Dicas - Estímulo à leitura e alfabetização

REFLITA SOBRE COMO AJUDAR SEU FILHO A PERCEBER O PRAZER DE LER:

Oi gente, hoje vou falar novamente sobre o incentivo à leitura. Como uma leitora voraz, é óbvio que desejo muito que meus futuros filhos gostem de ler tanto quanto eu, mas confesso que tenho um pouco de medo de que isso não ocorra, já que meu marido simplesmente detesta ler!! Ele não lê nem sinopse de filme, assiste a tudo no escuro sem nem saber sobre o que se trata, é um horror!

Até hoje não consigo entender como podem existir pessoas que não gostam de ler! Sério, me desculpem, mas as considero ETs. Não consigo achar isso normal. Me pergunto, por que isso ocorre? Foi falta de incentivo dos pais e professores na infância? Deve-se a alguma dificuldade de leitura ou compreensão do texto? Ou será que essas pessoas não têm imaginação e criatividade e, por isso, acham a leitura chata, por não conseguirem enxergar um filminho nas suas cabeças enquanto leem, por não escutarem as vozes dos personagens e por não mergulharem na história, sendo meros espectadores e não partícipes do enredo? Esse tipo de pessoa geralmente necessita constantemente de um estímulo visual externo para se conectar a uma história. Curiosamente elas gostam de assistir aos filmes, seriados e novelas na TV, elas gostam de uma boa trama, só não gostam de lê-las.

Acho que ainda não existe uma explicação sobre como e por que uma pessoa se torna apaixonada por livros, pois existem pessoas que nunca tiveram estímulo à leitura, muito menos um exemplo em casa, mas foram descobrindo e se envolvendo com o universo literário sozinhas. Ao passo que também existem pessoas que cresceram em ambientes propícios ao surgimento do hábito da leitura, mas que não possuem o menor interesse.

Por isso, se quisermos que os nossos filhos leiam e desfrutem dos inúmeros benefícios da leitura, temos que incentivá-los desde pequenos e cuidar para que alguns detalhes não prejudiquem o seu interesse pelos livros. A infância e a juventude são períodos cruciais e muito provavelmente determinarão se aquela ou essa pessoa adquirirá o hábito da leitura ou não, porque, sinceramente, nunca presenciei um adulto, cheio de "pré-conceitos" e manias, que não gosta de ler, se apaixonar pelo universo literário de uma hora para outra.

Navegando pela web encontrei o texto abaixo, escrito pela Cybele Meyer, que dá várias dicas interessantes para estimularmos as crianças a se apaixonarem pelos livros. Confiram:

