Resenha - Ah, o verão!

Resenha - Ah, o verão!
Sinopse: "Uhuuu! Enfim, férias! Camila (ou Mila para os íntimos) estava preparada para curtir com as amigas o verão carioca. Festinhas, clube, praia, noitadas, churrascos... ufa! E Mila também não queria perder a oportunidade de se aproximar e conhecer melhor Rafael, o menino com quem tanto sonhava. Mas como na vida nem tudo são flores, a mãe de Camila já havia bolado outra ideia para o mês de janeiro: viajar. O destino? Búzios. Além de não poder colocar em prática o plano arquitetado para conquistar o coração do Rafa, Mila também teria de conviver com Juliana, uma menina que era o oposto de todas as amigas do seu grupo. Arrasada, partiu para Búzios (fazer o quê?) acreditando que aquelas férias seriam as piores da sua vida. Ela só não imaginava que... Que onda aquele verão reservava para ela? Novas amizades, calor, praia, gargalhadas, micos homéricos e muitos, muitos frios na barriga e arrepios no pescoço. Quem nunca viveu um amor de verão descobrirá com a Camila como é passar por essa experiência que dá uma vontade danada de viver de férias para sempre. Quem sabe como é, com certeza terá um prazer enorme em relembrar aquele pôr-do-sol e as noites estreladas de um verão inesquecível. Três amigas, dois corações apaixonados e um romance inesquecível. Ah, o verão promete!"

Camila estava radiante porque suas aulas do colégio tinham acabado. Depois de passar de ano sem nenhum exame, estava certa de que sua mãe não faria objeções em relação a todos os planos que tinha elaborado com as amigas para as férias de verão, que incluíam, naturalmente, diversas festinhas e azarações. Será que, finalmente, ela teria uma chance com o Rafael, o gato por quem era "não tão secretamente" apaixonada?

O problema é que Regina, mãe de Camila, tinha outros planos. Decidiu viajar para Búzios na companhia de um casal de amigos, obrigando a filha a acompanhá-los. Camila não só teve que dar adeus as suas férias dos sonhos, como seria obrigada a aguentar a sem graça da Juliana, filha do outro casal.

Camila estava revoltada e sentindo-se completamente injustiçada, e tal sentimento só piorou depois que descobriu que Rafael tinha ficado com uma de suas amigas. Tudo era culpa da mãe! E de Patrícia. Mas ela precisava dar a volta por cima. Se Rafael nunca foi capaz de notá-la, não podia dar o gostinho de ter suas férias arruinadas por ele.

Decidida a curtir a praia, baixou a guarda e se aproximou de Juliana, e percebeu que a menina até que era legal. Mas, mal sabia Camila que esta não era a única surpresa que o verão estava guardando para ela. 

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam.

***

Solicitei este livro para a Editora não só porque ele sempre me foi muito elogiado, mas também porque ele tem a cara do verão. Achei que seria uma boa pedida para curtir o momento. Ah, o verão! é narrado em primeira pessoa, por Camila, uma típica adolescente de 15 anos, que tem um temperamento instável, com direito a arroubos de drama e alguns chiliques infantis, principalmente quando se trata da mãe, com quem nunca se dá bem e que parece nunca compreendê-la.

A história retrata as duas semanas de viagem da menina, contando detalhadamente sua rotina. No meio dos capítulos, nos deparamos com trechos de diários, escritos por ela, e alguns outros bilhetes trocados. Palmas para a diagramação da Editora Valentina que fez tudo ficar muito fofo, principalmente ao inserir imagens nas quebras de capítulos.

Infelizmente, não consegui mergulhar na trama, muito menos me afeiçoar aos personagens. Camila me irritou diversas vezes e sua mãe, Regina, me deu nos nervos. Como pode uma mãe passar a história toda praticamente só berrando com a filha e não conseguir se conectar com ela?

O ritmo da narrativa também não contribuiu. Por vezes, acelerado demais, enquanto outras partes que tinham potencial de render uma boa história passavam batidas. Os diálogos, apesar de simples e muitas vezes superficiais, me causaram um enorme estranhamento. Ficou claro para mim que a história foi escrita para adolescentes e que, de repente, era para aparentar ter sido escrita por uma. Mas, ao mesmo tempo, a autora inseriu diversas gírias, expressões e citações de coisas que não são da época deles. Gírias que eu falava no meu tempo de colégio, mas que não vejo nenhum jovem usando hoje em dia. Mas enfim, estilo de escrita não pode ser discutido e essa certamente foi uma escolha pessoal de Fernanda.

Para vocês, meus leitores mirins, recomendo a obra. Quem sabe vocês não se identifiquem com os dilemas vividos por Camila, que não só tenta esquecer um antigo amor, como se dispõe a abrir o coração para viver novas aventuras? Além disso, verão que na vida tudo é passageiro e que não precisamos nos descabelar por certas coisas. E quem sabe se deem conta do quão divertido é manter o hábito de escrever em diários, independente da idade. Não há coisa melhor do que vasculharmos nossos pensamentos e sentimentos há tanto enterrados.

