Resenha - Filme Godzilla

Resenha Filme Godzilla 2014
Sinopse: "Um épico renascimento para o icônico Godzilla da Toho, esta espetacular aventura coloca o monstro mais famoso do mundo contra criaturas malévolas que, sustentadas pela arrogância científica da humanidade, ameaçam nossa própria existência."

E aí pessoal, aqui é o Leo e hoje trago mais uma resenha de filme. Dessa vez irei falar sobre Godzilla, que está sendo lançado hoje, dia 15/05/2014, nos cinemas de todo Brasil.

Não sou um perito quando o assunto é Godzilla, pois nem o longa mais famoso, lançado em 1998, eu assisti. Estava com uma expectativa bem baixa em relação a esse filme, o que foi ótimo, mas não ajudou. Godzilla foi um dos piores, se não o pior filme que vi nesse ano.

Para não demonstrar completa ignorância na elaboração dessa crítica, fiz algumas pesquisas sobre o Godzilla na internet e descobri que a primeira aparição do monstrengo se deu em 1954 em um filme japonês (só podia, né?). Fiquei bem contente em ver que temos algumas referências ao original logo nos créditos iniciais, sob a forma artigos e imagens da época.

No que diz respeito à versão atual, o filme se inicia em 1999, em uma expedição nas Filipinas. Uma mineradora estava trabalhando por lá quando o terreno cedeu, abrindo uma fenda imensa. Especialistas são chamados para avaliação do local e descobrem algo sombrio que estava há muito escondido. Alguns quilômetros longe dali, conhecemos Joe e Sandra Brody, que trabalham em uma usina nuclear no Japão. Um acidente misterioso acontece, a usina desmorona e deixa escapar radiação, transformando toda região ao seu redor em uma área de quarentena.

O acidente da usina é o plot inicial do filme. Quinze anos depois, Joe Brody, que perdeu a esposa naquele dia fatídico, ainda está em busca de informações, tentando descobrir a verdade por trás daquele incidente. Seu filho, Ford, de repente se vê no meio de tudo isso. Ford agora é um militar americano e não quer saber de nada a respeito do assunto, já que sofreu muito com a perda da mãe e acha que seu pai enlouqueceu depois disso.

Porém, após algum tempo, pai e filho finalmente descobrem o que causou o acidente: um monstro que se alimenta de energia radioativa. Esse monstro, que estava aprisionado sob a área onde a usina ficava, agora está solto e à procura de alimento, migrando para os EUA, é claro. Ford agora precisa, a todo custo, chegar a tempo em casa para encontrar sua esposa e filho e salvá-los.

Quer saber o que acontece a partir daí? Então não deixe de assistir ao filme.

***

Depois de ver Godzilla não entendi qual foi o objetivo do diretor ao contar essa nova história do monstro. Ele investiu bastante no drama e na jornada de Ford em busca de sua família, porém, não soube aprofundar o assunto, o que deixou a trama bem previsível e nada emocionante. Por causa disso, a ação ficou em segundo plano, deixando bastante a desejar. As poucas cenas de ação foram muito boas, entretanto, completamente clichês. A batalha entre os monstros resumiu-se mais a urros e prédios destruídos do que qualquer outra coisa. Empolgação nível zero.

Godzilla conta com um elenco de peso. Aaron Taylor-Johnson, o Ford, praticamente carregou o filme nas costas. Se não fossem suas aventuras tentando chegar até sua família, teria dormido na sessão. A participação de Bryan Cranston foi excelente, um show de boa interpretação. Pena que ele não apareceu mais. Elizabeth Olsen, que interpreta a esposa de Ford, Elle, pode concorrer com Kristen Stewart no quesito única expressão facial. Não sabia quando ela estava feliz, triste ou assustada. Fora a falta de química entre ela e Aaron. O filme também contou com um excesso de personagens em participações completamente desnecessárias.

Quanto aos efeitos especiais, achei bem fracos. A caracterização do Godzilla e de seus oponentes foi ridícula, algo que a tecnologia atual poderia ter dado um show. Cenas de explosão, ataques dos monstros e a luta em si, que, acho eu, tinham como objetivo causar algum impacto, renderam ótimas risadas para mim. Ouvi falar super bem do trabalho anterior do diretor Garreth Edwards, Monsters, e fiquei bem curioso em assistir para tentar entender por que ele pecou tanto em Godzilla.

