Resenha - Passos de um universitário: Construindo uma carreira universitária de sucesso

Passos de um universitário: Construindo uma carreira universitária de sucesso Laplace Cavalcanti
Sinopse: "Definir o futuro da sua carreira profissional não é uma tarefa fácil, e é uma escolha sua! É você quem passará as décadas seguintes da sua vida trabalhando na área da graduação que escolheu. Uma vez que entramos na faculdade, o que devemos fazer? Como mergulhar nesse universo que, para muitos, é onde terão seu primeiro contato com o tão competitivo mercado de trabalho? Como aproveitar e criar oportunidades na universidade para se capacitar, e crescer academicamente e profissionalmente? Não entre em pânico! Você encontrará as respostas que precisa."

Oi gente, hoje trago para vocês a resenha do livro Passos de um universitário: Construindo uma carreira universitária de sucesso, escrito pelo autor Laplace Cavalcanti. O Laplace também é meu colega no grupo de escrita do qual participo, criado pela autora Lycia Barros. Foi lá que eu o conheci. 

Quando o Laplace me ofereceu para resenhar seu livro confesso que fiquei receosa. Livros de não-ficção não são muito a minha praia, mas foi só eu começar a ler Passos de universitário que me identifiquei de imediato. Todas as experiências que vivi na faculdade foram revividas e pensei no quanto este livro me teria sido útil naquela época.
"Você não será a mesma pessoa depois da faculdade. (...) É possível você entrar e sair do mesmo jeito, mas se isso acontecer, é uma prova de que você não aprendeu nada enquanto estava lá."
Achei interessante os alertas dados pelo autor no início da obra, quando ele fala que vocês estão construindo uma carreira para vocês e não para seus pais, namorados, maridos/esposas, etc. Isso é uma questão tão delicada, principalmente quando se é tão jovem. Como saber ao certo qual carreira seguir pelo resto da vida quando se tem apenas 17 anos? E como fazer quando o pai ou a mãe projetam nos filhos sonhos frustrados ou expectativas que os mesmos não têm como suprir? Ou pior, quando se quer fazer determinada faculdade e o pai ou a mãe chegam e dizem que só têm dinheiro para pagar outra?

Laplace prossegue dizendo que se escolhermos nossas carreiras almejando apenas sucesso financeiro, ou por pressão familiar, já começamos errado e, infelizmente, foi exatamente o que aconteceu comigo.

Entrei na faculdade de Direito aos 17 anos sem ter a mínima ideia do que fazer da vida. Para vocês terem uma noção, nas opções de matrícula do vestibular eu coloquei Administração, Química e Direito. Profissões nada a ver uma com as outras e acabei tendo a "sorte" de passar em Direito, o que para mim na época foi ótimo, porque meu melhor amigo também ia cursar e deixei a minha família mega orgulhosa de que teriam uma Advogada para representá-los futuramente e para se gabarem para os outros.

Iniciei uma carreira em cima de um castelo de cartas e a construí com base em ilusões. Não queria acordar para a realidade e ver que o Direito não me fazia feliz, afinal, havia batalhado tanto para chegar até ali, estudado por anos, passado na OAB, investido tempo e dinheiro para simplesmente jogar para o alto e começar do zero.
"Tem gente que pensa que faculdade é igual a colégio, basta estudar e passar nas provas. Chegando lá descobre que vai muito além disso."
Até que simplesmente deu o que tinha que dar, não pude levar a mentira adiante. Consegui por quase 9 anos, mas percebi o quão infeliz eu estava. A maioria dos jovens sofre por não saber o que quer fazer profissionalmente. Até pouco tempo eu ainda não sabia, já que gosto de tantas coisas. E acredito que por causa dos inúmeros estímulos externos que recebemos diariamente, essas vontades e paixões podem e devem mudar com o passar dos anos. Não é porque começamos numa carreira que necessariamente devemos terminar as nossas vidas nela. Depois que aprendi isso, tirei um enorme peso das costas e me senti livre para seguir em frente e ir testando todas as coisas que me faziam feliz.
"Quando fazemos o que gostamos, nos sentimos motivados a avançarmos cada vez mais e nos tornarmos melhores, logo podem surgir mais e melhores oportunidades. Se você cursa algo que não gosta e aparece uma oportunidade, provavelmente, você não se dedicará a ela com tanto afinco. Ninguém gosta de ser obrigado a fazer algo que não gosta."
Durante o texto, o autor também comenta sobre os tipos de papéis que podemos desempenhar no decurso da graduação e concordo plenamente com o ponto de vista dele. Pena que, novamente, muitas vezes somos jovens demais para termos maturidade para perceber isso. A graduação é um mundo novo que se abre para a gente. Nossa primeira entrada no mundo adulto. Estamos extasiados e excitados com tantas novidades e novas responsabilidades. Lá é possível se construir uma nova personalidade e adquirir novos hábitos e atitudes, se reconstruir, literalmente. Mas nem sempre o fazemos de maneira acertada com o objetivo de render bons frutos no futuro. 

