Especial Divergente - Conheçam Veronica Roth

Especial Divergente Veronica Roth Lançamento do Filme Rocco Jovem
Bem vindos, iniciados.

Chegou o grande dia! A contagem regressiva termina aqui. Hoje finalmente podemos correr para os cinemas e assistir nossos personagens queridos ganhando vida.  Não esqueçam a caixinha de lenços e do tubo de oxigênio para as eventuais faltas de ar. E, óbvio, não esqueçam de correr aqui para o blog para nos contar tudinho depois.

Quem quiser, aproveitem para já conferirem a resenha do filme Divergente feito pela Mirelle num dos posts do Especial Divergente

Veronica Roth autora da trilogia Divergente Rocco Jovem
Para celebrar esse dia tão esperado, hoje falaremos da Divergente Mor, a mãe precoce de todas as facções, a fofíssima Veronica Roth. Se você ainda não a considera fofíssima, ouso afirmar que até o fim do post você concordará comigo. E sim, ela é uma mãe precoce, afinal, Divergente foi seu primeiro livro e foi lançado quando ela havia acabado de ingressar na universidade e tinha apenas 22 aninhos (e com direito a ter a orelha da obra escrita por James Dashner, orgulhoso pai de Maze Runner, porém, veiculado somente na versão americana). Dá para acreditar nisso? Hoje, aos 25 anos, ela é responsável por uma das trilogias de maior sucesso da atualidade e que chega hoje aos cinemas como uma das adaptação mais esperadas do ano.

A Veronica nasceu em Nova York, EUA, foi criada no Estado do Illinois e hoje vive em Chicago, cidade na qual ambientou sua primeira distopia. Ela se casou com um fotógrafo (se você é tão curioso quanto eu, aqui estão as fotos do casamento) no mesmo ano do lançamento de Divergente nos Estados Unidos e é formada em Escrita Criativa (preciso abrir um parênteses e dizer que se eu fosse ela e adivinhasse o sucesso que sua trilogia faria, jamais teria casado. Convenhamos, com toda a fama e todos esses atores lindos com quem ela tem convivido.. ah se fosse eu..). Ok, voltando a vida real...

Porque acho ela uma fofa: Gente, vocês já viram os vídeos dela na internet? Ela é uma meninona que decididamente não tem medo do ridículo, e adora brincar com sua série. Enquanto escrevia Divergente ela prometeu pular em uma banheira de marshmallows caso conseguisse um contrato com uma editora para o livro. É, ela cumpre promessas:

Antes do lançamento de Divergente ela lançou um desafio para si mesma que acredito ter dado certo. A Veronica estava tão nervosa aguardando o grande dia que fez outra promessa e começou a postar vídeos no youtube onde desafiava seus medos e protagonizava cenas ridículas uma vez por mês até o lançamento do livro. Essa é Veronica Roth enfrentando sua própria paisagem do medo, na vida real.
Veronica Roth autora da trilogia Divergente Rocco Jovem
Um deles, era o medo da humilhação pública, que ela superou tomando banho em uma fonte pública:
Não acho que essa foi uma grande humilhação, eu na verdade acharia muito divertido, mas ela afirma na apresentação do vídeo em seu blog que sempre foi uma pessoa muito comedida e introspectiva. Neste caso, faz sentido. O segundo medo superado, foi o medo de altura (Acho que o Four herdou algo da mãe):
O terceiro e último vídeo da série que encontrei foi a superação do medo de correr riscos desnecessários. Para quem não entender o contexto, vocês conhecem aqueles pózinhos vendidos para crianças que literalmente explodem na boca? Esse é o conteúdo do pacotinho em suas mãos. Ela basicamente faz uma reação mentos + coca dentro de si mesma:
Para mais vídeos e curiosidades (e se você entende um pouco de inglês), sugiro que visitem o blog da Veronica. Tem muUUUita coisa lá, desde quando Divergente ainda estava sendo escrito até os dias atuais. Vocês também encontram muitas dicas sobre processo criativo, ferramentas que ela utiliza como escritora e claro, vários insides da série que não caberiam todos em apenas um post aqui no blog. O link é esse AQUI. 

Das coisas cômicas sobre Veronica:

Vocês sabiam que antes da definição oficial do nome do terceiro livro (Convergente), ela zoava chamando-o de Detergente? Não sei como não fiz essa relação antes, mas foi esperto da parte dela fazer um auto-bullying antes que alguém mais o fizesse.

