Resenha - Reconstruindo Amelia

Resenha - Reconstruindo Amelia
Sinopse: "Kate Baron, uma bem-sucedida advo­gada, está no meio de uma das reuniões mais importantes de sua carreira quando recebe um telefonema. Sua filha, Amelia, foi suspensa por três dias do Grace Hall, o exclusivo colégio particular onde estuda. Como isso foi acontecer? O que sua sensata e inteligente filha de 15 anos poderia ter feito de errado para merecer a punição? Sua incredulidade, no entanto, vai aos poucos se transformando em pavor ao deparar, no caminho para o colégio, com um carro de bombeiros, uma dúzia de policiais e uma ambulância com as luzes desligadas e portas fechadas. Amelia está morta. Aparentemente incapaz de lidar com a suspensão, a garota subiu no telhado e se jogou. O atraso de Kate para chegar a Grace Hall foi tempo suficiente para o suicídio. Pelo menos essa é a versão do colégio e da polícia. Em choque, Kate tenta compreender por que Amelia decidiu pôr fim à própria vida. Por tantos anos, as duas sempre estiveram unidas para enfrentar qualquer problema. Por que aquele ato impulsivo agora? Suas convicções sobre a tragédia e a pró­pria filha estão prestes a mudar quan­do, pouco tempo depois do funeral, ela recebe uma mensagem de texto no celular: Amelia não pulou. Alternando a história de Kate com registros do blog, e-mails e posts no Fa­cebook da filha, Reconstruindo Amelia é um thriller empolgante que vai surpreender o leitor até a última página."

Não é fácil ser adolescente. Principalmente quando se cresce sem pai e sem saber a sua identidade, com uma mãe workaholic que mal para em casa, sentindo-se sempre sozinha. Apesar disso, Amelia tentou sobreviver da melhor forma que pôde. Dedicando-se aos estudos, nunca se meteu em confusão, e focou-se em realizar seus sonhos.

Até o dia em que foi convidada a participar de um grupinho secreto do colégio. Aqueles tipos de grupos que são completamente destrutivos e não têm nada a acrescentar na vida de ninguém. Exatamente os mesmos que ela e Sylvia, sua melhor amiga, sempre ridicularizaram e prometeram desprezar, caso um dia fossem chamadas a participar.

Mas Amelia não aguentava mais ficar em segundo plano na vida daqueles que amava. Nem mais Sylvia tinha tempo para ela, depois que começou a namorar. Até Ben, seu novo amigo virtual, parecia não ser verdadeiro o tempo todo, esquivando-se quando Amelia pedia para encontrá-lo. O que ela tinha a perder entrando para esse grupinho? Quem sabe se lá poderia finalmente se sentir aceita, querida e em casa?

O que Amelia não podia imaginar é que uma sucessão de más escolhas custaria a sua vida, arrasando com Kate, sua mãe, que estava inconformada com as investigações policiais que determinaram que Amelia havia se suicidado. Kate sabia que quase não tinha tempo para a filha, que o trabalho a sugava diariamente, mas ela amava a menina, e julgava conhecê-la como ninguém.

Entretanto, aquela morte misteriosa a fez ver que nem sempre as pessoas são como imaginamos ser e, movida por um desejo de descobrir toda a verdade sobre a vida e a morte da filha, Kate não sossegaria até tirar a limpo toda essa história. Porém, será que ela estará preparada para reconstituir todos os passos de Amelia? Quando ela imaginava que nada de pior podia acontecer, uma nova bomba caía em seu colo esclarecendo uma peça desse malfadado quebra-cabeças.

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam!

***

Reconstruindo Amelia me conquistou no momento em que soube que o livro era indicado para os fãs de Garota Exemplar. Já imaginava que encontraria muito mistério, narrativas suspeitas e surpresas bombásticas, mas não me preparei para me deparar com um texto alucinadamente viciante.

A escrita de Kimberly é demais, porque foge totalmente às regras de escrita que estamos acostumados a ver nos livros. Em Reconstruindo Amelia, temos narrativas em primeira e terceira pessoa, no passado e no presente, intercaladas entre os personagens e recheadas de mensagens de texto, emails e postagens no facebook.