Novamente, tive a oportunidade de assistir ao filme em IMAX, em 3D. Em O Espetacular Homem-Aranha reclamei que só havia a utilização da técnica 3D nas cenas em câmera lenta. Em Godzilla, porém, não consegui captar este efeito em momento algum. A maioria das cenas onde a técnica poderia ser aplicada aconteceu durante a noite, o que prejudicou muito o uso do 3D. Então, se mesmo depois de tudo que disse aqui você ainda pretende assistir ao filme, poupe seu dinheiro e vá numa sessão normal. Garanto que IMAX, 3D não vale a pena.

Se vocês apreciam um filme de ficção, com monstros e algumas cenas de ação, assistam, principalmente se já são fãs da franquia, já que muitos poderão matar as saudades desse monstrengo. Mas se preferem um filme com conteúdo e melhor desenvolvido, nem percam o seu tempo. Definitivamente Godzilla não é o sucesso que a produtora quis que imaginássemos. Para ser um dos filmes mais esperados do ano, ele ficou muito abaixo das expectativas.

O final foi tão ridículo que nem me dei ao trabalho de esperar pelos créditos como costumo fazer. Por fim, termino dizendo que, infelizmente, não o recomendo.

* Agradeço ao Espaço/Z por ter me proporcionado assistir ao filme em primeira mão, numa cabine de imprensa.

Título original: Godzilla
Roteiro: Dave Callaham e Max Borenstein
Direção: Gareth Edwards (V)
123 minutos
TRAILER

***
Essa postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA DE MAIO.

Clique AQUI e saiba como participar.

41 comentários

  1. Oi, Leo
    Assisti o filme Godzilla de 1998 e não gostei. Acho que também não irei gostar desse, principalmente depois da sua resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monica, nunca fui fã de Godzilla, assim como nunca achei graça no Hulk, por exemplo. Depois da resenha de Leo, não faço questão de assistir ao filme. Beijos

      Excluir
  2. Oi Leo..
    Ainda não assisti nenhuma das versões. E não me atrai muito este filme.
    E me desanimou um pouquinho agora. E ainda não recomenda..rs Eu até imagino mesmo como deve ter sido. Com a tecnologia de hoje, cenas fracas não estão com nada.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Leti, confesso que esperava um bom remake. Pelo visto deixou muito a desejar, e olha que a produtora investiu tanto em divulgações. Beijos

      Excluir
  3. Ótima resenha. Minha maior restrição com o lançamento do filme, é que na maioria das salas, como em Canoas, onde eu e o autor da crítica moramos, não tem sessão que não seja 3D. E se no IMAX o 3D já é precário, imagina nas outras salas. Até em Porto Alegre está difícil de encontrar uma sessão em 2D. Esta resenha, assim como a do Homem-Aranha, foi muito informativa e me ajudou a definir em qual tipo de sessão assistir ao filme. Obrigado. Espero pelas próximas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Poxa, que pena. Bom, no caso o problema não foi a transmissão do filme em 3D. Sim, a qualidade do IMAX é sempre melhor, mas teoricamente o 3D será o mesmo em qualquer sala e, pelo que o Leo comentou, os efeitos não foram bem utilizados a ponto de não serem perceptíveis ou de não chamarem a atenção. Neste caso o problema é na próxima produção que não soube utilizar a tecnologia. Uma pena. Beijos

      Excluir
  4. Eu sou suspeita pra falar porque eu não tenho me animado muito com essas refilmagens ou continuações de filmes que já passaram há anos atrás. Acho que os estúdios estão fazendo isso apenas para arrancar dinheiro da população... rsrs
    Pena que esse filme não é tudo o que promete, acho que acaba sendo uma decepção até mesmo para os fãs do monstrengo.

