Resenha - Anjo Mecânico

Resenha - Anjo Mecânico
Sinopse: "Anjo mecânico apresenta o mundo que deu origem à série Os Instrumentos Mortais, sucesso de Cassandra Claire. Nesse primeiro volume, que se passa na Londres vitoriana, a protagonista Tessa Gray conhece o mundo dos Caçadores de Sombras quando precisa se mudar de Nova York para a Inglaterra depois da morte da tia. Quando chega para encontrar o irmão Nathaniel, seu único parente vivo, ela descobrirá que é dona de um poder que capaz de despertar uma guerra mortal entre os Nephilim e as máquinas do Magistrado, o novo comandante das forças do submundo."

William Harondale e James Carstairs estão em uma ronda de caça. Vivendo no Instituto de Londres, esta é uma prática comum para os Caçadores de Sombras. Após matar um demônio Shax, Will se percebe sozinho e vai atrás de James. Ele o encontra em um beco escuro, ao lado do corpo de uma garota. Uma garota humana que aparenta não ter mais do que 14 anos e possui uma faca cravada em seu peito. Um símbolo alquímico na faca, provavelmente utilizado por seres do submundo, chama a atenção dos dois, e uma investigação se inicia para descobrir porque uma menina humana foi encontrada morta próxima a uma área com atividade demoníaca e o que o tal símbolo pode dizer sobre isso.

Tessa chega a Londres em 1878. Após a morte de sua tia, que ficou responsável pela criação dela depois da morte precoce dos pais, sua única alternativa foi seguir os passos do irmão que havia se mudado para a Inglaterra a fim de trabalhar com o antigo empregador de seu pai. Quando o navio no qual atravessou o Atlântico ancorou no porto de Southampton, ela esperava ansiosamente encontrar seu irmão Nathaniel, entretanto, ele aparentemente havia incumbido duas irmãs para buscá-la no porto. 

Ludibriada, Tessa vai para a casa das irmãs, que apesar de se mostrarem agradáveis nas boas-vindas, logo deixam claro seus objetivos escusos. Tessa se torna uma prisioneira, e a não ser que colabore com as irmãs, a quem passa a chamar de Irmãs Sombrias, Nathaniel sofreria as consequências. Perdida, sua única saída é cooperar para manter o irmão em segurança, mesmo sem entender que habilidade secreta supostamente possui e as irmãs desejam com tanto afinco que Tessa desenvolva.

Após semanas presa a uma cama, para evitar sua fuga, Tessa usa seus novos poderes para se soltar das amarras, mas quando cogita sair do quarto, ele é invadido por um jovem que ela nunca havia visto antes. As investigações dos Caçadores de Sombras levaram Will àquele lugar, e ao perceber a prisioneira, Will não tem alternativa se não resgatá-la e levá-la ao Instituto. Lá, Tessa conhece Charlotte e Henry Branwell, responsáveis pelo Instituto de Caçadores de Sombras de Londres, e a também órfã Jessamine, que como Will e James, vive no local. 

A partir daí, Tessa começa a descobrir sobre o Mundo das Sombras, a existência dos Caçadores de Sombras, dos demônios, bem como dos seres do submundo como vampiros, feiticeiros, fadas e gnomos. Juntamente aos Caçadores de Sombras, Tessa começa a desvendar as utilidades de seu estranho poder, e de como usá-lo para ajudar a encontrar seu irmão, que continua desaparecido. Vivendo no Instituto e auxiliando os Shadowhunters em suas missões, juntos eles descobrirão um plano sem precedentes, que pode iniciar a maior guerra contra os Nephilin já vista até então, e uma que eles temem não poder vencer. 

***

Jace, querido, precisamos conversar... conheci outra pessoa.

Mas, first things first.

A trilogia Peças Infernais faz parte da coleção de Cassandra Clare sobre o Mundo das Sombras. Ele se passa em uma mesma realidade que a saga Instrumentos Mortais, entretanto, um século antes, ambientado em uma Londres de carruagens e vestidos de época, o que deixa tudo ainda mais incrível. Mas se você não leu a saga Instrumentos Mortais, não há problemas, a trilogia das Peças Infernais é independente, e você pode começar a se apaixonar pelo mundo tão incrivelmente criado pela autora a partir dela.

Cassandra Clare conseguiu se superar na escrita desse livro, narrado em terceira pessoa. Não existem personagens que você não goste, todos são muito bem construídos e apaixonantes. Além disso, a história não é previsível, e você fica perdido em meio às intrigas e dissimulações até o fim, sem saber o rumo que as coisas tomarão. E é de tirar o fôlego.

A Galera Record, assim como em todos os livros da coleção, dispensou uma atenção especial à apresentação do livro. Se você ainda tiver a sorte de comprar um exemplar com a capa holográfica (mais facilmente encontrada em sebos virtuais), vai se apaixonar. Eu procurei meu exemplar em uma loja virtual porque adoro as capas holográficas que são um arraso, entretanto, apenas as primeiras edições a possuem. Mas mesmo sem a capa holográfica, o livro é lindo. A capa já passa um mistério e chama o leitor para o mundo tão bem apresentado no interior.  A cada novo capítulo ele exibe alguma citação literária com relação ao conteúdo do mesmo, e todos eles são lindos. 

