Resenha - Dançando Sobre Cacos de Vidro

"Lucy Houston e Mickey Chandler não deveriam se apaixonar. Os dois sofrem de doenças genéticas: Lucy tem um histórico familiar de câncer de mama muito agressivo e Mickey, um grave transtorno bipolar. No entanto, quando seus caminhos se cruzam, é impossível negar a atração entre eles. Contrariando toda a lógica que indicava que sua história não teria futuro, eles se casam e firmam – por escrito – um compromisso para fazer o relacionamento dar certo. Mickey promete tomar os remédios. Lucy promete não culpá-lo pelas coisas que ele não pode controlar. Mickey será sempre honesto. Lucy será paciente. Como em qualquer relação, eles têm dias bons e dias ruins – alguns terríveis. Depois que Lucy quase perde uma batalha contra o câncer, eles criam mais uma regra: nunca terão filhos, para não passar adiante sua herança genética. Porém, em seu 11° aniversário de casamento, durante uma consulta de rotina, Lucy é surpreendida com uma notícia extraordinária, quase um milagre, que vai mudar tudo o que ela e Mickey haviam planejado. De uma hora para outra todas as regras são jogadas pela janela e eles terão que redescobrir o verdadeiro significado do amor. Dançando sobre cacos de vidro é a história de um amor inspirador que supera todos os obstáculos para se tornar possível."
Oi meus amigos, saudades. Vocês não imaginam a minha felicidade de finalmente colocar as coisas do blog em dia! Não só consegui responder a todos os comentários, como tive tempo de visitar os blogs que gosto, comentar e voltei a escrever novos posts. O que me salvou foram os milhares de posts já escritos que tinha no rascunho, que acabaram abastecendo meu cantinho enquanto estive "ausente". Mas espero que essa fase tenha acabado. Minha vida continua uma bagunça, mas uma bagunça gostosa. E em breve trarei muitas novidades para vocês.

Bora resenhar esse magnífico lançamento da Arqueiro?

Em Dançando Sobre Cacos de Vidro conhecemos o casal Lucy e Mickey, pessoas profundamente marcadas por traumas e sofrimentos vividos anteriormente, mas que viram um no outro a possibilidade de seguir em frente. Lucy trazia em seu gene uma terrível doença: o câncer, que foi responsável por matar diversos integrantes de sua família e continuava rondando e ameaçando a sua vida, bem como a de suas irmãs, Priss e Lilly.

Mickey era um homem mentalmente doente, ironicamente presenteado pela genética com o transtorno da bipolaridade, uma doença que se não tratada, poderia levar a severa psicose e ao suicídio. Mickey desde pequeno percebeu ser diferente e muito cedo abriu mão de sonhos, pois tinha certeza de jamais ser capaz de vivê-los. O que ele não podia imaginar é que Lucy entraria em sua vida.

No aniversário de 21 anos da menina, ambos se conheceram no bar em que Mickey trabalhava e uma fagulha se acendeu entre os dois. Apesar dos esforços de Lucy, Mickey tentou de tudo para afastá-la. Ele não se julgava capaz de ter uma relação "normal" e não acreditava que Lucy pudesse amar o seu verdadeiro "eu", com todos os seus defeitos.

Lucy, ao contrário, teve certeza desde o início de que amava Mickey profundamente e que sem ele não poderia viver. Aprendeu tudo o que pôde sobre a doença, aceitou as limitações do seu amado, e casou-se com ele. Apesar das inúmeras dificuldades e desafios, por 11 anos o casal foi extremamente feliz. Até que um dia, o inesperado aconteceu. Lucy engravidou como que por um milagre, afinal, anos antes ela tinha feito ligadura de trompas, quando ela e Mickey haviam decidido nunca ter filhos para não transmitirem a eles suas doenças genéticas. Mas com Deus não se discute, e quando Lucy soube da notícia vibrou de felicidade.

Mas como seria para um bipolar, que nem sempre é capaz de cuidar de si mesmo, enfrentar as responsabilidades da paternidade? E como seria para uma mulher, ex-vítima de câncer, perpetuamente apavorada com a possibilidade de lidar com uma recorrência, colocar em risco a vida do seu bebê, ou de transmitir a doença geneticamente a ele, ou então pior, de adoecer e não vê-lo crescer?

