Resenha - Curta-Metragem de Gravidade: Aningaaq

Filme Gravidade
ATENÇÃO! Esta resenha contém spoilers do filme Gravidade. Se você ainda não assistiu ao filme, leia por sua conta e risco!

Oi gente, alguém aqui já assistiu ao filme Gravidade, com a Sandra Bullock? Ele foi sem sombra de dúvidas um dos melhores filmes que vi no ano de 2013, repleto de ação e drama, me deixou sem respirar do início ao fim.

Mas devemos convir que, uma das cenas de maior peso emocional na história foi aquela em que Dra. Ryan está sucumbindo à morte, isolada numa cápsula espacial sem combustível, tentando pedir ajuda pelo rádio.

Quem responde não é Houston, mas sim Aningaaq, um esquimó que não fala inglês e que não entende nada do que a Dra. Ryan está dizendo. Para ela isto não importa, a única coisa que a conforta é não estar sozinha num momento tão crucial como aquele. Dra. Ryan inclusive tenta brincar com o esquimó quando escuta seus cachorros latindo e se emociona quando escuta um bebê chorando e Aningaaq cantando uma canção de ninar. É impossível não chorar na cena.

E agora, no curta-metragem Aningaaq, feito por Jonas Cuarón, filho do Diretor de Gravidade, Alfonso Cuarón, temos a oportunidade de ver o outro lado da história, ou seja, acompanhar o diálogo travado entre os personagens pelo ponto de vista do esquimó.

O que mais me chamou atenção foi o fato de Aningaaq não ter a mínima noção da sua real importância na história para a Dra. Ryan. Para ele, aquele estranho chamando em seu rádio amador é algo engraçado, uma distração da sua dura rotina nos confins do mundo. Mesmo assim, o diálogo também é significativo para Aningaaq, afinal, sua vida também não é das mais fáceis e ele acaba dividindo com "Mayday" um drama pelo qual está passando.

Eu adorei o curta-metragem e achei extremamente emocionante. Enquanto assistia, voltei a reviver a cena toda de Gravidade e fiquei arrepiada. O final é tão lindo com todos os destroços caindo. O curta-metragem Aningaaq vai entrar na lista dos pré-indicados ao Oscar 2014, para tentar uma vaga na maior premiação do cinema mundial. Não conheço os outros curtas, mas definitivamente torcerei por este.

Agora chega de papo e assistam ao curta:

6 comentários

  1. Mi!
    Fanática por filmes desse tipo, valeu a dica, vou em busca.
    Obrigada pela visita feita ao blog. Volte quando puder.
    Que seu final de semana seja esplendoroso!!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    " A alegria evita mil males e prolonga a vida.(William Shakespeare)"

    ResponderExcluir
  2. Interessante esse curta-metragem, mas ainda não assisti Gravidade ainda. Parece um tipo de filme que causa a sensação de claustrofobia.
    ;)
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, depende, eu não me senti claustrofóbica, mas vai da experiência de cada um. Beijos

      Excluir
  3. Oi Mi.

    Nossa gosto destes flimes. kkkkkkkk
    Livros ficam cansativos, mas parece que já vi este, só não mim recordo. kkkkkkkkkkk

    Beijos da Fê
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fê, acho que se você tivesse visto o filme não se esqueceria tão fácil.. ele é muito marcante para não ser lembrado.. hehe Beijos

      Excluir