TAG: Autores Assassinos

Oi gente, hoje vou falar daqueles autores que apesar de amarmos, temos vontade de mandar prendê-los por terem resolvido matar personagens que adorávamos. Eu vi esse post no blog Prefácio, da Sil e da Olívia, que viram no blog Palácio de Livros, mas resolvi mudar um bocadinho.. Se vocês forem no blog das meninas verão que o post é na verdade um Top 5, mas como não consegui escolher 5 autores para mandar para prisão, transformei o meu post numa TAG.. hehe. Sintam-se à vontade para respondê-la nos seus blogs também, ok?

Então sigam-me os bons e confiram os 7 maiores assassinos do mundo literário, na minha opinião!!

CUIDADO!! Para quem não leu os livros, esta TAG pode conter spoilers. LEIAM POR SUA CONTA E RISCO!!

7º LUGAR

MARLEY & EU, de John Grogan
Editora Pocket Ouro

Quem aqui não se emocionou ao ler Marley & Eu? Gente, que livro mais lindo, emocionante e divertido!! Eu inclusive fiz um post recomendando-o como uma primeira leitura para aqueles que não têm o hábito de ler. Leitura obrigatória principalmente para quem ama animais como eu. E como não falar do Marley? Apesar de ser um cachorro extremamente problemático e enlouquecedor, ele era apaixonante. E eu simplesmente me acabei chorando quando ele morreu. Ok, é óbvio que eu sei que não foi uma escolha do John matá-lo, até porque o livro é uma história real e o Marley morreu de verdade, e isso só piorou o meu sentimento de dor e de perda ao compartilhar o sofrimento com John e sua família. De qualquer forma, mesmo John não sendo culpado, não consigo deixar de elegê-lo como um autor assassino e cruel.. hehe tadinho!

Conheçam o livro Marley & Eu:

"John e Jenny eram jovens, apaixonados e estavam começando a sua vida juntos, sem grandes preocupações, até ao momento em que levaram para casa Marley, "um bola de pêlo amarelo em forma de cachorro", que, rapidamente, se transformou num labrador enorme e encorpado de 43 quilos. Era um cão como não havia outro nas redondezas: arrombava portas, esgadanhava paredes, babava nas visitas, comia roupa do varal alheio e abocanhava tudo a que pudesse. De nada lhe valeram os tranqüilizantes receitados pelo veterinário, nem a "escola de boas maneiras", de onde, aliás, foi expulso. Mas, acima de tudo, Marley tinha um coração puro e a sua lealdade era incondicional. Imperdível."

Compre aqui: Submarino 

6º LUGAR

MARINA, de Carlos Ruiz Zafón
Editora Suma de Letras

Para quem curte livro de fantasia e ficção, Marina é uma excelente pedida. É um livro perfeito e completo, porque em poucas páginas, Zafón consegue reunir ricamente em seu texto elementos de ação, aventura, mistério, terror, amor e amizade. No decorrer da história ficou claro para nós que Marina estava doente, mas mesmo assim eu torci para que ela ficasse bem e namorasse Óscar e todos vivessem felizes para sempre.. hehe ok, eu ainda acredito em contos de fada. Mas não foi o que aconteceu, Zafón matou Marina no final da história e eu fiquei muito, muito triste!! Que coisa feia tio Zafón.. hehe (brincadeira).

Conheçam o livro Marina:

"Neste livro, Zafón constrói um suspense envolvente em que Barcelona é a cidade-personagem, por onde o estudante de internato Óscar Drai, de 15 anos, passa todo o seu tempo livre, andando pelas ruas e se encantando com a arquitetura de seus casarões. É um desses antigos casarões aparentemente abandonados que chama a atenção de Oscar, que logo se aventura a entrar na casa. Lá dentro, o jovem se encanta com o som de uma belíssima voz e por um relógio de bolso quebrado e muito antigo. Mas ele se assusta com uma inesperada presença na sala de estar e foge, assustado, levando o relógio. Dias depois, ao retornar à casa para devolver o objeto roubado, conhece Marina, a jovem de olhos cinzentos que o leva a um cemitério, onde uma mulher coberta por um manto negro visita uma sepultura sem nome, sempre à mesma data, à mesma hora. Os dois passam então a tentar desvendar o mistério que ronda a mulher do cemitério, passando por palacetes e estufas abandonadas, lutando contra manequins vivos e se defrontando com o mesmo símbolo - uma mariposa negra - diversas vezes, nas mais aventurosas situações por entre os cantos remotos de Barcelona. Tudo isso pelos olhos de Oscar, o menino solitário que se apaixona por Marina e tudo o que a envolve, passando a conviver dia e noite com a falta de eletricidade do casarão, o amigável e doente pai da garota, Germán, o gato Kafka, e a coleção de pinturas espectrais da sala de retratos. Em Marina, o leitor é tragado para dentro de uma investigação cheia de mistérios, conhecendo, a cada capítulo, novas pistas e personagens de uma intrincada história sobre um imigrante de Praga que fez fama e fortuna em Barcelona e teve com sua bela esposa um fim trágico. Ou pelo menos é o que todos imaginam que tenha acontecido, a não ser por Oscar e Marina, que vão correr em busca da verdade - antes de saber que é ela que vai ao encontro deles, como declara um dos complexos personagens do livro."

