Resenha - Filha da Ilusão

Resenha - Filha da Ilusão
Sinopse: "Ilusionista talentosa, Anna é assistente de sua mãe, a famosa médium Marguerite Van Housen, em seus shows e sessões espíritas, transitando livremente pelo mundo clandestino dos mágicos e mentalistas da Nova York dos anos 1920. Como filha ilegítima de Harry Houdini - ou pelo menos, é o que Marguerite alega - os passes de mágica não representam um grande desafio para a garota de 16 anos: o truqye mais difícil é esconder seus verdadeiros dons da mãe oportunista. Afinal, enquanto os poderes de Marguerite não passam de uma fraude, Anna consegue realmente se comunicar com os mortos, captar os sentimentos das pessoas e prever o futuro.Porém, à medida que os poderes de Anna vão se intensificando, ela começa a experimentar visões apavorantes que a levam a explorar as habilidades por tanto tempo escondidas. E, quando um jovem enigmático chamado Cole se muda para o apartamento do andar de baixo, apresentando Anna a uma sociedade secreta que estuda pessoas com dons semelhantes aos seus, ela começa a se perguntar se há coisas mais importantes na vida do que guardar segredos. Mas em quem ela pode, de fato, confiar? Teru Brown cria, neste fantástico romance histórico, um mundo onde pulsam a magia, a paixão e as tentações da Nova York de Era do Jazz - e as aventuras de uma jovem prestes a se tornar senhora do seu destino."

Oi,  gente. Tudo bem? Aqui é o Leo e estou de volta com mais uma resenha para vocês. O livro escolhido de hoje foi uma cortesia da editora Valentina.

Filha da Ilusão conta a história de Anna Van Housen. Anna tem 17 anos e trabalha desde novinha como assistente de sua mãe, a falsa médium Marguerite Van Housen. Há anos, as duas vivem na estrada, lutando por um lugar para dormir e pelo que comer, mas agora surgiu uma grande oportunidade e as duas finalmente ganharam um lugar fixo para morar. No século XX, a sociedade é um tanto impressionável e os "talentos" de Marguerite logo chamam atenção e têm uma excelente repercussão, mas sempre há aqueles incrédulos que podem pôr tudo a perder.

O relacionamento de Anna e Marguerite não é dos melhores. O sucesso sobe à cabeça da mãe e esta não deixa que sua filha tome os holofotes para si. Anna é uma excelente ilusionista e consegue cativar a plateia como ninguém, mas tem pouco espaço no show devido à implicância que a mãe tem para com ela. Marguerite anuncia a quem queira ouvir - e a quem não queira também - que Anna é resultado de um caso com o incrível ilusionista Harry Houdini, e que seus talentos foram herdados do pai.

Anna adora sua nova vida. Ela e a mãe fazem quatro shows semanais e conseguem descolar um bom dinheiro com as apresentações. A garota finalmente tem um lugar para chamar de seu e faz questão de cuidar da casa com todo carinho, entretanto, também se torna babá da mãe, mais do que já era antigamente. O único problema para ela, além da frieza de Marguerite, são as sessões espíritas que a mãe faz após as apresentações. Nelas, Marguerite atrai pessoas que perderam os entes queridos e finge invocá-los para auferir vantagens financeiras, explorando-os. Anna não concorda com isso, não só por ser cruel, mas também por não precisarem mais de tanto dinheiro assim.

Todos pensam que Anna é perfeita, mas na verdade ela esconde um segredo. Enquanto os dons de Marguerite são uma fraude, os de Anna são reais, até mais do que ela gostaria. A garota consegue enviar um “fio de prata” e com ele sentir as emoções das outras pessoas. Além disso, tem algumas visões recorrentes do futuro, já tendo previsto o desastre do Titanic e o surto de gripe espanhola. Para completar, recentemente ela descobriu ser capaz de falar com os mortos. Seus dons a assustam, já que não consegue controlá-los, e vem tendo visões recorrentes de sua mãe em perigo e de ela mesma se afogando. Tudo isso se agrava quando ela conhece o jovem Cole.

Cole mudou-se para a casa do vizinho das Van Housen, o sr. Darby. Vindo de Londres, o garoto traz uma bagagem de mistério e algo sombrio. Além disso, parece saber sobre os dons de Anna mais do que ela mesma. Sua beleza notável faz com que o coraçãozinho de Anna bata mais rápido, mas o jovem parece não sentir o mesmo pela garota. No meio de tudo isso está Owen, sobrinho do empresário de Marguerite, que logo se aproxima de Anna, e a menina fica dividida entre os dois cavalheiros, mas um deles pode não ser exatamente quem ela pensa.