Este casal, extremamente corajoso, mas ao mesmo tempo temeroso com o futuro, dançará eternamente sobre cacos de vidro. Porque se viver já não é fácil, conviver com essas doenças, limitações e desafios, é menos ainda. Querem saber o que o destino lhes reserva? Leiam e descubram!

***

Essa semana não resisti e dei um jeito de ler um livro, estava precisando disso, e escolhi Dançando Sobre Cacos de Vidro, da autora Ka Hancock. Desde que o livro foi lançado, simplesmente fiquei muito curiosa ao ler a sinopse. Que ousadia e originalidade escrever uma história de amor tempestuosa sobre uma vítima de câncer e um bipolar. Só fui ingênua demais ao achar que tudo fosse acabar bem, coisa que não aconteceu, já alerto!

Jurava que o livro fosse "apenas" relatar a dificuldade diária de pessoas doentes tendo que lidar com uma gravidez inesperada. Seus desafios e temores em relação a maternidade/paternidade e expectativas futuras. Mas não. O livro vai muito além. A história tomou um rumo inesperado para mim, talvez por ingenuidade, talvez por não ter observado muito bem a capa. Mas não matei a charada de cara, e quando a ficha caiu, eu simplesmente quis chorar.

Enquanto lia o livro, fui invadida por diversas emoções. O texto é tão delicado que chega a arrepiar. Em muitos trechos há pitadas de humor e em outros o desenrolar é extremamente triste, mas o mais importante, é muito realista. O tempo todo me lembrava de Como eu era antes de você.

É tão absurdo dividir o cotidiano de Mickey, um personagem tão cheio de vida e de amor, mas ao mesmo tempo com tantos temores e tão perdido. É triste demais ver o quanto ele não acredita em sua capacidade e como muitas vezes ele se entrega para a doença. Mas ao mesmo tempo, é estimulante vibrar com as suas vitórias e com o quão forte ele consegue ser, ao não se deixar definir pela bipolaridade. E ele tem Lucy como um eterno estímulo.

Quanto a Lucy, que personagem apaixonante. Tão cheia de garra, nunca se deixando abater, não importando a adversidade. Sempre colocando os outros na frente de tudo, abnegada, resiliente e otimista. É arrepiante compartilhar o amor que ela sente por Mic, por seu bebê e por sua família. São amores tão intensos que chegam a transbordar dentro da gente, e ao final, ela não podia dar prova de amor maior a todos eles.

Da mesma forma, os personagens secundários são uns queridos. Impossível não se apaixonar por Ron, Jan e Harry, ou se irritar com Priss, mas ao mesmo tempo reconhecer sua força, ou se compadecer de Lilly, mas admirá-la por sua doçura. Adorei o clima de "interior" em que a história se passa. Aquela coisa de que todos se conhecem, todos se ajudam e de que existem diversos rituais e festas na cidade em que todos participam. Adoro essa sensação de família unida, de conforto, aconchego e segurança.

Quanto ao livro, a grande maioria dos capítulos é narrada em primeira pessoa por Lucy, porém, em todo início de capítulo há fragmentos de um diário escrito por Mickey, onde ele fala sobre seus sentimentos e demônios. Isso nos oportuniza conhecer o seu lado da história, que é tão significativo quanto o de Lucy.

Apesar dos temas abordados serem fortes e sofridos, a autora os escreve de maneira tranquila, envolvente e muito emocionante. Chorei diversas vezes no decorrer da história, obviamente morri chorando ao final. Só achei que o livro não precisava ser tão extenso. Em algumas partes o considerei repetitivo e levemente cansativo, porém, talvez a intenção da Ka tenha sido justamente nos apresentar as minúcias do cotidiano de Mickey, Lucy e sua família, sem pressa e de maneira tão detalhada a ponto de fazerem parte da nossa própria vida.

Impossível não terminar de ler Dançando Sobre Cacos de Vidro e não ficar horas, dias, pensando no livro. Ou então não ficar matutando sobre o que faríamos se "isso" ou "aquilo" tivesse acontecido conosco. Por fim, o livro nos mostra que é possível encontrar o amor nos lugares mais impróprios, e que não há maneira certa de amar. Além de que o essencial é termos ao nosso lado as pessoas que realmente importam, porque sem elas, nossa vida não teria sentido.