"Falar sobre alfabetização é sempre pertinente, uma vez que dela depende toda a trajetória de um estudante. Mesmo sendo assim tão relevante, infelizmente, os dados que temos sobre o número de alfabetizados, de analfabetos e de analfabetos funcionais é entristecedor. Em época de volta às aulas, é válido refletir melhor sobre o que cada um de nós pode fazer para mudar esta triste realidade.
Ao se falar em alfabetizar não se deve imputar a responsabilidade unicamente à escola e a seus professores, pois todos temos participação neste processo. Quando digo todos me refiro a família-escola-comunidade. Este tripé tem que caminhar em sintonia para que o resultado seja harmônico. A criança deve ser estimulada à alfabetização e consequente gosto pela leitura desde seu nascimento. De que forma? Através da contação de histórias. Estudos comprovam que a criança que ouve histórias e vê as ilustrações de seus livros infantis desde bebê desenvolve um vocabulário de até 600 palavras até os seis anos de idade. O desenvolvimento da linguagem vem acompanhado do estímulo cognitivo e consequente melhor desempenho no processo de alfabetização. Filho que tem pais contadores de história cresce tendo grande intimidade com a leitura e mesmo antes da alfabetização já consegue interpretar textos através do contato com as ilustrações dos livros infantis. Resultado diferente é obtido das crianças que não recebem este estímulo.
Prazer da leitura
Quando a criança inicia seu processo de alfabetização é importante que seja estimulada a ter autonomia para a leitura, para que possa perceber o prazer no ler. Muitas vezes a escola ou mesmo os pais, na euforia de incentivar a leitura, acaba obrigando a criança a ler determinando livro sem que este lhe tenha despertado interesse. Sabemos que muitos professores apontam como tarefas para nota a leitura de determinado livro com respostas a questionários e outros artifícios que, ao invés de motivar, acabam por criar aversão. Quando a criança inicia o processo de alfabetização é importante que seja estimulada com leitura de pequenos textos ou mesmo histórias em quadrinhos - ótima opção porque os textos pequenos propiciam que o leitor, diante da leitura lenta, não perca o foco da história. A leitura é uma magnífica ferramenta de construção, mas para que ela possa funcionar eficazmente deve acontecer pelo prazer e não pela imposição, pela obrigação ou como castigo. Ainda hoje há escolas que mandam o aluno de "castigo" para a biblioteca. Estas atitudes minam a aquisição do saber. O gosto de cada um deve ser respeitado e para isto o professor deve sempre sugerir opções de leitura para que o aluno possa escolher o que mais lhe chamar a atenção. O professor, ao se referir a uma determinada obra, deve fazê-lo de forma entusiasmada, e isto só acontece quando ele também é um leitor assíduo. Esta empolgação irá despertar o interesse do aluno. O mesmo deve acontecer com os professores de Literatura, que devem envolver os alunos nos diferentes estilos procurando robustecer os argumentos, por exemplo, com as características da época. Esta prática propicia que o aluno entenda as influências que envolveram o autor para escrever sobre determinado tema.
Dever de todos
Todos nós, família-escola-comunidade, temos o dever de despertar o gosto pela leitura em todas as pessoas ao nosso redor independente da idade que tenham. Se cada um de nós se dispuser a fazer a sua parte, em breve teremos muito mais leitores e consequentemente, muito menos analfabetos." Fonte.

E vocês, o que pretendem fazer para que seus filhos aprendam a gostar de ler?

Beijos

36 comentários

  1. Muito bacana, acho que criança que é estimulada a ler, vira um adulto que gosta de ler. e a leitura é um dos maiores prazeres que um ser pode ter na vida, te permite um senso muito maior de tudo, do mundo e das palavras. Beijão :*

    http://pequenosviciosdiarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, concordo com você. Acho que quem gosta de ler só tem a ganhar em todos os sentidos. Devemos nos preocupar com isso e incentivarmos nossos filhos e pessoas ao nosso redor a se habituar a ler. Beijos

      Excluir
  2. Mi, meu pai é uma pessoa muito culta, sempre atento ás informações e notícias mas nunca gostou muito de ler livros. Ele sempre foi mais ligado pras histórias da realidade. Minha mãe odeia ler, de verdade! E, mesmo assim, os dois me incentivaram desde pequena para a leitura e cá estou eu, com um blog literário e completamente apaixonada pelos livros. Eu acho que, até mesmo tendo a minha história como exemplo, os pais não precisam necessariamente gostar de ler, ms sim ter a noção dos benefícios que a leitura poderá fornecer para a criança em sua vida. Curti pra caramba o seu post!

    Beijos,
    Caroline.
    http://criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, simplesmente adorei seu comentário e a sua contribuição para a discussão. Fico feliz em saber que apesar dos seus pais não gostarem de ler, te estimularam a criar o hábito da leitura. Infelizmente isso não aconteceu com meu marido. Acho que meus sogros não tiveram essa percepção. Uma pena. Mas é bom saber que existe esperança no fim do túnel.. hehe Beijos, Mi

      www.recantodami.com

      Excluir
  3. Ri altíssimo do: "as considero ETs" haha. Verdade.
    Fico assim também, como pode?
    Eu deixo até de ver TV, filmes, jornais, qualquer coisa, acho ler muito mais interessente e nos enriquece. Não ficar assistindo sobre mortes, roubos, enfim. Claro que nos manter informados é uma coisa, mas nos prender apenas isso é outra.
    Adorei sua postagem, de verdade. Uma forma de incentivar os pais a incentivar os filhos a lerem.