Para quem busca uma leitura despretensiosa, para se ler rapidamente numa tarde e recordar dos amores passageiros da juventude, Ah, o verão! certamente é uma boa pedida.

Ah, o verão! - Fernanda Belém
Editora Valentina
255 páginas 
Comprar: Saraiva
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA DE NOVEMBRO.

Clique AQUI e saiba como participar.

13 comentários

  1. O livro parece ser bom, curto muito uma leitura despretensiosa e livros nacionais, quero muito ler!

    ResponderExcluir
  2. Hummm, desde que o livro foi lançado eu fiquei com interesse em ler. Parece ser aquele livro que vc lê pra passar o tempo, rir um pouco. Estou gostando do surgimento de novas obras e autores brasileiros, isso é muito bom. Mas às vezes me incomoda a forma como alguns livros são escritos, a trama acaba sendo acelerada demais ou devagar demais, alguns escritores precisam achar um ponto de equilíbrio, claro que temos que levar em conta o público pra qual o livro foi escrito, mas algumas coisinhas incomodam e acabam atrapalhando a leitura.

    ResponderExcluir
  3. Se tem uma coisa que me irrita profundamente é uma personagem adolescente mimizenta e, se for protagonista, pior ainda. E o que falar de uma mãe gasguita?!?! Fala sério!
    Acho que, para o público alvo, esse livro deve funcionar. Se algum dia vou ler, acho que será mais pela questão de ser leve e despretensioso.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  4. Ah! Mi, diversas coisas me fazem não querer ler esse livro. Primeiro de tudo: Verão. Ah! Eu odeio o verão. Segundo: Protagonista adolescente e chata. Já estou cansada delas, estão presentes em todos os livros que eu me interesso e aguentar em um livro que de cara não faz meu perfil não da.
    Como você disse, melhor para os leitores mais jovens. Acho que eles vão se identificar beeem mais.

    Beijos.
    Blog Cantar Em Verso

    ResponderExcluir
  5. Eu já ouvi falar muito desse livro, mas ele nunca me despertou interesse. Não que eu o ache ruim, até porque se li não tenho como afirmar, não é? Mas não é o meu tipo de leitura. E me lembra muito os filmes da década de 90 onde uma garota problemática que não se da bem com os pais encontra o amor de sua vida em uma viagem que ela não queria fazer, passa por vários problemas, mas no fim eles acabam juntos, e a garota passa a se dar bem com os pais e a amar a viagem que estava odiando.

    Autor de A Página Certa
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir
  6. Um livro que não me chama atenção. História adolescente e contata de forma adolescente não me prende nenhum pouco.
    Mas para o público mais novo, deve ser bom dar uma lida.

    ResponderExcluir
  7. Pelo jeito essa Camila é muito mimada, cheia de não me toques, rsrs. Não gosto de leituras assim, e sua mãe deve ser a típica mãe que aguenta mais os chiliques da filha e totalmente estressada!!! è muito provável que não vou ler...

    ResponderExcluir
  8. A capa me da a impressao de ser para alguem de 12 anos.. Sinceramente não leria e vendo sua resenha pelo jeito n perdi mta coisa..
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  9. Acho a capa uma graça, mas a sinopse não me agrada. Não sei, mas não curto livros com personagens adolescentes... tudo tende a ser um drama, tudo é uma ladainha, e não tenho saco pra isso. Livros assim só fazem com que eu me questione sobre a minha adolescência, se eu era uma garota chata assim como a personagem.

    ResponderExcluir
  10. Apesar de Camila ser adolescente como eu, eu não me identifiquei com ela.
    Porque eu não faço drama e nem tenho alguns chiliques infantis. Coisa que acho bem bacana de minha parte.
    Achei historia interessante, mais por um lado nem tanto pois vc dizer que a Regina passa a historia inteira berrando com a filha, acho que isso
    faz livro fica cansativo de ser acompanhar ja que a principalmente forma de
    conversa das personagens ser transformar em brigas

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito da resenha o livro parece um livro bem leve com um romance divertido mas bem espontâneo ja li outros livros da Fernanda Belém por isso sei que não vou me decepcionar !!!!

    ResponderExcluir
  12. Poxa... Tava procurando alguma coisa que chamasse a atenção da minha priminha para leitura... De outra coisa que não fosse revista da Anita rsrsrs Achei que esse ia ser uma boa história, mas pelo que vejo acho que ela não iria gostar tanto ou se interessar... Uma pena, pq a capa é bem chamativa e ela poderia gostar :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. A sinopse e a capa não chamaram minha atenção, talvez seja apenas impressão, talvez seja um daqueles livros que acaba surpreendendo dependendo do momento em que lemos. Talvez pegue emprestado de alguém para ler, quando estiver numa vibe mais teen querendo alguma coisa para passar o tempo, mesmo assim foi bom saber a sua opinião a respeito dele.

    ResponderExcluir