Depois de algum tempo, Anna começa a ter a sensação de estar sendo seguida e as visões aparecem com mais frequência, assim como seus pesadelos tornam-se mais sinistros. A partir desse ponto ela decide investigar por conta própria quem pode ser a pessoa que deseja a ruína de sua mãe, mas essa busca pode tomar um rumo perigoso e colocar tudo a perder, justo agora que ela estava tão perto de ter uma vida normal e descobrir mais sobre seus dons.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler.

***

Minha atração inicial por Filha da Ilusão se deu pela capa, que é linda. Perguntei pra Mi se poderia solicitá-lo e logo que o exemplar chegou em minhas mãos, corri para ler. Me joguei na narrativa sem saber o que esperar, já que nem a sinopse li, e posso dizer que fui agraciado com uma trama espetacular, repleta de mistérios e reviravoltas. Fiquei completamente apaixonado.

A escrita de Teri Brown é sensacional. Mal comecei a ler e a trama já me envolveu tornando-se impossível de largar antes de virar a última página. A história se passa na Nova Iorque do século XX, com seus esplendorosos teatros e restaurantes. A descrição da autora é tão real que me sentia andando pelas ruas ao lado de Anna. Isso contou muitos pontos a favor da narrativa. A autora nos presenteou com inúmeros enigmas, mas deixou de dar pistas para desvendá-los, fazendo com que, quando o desfecho se apresentasse, fôssemos surpreendidos.

Os personagens foram muito bem desenvolvidos. Anna é forte e determinada, não se deixa abalar pela dureza de Marguerite, mas sente falta de um carinho da mãe, que só chega com segundas intenções. Logo senti uma empatia pela personagem e estava torcendo para ela dar a volta por cima e acabar com Marguerite. Também gostei bastante do ar sombrio de Cole. A relação entre ele e Anna não é aquela coisa arrebatadora, mas podemos sentir um clima no ar em algumas cenas.

Owen despertou minha indiferença logo de cara. O achei perfeitinho demais em sua primeira cena e conforme as páginas iam avançando, eu o odiava ainda mais, mas o personagem nunca deu motivos para tal, sempre sendo romântico e um perfeito cavalheiro. Marguerite também despertou minha apatia. Preciso dizer que ela é uma mulher de personalidade forte, engrandecida, mas seu egoísmo e a inveja que tem da própria filha me fizeram detestá-la. Porém, no final, ela me surpreendeu. Não mudei minha opinião a respeito dela, mas algumas atitudes fizeram com que meu ódio diminuísse.

Os dons de Anna deram um show à parte, mesmo ela não tendo total controle sobre eles. Eu adoraria ter a capacidade de captar os sentimentos das pessoas ao meu redor e ter o dom de ver o futuro, isso me ajudaria muito a interpretar os outros e a tomar certas decisões. Quem não gostaria de saber o que vai acontecer e ser impedido de fazer aquela burrada gigante, que estraga tudo? Agora, falar com os mortos é realmente apavorante. Não vou a cemitérios nem nada do gênero por puro pavor. Imaginem se tivesse fantasmas me visitando durante a noite... não quero nem pensar nisso.

O único defeito da narrativa, em minha opinião, foi o final. Teri Brown nos envolveu em uma história cercada de mistérios e, por isso, eu esperava um desfecho à altura, porém, tudo terminou de maneira tão acelerada que nem consegui desfrutar. O livro foi tão bom que consegui ignorar esse fato, mas tenho certeza de que muitas pessoas não vão gostar disso. Preciso elogiar mais uma vez a revisão da editora Valentina, que está sempre impecável. Não encontrei nenhum erro aparente. A diagramação também está sensacional, um excelente trabalho da editora, além da belíssima capa.

Filha da Ilusão me arrebatou e estou completamente apaixonado. O livro é o primeiro volume da série Herdeiros da Magia e espero que a editora não tarde em trazer os outros volumes para nós. Lá fora já tem 03 livros lançados, mas não faço ideia de quantos serão no total. Com isso, deixo minha recomendação para vocês. Para mim foi um livro cinco estrelas e favoritado. Espero que leiam e gostem tanto quanto eu.

A Filha da Ilusão - Teri Brown  
Editora Valentina  
288 páginas   
Comprar: Saraiva
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO.

Clique AQUI e saiba como participar.