    Curta a nossa página no FB: https://www.facebook.com/pages/Desbravadores-de-livros/533009516713291
    M&N | Desbrava(dores) de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que faz mais de 1 ano que simplesmente não assisto mais TV? Comecei a perceber o quanto estava presa a TV e quanto tempo da minha vida perdia assistindo aos programas podres que são transmitidos. Quando resolvi desligá-la em definitivo me sobrou tão mais tempo para fazer as coisas que gosto, principalmente ler. Hoje só assisto programas que quero ver, como filmes e seriados. Fico feliz que tenha gostado do post, espero que ajude a incentivar pais e filhos a lerem, como você disse. Beijos

      Excluir
  4. Acho que é fundamental o incentivo as crianças em relação a leitura,
    sempre que posso incentivo a todos, mas despertar esse desejo na infância é muito lindo e importante. Eu super apoio.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho Del. Acho demais ver uma criança desbravando o universo literário, ver os olhos dela brilhando e a mente viajando por lugares antes nunca visitados. É uma experiência preciosa e todos devia poder vivenciá-la. Beijos

      Excluir
  5. Eu não tenho filhos, mas estimulo bastante meus primos a leres, acredito que é uma forma de ajudá-los.
    vestindo-ideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho Carla, bem que você faz. Beijos

      Excluir
  6. Oi Mirelle como vai? Sou sua leitora diária..leio seu blog há uns três meses mas nunca havia postado nenhum comentário. Adoro seu blog..o leio todos os dias. Falando sobre o prazer de ler, qdo era criança (tenho 40 agora), meus pais numca me incentivaram a ler. Minha mãe só gostava de fotonovela rsrsr, e eu descobri a leitura através de uma tia que gostava de ler os gibis de Walt Disney, mas aconteceu por acaso. Meu primeiro livro foi "o caso da borboleta atíria, ed. Atica e até hoje leio convulsivamente. Acho que o estímulo é realmente importante, desperta na criança o sentido de liberdade, criação...minha sobrinha por exemplo adora ler e foi mais por curiosidade do que mesmo por estímulo e nós conversamos sobre leitura o tempo todo...Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida, tudo bem? Primeiramente é um grande prazer tê-la por aqui comentando. Fico feliz em saber que estás sempre antenada no blog. Que bom que você teve uma pessoa em sua vida que fosse um exemplo e que de certa forma te incentivou a ler. E melhor ainda a sua sobrinha poder te ter como o exemplo dela. Não tem coisa melhor do que podermos dividir esse gosto pela leitura com alguém que gostamos. Beijos

      Excluir
  7. Ainda não tenho filhos, mas se os tiver pretendo inicia-lo na leitura desde pequeno. Pretendo ler para ele(a) e mostrar o prazer de ler. Na minha casa quem me mostrou um livro foi minha irmã, pois meus pais nunca gostaram de ler. Na verdade ela não deixou eu ver o livro que ela estava lendo, dai me despertou a curiosidade e peguei escondido para ler. Era o livro Alguém espia nas trevas, um dos primeiros que eu li.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil, também acho importantíssimo incentivarmos nossos livros a lerem desde pequenos. Tenho o sonho de começar a ler desde a gravidez, sabe? E depois ler pequenas histórias todos os dias para meus filhos, principalmente antes de dormir. Que engraçado, a sua curiosidade falou mais alto. Quem sabe se ela tivesse te mostrado o livro, você não teria se interessado tanto.. hehe Beijos

      Excluir
  8. Você acredita que, quando eu era criança, eu que estimulava meus pais a lerem? m casa não tinha televisão, então os livros eram o meu único e maior entretenimento... Lia pelo prazer de ler, não pela obrigação....
    É isso que fica em pauta: o prazer, a alegria, que a criança vai encontrar no mundo da leitura. É isso que ela tem que descobrir!
    Adorei o post!

