Resenha - O Capítulo de Julian

Resenha - O Capítulo de Julian
Sinopse: "O capítulo que você queria ler em Extraordinário Mais de 1 milhão de leitores já se encantaram com Extraordinário e a bela história de Auggie Pullman – um garotinho de feições incomuns que tem pela frente uma difícil missão: convencer as pessoas de que, apesar da aparência, é uma criança igual a qualquer outra. Agora todos terão a chance de saber o que se passa na cabeça do personagem mais controverso do romance: Julian, o menino que lidera a cruzada de bullying contra Auggie. Por que Julian trata Auggie tão mal? Será que ele pode ser perdoado? Em O capítulo do Julian R. J. Palacio faz uma comovente incursão no mundo de uma criança que tem o coração muito maior do que seus atos de bullying e crueldade podem fazer mostrar, mas precisa de ajuda para enxergar isso."
ALERTA! Esta resenha pode conter spoilers de Extraordinário. Leiam por sua conta e risco!  

Julian era um menino feliz. Muito popular no colégio, virou uma referência do que era ser um aluno descolado, engraçado e querido pelos professores. Adorava fazer piadinhas com as meninas, zoar com os meninos e inventar moda. Certo dia foi convidado pelo Sr. Buzanfa para integrar um comitê de boas vindas, junto com Jack e Charlotte, para recepcionar um garoto novo na escola.

Sua mãe, Melissa, ficou exultante de Julian ter sido escalado para tamanha honrosa tarefa. Mal sabia Julian que sua vida estava prestes a mudar em razão desse primeiro encontro. Julian já tinha ouvido falarem que August não era "normal". Parecia que o menino tinha uma deformidade facial e por isso que o Sr. Buzanfa queria que as crianças o recebessem antes das aulas recomeçarem, para que Auggie se sentisse aceito e se familiarizasse de antemão com o ambiente escolar.

Até aí, nada demais. Mas nem em mil anos Julian poderia imaginar que o rosto de Auggie fosse "daquele jeito". Provavelmente, nada do que as pessoas poderiam lhe contar o preparariam para "aquilo". Quando Julian conheceu Auggie, ele só queria sumir. Queria nunca mais precisar olhar para o colega. Às vezes, queria que Auggie nunca tivesse nascido. Cruel, não?

Mas o que nós não sabíamos quando lemos Extraordinário é que Auggie de certo modo assustava Julian. Por causa de August, Julian voltou a ter pesadelos e crises de ansiedade, transformando a sua vida, até então perfeita, numa grande confusão. Com raiva, Julian começou a descontar suas frustrações em Auggie, tornando a vida da criança um inferno.

Afinal, será que Julian era realmente um menino mau, ou apenas estava perdido, sendo mal orientado e com isso, escolhendo o pior caminho para se trilhar?

Bom, para descobrirem, vocês terão que ler :)

***

O Capítulo de Julian é um pequeno conto, lançado apenas em ebook pela Editora Intrínseca, que veio para complementar os profundos ensinamentos compartilhados por R.J. Palacio em seu primeiro livro, Extraordinário, que conta a história de August, um menino que sofre de severas deformidades faciais e que precisa matar um leão por dia para viver num mundo que não lida bem com o diferente.

Desde que soube do lançamento deste ebook, lá na Bienal, obviamente que fiquei enlouquecida para ler. Eu queria saber o lado da história de Julian, descobrir por que ele tinha sido tão perverso com Auggie e Jack e tentar entender as suas atitudes, se é que isso era possível.

Pois bem, devo confessar que durante boa parte da obra fiquei simplesmente atônita com tudo que li. Estava prestes a fazer uma baita resenha negativa porque me choquei ao encontrar uma história que meio que contradizia tudo que aprendemos em Extraordinário. Aqui, me deparei com Julian, um menino que não só sabia que o que estava fazendo era errado, como não sentia nenhum remorso em relação as suas atitudes.