Eu confesso, às vezes me arrependo de ter passado boa parte da faculdade apenas fazendo festas, bebendo com os amigos e azarando os gatinhos. Se eu tivesse me engajado mais em novos projetos, me dedicado mais, quem sabe não tivesse tomado gosto pelo negócio? Mas não adianta chorar pelo leite derramado. Até porque não posso negar, me diverti demais naquela época.. kkk Mas chega de falar de mim né?! Daqui a pouco vou roubar a temática do livro do Laplace e escrever um só sobre as minhas experiências.. hehe

Laplace soube expor, de maneira leve e bem-humorada todas as suas experiências pessoais no decorrer de sua graduação e deu diversos conselhos muito úteis para os marinheiros de primeira viagem. Quando se está iniciando um curso superior pela primeira vez, tudo é muito diferente e assustador e é tão bom quando percebemos que outros tantos já passaram por isso e sobreviveram.

Passos de um universitário é um livro de dicas, de trocas de experiências e um manual de sobrevivência para vocês carregarem consigo durante toda a formação universitária. Mas alerto, vai realmente aproveitar o livro que tem interesse em construir uma carreira de sucesso e aproveitar todos os benefícios que a faculdade pode nos dispor.
"Lembre que, para construir uma boa carreira universitária e abrir portas para oportunidades, você deve enfrentar desafios, e não fugir deles."
Quem dera se eu tivesse naquela época a experiência e a maturidade que tenho hoje. Mas todas as pessoas costumam falar isso quando passam de certa idade, né?! hehe Portanto, aproveitem o dia de hoje. Se vocês ainda não sabem o que cursar, escolham com carinho e sem pressa. Se vocês já estão na graduação, mas sentem que não estão no curso certo, tenham a coragem de mudar de carreira e começar do zero quantas vezes for preciso até se sentirem em casa e estarem satisfeitos. Se vocês já estão cursando a faculdade dos sonhos, não sentem e não relaxem! Trabalhem muito duro em prol de suas carreiras, mas claro, nunca esquecendo do tempo para o lazer, para a família e para o descanso, como Laplace sempre faz questão de nos lembrar.

Bons estudos e boa sorte!
 
Passos de um universitário: Construindo uma carreira universitária de sucesso - Laplace Cavalcanti
Publicação Independente
42 páginas
Comprar: Amazon

8 comentários

  1. Ficou ótima a resenha, Mirelle. Como eu conversei contigo, você captou exatamente a mensagem que quis passar no livro. E o seu exemplo só veio a engrandecer. É uma prova que sempre podemos mudar de rumo, lutar por nossos sonhos. Nadar contra a maré pode ser assustador, mas no final vale a pena, como você bem expôs na resenha. Muito obrigado! Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Laplace, fico feliz que tenha gostado da resenha. Obrigada pela oportunidade que me deste em ler o seu livro. Muito sucesso! Beijos

      Excluir
  2. Oi Mi, tudo bom?
    Nossa, adorei a temática desse livro porque gosto muito de não-ficção. Acho que é muito difícil para um estudante escolher a profissão dos seus sonhos quando há tanta pressão social para que ele escolha profissões consideradas "certinhas". Sou formada em jornalismo, uma profissão onde você trabalha muito e ganha muito pouco, mas nunca me arrependi da escolha. Morreria se tivesse que fazer direito ou medicina, por exemplo. Uma profissão é um dom que deve ser escolhido com bases nas características do estudante.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, realmente não é fácil ser forçado a crescer quando tão novo. Fico feliz em saber que você faz o que gosta. No fundo é só o que importa né?! Beijos

      Excluir
    2. "Uma profissão é um dom que deve ser escolhido com bases nas características do estudante"

      Falou tudo nessa frase, Aline. Concordo plenamente.

      Excluir
  3. Oi, MI
    Adorei a sua resenha. É uma fase muito difícil. É uma escolha que vai durar a vida toda. Lembro quando passei por isso. Pena que não tive esse livro para ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Monica, e dá um medo danado.. hehe Mas agora você tem para indicá-lo para seus amigos que estão passando o perrengue que passamos ;) hehe Beijocas

      Excluir