    Abraços!

    http://pecasdeoito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito e acho muito legal você ter feito isso. Eles se tornaram leitores depois disso ou não deu muito certo? hehe Concordo com você, a leitura tem que girar em torno do prazer e da diversão, senão o pessoal não se habitua mesmo. Beijos

      Excluir
  9. Oi Mi,
    Aqui em casa meu pai não me incentivou a ler, só a minha mãe e minha madrinha. Acredito que tem desde criança devemos incentivar a leitura, porque assim se toma gosto pela leitura.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho Joyce, e que bom que você teve alguém para fazer isso por ti ;o) Beijos

      Excluir
  10. Olá.
    Nossa seu post é ótimo...pena que muitos do que precisam não lê )= mas eu nunca gostei de português eu confesso,porém minha paixão pela literatura foi sempre.Amo ler e também acho estranho quem não lê.
    Fiquei feliz em fazer uma de minhas amigas a ler de novo e achar legal,assim como meu irmão.
    Depois que entrei para blogosfera minha mãe interessou e lê todos que leio e ainda ajuda ^^
    Meu pai nunca foi de ler mas lê jornal.
    ótimo post.
    bjs
    Tamires C.
    http://de-tudo-e-um-pouco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tami, eu também nunca fui fã de português, mas desde pequena sempre fui apaixonada por livros porque amo histórias. Que legal saber que sua mãe passou a ler depois que você criou o blog, muito interessante essa inversão de papéis, de quando o filho gosta de ler e acaba incentivando os pais/amigos/irmãos a embarcarem nesse mundo literário. Beijos

      Excluir
  11. Bom, quando eu era criança minha tia sempre comprava livros pra mim.
    Mas ela estipulava um prazo de 15 dias para que eu lesse cada um, se eu cumprisse o prazo eu ganhava mais dois livros.
    Assim, acabei me encantando pela leitura.
    Não tenho filhos, mas tenho primo que é especial e todos achavam que ele nunca iria aprender a ler. Até que um dia eu estava tomando café da manhã com ele e ele falou para mim : "Prima, sabia que o Nescau não pode ficar mais de 3 meses aberto?" Eu fiquei surpresa e perguntei como ele sabia disso.
    Ele riu e não respondeu, eu peguei a lata procurei essa informação, achei e ele disse : "Prima, foi aí que Juninho leu."
    Eu ri e naquele dia prometi a ele que esse seria o nosso segredo.
    Depois disso ele acabou começando a ler quando estava comigo e pouco tempo depois acabou melhorando na escola e hoje ama ler.

    Beijos
    http://llaranjas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que história linda Lu, fiquei emocionada!! Beijos

      Excluir
  12. Mizoca, amei o post e é sempre pertinente falar sobre este assunto. Mas acredito que algumas vezes o problema não seja a falta de estimulo ou exemplo em casa, mas sim a forma como esse hábito é apresentado para a criança. Por exemplo, eu, como professora de Literatura, estaria fazendo uma coisa completamente equivocada dando Dom Casmurro para um aluno meu de 14 anos. Veja bem, Dom Casmurro é o suprassumo dos livros para mim, mas tive maturidade o suficiente ao lê-lo para perceber isso, mais velha e com mais experiência e visão de mundo para saber o que Machado tinha a me oferecer.

    Não é mais fácil oferecer algo que esteja à altura de um jovem de 14 anos para que ele sinta prazer na leitura? Porque se o fizermos de maneira errônea, cai por terra todo e qualquer esforço futuro. As pessoas ficam com medo de experiências ruins e com livros não é diferente.

    Um beijão,
    Pronome Interrogativo.
    www.pronomeinterrogativo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tha, concordo plenamente com você. Na verdade, acho que são um conjunto de fatores que podem vir a ajudar ou a atrapalhar o hábito de leitura da criança. Ainda bem que você tem consciência como professora sobre o que pode ou não pedir para o adolescente ler. Eu tenho uma grande aversão aos clássicos brasileiros justamente pela obrigatoriedade de ter tido que lê-los na escola. Acredito que o mesmo aconteceu com meu marido, infelizmente. Só que no caso dele, ele acabou criando aversão a leitura em si, eu apenas aos livros nacionais. É muito delicado saber como apresentar o hábito à leitura as pessoas, porque ao apresentar o livro errado, corre-se um imenso risco da pessoa desistir de ler e não ter vontade de novamente tentar. Complicado isso, né?! Beijos lindona!