Leiam AQUI a resenha que escrevi sobre o livro Marina.

Compre aqui: Submarino

5º LUGAR

O DIÁRIO DE SUZANA PARA NICOLAS, de James Patterson
Editora Arqueiro

Apresento para vocês um assassino cruel, sem dó nem piedade: James Patterson. James arrasou meu coração em O Diário de Suzana para Nicolas. Se já me emocionei quando Gus, o cachorro de Suzana morreu, imaginem como fiquei estraçalhada ao descobrir que Suzana e Nicolas tinham morrido? Sério, nunca em mil anos poderia imaginar que o mistério do livro fosse esse. Acho que estava preparada para tudo menos isso. E para despedaçar meu coração ainda mais, James colocou Matt no final da história escrevendo no diário de Suzana e contando para gente como foi que ela e o filho tinham morrido. Só de lembrar já tenho vontade de chorar. Esse foi um dos livros mais tocantes e reais que já li. Curioso que os 3 primeiros que listei são livros finíssimos, porém muito bem escritos e apaixonantes.

Conheçam o livro O Diário de Suzana para Nicolas:

"Depois de quase um ano juntos, o poeta Matt Harrison acaba de romper com Katie Wilkinson. A jovem editora, que não tinha qualquer dúvida quanto ao amor que os unia, não consegue entender como um relacionamento tão perfeito pôde acabar tão de repente. Mas tudo está prestes a ser explicado. No dia seguinte ao rompimento, Katie encontra um pacote deixado por Matt na porta de sua casa. Dentro dele, um pequeno volume encadernado traz na capa cinco palavras, escritas com uma caligrafia que ela não reconhece: “Diário de Suzana para Nicolas”. Ao folhear aquelas páginas, Katie logo descobre que Suzana é uma jovem médica que, depois de sofrer um infarto, decidiu deixar para trás a correria de Boston e se mudar para um chalé na pacata ilha de Martha’s Vineyard. Foi lá que conheceu Matt. E lá nasceu o filho deles, Nicolas. Por que Matt teria lhe deixado aquele diário? Agora, confusa e sofrendo pelo fim do relacionamento, é nas palavras de outra mulher que Katie buscará as respostas para sua vida. O diário de Suzana para Nicolas é uma história de amor que se constrói ao virar de cada página. Cada revelação é mais uma nuance sobre seus personagens. Cada descoberta é um fio a mais a ligar vidas que o destino entrelaçou."

Leiam AQUI a resenha que escrevi sobre o livro O Diário de Suzana para Nicolas.

Compre aqui: Submarino

4º LUGAR

A MULHER DO VIAJANTE NO TEMPO, de Audrey Niffenegger
Editora Suma de Letras

Este foi sem sombra de dúvidas um dos livros mais surpreendentes que já li na vida. Nunca tinha lido ou visto algo tão original, tão bem elaborado, bem escrito e criativo. E o final? Nossa, e que final.. quando Henry morre por ter levado um tiro em "outra época". E mesmo Claire tendo ficado viúva, havia a possibilidade de Henry ainda continuar visitando-a em razão do seu problema de viajar no tempo, porque considerando que o tempo é uma espiral e que o presente, passado e futuro acontecem concomitantemente, apenas um Henry teria morrido. E é exatamente o que acontece.. as últimas páginas são lindas demais. Esse é um livro que quero muito reler porque a maior parte da história está turva na minha cabeça. Recomendo a todos!!

Conheçam o livro A Mulher do Viajante no Tempo:

"Henry sofre de um distúrbio genético raro. De tempos em tempos, seu relógio biológico dá uma guinada para frente ou para trás, e ele se vê viajando no tempo, levado a momentos emocionalmente importantes de sua vida tanto no passado quanto no futuro. Causados por acontecimentos estressantes, os deslocamentos são imprevisíveis e Henry é incapaz de controlá-los. A cada viagem, ele tem uma idade diferente e precisa se readaptar mais uma vez à própria vida. E Clare, para quem o tempo passa normalmente, tem de aprender a conviver com a ausência de Henry e com o caráter inusitado de sua relação."