Agora, vamos falar dos meninos. Gente, o que são Will e James? Eu não consegui me decidir sobre qual é mais perfeito. Will é charmoso, forte, um exímio Caçador de Sombras, cheio de demônios internos e um arrogante, sarcástico e irônico incorrigível. Ele é TUDO! Mas aí tem o James, um cara lindo, educado, cavalheiro, doce, sensível e apaixonante Caçador de Sombras, que possui suas próprias lutas pessoais e limitações. Não tem como não suspirar com esses dois e se eu fosse a Tessa, não conseguiria dormir à noite com os conflitos internos no meio desses garotos.

A Tessa também é uma heroína muito forte, ao contrário de tantas outras protagonistas que chegam a dar sono. Ela não tem medo de encarar as coisas de frente, e é muito passional em suas atitudes e escolhas. Como eu disse, não existem personagens para não se gostar nesse livro. 

Eu mais que indico e não acredito que demorei tanto tempo para me entregar à trilogia. Estou louca para saber como ela continua e, logo, logo trarei para vocês a resenha do segundo livro, Príncipe Mecânico. Vamos para o Mundo das Sombras? Encontro vocês por lá, pois não quero mais sair.
 
Peças Infernais - Cassandra Clare
Livro 01 
Editora Galera Record  
406 páginas  
Comprar: Saraiva 
***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA DE AGOSTO.

Clique AQUI e saiba como participar.

14 comentários

  1. Oi Dany,
    Não li nenhuma das duas séries escritas pela Cassandra, mas quero lê-las em breve, todo mundo elogia e não deve ser à toa, eu acho que irei gostar mais de As Peças Infernais por se passar na Londres antiga <3 <3. Jájá te encontro no mundo das sombras ^^
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  2. Dany eu ainda vou começar a ler. Não sei se foi tu que disse que pra quem quer conhecer a Cassandra é melhor começar por peças infernais ... Mas esse final de semana mesmo quero começar a ler ! Minha capa não é halográfica :( mas tudo bem né ? Haha , beijo

    ResponderExcluir
  3. Eu não o li ainda, mas a capa me chamou muito atenção,e pela resenha e elogios que eu ja li sobre ele me interessei :) Bjs Dany.

    ResponderExcluir
  4. Olá Dany,
    Não conhecia esse livro, nem a trilogia, nem a autora, rs. A sua resenha está maravilhosa e super completa, eu adorei. Se um dia eu tiver a oportunidade de ler, lembrarei da resenha como um incentivo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Linda resenha! Eu AMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEI essa trilogia. Posso confessar que sim, também acho o Will um páreo duro pro Jace, hahahahahah. O segundo livro da trilogia se aprofunda MUITO na personalidade dele, e acho que ele ficou um personagem bem mais bem estruturado que o Jace. Chorei baldes. Espero que você goste também! *-*
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. A sua resenha ficou linda como sempre ;)
    Infelizmente esse livro não faz muito o meu estilo , mas conheço um amigo que com certeza irá gostar então vou indica-lo para ele .

    ResponderExcluir
  7. Oi, como vai?
    Só li Cidade dos Ossos, até agora e estou tentando criar coragem para ler Cidade das Cinzas.
    Ainda não sei se vou ler essa outra série, mas todo mundo fala tão bem que dá vontade...
    Muitos amigos são apaixonados pela Tessa hahahahaha.
    Adorei a resenha.


    www.enquantoestavalendo.com

    ResponderExcluir
  8. Poxa Dany sua resenha me deixou com uma baita vontade de ler essa trilogia, aliás, com base nela fiquei com vontade de ler a outra série da Cassandra também que ainda não li mesmo já ter lido várias resenhas e visto diversos vídeos falando a respeito. Vou ver se me aventuro ainda nesse ano, a história parece ser bem interessante.

    ResponderExcluir
  9. AMO, AMO, AMOOOOOOO essa trilogia. Cassandra Clare arrasou. Muito melhor que TMI.
    <3 Will e James Forever !

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li a série Instrumentos mortais, mas quero muito, mas se eu conseguir talvez acabe lendo essa trilogia primeiro, por conter apenas 3 livros .

    ResponderExcluir
  11. Instrumentos mortais ainda nao liga a saga minha amiga esta lendo
    ela vai adora este livro

    ResponderExcluir
  12. A Cassandra Clare sabe como nos deixar presos em suas páginas, não é, Dany?!?!
    Sou fã da autora desde "Cidade dos Ossos". Aa capas dessa trilogia são lindas. Acho que são mais do que a série anterior. E o que falar das personagens incríveis que ela criou?!?! Já prevejo gente sofrendo na hora da escolha de Tessa, hein?!?! kkkkk

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  13. É fantástico quando você pega uma obra que se encanta com todos os personagens, Dany. Isso a Cassandra faz de forma incrível.
    Eu ainda não li, mas tenha certeza que lerei e estou ansiosa para isso.
    A capa é linda, perfeita.

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
  14. Eu comentei aqui, mas acho que deu erro, porque não apareceu que o comentário tinha ido para moderação.
    Enfim... Eu disse que fiquei fascinada com Cassandra e o fato dos personagens serem bem construídos e cativantes torna o livro mais agradável e único

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir