Resenha - Mar da Tranquilidade

Resenha - Mar da Tranquilidade
Sinopse: "Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele. A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida. À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer. Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances."

Nastya não tem medo da morte, ela já morreu, dois anos e meio atrás. Ok, ela não permaneceu morta, mas muitas vezes desejava que tivesse sido assim. Apesar de sua adolescência ter sido vivida entre hospitais, terapia e aulas em casa, agora, aos 17, ela decide se afastar das lembranças e viver com a tia Megan. Se esconder em uma cidade diferente longe de todos que sabem sua história pode tornar sua sobrevivência menos penosa.

Ela tem uma tática para manter todos afastados na escola, afinal, quem se aproximaria de uma vadia russa? Saias justas e curtas, saltos agulha e blusas provocantes são a fórmula perfeita para intimidar, exceto, é claro, meninos metidos a engraçadinhos que inevitavelmente acabam dando em cima dela, mas estes já estão acostumados a ser ignorados e Nastya está mais do que habituada a fingir que não escuta comentários alheios. Fácil. Depois da escola, é só colocar a roupa de ginástica, correr até a exaustão e dormir até o dia seguinte. Repete.

A tática de manter todos afastados até que funciona, salvo poucas exceções que incluem Drew, o "arrasa corações" da escola, que tem colocado todas as suas técnicas em prática para tentar levar Nastya a um encontro, o que acaba divertindo-a, pois ela incrivelmente o considera legal apesar de jamais cogitar um algo mais; Clay, o menino das artes que além de exímio desenhista também é o garoto gente boa que dá um jeito de facilitar as fugas de Nastya durante os intervalos de almoço, sem fazer perguntas; Sarah, a patricinha irritante, irmã de Drew que, por algum motivo desconhecido, não vai com a cara da nova garota russa e Josh, o garoto que está sempre sozinho e parece possuir um campo de força a sua volta que mantém todos afastados. Ele a intriga.

Josh Bennet não pede muito de seus dias, apenas quer ser deixado em paz. Não possui muitos amigos além de Drew, mas na escola eles mal se falam. Drew é popular, Josh ganharia o prêmio de antissocial do ano, isso se alguém operasse o milagre de conseguir reunir antissociais para algo. Pouco provável. Mas, então, aparece a nova garota, que se veste e se maquia para chocar, mas não se aproxima de ninguém e também não deixa ninguém se aproximar.  Talvez ela seja tão ferrada quanto ele. As pessoas precisam passar por coisas muito ruins para serem assim. Josh sabe disso, não há um dia sequer em que não se lembre.

Os dois fazem algumas aulas juntos, mas além dos poucos olhares trocados no intervalo, enquanto Nastya segue sua rota de fuga para se esconder das vistas dos colegas, eles nunca têm um real contato. Até o dia em que Nastya sai para correr e se perde, dirigindo-se apavorada para a primeira garagem aberta com luz acesa que vê na rua, dando de cara com Josh trabalhando em suas peças de carpintaria lá dentro. Essa foi a primeira vez que ela acaba indo parar lá, e acaba descobrindo um mundo em que silêncios se completam.

A vida segue, mas é possível seguir com a vida?

***

Primeiramente, gostaria de agradecer a mim mesma, de todo o coração, pela brilhante ideia de pedir este livro. Gente, que livro perfeito. Não sei nem por onde começar.

Nastya é uma protagonista interessante. Demorei um pouco para entender o mundo complexo no qual ela habita, mas depois percebi que é esta a intenção da autora. Tanto Nastya quanto Josh possui uma aura de mistérios que vão sendo desvendados aos poucos pelo leitor, colocando-nos na mesma situação em que os personagens estão um em relação ao outro, ou seja, no escuro. Josh não sabe o que aconteceu com Nastya, de onde ela vem, por que está ali e o que significam suas cicatrizes.

Nastya não sabe o que aconteceu com Josh, por que ele parece possuir uma bolha intransponível ao seu redor e por que os outros parecem respeitá-lo tanto. Ela também não entende Drew, seu jeito de heartbreaker que não quer compromisso quando, ao mesmo tempo, não sai do lado dela, mas também não toma a iniciativa. Drew conhece Josh desde sempre, mas apesar de sair com Nastya e passar a conviver bastante com a garota, não tem noção dos motivos pelos quais ela é como é. E nós vamos descobrir os motivos de cada um junto com eles, em uma narrativa intercalada.