Compre aqui: Submarino

3º LUGAR

TEM ALGUÉM AÍ?, de Marian Keys
Editora Bertrand Brasil

Eis aqui uma das minhas autoras de chick-lit favoritas: Marian Keys. Mas Marian, só porque gosto de você não te dá o direito de ser tão cruel!! Ainda não acredito que você matou o Aidan. Tive tanta raiva dele durante boa parte do texto por ele estar fazendo a Anna sofrer, por ter supostamente dado um pé na bunda dela e por tê-la traído. E quando eu descobri que não era nada disso, meu Deus!! Que dor!! Acho que teria ficado como a Anna, vivendo num mundo de ilusão, negando a realidade. Como é possível perder um grande amor e seguir em frente. E aquela cena do acidente de carro? Perfeita e cruel. Marian, você perdeu pontinhos comigo depois dessa.. hehe (brincadeira de novo).

Conheçam o livro Tem Alguém Aí?:

"Anna Walsh é um desastre ambulante. Ferida fisicamente e emocionalmente destruída, ela passa os dias deitada no sofá da casa de seus pais em Dublin com uma ideia fixa na cabeça: voltar para Nova York. Nova York é onde estão seus melhores amigos, é onde fica o Melhor Emprego do Mundo®, que lhe dá acesso a uma quantidade estonteante de produtos de beleza, mas também, e acima de tudo, é a cidade que representa Aidan, seu marido. Só que nada na vida dela é simples... Sua volta para Manhattan se torna complicada não só por conta de suas cicatrizes físicas e emocionais, mas também porque Aidan parece ter desaparecido. Será que é hora de Anna tocar sua vida pra frente? Será que ela vai conseguir (tocar a gente sabe que sim; o negócio é pra frente)? Uma série de desencontros, uma revelação estarrecedora, dois recém-nascidos e um casamento muito esquisito talvez ajudem Anna a encontrar algumas respostas. E talvez transformem sua vida... para sempre."

Compre aqui: Submarino

2º LUGAR

COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ, de Jojo Moyes
Editora Intrínseca

Conheçam Jojo Moyes, uma assassina impiedosa, acusada de matar um dos personagens masculinos que mais amei: Will Traynor, procurada pelo mundo todo por leitores revoltados e saudosos. Jojo, sério, como você teve coragem de matar o Will? Até você deve ter querido mudar o final da história em alguma hora, vai confessa!! Impossível você mesma não ter querido morrer e não ter chorado as pitangas por ter assassinado friamente o Will. Ok, todos nós compreendemos que a morte do Will tornou a história ainda mais real e crível e desmanchou a imagem de clichê que esse romance poderia ter. Mas fala sério!! Quem aqui não torceu até o último minuto para que Will mudasse de ideia? Quem aqui não chorou por dias dividindo a dor da Lou? Quem aqui não ficou com ressaca literária depois de ler o livro? Vai, quem atira a primeira pedra?! Para quem não leu o livro, cuidado, a Jojo é uma assassina muito perigosa.Vocês podem ficar chocados com a sua desenvoltura e quem sabe, até podem virar a próxima vítima? hehe (vai, estou inspirada hoje! kkk).

Conheçam o livro Como eu era antes de você:

"Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado."

Leiam AQUI a resenha que escrevi sobre o livro Como eu era antes de você.

Compre aqui: Submarino

1º LUGAR

A MENINA QUE ROUBADA LIVROS, de Markus Zusak
Editora Intrínseca

CUIDADO!! ASSASSINO EXTREMAMENTE PERIGOSO!!

Não se deixem enganar por esse rosto lindo e por esse sorriso sedutor. Por trás esconde-se um dos serial killers mais procurados dos últimos tempos. Markus é um autor tão fabuloso que arrebatou meu coração no livro A Menina que Roubava Livros. Para começar, o livro é narrado pela morte. Tem coisa mais original do que isso? Nunca imaginamos a morte personificada, com sentimentos e pensamentos próprios, mas é exatamente isso que Zusak nos apresenta no decorrer da história. Como deve ter sido para a Dona Morte trabalhar na Segunda Guerra Mundial? Seus braços sempre abarrotados de corpos e almas para levar para o outro mundo, sua vista cansada de ver tanta destruição e matança. Essa premissa por si só já me emocionou, mas não podemos esquecer de Liesel, seus pais e seu amigo judeu. Zusak não ficou satisfeito em tirar a vida do irmão de Liesel no início do livro. Ele precisou matar muito mais durante a história, mas no final ele se superou quando matou o pai de Liesel de maneira tão devastadora. Nunca chorei tanto na minha vida!! Quando Liesel sobrevive justamente por causa de um livro e vai saindo dos escombros e percebe que seu pai está morto, que cena foi aquela, minha nossa?! Gastei mais de um rolo de papel higiênico. Com certeza essa foi uma das mortes mais doloridas que já vivenciei ao ler um livro, porque para mim, é como se estivesse enterrando meu pai pela segunda vez. A relação construída entre o pai de Liesel e a menina me lembrou muito da relação que eu tinha com meu pai, e a dor que ela sentiu pela perda dele eu revivi. Então foi muito, mas muito duro para mim ler esse livro!

