Resenha - Filme A Menina que roubava Livros

Resenha do Filme A menina que roubava livros
Liesel Meminger é uma menina que desde cedo descobre a dor da perda. Seu irmão mais novo morre e sua mãe parte, deixando-a sob os cuidados do casal de alemães Hans e Rosa Hubermann.

Apesar de ser um pouco arredia e desconfiada, não resiste aos cuidados carinhosos do seu pai adotivo e das investidas insistentes de Ruby, que quer tanto ser seu amigo (e quem sabe algo mais). Liesel não sabe ler, e enfrenta preconceito e piadinhas maldosas no colégio. Mas logo Hans dá um jeito de ensinar o alfabeto para a menina, que com o tempo, descobre as palavras, e de posse das palavras, tudo passa a fazer sentido em sua vida.

Certo dia, Max bate a sua porta, pedindo refúgio. Max é um judeu que está fugindo das mãos do exército de Hitler e, como há muito tempo atrás seu pai salvou a vida de Hans no campo de batalha, Hans se viu impelido a ajudar e esconder o jovem em seu porão. Por anos, a família de Liesel viveu a miséria da segunda guerra mundial, com pouco trabalho, pouca comida e constantemente com medo de serem descobertos abrigando o inimigo embaixo do mesmo teto.

Inevitavelmente, Max ocupou no coração de Liesel o lugar de seu falecido irmão, mas no fundo, a garota sabia que Max não poderia ficar em sua casa para sempre. Cedo ou tarde viriam buscá-lo, e com isso, seria a ruína de sua família.

Em meio a uma vida sofrida, sem esperança e com inúmeras privações, como é possível seguir vivendo? Liesel descobriu como: lendo livros, seus grandes e eternos companheiros que serão capazes de mudar o seu destino. Querem saber como? Então assistam ao filme!

***

Quem me conhece sabe o quanto eu amo, amo, amo, amo o livro A Menina que roubava livros, escrito por Markus Zusak e lançado no Brasil pela Editora Intrínseca. Portanto, este filme era um dos mais esperados por mim no ano de 2014. Tive o prazer de assisti-lo muito antes do seu lançamento, que será dia 31/01/2014, numa cabine de imprensa com pouco mais de 10 pessoas. Estava ansiosa e nervosa para saber como tinha ficado a adaptação e fiquei imensamente feliz por ter saído do cinema sem apontar nenhum defeito ao filme, coisa rara de se acontecer.

Vejam bem, faz anos que li o livro, o que no fim foi ótimo, pois não fui capaz de guardar os detalhes e, portanto, acabei sendo extremamente imparcial na hora de assistir ao filme, já que não pude traçar nenhum comparativo entre ambas as obras ou sair xingando porque tal cena ficou diferente, ou porque tal personagem tinha o olho de outra cor, coisas que geralmente sempre faço.

Assisti ao filme muda, praticamente imóvel e quase sem respirar, totalmente imersa na história, envolvida pela fotografia divina, apaixonada pela trilha sonora e extremamente emocionada pela interpretação dos atores, que de forma magistral, deram vida aos meus personagens queridos. Durante boa parte, tive que fazer um esforço homérico para conter as lágrimas que insistiam em querer rolar, mas como justificar uma choradeira ali, no meio de estranhos, num cinema quase vazio? Portanto, quero muito poder ver o filme novamente, sozinha, na privacidade do meu lar, para dar evasão a todos os meus sentimentos que ficaram refreados.

A menina que roubava livros basicamente fala de amor, perda, luta pela sobrevivência, amizade, família, esperança e morte. Falando em morte, ela é uma personagem de peso na história, já que tudo que vemos é contado pelos olhos dela. Fiquei curiosa sobre como esta peculiaridade seria inserida na história e gostei bastante do resultado.

Alerto que talvez este filme não seja apreciado pelo grande público, pois, além de falar de uma temática muito específica (segunda guerra mundial), possui um ritmo mais lento e poético que pode fazer com que alguns telespectadores o considere chato e cansativo. Este filme não deve ser visto, deve ser sentido e apreciado com o coração. E para os amantes literários, impossível não se arrepiar com as cenas em que Liesel leu suas primeiras palavras, terminou a leitura do seu primeiro livro e entrou numa biblioteca pela primeira vez, ficando atônita, rodeada por tantas histórias que fizeram seus olhinhos brilharem de empolgação.

Aqui segue um recado meu para vocês, inspirado nessa grande obra: "Leiam. Escrevam. As palavras um dia podem salvar as suas vidas."

* Agradeço ao Espaço/Z por ter me proporcionado assistir ao filme em primeira mão, numa cabine de imprensa.