Sei que muitos podem vir a se atrapalhar por causa disso, mas sinceramente, nem me preocupei com estes detalhes. Apenas me concentrei em me ater a história e tentar juntar todos os fatos. Cada capítulo terminava de uma maneira que fazia meu peito se apertar e a minha cabeça dar nó, me deixando desesperada para desvendar o que viria a seguir.

Amelia é uma típica adolescente, passando por uma crise de identidade e emocional, sem ter um adulto por perto para se apoiar. Apesar de ser uma garota exemplar, acabou se perdendo na vida e tomando más decisões que transformaram a sua existência num inferno. Fiquei muito triste por ela, mas também acho que foi um mal necessário, já que a fez enxergar as coisas com outros olhos, amadurecer e manter-se firme, apesar das adversidades. Acredito que Amelia teria conseguido dar a volta por cima, se não tivesse morrido.

Kate é o estereótipo da mãe trabalhadora, solteira, que coloca a carreira em primeiro lugar. Muitas fazem isso por serem ambiciosas, outras porque não têm escolha e necessitam sustentar a família e dar o mínimo de conforto aos filhos. Apesar de Kate sentir-se completamente culpada pela morte da filha e por todos os momentos que a negligenciou, não consegui em momento algum julgá-la, porque sei que ela fez o seu melhor e que no fundo amava demais Amelia e sempre tentou demonstrar isso.

Apesar da história não ter tomado o rumo que eu queria, afinal, como adoro brincar de detetive, já tinha criado a minha própria verdade sobre os fatos, fiquei satisfeita com o final. Reconstruindo Amelia é um livro que transcende o entretenimento. Ele não é somente bom por ser misterioso e instigante e por conseguir nos tragar para um mundo nebuloso de drama adolescente, problemas familiares e investigações policiais. A obra aborda temas muitos importantes para a atualidade, como: a descoberta sexual precoce dos adolescentes, a falta de diálogo entre pais e filhos, a falta de limite dos jovens, o drama do primeiro amor e da primeira rejeição, a crueldade e perseguição de alunos ocorrida em âmbito escolar e a homofobia.

Tudo isso nos faz pensar no mundo em que vivemos e no tipo de adolescentes que estamos criando em casa. Numa era em que os pais cada vez têm menos tempo para os filhos e não têm ideia de por onde eles andam, quem são seus amigos e o que fazem quando estão longe dos seus olhos, as crianças acabam crescendo desconhecendo, ou se esquecendo, de valores morais básicos, acreditando que tudo podem e que suas ações não terão consequências. E confesso, isso muito me assusta.

Alguns podem não concordar com tudo o que Amelia fez, ou podem escolher o caminho mais fácil culpando Kate por todas as desgraças ocorridas na vida da filha. Mas eu preferi analisar a situação com certo distanciamento me permitindo refletir acerca de tudo o que foi proposto por Kimberly. E não me arrependi.

Finalizo a resenha convidando vocês a pensarem sobre o que faz uma boa menina se corromper, passar a mentir com naturalidade, burlar todas as regras acreditando que tudo ficará bem? E o que podemos fazer para evitar que isso aconteça, poupando tragédias como essa?

Leiam e tirem as suas próprias conclusões, e não se esqueçam de voltarem para debater este assunto comigo. Quero saber a opinião de vocês.

Reconstruindo Amelia - Kimberly McCreight 
Editora Arqueiro 
352 páginas 
Comprar: Saraiva

***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA DE AGOSTO.

Clique AQUI e saiba como participar.

15 comentários

  1. Olá Mirelle,
    Realmente nossas escolhas tem uma grande importância em nossas vidas. Tudo depende delas. Já tinha lido algumas resenha desse livro, mas não cheguei a me interessar nele até ler a sua resenha. Certamente é um livro que envolve muita reflexão.
    Beijos!
    Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mi. Saudades <3

    Confesso que quando vi a capa desse livro estava esperando outra história, mas adorei o que ela apresentou. Pelo menos o que você e o Léo estão dizendo.
    Estou louca para ir na livraria e encontrá-lo, apesar de dar uma fugida ao meu estilo de leitura, quero muito.