Fora isso, deem só uma checada nessa dica maravilhosa de como fazer um chá para sua facção, na versão legendada. (Sim o medo de humilhação foi superado, e ela tem as amigas mais parceiras das redondezas):
Eu achei o máximo essa proximidade que ela acabou criando com o público, se expondo a situações engraçadas, mas berrando aos sete ventos “Hey, eu sou absolutamente como vocês!”. Desde a linha de roupas aos vídeos se mostrando como realmente é, ela derruba a barreira mitológica que existe em torno dos “gênios” da literatuda e se mostra como sendo qualquer um de nós, uma garota normal, engraçada e fofa que deixou sua criatividade ganhar asas e aos 22 anos tinha um título na lista dos Bestsellers do New York Times.

O que mais gosto na postura da Veronica é o fato de ela implicitamente nos mostrar que é possível. É possível você se divertir e fazer o que gosta. É possível você ser engraçada e fazer besteiras e ser um sucesso. É possível você ter um sonho e realizá-lo, não importa quão novo você seja. Simplesmente a vida é possível. Basta abraçá-la.

E para encerrar, deixo com vocês Veronica lendo a carta que escreveu nos dias atuais para ela mesma aos 14 anos. O vídeo também é legendado e bastante motivacional. Agora me digam, ela não é uma fofa?

17 comentários

  1. Amiga, que post maraaa! Não tem mesmo como não se apaixonar pela Veronica. Ela, assim como Hugh, se tornou uma ídola para mim em termos de incentivo para essa carreira de escritora. Vamos ver quais mais livros ela vai escrever para nós no futuro. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não falei que ela é uma fofa? uhahuauhahu E ela já está trabalhando em projetos paralelos, mas o foco agora é "FOUR", e não culpo ela. Na verdade agradeço! heheheh
      :*

      Excluir
  2. Olá, Dany
    Adorei conhecer um pouco melhor a Verônica Roth. Ela é bem especial. Gostei de saber que ela vai escrever mais sobre o Four, ele é meu personagem favorito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monica, eu também me apaixonei pelo Four depois do filme! Louca para ler esse livro.. hehe Beijos

      Excluir
    2. O Four é TUDOO, Monica.. E adoro como o romance não é o principal da história e ele é uma personagem muito forte no livro. Beijão!

      Excluir
  3. Virei fã da Verônica! Que figura!
    Não quero ver o filme antes de ler o livro #comofaz? Vou me amarrar no pé da mesa! kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corre para ler o livro então.. hehe Beijos

      Excluir
    2. O livro é do tipo que você não para de "comê-lo", Ana! É rapidinho ;)

      Excluir
  4. Ain me mantive fora das fofocas sobre o filme, gente como é difícil, em fim consegui ver o tão esperado lançamento. Confesso que me decepcionei. Mas valeu apena sim, porque mesmo que não seja assim tão igual, valeu muito conferir na telona. Me emocionei, chorei, gritei e claro suspirei muitão pelo Quatro kkkkkkkkk. Ótimo post sou super fã da Verônica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk, é, não adianta, Aninha, temos sempre que manter em mente que as adaptações tem "licença poética" sobre a obra hahahhah. Mas se causou todas essas reações, sinal de que, de qualquer forma, foi bom. =) Obrigada por dividir com a gente! Beijão!

      Excluir
  5. Eu já ouvir falarem bastante bem da escrita da Veronica. Também ouvir que ela é uma assassina de primeira, não? kkkk enfim, acho que gostarei dos livros dela;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Rodrigo, digamos que ela seja bastante sádica com os fãs da série.. hahahah
      Beijos

      Excluir
  6. Você está certa, ela é MEGA fofa!!
    Adoro escritores (e fomosos em geral) que buscam uma proximidade com os fãs. Amei muito e cada dia fico com mais vontade de ler os livros dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não falei, Renata?? rssssss Adoro ela.
      Tomara que ela lance mais coisas logo!

      Excluir
  7. Gente, dá um orgulho alheio enorme ver gente tão talentosa e fazendo tão sucesso assim mesmo sendo tão nova! Que legal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, nem fala, morro de orgulho também. Pessoas como ela são um exemplo e uma inspiração para nós. Beijos

      Excluir
    2. Da inveja também uhahuahuau

      Excluir