Título original: The Book Thief
Roteiro: Markus Zusak e Michael Petroni
Direção: Brian Percival
131 minutos

TRAILER

40 comentários

  1. Ai Meu Deus! Preciso ver esse filme! Sou apaixonada por esse livro, está na minha lista de favoritos e estou aguardando ansiosamente a estreia *-* Tenho medo de qual será o resultado final, mas saber que você gostou me alivia um pouco, parece ter ficado realmente muito bom! Mas, posso esperar para ver Liesel, Rudy *-* e Max atuando e ver as cenas se desenrolando na minha frente, esse livro perfeito ganhando vida!
    Debora.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Debora, para mim os atores estão simplesmente perfeitos. Nunca vi uma adaptação tão boa como essa. Espero que você goste. Beijos

      Excluir
  2. Cinema aí vou eu! Imagina minha alegria ao saber que gostasse tanto assim do filme, já estou pulando, quero assistir logo. Tive certo receio achando que talvez não fizessem uma boa adaptação e que o filme não fosse um poço de sentimentos igual ao livro. Mas parece que mesmo de formas diferentes a história é emocionante. Quero assistir agora!!!
    Adorei a resenha amiga! E da próxima vez chore bastante porque sei como é ver um filme e quase se sufocar querendo não chorar na frente dos outros.

    Beijos, Greice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai amiga, é realmente horrível ter que sufocar tantas emoções.. Aproveite e veja o filme sozinha, se puder. Beijos

      Excluir
  3. Oh, céus! Arrepiei agora...

    Eu não terminei de ler esse livro sabia Mi? Faz tempo que o comecei, mas acabei deixando-o para terminar depois e me esqueci. A minha meta é relê-lo antes de ver o filme, o que vai gerar esse problema citado sobre as comparações. Ainda assim, me lembro da densa carga emocional da história e mesmo achando, como você mesmo disse, que o filme vai ser mais poético do que alguns telespectadores desejam, é impossível não se render a carga dramática dele. Vou amar o filme, tenho certeza.

    Beijos

    Pah, Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pah, acho que te aconselharia para relê-lo depois de ver o filme, assim você assiste sem nenhum critério de comparação e com a mente aberta. O filme é tão belo, delicado e emocionante, espero que você goste tanto quanto eu. Beijos

      Excluir
  4. Adorei a resenha! Tb já assisti e é como vc disse, tem tantos detalhes delicados, um ritmo mais lento que não é para todo espectador. Para os amantes de livros um banquete! Bjs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Maribell, os amantes literários vão se deliciar com essa história. Beijos

      Excluir
  5. Adorei a resenha, Mi. Fiquei bem surpresa, porque você é tão exigente quando se trata de adaptações... Também já assisti o filme (baixado, é claro - quem me dera ser VIP em uma sessão de cinema) e simplesmente amei! Li o livro faz mais ou menos um ano e não lembro de todos os detalhes, mas acho que o filme não deixou nada passar. Ah, e eu adorei a atriz que fez a Liesel (captou ela direitinho) e o ator do Rudy (que era exatamente como eu imaginava). Kisses!

    http://meu-mundo-hm.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Hannah, imagina eu. Fiquei mega surpresa por ter gostado tanto assim.. e claro, fiquei feliz por causa disso.. kkk Que bom que você gostou também. Realmente, o filme não deixou passar a carga emocional e todos os momentos importantes.. parecia que estávamos lendo o livro ao ver o filme né?! Os atores estão sensacionais.. que fofura. Beijos

      Excluir
  6. Como você consegue essas coisas? hehehehhe Eu quero muito assistir, mas estou com medo que aconteça igual em O caçador de Pipas, que amei o livro e o filme foi uma decepção. Faz tempo que li também, por isso não me lembro de todos os detalhes, mas a emoção que senti me recordo bem. Tenho um amigo que já achou o livro chato, imagino que nem vá gostar do filme também.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Sil, faço parte de um grupo de imprensa que assiste aos filmes antes da hora para já terem suas críticas prontas no lançamento. Essas cabines são promovidas pela própria empresa que agencia os filmes. As cópias são liberadas pelas produtoras. Daí é só partir para o abraço.. Ah.. O Caçador de Pipas foi uma grande decepção mesmo, que filme podre.. assim como o filme Comer, rezar e amar. Ambos não chegaram perto dos livros. Não se preocupe porque este é incrivelmente superior. Beijos