Julian, assim como a bitolada da sua mãe, tentava insistentemente justificar seus atos e ainda meio que ridicularizava quem pensava o contrário, dizendo que tudo não passava de brincadeira e que as pessoas precisavam relaxar mais e deixarem de ser tão sensíveis! Oi? É sério que R.J. Palacio deixaria tudo por isso mesmo? É claroooo que não! Mirelle besta, como você pôde pensar isso de uma autora tão brilhante?! Já devia imaginar que lá vinha Palacio nos dando um tapa com luva de pelica.. pois é..

De início, achei mesmo que a autora estava tentando pormenorizar a situação de Julian, nos mostrando que as coisas não eram tão ruins assim. Depois pensei que ela tinha feito de propósito, para odiarmos Julian ainda mais e continuarmos repudiando seu comportamento. Mas não, seu golpe foi de mestre. Entendi que o intuito de R.J. foi nos mostrar que não temos o direito de julgar ninguém, estando ele certo ou não, principalmente sem sabermos o que se passa com a pessoa e quais demônios ela enfrenta no seu íntimo. 

Julian fez coisas muito cruéis e, na minha opinião, nada será capaz de justificar suas escolhas ou amenizar as suas atitudes. Jamais será possível comparar as dificuldades vivenciadas por Julian com as de Auggie a ponto de me fazer sentir pena de Julian. Mas no fim, ninguém está livre de cometer erros, e o que diferencia as boas das más pessoas é o que elas fazem depois de errar. Infelizmente nessa vida nem todos aprendem da maneira mais fácil. Alguns precisam sofrer e errar muito até que a ficha caia em algum momento. O problema é que nem sempre isso acontece. Mas enfim.

R.J. me presentou com um final de arrancar lágrimas e com uma lição de vida talvez ainda mais preciosa do que ela nos passou em Extraordinário, porque aqui, vemos a vida pela perspectiva do agressor, entramos na cabeça dele, compreendemos melhor o ocorrido e somos capazes de vislumbrar o ambiente que o rodeia e de entender o porquê de Julian agir assim.

Infelizmente nos colégios de hoje em dia às vezes é moda ser valentão, e por isso que O Capítulo de Julian é tão importante para a meninada, porque eles precisam entender que quem é vítima de bullying leva cicatrizes para a vida e que quem é o agressor tem o direito de se arrepender dos seus atos, de se redimir e de mudar. Não é fraqueza admitir suas próprias falhas, ao contrário, é preciso muita coragem para assumir as responsabilidades. E quem não tem teto de vidro que atire a primeira pedra.

"Um erro não define quem você é, Julian. Entende? Você pode simplesmente fazer a coisa certa da próxima vez."

Por mais que eu seja viciada em ebook, fiquei triste por este conto não ter sido lançado em formato físico, já que devia ser leitura obrigatória nas escolas do mundo todo. A gentileza tem que ser disseminada e os abusos têm que parar. Digam não à violência e tentem aprender a viver num mundo menos hostil.

Leiam O Capítulo de Julian e abram seus corações para o diferente. E lembrem-se: "Seja gentil, pois cada pessoa que você encontra está travando uma grande batalha. — Ian Maclaren.".

O Capítulo de Julian - R.J. Palacio
Editora Intrínseca
96 páginas 
Comprar: Amazon
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO.

Clique AQUI e saiba como participar.

12 comentários

  1. Oi Mi xD

    Ainda não tive a oportunidade de ler Extraordinário, mas ouvi falar belíssimas coisas sobre ele. Pelo que pude ler, O Capítulo do Julian, traz realmente uma lição preciosa de vida.
    Não sabemos os que os outros estão enfrentando e, mesmo que uma pessoa seja muito má, não temos o direito de julgar ninguém!
    Adorei a resenha. E realmente concordo com você, pois este livro deveria ser físico e ser uma leitura obrigatória em todas as escolas!