Ainda que a história se passe em um contexto pós-tragédias pessoais, a obra não é pesada ou deprimente em momento algum, mas também não espere por um romance bobinho sobre deixar o passado para trás através de um novo amor porque a coisa não é bem assim. Mar da Tranquilidade é intenso, com personagens que sucumbiram à própria dor, mas têm pleno conhecimento de suas fraquezas, limitações e situação atual. Ele fala sobre aprender a lidar com a vida, mesmo com todas as tragédias que podemos encontrar no caminho. Expõe sonhos destruídos, as dificuldades de recomeçar e os questionamentos sobre se isso é realmente possível. A obra fala sobre amizade, sobre as famílias que escolhemos e sobre o amor em todas as suas formas.

Creio que já deu pra perceber que eu amei Mar da Tranquilidade, né? E não foi por gostar muito de um personagem específico, mas sim pela obra como um todo. Mas, é, os personagens são sim uma delícia. Todos com suas peculiaridades, porém, extremamente encantadores. Fiquei louca para ler mais de Katja Millay, porque ela construiu uma história maravilhosa em um timming um pouco diferente do qual estamos acostumados. Fiquei maravilhada e mais que indico este livro.

A capa é uma delícia (literalmente tem sorvete) e a diagramação é simples. É um livro para ser devorado, digerido, admirado e indicado. Estou fazendo a minha parte. 

Mar da Tranquilidade - Katja Millay
Editora Arqueiro
368 páginas 
Comprar: Saraiva / Submarino / Americanas
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA DE NOVEMBRO.

Clique AQUI e saiba como participar.

26 comentários

  1. Fiquei encantada desde que li a sinopse desse livro, na gringa ainda. Justamente por ele não parecer fazer parte daquela categoria de drama que de destrói totalmente. Parece te sugar para a leitura por um motivo totalmente diferente, não para te fazer sofrer junto com os personagens, mas por querer buscar respostas e uma saída para cada um deles. Ainda está na minha lista e não vou sossegar enquanto mais matar essa curiosidade de tempo atrás. Adorei a resenha! Beijos!
    http://romantic-lit.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Valentine! Que bom que você gostou. E vai atrás mesmo, essa leitura vale muito apena! Beijão!

      Excluir
  2. Ai Dany, que delícia de livro, hein!! Gostei muito da história e achei legal a "sacada" do título, o nome é Mar de Tranquilidade, mas os personagens estão envoltos em inquietude por conta dos seus medos, do passado e do inesperado. É uma ótima narrativa e pelo visto, vale a pena ser lida. Já salvei no SKOOB hihi, vou atrás do e-book na Amazon.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mayaia!
      Simm esse livro é ótimo e a sacada do Mar de Tranquilidade é bem nessas.. ela explica no livro o que é o Mar de tranquilidade e o quanto é contraditório. Tenho certeza de que você vai gostar. Boa leitura!

      Excluir
  3. Eu amei a capa do livro, até que finalmente visualizei os 2 rostos frente a frente (não, não percebi na primeira olhada) e vi na sinopse que a Nastya se apaixonava inexplicavelmente pelo garoto antissocial que ninguém conhece, ninguém fala com ele, nem nada. Me pareceu um romance exagerado, sem graça e que o livro não teria propósito nenhum a não ser falar do amor dos 2.

    Mas tua resenha mudou minha opinião, Dany. Além das tuas palavras, eu sei que tu jamais iria gostar de um livro fofo de romance onde o amor do casal é tudo que importa.

    Autor de A Página Certa
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha Você já está me conhecendo demais Lapa! kkkkk Vai por mim, o livro é muito bom, e não é sobre romance, mas sobre companheirismo e as pessoas que estão lá e te ajudam das formas mais improváveis a tolerar a vida. Beijão!!

      Excluir
  4. Oi, Dany!
    Que resenha linda.Sempre quando li a sinopse desse livro não me sentia com vontade de ler, apesar do plot até fazer parte do meu interesse para leitura. Mas quando li apenas via o clichê mocinha se apaixona por mocinho, chato, antisocial e bla bla bla mas agora compreendi que é muito mais do que isso e realmente vou coloca-lo na minha lista de leituras/desejados.

    SC PhotoGallery

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silviane!
      Que bom que a resenha ajudou você a conhecer melhor o livro. Confesso que até eu fiquei na dúvida na hora de escolher ele mas não me arrependi nem por um segundo. A história é muito legal e muito bonita. Beijão e boa leitura!