      Excluir
  7. Aii que invejinha que você já assistiu o filme! *--*
    Preciso ler o livro antes, não gosto de assistir filmes baseados sem ler antes. rsrs
    Que bom que você não lembra do livro, parece que o filme fica melhor, sem colocar defeitos, né? :D
    beijos
    apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hum, acho que hoje em dia prefiro ler os livros depois.. hehe assim evito maiores decepções.. hehe Espero que goste. Beijos

      Excluir
  8. Ai Meu Deeeusss!!! Estou super ansiosa para ver este filme!!! O Livro é absurdamente maravilhoso!!!!!!!
    Ai meu Deus xD

    http://paprica-doce.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é maravilhoso mesmo Ju.. e o filme ficou ótimo. Beijos

      Excluir
  9. Já tive oportunidade de ler o livro e amei a historia
    Agora estou com muita vontade de assistir
    É sempre muito bom quando eles pegam uma boa historia e a tornam visual

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Angela, ainda mais quando eles acertam nessa "produção visual", o que foi o caso de A menina que roubava livros. Markus deve estar muito orgulhoso. Beijos

      Excluir
  10. Post feito pela leitora Fernanda Marques:

    "(...) e como você tão bem disse, é um filme para ser sentido!! #lindo achei a escolha dos atores perfeita, tudo se encaixa de uma maneira poética e simples!!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda, a escolha dos atores foi perfeita mesmo, eles arrasaram! Beijos

      Excluir
  11. Terminei de ler o livro ontem para assistir ao filme. Agora fiquei mais feliz ainda em saber que essa adaptação não te desapontou. Aguardando ansiosamente dia 31. E o filme está bem cotado para concorrer ao Oscar 2014.

    Abraços, DuLapa.
    http://www.dulapa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Du, espero que você goste e se emocione tanto quanto eu. Beijos

      Excluir
  12. Eu também já vi!!!!

    Bom, a essa altura é desnecessário dizer que o filme vazou na internet legendado e com uma imagem surpreendentemente boa para um longa que nem ao menos foi lançado por aqui. Não resisti e baixei, mas pretendo ir ao cinema engordar a bilheteria dessa coisa mais linda. Aliás, pretendo até comprar o DVD. Você não está entendendo o nível do meu amor por essa história. Ficou muito, muito melhor do que as minhas expectativas. O meu receio sobre a adaptação era que o cinema reproduzisse os fatos, mas não conseguisse reproduzir a delicadeza, poesia e beleza da relação de Liesel com os livros e o contexto em que ela vivia. Mas, caramba, eles conseguiram. O que foi a Liesel correndo com o Rudy e os dois bolando na neve? O que foi o Geoffrey Rush, fazendo o Hans Zubermann com tanta maestria, que dá vontade de levar pra casa? O que foi a Liesel na biblioteca, protagonizando uma cena marcante para qualquer um que ame a leitura? O que foi a Liesel com o Max? O que foi aquela neve no porão FAZENDO O MEU OLHO BRILHAR? O que foi Max e as estrelas? O QUE FOI AQUELA NARRAÇÃO NO FINAL???? Ah, Mi. Estou absolutamente fascinada pelo filme e não acho que ele perdeu para o livro de jeito nenhum. Conseguiu ter toda aquela beleza tocante da leitura a garotinha que faz a Liesel é uma graça. Fiquei gamada naquele cabelo dourado dela. Eu tinha medo de que transformassem a Morte numa espécie de Cid Moreira, mas eles empregaram uma sutileza maravilhosa e cada palavra narrada por ela pesou no filme de um jeito especial. Fiquei muito emocionada e feliz pelo respeito da equipe pelo livro. Podiam ter adotado um tom que misturasse documentário com tragédia e arruinado a história, mas seguiram a mesma veia poética e ousada do autor. Achei lindo e até acho que ele merecia ao menos concorrer a alguma coisa (Dá de dez em muito filme aguado que passeia pelas premiações). Bom, gostei demais. Me senti homenageada como leitora e posso dizer que foi uma das poucas adaptações que me deixaram realmente satisfeita. Desculpa aí pelo tamanho do comentário e amanhã eu volto para comentar nos outros. Minha internet tá horrorosa! Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga, depois de um comentário desses, não tenho nem o que dizer.. senti exatamente o mesmo que você e só de ler o que você escreveu já me emociono de novo. Concordo, acho que esse filme foi um baita presente para os fãs. Não existe nada melhor do que um filme superar as expectativas e ficar tão bom quanto o livro. O Zusak deve estar vibrando com tudo isso.. e ee merece né?! hehe Beijos