    Bjok

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel, também não sou entusiasta, mas confesso que amei o remake de Robocop, por exemplo, que ficou mil vezes que o original. Então, talvez Godzilla que realmente não tenha dado certo. Beijos

      Excluir
  5. Oi Leo :)

    Caramba... Desanimei agora! Eu estava achando que esse filme seria um dos melhores do ano e coisa e tal... Pelo jeito não é tudo isso. Abraços!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ooi Leo tudo bom???
    Esse filme não chama atenção minha não... não tenho a minima vontade de assistir *-*
    Ainda bem que não estou perdendo nada assistindo esse filme :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Mi, também não fiquei triste de não ter ido ao cinema.. hehe Beijos

      Excluir
  7. Mas eu acho que a ideia do filme foi ser melhor que os anteriores exatamente na qualidade dos efeitos que em uma "história" em si. Quero muito assisti, acredito que o filme não conseguirá ser pior que o de 98, porque se conseguir será um record. Hauhauha

    Conversas de Alcova

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk verdade Kris.. bizarro hein.. hehe Beijos

      Excluir
  8. Eu tava até querendo ver esse filme no cinema, mas desaminei. Apesar de eu não ter gostado tanto do de 1998, estava interessado no filme atual.

    Uma pena para todos os fãs do Godzilla.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também estava a fim.. mas agora Godzilla caiu para o final da fila.. hehe Beijos

      Excluir
  9. Vi a primeira versão e não nenhuma vontade de assistir ao novo Godzilla. Não entendo como a indústria cinematográfica investe tanto em releituras e franquias batidas. Temos livros tão bons que dariam excelentes filmes! E com certeza, não seria um fiasco como essas tramas tão previsíveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não entendo.. hehe E concordo com você. Beijos

      Excluir
  10. Hummmmm! Ainda não vi o filme, mas tua resenha baixou um pouco meu "hype"! Pelos trailers e pela trilha sonora(OST) de Desplat, é nítida o foco do filme no drama e na ação, diferente do filme anterior. Irei conferir hoje no Cinemark de Canoas. Abraços e parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  11. Hahahaha o filme pelo visto é uma tragédia né Leo, que bom que ele desde o inicio não me atraiu nem um pouquinho, não acho bacana esses filmes com um mostro gigante atacando a cidade, isso é tão sem graça para mim, acho que o povo perdeu o tempo fazendo esse filme e o final foi ridículo? Aaaahh mais um motivo para não ver o filme, adorei saber a sua opinião.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Camila, isso vai do gosto de cada um, esse gênero também não me atrai, apesar de ter adorado Círculo de Fogo. Beijos

      Excluir
  12. O maior problema foi colocar o "ator principal" como um mero coadjuvante...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, não saberia dizer porque ainda não vi o filme.. mas pelo que entendi pela resenha do Leo, foi bem por aí. Beijos

      Excluir
  13. Como um fã do Godzilla, preciso discordar dessa resenha, olhei o filme 2 vezes no cinema e achei um filme ótimo. Primeiramente, gostaria de saber o que o autor dessa resenha esperava ao olhar o filme, não se pode ir no cinema olhar Godzilla e esperar um enredo complexo e dramático e uma história bem-desenvolvida, afinal de contas, isso não é nem de longe o que um filme gênero kaiju é para ser, é para conter cenas empolgantes com monstros gigantes, e pouco foco na história e personagens humanos. Não sigo esse blog, mas acho que o autor foi olhar o filme e esperava algo totalmente diferente da proposta: o retorno definitivo do gênero kaiju. Também discordo totalmente da crítica aos efeitos especiais, estavam ótimos na minha opinião, conseguindo impressionar e parecerem ameaçadores o suficiente para devastar uma cidade. A minha principal crítica a resenha é que o autor estava esperando por algo, e recebeu outra coisa, ao não receber o que esperava, fez uma resenha negativa, tenho certeza absoluta que ele esperava desenvolvimento profundo dos personagens e o uso dos monstros como apenas o "desastre", sendo que kaiju não é nada disso, e creio eu que a falta de conhecimento do autor sobre o gênero resultou em uma crítica negativa, como dito pelo autor, o filme ficou bem abaixo das expectativas, mas as expectativas estavam do autor estavam erradas em primeiro lugar. Detalhe: em todos os outros sites que eu olhei, o filme recebeu uma crítica positiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi "posts", tudo bem? Obrigada pela visita e por expor a sua opinião. Em primeiro lugar, não somos "outros sites". Não é porque outros críticos gostaram do filme que também temos que elogiá-lo. Em segundo lugar, tanto você tem o direito de ter gostado do filme e elogiá-lo, quanto o Leo tem o direito de não ter gostado e de criticá-lo. Moramos num país com liberdade de expressão e em momento algum o Leo faltou com respeito na crítica dele. O Leo não é especialista em cinema ou então em gênero Kaiju, é um espectador leigo, como outro qualquer e apenas expôs a sua opinião que ninguém é obrigado a concordar. Infelizmente não vi o filme, por isso não posso opinar sobre a película, mas gostos são gostos e isso não se discute. Sinto muito se você se sentiu ofendido porque alguém não pensa como você. Até mais.