    Beijocas,
    http://www.segredosentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Sou louca para ler esse livro! Como adorei " garota exemplar" eu tenho que ler este. Mi, sou igual a tu, fico querendo descobrir nas pistas, mas acabo errando o palpite. Haha, adorei a resenha ! Beijo

    ResponderExcluir
  4. Adorei sua resenha :)
    Esse é um livro que sou louca para ler , mas ainda não tive oportunidade .Sempre que vou á uma livraria , nunca levo para casa o que planejei levar hahaha
    Mas parece ser um ótimo livro!

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi,
    Amei a resenha. Muito boa como sempre.
    Como eu disse em um post anterior, quero muito ler esse livro.
    Eu simplesmente amei garota exemplar e fico contente que esse livro seja indicado para quem gostou do outro. Só aumentou a vontade.
    Estou doido para conferir os mistérios!!!
    Beijos.

    www.enquantoestavalendo.com

    ResponderExcluir
  6. Me interessei por esse livro desde o lançamento,
    o mistério envolvendo Amélia me intrigou, mas não ao posto de desejar o ler o livro,
    agora no entanto admito que você acrescentou algo mais a minha sutil curiosidade.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. OI Mi! Eu gostei muito do livro, senti vários tipos de emoções, mas o choque predominou, em especial no tocante a esta geração que vem aí, as garotas da tal sociedade agiam sem nenhuma moral e eram maldosas de verdade e os pais e educadores encaravam aquilo na boa. A Amelia foi uma personagem que demorei para entender, mas no final vi que era uma menina muito perdida, que precisava de ajuda urgente, pena esta ajuda não veio a tempo.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Estou super curiosa para ler Reconstruindo Amélia e descobrir o mistério desse livro. Acho que ser adolescente, nos dias atuais, não é muito fácil.

    ResponderExcluir
  9. Oi Mi! Estou muito envolvida com sua resenha, e amando o livro rs.Preciso muito de um exemplar rs

    ResponderExcluir
  10. Esse livro veio apareceu como indicação do Goodreads no começo do ano para mim que pedi feed de thriller, suspense e tal. Lendo as reviews do pessoal fiquei na dúvida se era bom ou não mas vi que o pessoal não gostou muito exatamente desse fato da história ser em 1ª e 3ª pessoa entre passado e presente. Como li 'No escuro' (Elizabeth Haynes) mais ou menos com esse tipo de narrativa acho que vou gostar desse também. Adorei sua resenha. Fiquei feliz quando vi o lançamento pela Arqueiro, com certeza vou ler em breve.

    ResponderExcluir
  11. Confesso q a primeira vez que vi o livro nem sequer me dei ao trabalho de ler a sinopse, mas depois de ver tantas resenhas positivas bateu uma certa curiosidade.

    ResponderExcluir
  12. Reconstruindo Amelia achei a capa bem simples mais
    achei interessante a historia e bem bacana

    ResponderExcluir
  13. Gosto dessas tramas em que quanto mais se investiga, mas "podres" vão se revelando. Me parece uma obro bem completa, pois além de saciar os amantes de um bom romance investigativo cheio de mistérios, ainda tem essa carga dramática e reflexiva bem interessante. Se já queria lê-lo antes, agora quero muito mais.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  14. Oi Mi,
    Cada vez mais temos passagens de mensagens e chats nos livros, isso não me incomoda nem um pouco, na verdade, isso tudo me deixa mais a vontade e envolvida com a história. Não li Garota Exemplar, mas a sinopse e a resenha de Reconstruindo Amelia, mexeu com algo em mim, espero que ao lê-lo eu consiga entender o motivo.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  15. Parece uma história totalmente envolvente e que não deixa a gente terminar sem antes chegar às últimas páginas, Mi.
    Amelia ser expulsa e do nada ser encontrada morta confesso que isso mexeu comigo e me intrigou para saber o motivo.

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir