmas que eu já sabia e que constam no próprio filme. O que não entendi é o porquê do longa levar esse nome, já que a referência a esse proposto aparece muito superficialmente e muito rápido na trama. Sei lá.. hehe Beijos

      Excluir
  2. Gostei da muito da sua resenha !! e do seu blog tbm!! ja assisti o filme e gostei muito!!
    bookmoda123.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que o nome " o jogo da imitação " é por conta, da máquina ter que repetir todos os dias quase a mesma mensagem com as mesmas letras do dia anterior, tanto é que ele descobriu como a máquina iria funcionar assim ajustando com as letras do dia anterior.

    ResponderExcluir
  4. Imaginei que o título estava relacionado ao fato de Turing ter criado uma máquina que IMITOU o mesmo padrão da Enigma. Códigos que decifram códigos. Máquina que decifra máquina. Um imita o padrão outro. Um jogo de imitações.

    ResponderExcluir
  5. Seu objetivo no pós guerra ficou claro pelo que foi encontrado em sua casa era aperfeiçoar Chris de modo que não fosse possível identificar se era uma máquina ou um ser humano, através do teste que ele inventou, intitulado o "jogo da imitação", de modo que pudesse rever ou sentir seu amor do passado morto por tuberculose em sua adolescência. Criou toda a logica dos algorítmos (maquina de Touring), todo o hardware nescessário para funcionar e um teste (Jogo da Imitação) para saber o quão próximo estava de seu amor. ;/ (mitei)

    ResponderExcluir
  6. Eu adorei, eu acho que é uma escolha muito boa. O interessante é que O jogo da imitação, em princípio, parece-II Guerra Mundial. Tem soldados, tanques, ecos de bombas, a sombra de Hitler. Avanços, percebemos que abrange mais do que um evento histórico. abrangido pela presente de nossas vidas. Alan Turing foi um herói injustamente esquecido. Turing não existiria sem Bill Gates ou Steve Jobs não teria existido. Mesmo algumas lendas atribuído à Apple Turing Wolf.

    ResponderExcluir
  7. O Nome do filme, o jogo da imitação se da ao Teste de Turing, que testa a capacidade de uma máquina exibir comportamento inteligente equivalente a um ser humano. Esse teste é chamado de o Jogo da imitação

    ResponderExcluir
  8. É sem dúvida um dos melhores filmes de drama que eu já vi! E embora isso lerdo gay salvou muitas vidas não receberam o reconhecimento que mereciam, recentemente deu um perdão póstumo, mas que já não inútil.

    ResponderExcluir
  9. O título faz uma alusão à "imitação" de um cérebro humano criada por Turing. É como se sua máquina fosse uma recriação do cérebro.

    ResponderExcluir
  10. Acho que o nome "Jogo da imitação" pode-se referir à máquina de Turing dado á que ela imita os processos da Enigma para então decodificá-la repetindo as três palavras de todos os dias...

    ResponderExcluir
  11. O nome "jogo da imitação" se refere aos princípios da Inteligência Artificial desenvolvidos por Turing. Ele fez uma experiência chamada "Teste de Turing" onde resumidamente um jogador humano entra em uma conversa, em linguagem natural, com outro humano e uma máquina projetada para produzir respostas indistinguíveis de outro ser humano. Todos os participantes estão separados um dos outros. Se o juiz não for capaz de distinguir com segurança a máquina do humano, diz-se que a máquina passou no teste, nesse contexto a máquina "imitou" muito bem um humano e ganhou o "jogo da imitação".

    ResponderExcluir