      Excluir
  13. ótima postagem!!!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Mi adorei a proposta da sua postagem.
    Meus pais nunca tiveram o habito de ler, mas sempre me estimularam a leitura - eu era péssima lendo - como forma de auxiliar na minha alfabetização. Mas olhando para trás, percebo que eu sempre fui diferente dos meus colegas de colégio, porque sempre gostava de ler os livros obrigatórios, lia até mesmo antes de precisar. Ou seja, meus pais me incentivavam, mas gostar de ler é algo meu! Como você, também quero que os meus filhos leiam, mas tenho medo de que a minha fome por ler acabe desmotivando eles, que eles vejam isso como uma obrigação e não como um passatempo agradável e construtivo.
    Meu namorado não gosta de ler também, ele fica só nas sinopses - ao contrario do Junior rsrs. Ele tem sérios problemas para se concentrar na leitura. Por muitas vezes ele se interessa pelas estórias que eu conto, mas abrir um livro e começar a ler são outros quinhentos. Já tentei ler com ele, mas ele lê devagar, relendo várias vezes a mesma linha.. já pensei que pudesse der DDA, mas percebi que é só dificuldade de se concentrar na leitura. Todas as outras coisas que voce citou ele adora, filme, séries.. Mas agora consegui fazer ele começar um livro - Em Chamas, Jogos Vorazes - e ele esta todo empolgado, esta gostando de ler! Mas não sei como consegue pegar no livro uma vez por semana rsrsrs

    Enfim, espero que nossos filhos se interessem pela leitura, que eu saiba guia-los por esse mundo de fantasia =))

    Adorei mesmo o texto Mi.

    Beeijos, Dreeh.
    Livros e tudo que há de bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dreeh, nossa, você gostava de ler os livros obrigatórios? Que curioso isso, geralmente as crianças têm aversão a tudo que é exigido, como eu por ex. que sou assim até hoje.. kkk Não acredito que seus filhos veja a leitura como obrigatoriedade porque eles verão o quanto isso é prazeroso para você. Você será um grande exemplo positivo para eles. Que bom que mesmo aos poucos você tem conseguido incentivar seu namorado a ler, mas chega a ser engraçado realmente pensar em como uma pessoa não consegue devorar totalmente um livro, né?! Como assim ler o livro 1 vez na semana né?! kkk tsc tsc
      Beijos

      Excluir
  15. Mi,
    Graças a Deus meu filho adora livros e que eu lhe conte histórias.
    Vou aproveitar as dicas e incentivá-lo ainda mais.
    Tenho um acréscimo a fazer... tem gente que tem preguiça de ler, preguiça mental de imaginar e isso é muito triste e por isso, também, não entendem nosso vício e acham que somos estranhos e diferentes quando na verdade eu tenho dó, pois jamais saberão quais universos, aventuras e emoções estão deixando para trás.

    Beijos
    Chrys Audi
    blog Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chrys, fico feliz em saber que teu filho curte livros, isso é bom demais! Sim, essa preguiça mental é inadmissível, não sei como é possível existir e desconfio que meu marido sofra desse mal. Uma lástima!! Beijos

      Excluir
  16. Eu sou um exemplo de gostar de ler por vontade própria, aqui em casa ninguém lê e muito menos gosta de ler. Já tentei incentivar meu irmão mas ele traz o livro da escola e coloca na minha estante, de que adianta? Comprei Percy Jackson que é um livro grandinho mas é muito gostoso e ele conseguiria ler sem problema. Acha que ele pegou alguma vez pra tentar ler? O único livro meu que eu vi que ele chegou na página 60 foi A Última Música do NS, uma surpresa pra mim, mas agora tá lá parado com o marcador dentro. Ele não quer saber de ler nem estudar, só quer ficar no computador ou jogando Play. Não sei o que vou fazer para ajudá-lo. Preciso de uma estratégia hehe
    Meus filhos vão ler desde pequenos já, sempre olho pra estante e penso, minha filha vai vir aqui, pegar um livro, ler e depois vem falar comigo a respeito. Sonho lindo! kkk
    Essa coisa de obrigar alguém a ler determinada coisa não funciona, só te deixa com menos vontade ainda, por isso sou contra determinados livros e atitudes dos professores para que leiamos tal coisa. Sorte que até agora não fui obrigada a ler nada além de Dom Casmurro hehe