      Excluir
    2. Não me senti ofendido em momento algum, peço desculpas se eu pareci que estava, estava apenas apontando o fato de que as críticas do Leo em relação ao filme se dão puramente pelo fato de que ele esperava algo diferente do prometido, isso faz com que eu sinta que a resenha foi de certa forma, injusta com o filme, de fato, tenho certeza que se ele soubesse que isso não seria um filme de desastre comum(algo que é fácil de concluir pela sinopse), a resenha teria sido totalmente diferente, e talvez até positiva.

      Excluir
    3. Oi Pedro, não precisa se desculpar, mas fico feliz em saber que você não se ofendeu e que entendeu a visão do Leo. Não tenho como responder por ele, mas imagino que seja complicado sim falar sobre algo que não se tenha muito conhecimento técnico, justamente por isso que a resenha é feita com base em opiniões, apenas. Isso acontece muito no meio literário, que na verdade é o foco do blog. Leitores de fantasia leem livros policiais e dizem que não gostam, daí os autores de livros policiais dizem que eles não gostaram por não estarem habituados ao gênero e por lhes faltarem conhecimento para julgar, por exemplo. Concordo que em parte isso ocorra, mas também discordo porque independente, todos têm um opinião sobre algum assunto, independentemente de conhecimento prévio, certo? Naturalmente, a falta ou o excesso de conhecimento sobre um assunto faz com que as percepções das pessoas se altere. Realmente quanto ao Godzilla não posso opinar. Não é um gênero que me atrai e confesso não ter vontade de assisti-lo porque é muito provável que eu também não fosse gostar, mas curiosamente, gostei muito de Círculo de Fogo. Apesar de ter tido muito das lutas robôs x monstros, achei que o roteiro foi feliz e explorou um pouco melhor a relação dos personagens. Mas agradeço novamente a sua opinião e saiba que serás sempre bem-vindo por aqui. Beijos

      Excluir
    4. Oi, Pedro. Tudo bem? O Lucas já tinha comentado comigo sobre a tua opinião. Bom, não sou nenhum especialista no gênero, assim como muitos dos que vão aos cinemas assistir o filme não são. Escrevi a crítica abordando o meu ponto vista e o que acho que as pessoas que também são leigas no assunto irão achar do longa. Assisti o filme em uma cabine de imprensa e de todos que estavam lá, não vi ninguém elogiar o filme. Eu estava esperando o Godzilla que ouvi tanto falar na minha infância, o monstrengo destruidor. Acho que pra um filme ser bom, precisa de um pouco de história, mas sabia que a base do longa seria um monstro aterrorizando e destruindo a cidade enquanto luta com outros monstros. O problema é esse reboot quis inovar e abordar todo o drama da jornada do herói do Ford e o fato de colocar o Godzilla como mocinho me decepcionou, sim. Não assisti nenhum dos 26 filmes anteriores a esse que tem Godzilla como protagonista. Quanto aos efeitos especiais, achei bem sem graça, já vi muitos filmes que dão de dez nesse, sendo que assisti em IMAX, com a qualidade superior. E quando vamos com muita sede ao pote, nos decepcionamos sim. A crítica, como disse antes, traz a minha opinião. Se eu não gostei, não tenho como fazer uma crítica positiva e o fato de ter sido negativa não foi por ter me decepcionado no sentido de ser diferente do prometido e sim porque poderia ter sido muito melhor desenvolvido. Respeito sua opinião e espero que entenda a minha também. Apareça mais vezes!

