Dica de leitura - Grande Irmão

Grande Irmão Lionel Shriver
"Pandora é uma empreendedora bem-sucedida que vive em Iowa com o marido, Fletcher, um homem de temperamento irritadiço, que nunca consegue relaxar. Edison, irmão de Pandora, antes um conhecido pianista de jazz em Nova York, está completamente falido, sem ter onde morar. Contrariando o marido, Pandora envia uma passagem aérea para o irmão e abre sua casa para hospedá-lo. Depois de quatro anos sem se encontrarem, ela quase não o reconhece quando vai buscá-lo no aeroporto e depara com um homem mais de cem quilos acima do peso. Em casa, os hábitos desleixados de Edison criam um enorme desconforto para Fletcher, até que Pandora decide se comprometer com o emagrecimento do irmão e abdica de tudo para ajudá-lo. Construído com a inteligência e a força impactante de Lionel Shriver, Grande irmão é um livro sobre um assunto ao mesmo tempo social e dolorosamente íntimo. Shriver mostra, sem rodeios, como a obesidade grave pode atingir uma família de modo devastador e nos faz questionar se é possível proteger as pessoas que amamos delas mesmas."
Compre aqui: Saraiva

Desde o lançamento de Grande Irmão, de Lionel Shriver, trazido para o Brasil pela Editora Intrínseca, fiquei extremamente tentada a lê-lo. Acho que eu, mais do que muitos, sabe o quanto a obesidade é um problema sério em todo o mundo. Um problema ainda visto com preconceito e ridicularizado pela mídia. Algumas pessoas olham os obesos com nojo, com pena, com descaso. Consideram-nos pessoas fracas e indignas da felicidade. E não, eu não estou falando por falar. Já passei por tudo isso na pele e sei o quanto é difícil ser obeso na sociedade em que vivemos, isso sem falar nos problemas emocionais e de saúde que enfrentamos e que poucos têm interesse em saber ou dividir.

Por estes e tantos outros motivos, sei que preciso ler Grande Irmão, mas também sei que essa leitura mexerá demais comigo, e por isso, acabo protelando a leitura. Mas preciso encarar o espelho e o desafio de desvendar essa história.

Enquanto isso, deixo abaixo para vocês a reprodução de um texto escrito pela própria autora a respeito de Grande Irmão. Confiram:

"Por Lionel Shriver

Sempre penso nos brasileiros como um povo esbelto e sensual, por isso, fiquei surpresa ao saber que a obesidade é uma preocupação crescente no Brasil. A gordura parece ser o preço da prosperidade. O estranho é que, tal como acontece nos Estados Unidos, o excesso de peso entre vocês é, cada vez mais, um problema dos pobres. E isso não faz sentido, faz? Não são os ricos que podem bancar a despesa de comer mais? Minha teoria é que, muitas vezes, comer em demasia é um sinal de deficiências em outras áreas da vida — um sentimento maior de insatisfação, que pilhas de batata frita não têm como remediar.

Grande irmão é um livro sobre comida, sobre gordura — questões sociais que são também profundamente íntimas: como nos sentimos quando nos olhamos no espelho, ou quando vemos uma fotografia nossa. O juízo que fazemos sobre as pessoas, dependendo do quanto elas pesam. O romance pergunta: santo Deus, por que comer ficou tão complicado?

Passei a ter um carinho especial pelos leitores brasileiros desde que estive na FLIP, em Paraty (a melhor festa literária de que já participei, com toda franqueza), e descobri toda uma base da fãs da qual eu não tinha conhecimento. Fiquei sem jeito com a grande generosidade de todos. Eu sempre me impressiono com os leitores estrangeiros, que se dispõem alegremente a dar um salto da imaginação para um romance que se passa em outro lugar. Portanto, em Grande irmão, sejam bem-vindos ao Iowa, o “celeiro” do centro-oeste americano, a pátria da glucose de milho, com seu notório alto teor de frutose. Mas não recomendo a leitura desse livro, em particular, acompanhada de um cremoso brownie. De preferência, deve-se ter à mão um desolador potinho de queijo cottage de baixa caloria e uma bolacha de arroz.

Tradução de Vera Ribeiro" Fonte.

Beijos e até a próxima, Mi

14 comentários

  1. Esse livro parece ser maravilhoso. Mas, como você, não me sinto pronta para ler agora. Acho que é um livro que o leitor deve ler com calma, para conseguir entender/sentir tudo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Babi, sim, acho que para muitos, ler este livro será um grande desafio que irá requerer uma grande entrega. Beijos

      Excluir
  2. eu estou detestando o começo....estou quase pegando outro pra ler viu Mi?Se bem que foi a mesma coisa com o "Precisamos falar sobre o Kevin"...vamos ver se termino!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dea, olha, o início tá complicado mesmo.. confesso que larguei e peguei outro para ler.. não porque seja ruim, mas porque não estava no clima e também porque é uma narrativa bem diferente das que eu costumo ler.. não li Precisamos falar sobre Kevin, mas já ouvi dizer que é ótimo, mas ao mesmo tempo difícil de ler.. imagino que deva mesmo seguir este estilo né?! Beijos

      Excluir
    2. terminei Mi!!rs...Que estrago a comida quando usada em excesso pode fazer na vida de uma pessoa e de sua família inteira!! Há trechos chatos,que não fluem,mas que depois se tornam suportáveis a medida que a história vai sendo apresentada...e o final foi muito,muito surpreendente,característica da Lionel...já que, se houve um livro que me impactou bastante foi Precisamos falar sobre Kevin.

      Excluir
    3. Ai amiga, nem fala.. eu e a minha família sabemos bem quanto a compulsão pode levar a uma infelicidade extrema e a problemas de saúde seríssimos.. acho que por isso que também acabo meio adiando a leitura desse livro, porque sei que mexerá comigo. Espero conseguir também ultrapassar a parte chata para me envolver com a narrativa. Mas fico feliz que você tenha gostado. Obrigada pela opinião. Beijos

      Excluir
  3. Mais uma na lista de que gostou mas que nao se sente preparada para ler ja que tudo esta uma correria por esses dias ne rs' Amei a dica, super beijos!!

    www.annecrisley.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A falta de tempo é mesmo complicado Anne. Espero que curta a leitura. Beijos

      Excluir
  4. Não tinha visto esse livro ainda, mas achei bem interessante. Eu sei bem o que é isso. Já perdi até emprego por estar acima do peso.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Sil, não é fácil.. eu ao contrário deixei de ser contratada em vários por causa do peso :S Beijos

      Excluir
  5. Não conhecia, mas parece ser um bom livro
    Gostei da dica

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Temática importantíssima e completamente atual. Não conhecia o livro, mas já entrou para a lista de desejos. Amei a dica!

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que pensa assim Isa, espero que goste. Beijos

      Excluir