    Beijos, Lucas.

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente amei ! A historia e linda , ja ser percebe-se pelo capitulo numero 1!
    Adorei quero muuuito ler. Pena que livro tem numero de pagina pequeno
    pois a historia e muuito boa!

    ResponderExcluir
  3. Oi Mirelle,

    Nossa, não vejo a hora de poder ler. Eu me apaixonei por Extraordinário e depois de ler sua resenha, fiquei me perguntando qual foi o golpe de mestre da autora.

    Beijão - Tão doce e tão amarga.


    ResponderExcluir
  4. Mi, adorei a resenha. Eu ainda não li "Extraordinário", mas pelo que entendi deve ser um livro maravilhoso e achei super legal esse conto complementando o livro, só que com o ponto de vista do Julian. Acho muito interessante e sempre procuro entender o que se passa nas cabeças das pessoas que cometem esses atos, fico pensando: "Mas tem que ter um motivo!", e fico matutando as ideias. Como você disse: "o agressor tem o direito de se arrepender dos seus atos, de se redimir e de mudar. Não é fraqueza admitir suas próprias falhas, ao contrário, é preciso muita coragem para assumir as responsabilidades.", concordo plenamente, todos tem o direito a uma segunda chance, de provar que mudou, que se arrependeu.

    Com certeza, lerei o conto, mas fiquei triste que o livro não tem em formato físico :'(

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu amei extraordinário e não vejo a hora de ler pela visão de Julian *-* Por mim, lançava livros pela visão de todos os personagens ♥ Gostei muito da sua resenha e do quote!
    Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. O conto é só digital? Devia sair impresso mesmo para usarem nos colégios. Um livro com esse conteúdo é essencial.

    Eu fiquei bastante curioso, gosto muito de vilões, e uma história focada em um com certeza chamou minha atenção. Acho que até vou lê-lo antes do livro Extraordinário.

    Autor de Mestre de Marionetes
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir
  7. Ainda não o li o Conto de Julian, tô doida pra ler. Eu amei Extraordinário e tenho certeza que amarei o conto também, realmente todo aluno, toda escola deveria ter milhares de exemplares dessa obra tão boa, tão gostosa e que ensina valores da vida. Amei as citações e espero ler a história em breve, vou comprar e colocar no Kindle... Bjs

    ResponderExcluir
  8. Realmente, pelo que li, é uma história que deveria ser leitura obrigatória em todas as escolas, pois são brincadeiras como essas que trazem grandes consequências futuras... Ainda não li extraordinário, mas fiquei bem curiosa pra ler, principalmente, esse conto... É diferente conhecer a história a partir do ponto de vista do agressor...
    Kisses =*

    ResponderExcluir
  9. Eu gostei de Extraordinário e e bom saber o lado da historia vista pelo Julian .....
    Espero ler em breve,pois usa resenha me deixou curiosa.
    Beijos
    Cantinho da Bruna


    ResponderExcluir
  10. Extraordinário foi um livro imcrível pra mim, leitura obrigatória para todos mesmo!
    Fiquei curiosa com a história do julian.. Preciso ler urgente!

    ResponderExcluir
  11. "Extraordinário" é a minha leitura atual. Ainda estou na página 33, mas já posso dizer que o Auggie já se tornou uma das minhas personagens preferidas de todos os tempos. Tem como não amá-lo?!?! Como ainda não conheço esse Julian, só em ler essa resenha, já digo que o odeio. kkkkkk
    Assim que terminar o livro, vou correr pra ler esse conto.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  12. Amei Extraordinário, virou meu queridinho da vida. Comprei o ebook 'O capítulo de Julian' mas ainda não li, sinto que vou me emocionar lendo e preciso estar psicologicamente preparada,rs. Depois de ler sua resenha vi que é bem por aí mesmo, então, bora preparar os lencinhos e escolher um dia bom para lê-lo.

    ResponderExcluir