      Excluir
    5. Oi Leo, entendo o fato de que ninguém na cabine tenha elogiado o filme, ele tem falhas e não é nem de longe um reboot perfeito. E o que você disse nesse comentário é totalmente diferente da impressão que eu tive a ler sua resenha, parecia que você esperava algo ao estilo 2012, pois a crítica não foi ao foco no drama do Ford, e sim ao fato de que o drama do Ford foi ruim. Isso me fez entender que o que você esperava era um filme de desastre com foco nos humanos, o final da resenha também me chamou muito a atenção em relação a isso: "Se vocês apreciam um filme de ficção, com monstros e algumas cenas de ação, assistam, principalmente se já são fãs da franquia, já que muitos poderão matar as saudades desse monstrengo. Mas se preferem um filme com conteúdo e melhor desenvolvido, nem percam o seu tempo. " o filme É um filme de ficção, com algumas cenas de ação, e de certa forma, feito para fãs da franquia enquanto tenta abranger um público maior, não há nenhuma razão para ir olhar querendo alguma outra coisa, e eu tive a impressão(eu tive a impressão <--- essa parte é importante, não ignore) que o resultado da crítica foi um resultado de você querer algo que não deveria ser esperado desse filme. E o Godzilla não é um mocinho(um detalhe que não vai afetar nada em nada, mas que vale a pena mencionar: durante muito tempo, o Godzilla foi realmente um herói que protegia a humanidade), na minha visão, ele estava muito mais para um anti-herói, eu senti que ele só resolveu lutar contra os MUTOs porque eles queriam tomar o território dele, e ele não se importava com o resto, concordo que o filme poderia ter sido melhor desenvolvido. Mas entendo a sua opinião, eu vejo o gênero kaiju como uma daquelas coisas que ou você ama ou você odeia ou é completamente indiferente. Espero por uma resenha de A Esperança :)

      Excluir
    6. Fique então de olho no blog para mais resenhas Pedro. Beijos

      Excluir
  14. Eu não curto esse filme. Não assisti a versão anterior e nem pretendia assistir a essa..
    Meu namorado que estava querendo assistir, mas já avisei a ele para não se empolgar muito hahaha

    A tecnologia 3D ainda tem muito o que se aperfeiçoar. Sinceramente, pelo tempo de existencia dela, já era para estar muito mais desenvolvida. Infelizmente essa tambem é uma constante critica minha.

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk é, eu não estou a fim de ver também :P Acho que o melhor 3D que já vi foi do filme Força G. Eles realmente arrasaram no efeito por alguns truques interessantes que utilizaram. Beijos

      Excluir
  15. Juro pra você que nunca me interessei por Godzilla, não assisti ao primeiro e não tenho vontade de assistir a este. Acho meio boba a ideia e já sei que não faz mesmo o estilo de filme que eu gosto. Depois de sua resenha, só passei a ter mais certeza do que eu já pensava.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, eu entendo Babi, também acho boba a ideia, mas pior que sei que tem gente que curte.. Bom, gostos são gostos né!? hehe Beijos

      Excluir
  16. Nossa, Leo! Acabasse de me dar um banho d'água fria. kkkkkkkkk
    Não sou fã da franquia "Godzila", mas filmes desse gênero me agradam bastante. Uma pena que todo o estardalhaço em volta desse filme foi tudo propaganda enganosa. Pelo menos já não vou gastar dinheiro indo ao cinema assistir. Vou aguardar o lançamento do DVD ou esperar passar na TV mesmo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tadinho.. kk chato quando isso acontece, né?! Mas vai que tu acaba gostando? Só vendo para saber.. hehe Beijos

      Excluir
  17. Ish! Bom confesso que eu já nem queria ver o filme agora então a vontade é 0. Uma pena pois até que parecia sr algo bacana. Eu não vi o primeiro filme e nem pretendo ver, mas adorei tua crítica Leo, sendo sincero, comentando sobre exatamente tudo e não faltando com respeito ao filme ou a quem quer que tenha gostado do longa. Adorei a forma como expusesse tua opinião, e Mi, acertou no cara que escolheu pra nos trazer críticas do cinema hein ;)

    Beijos, Greice.
    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, confesso que tinha ficado animada com tudo que era propaganda a respeito. Mas acho que simplesmente não faz meu tipo. Viu só, aqui no Blog é todo mundo hiper sincero.. kkkk doa a quem doer.. kkk Beijos

      Excluir
  18. Nunca assisti a versão original e tbm não tenho muita vontade de assistir essa. Apesar de seu um classico do cinema, esse tipo de filme não chama muito minha atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Re, cada um tem seu estilo de filme né?! Este pelo visto não é um que agrada a todos. Beijos

      Excluir