    Beijos, Greice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez essa coisa da leitura tenha vindo realmente de você, ou de algum exemplo na escola, não sei. Mas que pena que seu irmão não conseguiu se aventurar por completo no mundo literário. A moçada de hoje é completamente alienada no mundo digital. Acho isso tão triste. Eles não sabem o que estão perdendo. Ai que lindo, sonho o mesmo que você viu! Verdade, obrigar não ajuda em nada, e não só em relação a leitura, em relação a tudo. Tudo que me obrigaram a fazer na vida eu detestei e criei aversão, principalmente por ser do contra. Não sei como são as aulas de português e literatura nos colégios hoje em dia, mas se continuam sendo como na minha época, o colégio precisava ser reestruturado urgentemente, porque não é enfiando livros chatos, cansativos e do tempo do êpa goela abaixo nos estudantes que farão com que eles criem gosto pela leitura. Ô povinho sem noção viu! hehe Beijos

      Excluir
  17. Laís Souza23/08/2013 22:23

    Era para eu ficar comentando na ordem, mas esse post me ganhou. Ah, Mi...Parabéns por levantar essa bandeira em seu blog, você sabe o carinho que tenho pelo tema. Graças a Deus, minha história com os livros vem de quando eu era pequenininha e faço questão de passar isso para os meus filhos quando eles existirem (kkk). Eu entendo o comentário da garota que diz ter sido incentivada pelos pais que não gostavam mas viam a importância. Legal...Mas o fato é que casos assim são minoria. Quem não lê, geralmente não investe na formação de um leitor. Não quero tirar dos meus filhos a chance de curtir os gibis, as historinhas com ilustrações enormes, os livros do Pedro Bandeira, Monteiro Lobato...Não quero tirar deles a delícia que é sonhar com uma cartinha de Hogwarts. Crescer com esse carinho pelo papel, conhecendo um leitor do nada na rua e batendo papo. Ler é ótimo e os leitores vivem coisas ótimas. Quero muito passar isso. Aliás...Além de continuar alimentando a coleção do meu futuro filho hipotético, virei voluntária na livraria infanto-juvenil da minha cidade. Toda manhã de sábado ajudo na organização da loja e da contação de histórias que ocorre gratuitamente por lá. Mi, é tão legal! As paredes são lúdicas, tem Paula Pimenta numa prateleira inteirinha, Mônica e a gente trabalha com um avental laranja que tem um balão estampado. Além de contação de histórias, tem oficina de origami, xadrez...Minha mãe foi contra, disse que não acredita que "estou me submetendo a isso". Que estou sendo boba. Mas eu ouvi falar que existe voluntariado em livrarias e bibliotecas no exterior. Que mal há? Você vê algo errado? Ajudinha, por favor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Laís, vejo pelo caso do Junior, que os pais dele nunca deram a mínima para a educação no geral e por isso nunca souberam ou viram a importância de incentivar os filhos. Uma tristeza, não quero que meus futuros filhos também passem por isso. Ai pára tudo!! Como é que nunca pensei nisso antes?? Ser voluntária numa livraria para contação de história!!! Menina, amei demais, também quero! O que acho disso? Genial!! Tem coisa melhor do que incentivar a leitura nas outras pessoas, do que dividir esse universo mágico com quem gosta? Na minha opinião não.. você até me deu uma ideia, procurar outros tipos de voluntariados, como leitura para cegos também, sabe? Ah, e se você gostou desse post, estou preparando um outro só com dicas de livros para o pessoal jovem começar a ler.. vai dar trabalho que são muitos, mas acho que vai ficar legal. Beijosss

      Excluir
  18. KKKKKK verdade eu também as considero ETs, como pode ler é tão bom e eu possuo o mesmo medo que você imagina meus futuros filhos não gostarem de ler, que horror, e é complicado, pois sou a única da minha família inteira que ama ler imagina só a única estranha na família creio que eles acham isso de mim. Mas eu não me importo tento incentivar as pessoas a ler contando o quanto tal livro é interessante, mas parece que não adianta, elas continuam ignorando os livros, isso não devia existir não, porque na minha opinião eles não são desse mundo não, pois a melhor coisa que existe nesse mundo é ler um bom livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, não consigo entender como isso é possível.. eles não têm ideia do que estão perdendo né?! hehe Beijos

      Excluir