17 comentários

  1. Oi Léo, como está?
    Adorei a resenha, muito bem escrita e deixando todos com vontade de ler o livro.
    Não o conhecia, mas gostei bastante da premissa.
    Só achei a capa muito feminina, mas fazer né?
    Grande Abraço,

    www.enquantoestavalendo.com

    ResponderExcluir
  2. A capa realmente está linda!Já começou me conquistando por aí kkk
    A premissa é bem diferente,me chamou bem a atenção.Só espero que não seja daquelas séries que tem vinte e poucos livros,tenho medoooo desse tipo de série rss
    Vou esperar pra ver até onde vai e assim decidir se começo a ler.
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Amei a resenha, nunca tinha ouvido falar desse livro e ele já está na minha lista de PRECISO PARA AGORA! Só espero que seja tão bom quanto aparenta!

    ResponderExcluir
  4. Leo,
    Eu amei essa capa, adorei a sinopse e a resenha, tão doce e perfeita que me convenceu a lê-lo!
    Hummm dom de prever o futuro eu até gostaria, mas de captar as sensações de quem está a minha volta, eu já não sei se gostaria não. Imagine quanta gente ruim passa pela gente e nem percebemos???
    Tenho visto vários livros com finais corridos e isso tem me deixado chateada... passamos tanto tempo ligados à história, nos conectando, os ajeitando que merecemos um final digno, com timming correto, rs
    Adoro as edições da Valentina, mas fico meio assim por ser uma série (eu sou louca por séries), espero que não demorem meeesmo para lançar as outras, quem sabe não consigo ler de uma vez???

    Beijos
    Chrys Audi
    http://www.todasascoisasdomeumundo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Leo tudo bem??
    A capa e a sinopse ja me conquistaram..
    Se vc achou tudo isso quero ler entaoa,
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  6. Estava louca p ler uma resenha sobre este livro! Fiquei mais apaixonada ainda por ele!
    Espero q a série inteira seja tão caprichada quanto este volume!
    Essa capa está simplesmente liiiinda de paixão!
    Precisooo!

    ResponderExcluir
  7. Super legal a resenha, adorei o suspense, o tema, a capa principalmente, espero que a história em si me surpreenda!

    ResponderExcluir
  8. Oi Leo,
    eu amei a resenha, me deixou mais curiosa do que eu já estava,
    já tinha visto algumas resenhas sobre esse livro, todos disseram que amaram o livro, acho que o final passou despercebidos no olho de muita gente... rsrsrs Mas se o livro é realmente bom eu já vou adicionar ele na minha listinha...

    Abçs :)

    ResponderExcluir
  9. Adoro livros que se passam em outra época e melhor ainda é saber que se trata de uma série, rsrs. Imagino que tu tenha ficado super curioso pra saber o resto da história!! P.s também achei a capa lindíssima *---*

    ResponderExcluir
  10. A historia me chamou atenção ! A garota e bem nova 17 anos !
    Ficquei um tanto curiosa e espero ler futuramente este livro pois é
    interessante

    ResponderExcluir
  11. Oii, amei sua resenha!
    Assim como você, a primeira coisa que me chamou a atenção foi essa capa que ficou perfeitaaa \o/
    Mas quanto à história em si não curti tanto o tipo... Tem mais fantasia e suspense do que eu costumo gostar... Mas quando quiser algo do gênero já sei o que ler ;)
    Kisses =*

    ResponderExcluir
  12. Tbm acho a capa desse livro muito linda, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler "/

    ResponderExcluir
  13. Essa capa é linda mesmo! Adorei a trama o fato de se passar no século xx já me chamou atenção. A mistura de realidade e fantasia do livro é muito boa e o suspense já me deixou intrigada. A protagonista com meu nome já é mais um bom motivo para lê-lo me lembrou muito um filme que eu vi recentemente.

    ResponderExcluir
  14. Achei essa capa linda e a sinopse me encantou completamente, para fechar sua resenha me deixou com vontade de ler logo esse livro. Parabéns pela resenha Leonardo, conseguiu passar bem o enredo da história e atiçar a curiosidade, hehehe.

    ResponderExcluir
  15. 'O' imagina que louco ter poderes :3 que capa linda , gostei bastante da resenha agora só falta ter o livro -,-'

    ResponderExcluir
  16. Oi xD

    Adoro livros com personagens que tem poderes. Gente.. como não gostar? Aliás, como não AMAR? Gostei da resenha rapaz xD Capa muito bem bolada!!

    Abraços, Lucas.

    ResponderExcluir
  17. Nossa o livro parece realmente interessante e apavorante , vlh a menina tem o dom de falar com os mortos meu Deus kkkk , nao gosto nem de passar na frente do cemiterio rsrs , quem sabe eu leia !

    ResponderExcluir