Só posso dizer: LEIAM! Dançando Sobre Cacos de Vidro é uma grande lição de vida.

Dançando Sobre Cacos de Vidro - Ka Hancock
Editora Arqueiro
336 páginas
Comprar: Saraiva / Submarino

22 comentários

  1. Olá Mi!
    Querida, que resenha fantástica é essa?! Nossa, fiquei super emocionando e louco para por minhas mãos neste livro, realmente é uma historia forte - e de superação - Amei, amei! Irei colocar ele na minha listinha de desejos! Mais uma vez parabéns pelo fantástico blog e por sempre nos trazer coisas legais e impactante, amando cada vez mais! xerimm

    Te espero para conferir as novas postagens no meu blog!
    Abraç, jeffrey!

    http://jeffreycorreia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querido, obrigada pelo carinho e pelas lindas palavras. Espero que se emocione com o livro tanto quanto eu. Beijos

      Excluir
  2. Desde que vi esse livro, também me interessei por ele. Achei que ia ser muito bom. No momento estou lendo só livros mais leves, por isso não vou ler esse , ainda mais que você disse que a gente fica pensando um tempo na história mesmo depois de ter acabado a leitura.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Sil, na verdade, como disse, fui ingênua. Apesar do tema ser pesado, não achei que o livro ia ser, mas me enganei, senão, não teria lido nesse momento. Porém, depois que comecei, não consegui parar neh, tive que descobrir o que ia acontecer. E se me permite uma dica: tente lê-lo numa sentada só. O que mais detestei foi ter que ler mil pedacinhos ao longo de vários dias por falta de tempo. Isso para mim quebrou demais a história. Beijos

      Excluir
  3. Ah, Mi
    quero muito ler esse livro, na verdade estou aguardando ansiosamente
    a chegada do meu exemplar, que está demorando muito por sinal... Desde que li a sinopse desse livro sabia que ia chorar baldes de lágrimas, sua resenha só confirmou minha constatação, mesmo assim não vejo a hora de ter meu exemplar em mãos.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, espero que ele chegue logo Del, é um livro que vale muito a pena. Tomara que você goste tanto quanto eu! Beijos

      Excluir
  4. Você caprichou nessa resenha, né Mi? rsrs! Ficou grande e bem legal.
    A capa do livro chama bastante atenção, assim como a sinopse. Mas o que considero mais importante é a sua opinião, sua resenha. É um livro que da pra refletir, adoro livros assim!
    Beijos, www.likelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Érick, não adianta, sofro do mal de escrever "resenhas grandes" quando gosto muito de um livro.. kkk Mas fico feliz que tenha gostado. Obrigada pelo carinho. Beijos

      Excluir
  5. Laís Souza28/09/2013 15:24

    Puxa, Mi, feliz em te ver de volta. Tomara que esteja tudo bem contigo e pode gritar por nós se for necessário. Essa frase "Talvez por não ter observado muito bem a capa" me fez ficar olhando a imagem com o meu melhor olhar de Sherlock Holmes em busca de spoilers, mas não concluí nada. Eu já ouvi falar muito bem dessa história, só que perdi alguns conhecidos vítimas de câncer e não estou muito estabilizada para uma leitura dessas. Tem coisas que a gente precisa de um tempo para digerir. De qualquer forma, pretendo ler em breve e espero me emocionar bastante. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga, também fiquei muito feliz de voltar com tudo! hehe Está tudo ótimo por aqui, estou louca para contar uma novidade para vocês, só estou esperando mais um pouquinho.. por causa disso é que tudo virou de pernas para o ar, mas espero que as coisas se organizem com o tempo. Bom, quanto a capa, não pude deixar de mencionar esse detalhe, porque uma amiga me chamou no face e cantou a bola toda do livro só pela capa. Eu fiquei atônita! Me senti uma idiota.. kkkkkk Porque não costumo reparar muito em capas não, mas se tivesse prestado atenção, talvez a ficha tivesse caído mais cedo.. mas deixa assim, deixe a história te surpreender como fez comigo. Bom, sobre o que você comentou, então te aconselho a deixar esse livro de lado por enquanto. Ele é uma delícia de ler, mas muito triste, e pode mexer demais com você. Leia um dia que você achar ter condições para isso. Beijão