      Excluir
  13. Quando recebi a newsletter do seu blog com o título de resenha do filme A menina que roubava livros eu nem abri o email,rs. Pensei, vou ler depois que ver o filme e ver como ficaram as nossas opiniões,rs. Agora que assisti o filme, já li a resenha e compartilho das mesmas opiniões que você. Que filme lindo, meus Deus!
    Eu sempre tenho um pé atrás com adaptações de livros, principalmente daqueles que eu adoro,rs, mas estava louca pra assistir e não me arrependi! Estava com receio de que transformassem a Morte em algo caricata, sem sentido mas não, as entradas foram nos momentos certos, o que proporcionou um bom andamento da história.
    Me emocionei, chorei e com certeza já virou meu filme queridinho. Faz tempo que li o livro, mas a cada cena, conseguia me lembrar da história como se tivesse lido ontem. Ainda bem que não detonaram o filme, fizeram algo de qualidade, gostoso de assistir. E como a colega disse, esse sim deveria concorrer a algum prêmio, tantos filmes chinfrins sem pé nem cabeça concorrem e acabam ganhando... pode até não ser bilheteria garantida pela temática, mas acho que pros amantes da obra, já é sucesso,rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei com tanto medo de ver esse filme, porque para mim foi a adaptação mais esperada do ano.. e fiquei tão aliviada com a qualidade da produção e com o respeito que tiveram com o livro. Foi tudo perfeito. Mas é engraçado como a opinião dos cineastas não é a mesma da gente né?! Quando assisti, fui com um amigo meu, formado em cinema, e ele apontou várias coisas que no filme para ele ficaram ruins.. não consegui partilhar da opinião dele.. mas como ele disse, talvez este seja um filme feito exclusivamente para os fãs.. e, sinceramente, não me importo, porque para mim tá bom demais.. kkk Beijos

      Excluir
  14. Estou louca para assistir esse filme,
    e você vem com essa resenha e me deixa em cólicas de ansiedade.... O pior é que como tudo demora para chegar aqui na minha cidade só vou poder assistir depois que todo o planta terra e a lua já tiverem assistido hehe Também sou apaixonada pelo livro, mega ansiosa pelo filme.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que dó.. espero que você consiga ver logo Del, é lindo demais. Beijos

      Excluir
  15. Miii!!!! fiquei super animada com a sua resenha...preciso ver o filme urgente! Também sou apaixonada pelo livro "Amenina que roubava livros", li várias vezes... na minha opinião um dos melhores livros!!! Depois da sua resenha minha ansidade pelo filme triplicou!rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jayne, o livro é o meu favorito de todos os tempos e por isso estava apavorada, com medo do filme acabar com ele.. mas não, no final deu tudo certo.. hehe Espero que você também goste. Beijos

      Excluir
  16. Estou tão ansiosa pra ver! E é reconfortante ler uma resenha dessa, já que na internet pode-se encontrar diversas resenhas insatisfeitas com o filme. Eu realmente espero que o filme seja bom, pois é um dos meus livros favoritos e eu já até convoquei meu pai e meu irmão, que não leram o livro para ir ao cinema assistir comigo, espero que eles saiam de lá com a mesma emoção que eu senti ao ler o final do livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério Talita? Até agora não conheci uma sequer pessoa que não tenha gostado da adaptação, que curioso.. hehe Espero que você goste tanto quanto eu. Beijos

      Excluir
    2. Assisti ao filme e realmente não sei como alguem pode não gostar dele, para mim está perfeito. Eu amei o elenco, principalmente o Max e o Rudy que ficaram melhor do que na minha imaginação haha já Liesel, Hans e Rosa ficaram exatamente como eu queria. Estou muito feliz e super concordo com a sua resenha. Beijos

      Excluir
    3. Oi Talita, concordo com você. Também não entendo como podem não ter gostado. Acho que foi a adaptação mais perfeita que já vi. Os atores estão excepcionais. De arrepiar mesmo. Markus deve estar mega orgulhoso.. hehe Beijos

      Excluir
  17. Achei um ótimo livro, fui obrigado a chorar um pouco no final

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo Lucas.. eu morri chorando.. hehe Beijos

      Excluir
  18. Eu li esse livro duas vezes. Sou completamente apaixonada, é tão comovente. Estou super ansiosa para ver o filme desde que soube do lançamento nos cinemas. Acredito que será um filme incrível e espero que atenda as minhas expectativas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Liana, assim espero. Depois que você assistir venha me contar o que achou. Beijão

      Excluir
  19. O livro é lindo.. Ansiosa pra assistir o filme. Espero não me decepcionar ! :D

    Abçs !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste tanto quanto eu. Beijos

      Excluir