Resenha - A Camisa amarela da Seleção Brasileira

Resenha - A Camisa amarela da Seleção Brasileira
Sinopse: "Futebol: paixão nacional! Mas será que todos podem compartilhar dessa paixão? E se alguém dissesse que os descendentes de japoneses não podem? Depois de ouvir piadas em uma festa de aniversário, Marcelo também ficou com essa dúvida. Em vez de se deixar abater, porém, o garoto, que não é bobo nem nada, foi atrás de suas raízes, perguntou, pesquisou, e, o mais importante, não abandonou seus interesses e sonhos. Assim, o futebol ganhou cada vez mais importância em sua vida, inclusive em sua profissão. Acompanhe Marcelo e vista a nossa querida camisa amarela da seleção brasileira!"

Marcelo é um apaixonado por futebol, como muitos dos brasileiros, e bate um bolão dentro do campo. Seu sonho é ser um craque do esporte e quem sabe chegar a uma final de Copa do Mundo. Até aí aparentemente normal, certo, se ele não fosse descendente de japoneses.

Parece que seus amiguinhos não entendem que mesmo vindo de uma cultura tão diferente da nossa, ele tem o total direito de torcer pela "nossa" seleção, e isto fica evidente quando ele vai ao aniversário do melhor amigo vestido a camisa amarela da seleção brasileira. Todos começam a tirar sarro e não entendem o porquê de um japonês estar vestindo a camisa do Brasil.
"- Ele é um japonês revoltado... Torce pelo time de outro país!"
Marcelo fica com muita raiva e não consegue lidar com a situação de imediato, porém, as gozações o fazem procurar sua avó, em busca de compreender melhor suas origens e a vinda dos japoneses para o Brasil. Assim, o menino mergulha na cultura oriental e percebe a importância de se respeitar as diferenças.

Mas num mundo cheio de preconceitos e de pessoas que não se cansam de querer nos rotular ou inferiorizar, o que devemos fazer? Esmorecer e se permitir ser xingado? Ou aprender que podemos crescer e melhorar até com as piores situações?

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam.

***

Desde que o livro foi lançado pela Editora Gaivota em pleno clima de Copa do Mundo, eu fiquei doida para lê-lo. E olhem que nem sou fã de futebol, mas é que pude perceber desde o início a importância dessa obra para as crianças, que se utiliza de um tema tão comum e tão próximo da sua realidade como o futebol para debater questões fundamentais sobre a nossa sociedade, como o preconceito, a violência e o bullying, e a busca pela realização dos nossos sonhos.
"Todos queriam se divertir de qualquer maneira, mesmo que fosse fazendo aquelas piadas sem graça e agressivas, típicas de moleques daquela idade, entre 7 e 10 anos."
Sinceramente, ainda não entendo por que muitas crianças gostam de ser maldosas. Qual é a graça de apontar e rir dos outros, ou fazer piada de um assunto que não se entende? E não venham tentar me convencer de que a resposta é porque elas são pequenas. Quando se cresce numa família bem esclarecida e que prega por valores morais, simplesmente não se é assim e não se aceita este tipo de atitude. Então, o que está faltando dentro da casa das pessoas?
Assim que comecei a ler A Camisa amarela da Seleção Brasileira, percebi que estava diante de um livro especial, não só pela diagramação e pelo design gráfico fantásticos, feitos sempre com primor pela Gaivota, ou pelas ilustrações belíssimas, mas pela história que os autores queriam nos contar. A obra é narrada em terceira pessoa, de maneira singela e delicada, e consegue desde o primeiro instante aproximar o pequeno leitor da vida de Marcelo, um menino como outro qualquer, mas que por ser descendente de japoneses, por vezes carrega na pele a marca do preconceito.
Além disso, ainda temos a possibilidade de conhecer, mesmo que brevemente, um pouco da cultura oriental, seus mitos e lendas, e principalmente da vinda dos japoneses para o Brasil, suas dificuldades de adaptação em solo nacional e a sua luta para sobreviver num país tão diferente do seu.
"Com os melhores cronistas, Marcelo aprendeu que ser campeão não é tudo. E que o verdadeiro campeão é aquele capaz de superar as dificuldades em campo e nas arquibancadas, que ainda hoje são muitas... O racismo, a violência, a vaidade excessiva precisam ser substituídas pelo amor ao esporte e pelo respeito a todos os seus praticantes, sejam jogadores ou torcedores."
Quem disse que os descendentes de japoneses são diferentes de nós? Afinal, nós todos não nascemos em famílias que migraram para o Brasil em tempos remotos? Não somos todos uma grande miscelânea de raças e crenças? Quem disse que um menino, com os traços orientais, não só pode gostar de futebol, ser muito bom de bola, como também ser torcedor do Brasil?