      Excluir
  6. Oi Mi!
    Linda resenha !Se antes eu já estava louca para ler esse livro , agora então depois da sua opinião em relação a história, fiquei mais curiosa ainda! Adorei o livro que você mencionou: Como eu era antes de você. Livros com essa proposta me encantam muito e fico exatamente como você, pensando na estória.
    Beijo : )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andréia, espero que você se emocione tanto quanto eu, ambos os livros são lições de vida que nos marcam profundamente. Beijos

      Excluir
  7. Oi Mi.
    desapareci por um tempo, mas já estou de volta ;D
    A primeira vez que eu vi a capa e a sinopse desse livro eu quis lê-lo logo de cara, e após ler sua resenha a vontade só aumentou.
    Depois que você falou sobre observar bem a capa comecei a imaginar o fim da história e me bateu uma tristeza só de pensar. Pelo visto chorarei muito quando ler esse livro.
    Bjs ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafa, bom te ter novamente por aqui. Depois que nos damos conta da capa, bate realmente uma tristeza, mas de qualquer forma, independente do final, o desenvolvimento do texto é o que conta, e desse, é lindo demais. Super vale a pena. Beijos

      Excluir
  8. Eu nem conhecia o livro até ver você comentando sobre a leitura no facebook. E depois de você dizer que não observou bem a capa fui logo procurar e tentar entender o que ela significa, e por você ter dito que o final não foi feliz eu entendi o que acontece. Triste!!!!! Eu amo livros que fazem você refletir e claro chorar, sou uma manteiga derretida, choro muiiiito. E com certeza iria chorar tanto quanto você lendo esse livro, a ideia da autora é muito boa e pelo jeito ela conseguiu passar muitos sentimentos para o leitor. Quero muito ler, apesar de já saber o que acontece o que conta é toda a história e não o fim dela não é?!

    Beijos, Greice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, então.. eu tinha que alertar que este livro é triste porque tem gente que não curte neh.. ele lembra o estilo de Como eu era antes de você, então já imagina.. e sobre a capa, não consegui evitar comentar, porque me senti uma idiota em não dar importância a ela.. principalmente depois da Chrys ter vindo me "cantar" a história toda do livro só pela capa.. isso que ela nem conhecia a história.. kk mas sim, o que importa é o desenvolvimento da narrativa e as lindas lições que encontramos no decorrer do livro, não exatamente o final. Portanto, não deixe de ler quando você tiver oportunidade. Beijos

      Excluir
  9. Ainda bem que você falou !!! Porque eu não tinha me atentado quando vi a capa. Não leio não leio e não leio, gosto um tico de livros assim que me fazem chorar. Eu curto um romance, mas não gosto de livros que tenham doença e que eu sei que alguém vai acabar sofrendo . Eu leio , mas depois fico tão impressionada que acaba me fazendo mal rs. !!!
    Pior que agora eu fico com a pulga atrás da orelha!!!

    Taaa porque a Chrys foi me mostrar essa resenha!!

    Resenha perfeita, dicas sutis, e uma história que talvez , só talvez, eu vá me render ! rs rs rs

    Bjsss

    Sara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sara, te entendo, porque esses livros realmente nos emocionam demais e nos marcam de um jeito que demoram para ir embora. De qualquer forma, são sempre lindíssimos. Então apesar do sofrimento, acho que sempre valem a pena serem lidos.. hehe Beijos

      Excluir
  10. Boa Tarde!

    Quando li a sinopse do livro foi paixão a primeira lida. Mas, gosto de esta preparada para os acontecimentos, a capa como você falou é um indício de como vai ser o final do livro, Gostaria de mais detalhes, poderia me informar por e-mail (sei que muita gente nao gosta de saber o desfecho) iaramelorocha@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yara, que curioso, geralmente o pessoal detesta spoiler, nunca ninguém me pediu para contar o final do livro.. hehe vou escrever para você. Beijos

      Excluir
  11. Olá... Tudo bem?
    Parabéns pela resenha...
    Encontrei seu Blog exatamente por causa deste livro e já adorei...
    Este Livro possui uma História SENSACIONAL, o qual você conseguiu relatar, descrever com tamanha suntuosidade...
    Parabéns Novamente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Guilherme, obrigada pelas palavras e pelo carinho. Realmente este livro é fantástico e emocionante. Que bom que você também gostou. Beijos

      Excluir