      Excluir
  5. Esse livro é que aquele que já é uma graça só pela capa... muito fofa *______*
    Só pela sinopse não o leria, ela passa uma ideia totalmente diferente da resenha. Só pela sinopse achei que fosse mais dramalhão estudantil de NA.
    Detalhes são sempre o que me fazem mudar de ideia e na resenha houveram muitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jo!
      Fico feliz por ter ajudado! =) E não, realmente não se trata de um dramalhão estudantil estilo NA, o livro é bem mais psicológico, mas o leitor precisa também estar atento e analisar os personagens e suas escolhas para entender o contexto. A autora fez uma construção de personagens e suas motivações espetacular na minha opinião. Espero que você goste. Beijão!

      Excluir
  6. Oi Dany, que resenha hein? Adorei o livro, a capa, o título, e principalmente '' Ela tem uma tática para manter todos afastados na escola, afinal, quem se aproximaria de uma vadia russa?''
    Bjokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Biah!
      hahaha pois é, achei bem interessante esse artifício que ela usa. Ao invés de tentar sumir na multidão, ela intimida a ponto de manter todos afastados. Um tanto esperto da parte dela, mas ao longo do livro você descobre que tudo tem um porque.
      Beijão!!

      Excluir
  7. Já tinha ficado de olho por esse livro só pela capa que esta LINDA!!! Mais saber que a história tbm é boa ajudou rsrsrs Fiquei super curiosa com o livro!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é só a capa que é linda, Vivian, o livro inteiro é maravilhoso! =) Beijão e boa leitura!

      Excluir
  8. A capa é realmente bem legal, a sinopse é boa e a resenha super bem escrita. Esse sim é o tipo de livro que chama a minha atenção. A descoberta que se faz dos personagens, o contexto em que vivem, as respostas que vamos encontrando no decorrer da leitura. Enfim, deve ser um bom livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um ótimo livro, Denise! Super indico! Beijão!

      Excluir
  9. Oh my God, preciso, necessito deste livro, assim como a maioria a sinopse não me encantou, mas sua resenha me fez acordar para o tema em questão, sem muito drama e o mistério que eu adoro. O fato de ser reconhecido como um dos melhores de 2013 deve ser enfatizado!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Taiany! Verdade, falha minha não mencionar. Mas o livro é apaixonante! Também não me senti muito atraída pela sinopse, por isso agradeci a mim mesma mil vezes por ter decidido pegar ele. A história é fantástica, espero que você goste! Beijão!

      Excluir
  10. Eu sou bastante diferente da Nastya eu tenho medo da morte!
    Atualmente mais ainda, em outra palavra hoje em especial!
    Porque minha mãe hoje fez uma cirurgia, meu Deus o medo de acontece
    algo errado me deixa com coração na boca.
    Em geral em gostei do livro maneira que historia parenta acontece deixa
    uma curiosidade no ar a cada capitulo que leitor ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem como é isso, Girlene. Também acabo de passar por uma situação assim. Mas é a vida, e precisamos aprender a conviver com suas intempéries dia após dia. Coincidentemente li o livro enquanto estava "no olho do furacão" e me ajudou muito. Espero que você goste.
      Beijão!

      Excluir
  11. O que eu gostei foi essa questão de descobrirmos juntos com as personagens os mistérios que rondam as vidas das outras personagens envolvidas. No meu caso, isso me dar uma proximidade maior com elas. Como se estivéssemos buscando as juntos as respostas necessárias. Além disso, as reflexões que essa trama nos deixa são ótimas.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Nardonio. Também achei muito legal ir descobrindo os segredos e motivações de cada um junto das outras personagens. É um livro super bem escrito e com uma história bastante interessante. Espero que goste. Beijão!

      Excluir
  12. Necessitando desse livro pra ontem!!
    To achando que esse vai ser daqueles q vou ler no mesmo dia.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahah É, Camylla, ele é basicamente desses =)
      Beijão e ótima leitura pra você!

      Excluir
  13. Estou com muita vontade de ser esse livro a maioria das resenha que vejo são muito positivas e sua resenha me deixou com uma certa curiosidade sobre a trama !!!

    ResponderExcluir
  14. Estava curiosa para saber qual seria o post no dia do meu níver e veio uma resenha da Dany com um livro que parecer ser divino e com uma capa super legal (adoro essa ilusão de ótica), ou seja, um presentão literário pra mim hahaha. Amei sua resenha e me deixou super curiosa para ler, já adicionei lá no skoob para não esquecer e incluir nas minhas leituras futuras.

    ResponderExcluir