A Camisa amarela da Seleção Brasileira é um livro perfeito para aquelas crianças que adoram o esporte, mas por não se limitar no assunto, é de leitura obrigatória para todos, independente da idade, justamente por se preocupar com a formação da cidadania do ser humano.
Esta é, sem sombra de dúvidas, uma excelente indicação de leitura para as crianças. Sentem-se com seus filhos, irmãos, netos ou amiguinhos. Leiam juntos e aproveitem para debater os assuntos depois, e ajudem a formar um leitor crítico com uma melhor visão de mundo!

A Camisa Amarela da Seleção Brasileira - Gílson Yoshioka e Myriam Chinalli
Editora Gaivota
44 páginas 
Comprar: Saraiva
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA DE NOVEMBRO.

Clique AQUI e saiba como participar.

12 comentários

  1. Que livro lindo! Eu gosto muito de futebol e fiquei encantada ao ver essas páginas tão lindas mesmo que seja apenas por fotos rsrsrs. A diagramação e as ilustrações são uma gracinha!!! Vou colocar na lista aqui, tô devendo uns livros para meus primos de 9 e 10 anos, acho que eles vão gostar.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mi!

    Aaaaah, deu um baita problema aqui e o meu comentário anterior foi cheio de bug (com comentários de outro post). Estou com tantas abas que até me confundo.
    Vou tentar refazer T.T

    Como eu disse, adorei as ilustrações desse livro; Fico muito triste em pensar que não sei desenhar/pintar e se bobear nem segurar um pincel.
    Eu nunca fui muito fã da cultura japonesa e tive poucas oportunidades de ler um livro infantil, então acredito que ler esse livro cairá como uma luva. Além de poder conhecer melhor sobre a cultura oriental também ler para meus irmãos/primos, que estão na idade aproximada dos personagens e provavelmente passam pelas mesmas situações.

    PS: Se possível não aceitar o comentário anterior. Desculpa pelo erro.
    Bjs
    Cantar Em Verso

    ResponderExcluir
  3. Usar o futebol como pano de fundo para elaborar uma obra que aborde importantes pontos como citasse acho que foi uma grande sacada. É tão difícil fazer a maior parte dos pequeninos de hoje se interessarem pela leitura, assim eles tomam gosto.

    Autor de A Página Certa
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir
  4. Falando por mim, não gosto de futebol. O fanatismo da maioria me fez desgostar totalmente. O fato de não aceitarem que vc tem o direito de torcer pro time que quiser, brigas, emboscadas... enfim, sei que to generalizando, mas o que vejo por aí nos noticiários não me deixa outra escolha.

    ResponderExcluir
  5. Não tinha ouvido falar do livro, mas o design gráfico realmente pelas fotos que você postou é lindo! Acho uma bom livro para dar para uma criança que gosta de futebol para incetiva-lo a ler! Irei indicar o livro para alguns amigos com filhos assim :) Obrigada pela dica!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. A arte dessa livro é uma coisa linda, bem a cara do Brasil e tbm acho que todos deveriam ler. Adoro futebol e tenho certeza que adoraria ler esse livro. Acho muito agradável uma leitura que nos leva de volta a infância.

    ResponderExcluir
  7. Que lindas essas ilustrações, lindo livros... Assunto diferente... Gostei!

    ResponderExcluir
  8. Parece ser bem fofo e adorei a arte.. Leria apesar de n ler mais livros infantis..

    ResponderExcluir
  9. Não gostei muuuito do livro!
    Apensar que curti bastante a arte da ilustração
    infelizmente o conteudo nem tanto!

    ResponderExcluir
  10. Concordo com você, Mi! Essa desculpa de falar que a maldade delas é porquê são crianças está ultrapassada. As crianças são o reflexo dos seus pais e/ou responsáveis.
    Livros assim devem ser oferecidos às crianças, ou melhor, a todos, pois existem alguns adultos que merecem uma bela lição de moral.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  11. Gostei da resenha e das ilustrações do livro, eu não gosto muito do gênero literário mas pra quem gosta parece um ótimo livro !!!!

    ResponderExcluir
  12. Ai que vontade enorme de ler esse livro. Eu como neta de japoneses adoro tudo relacionado à cultura dos meus ancestrais e sempre que vejo uma obra com essa temática vou logo procurar conhecer e ler o mais rápido possível,rs. Acho os livros da Gaivota uma fofura e admiro a editora voltada para o público infantil. Já marquei lá no meu skoob para não esquecer e com certeza vou ler em breve.

    ResponderExcluir