Conheçam o livro A Menina que Roubava Livros:

"A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto - e raro - de crítica e público."

Compre aqui: Submarino

E aí, o que acharam? Para vocês, quem deveria figurar nessa lista de assassinos altamente perigosos?

44 comentários

  1. O autor de A menina que roubava livros foi cruel ao extremo. Eu chorie tanto, mais taaanto nesse livro hahaaha . Tenho mais um pra sua lista . A culpa é das estrelas de John Green.
    beijos
    barradosno-baile.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda, pois é, Markus foi realmente cruel.. hehe Sim, imaginava que o John Green seria um dos eleitos pela maioria por causa de ACEDE. Realmente ele foi cruel matando Gus. Beijos

      Excluir
  2. Oie Mi :)

    Sem querer eu li uma parte de Tem Alguém Aí ? que saco esse livro será uma das próximas leituras, a Jojo e o Markus são cruéis hahahaha, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, mas eu avisei!!! Não dá para chorar agora.. kkkkk De qualquer forma espero que goste do livro. Beijos

      Excluir
  3. Gostei desse post, é interessante esse assunto. Li muitos livros onde os autores também eram assassinos e sempre me surpreendeu. Desses livros acima só li A menina que roubava livros e acho que Zusak merece mesmo o primeiro lugar kk

    Abraços
    www.entrepaginasdelivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Caique, o Zusak é um terrível assassino mesmo.. hehe Apesar de ser compreensível, é muito triste quando os autores matam os personagens que gostamos. Beijos

      Excluir
  4. Olá Mirelle, adorei o post. Você não imagina como choro como uma boba quando um personagem que eu adoro morre num livro kkkk. A história de Marley e Eu me fez chorar até com o filme, quem dirá com o livro kkkk. Adorei mesmo. Parabéns. Seguindo o blog. Beijinhos ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Deise, saí inchada do cinema de tanto chorar. Apesar de ter detestado o filme por ter se tornado uma comédia pastelona, muito diferente da essência do livro, ambas histórias me fizeram chorar as pitangas. Também sou muito emotiva e quando a história pisa no meu calo não resisto e desabo.. hehe Beijocas e volte sempre.

      Excluir
  5. Oi Mi! Eu só não li os livros citados no 3º e 4º lugar, os outros já tive o prazer, e apesar das mortes, foram livros marcantes, chorei muito e a maior parte virou favorito.
    Não sei se você já leu as Crônicas de Gelo e Fogo, o autor também adora matar personagens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cida, então quando puderes leia porque são ótimos. Sim, conheço as Crônicas de Gelo e Fogo, tenho os 5 exemplares em casa, mas ainda não li, só assisti ao seriado, mas já conheço a terrível fama do autor.. kkkk Beijos

      Excluir
  6. Eu fico para morrer com esse autores!
    Eu sou a maior chorona quando se trata de personagens que amo. Já entrei em crise dentro de um ônibus por conta disso. Acredita?
    Acho que o pior para mim ainda é Martin e Rowling. E já mandei até um Twitter para o cara dizendo que se ele resolver matar o anão, eu me transformo em bomba e vou atrás dele. kkkkkkkkkkk

    Amei essa postagem!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk morri rindo agora Carol.. realmente acho que eu teria um treco se ele matasse o Tywin. Gosto demais dele. Mas como não li os livros de Martin, só vi o seriado, não quis pô-lo na lista apesar de ter uma fama de ser um assassino cruel.. hehe A JK também não fica atrás.. hehe Beijos

      Excluir
  7. Oi Mi! Adorei a postagem! Infelizmente ainda não li nenhum livro dos autores citados, mas quero muito ler o último livro do Marcus! Ótima tag!
    Abraços,
    Gabriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriel, se você gosta de Segunda Guerra Mundial, leia porque vale a pena. Beijos

      Excluir
  8. Adorei o post!
    Beijos;*
    http://just-pepper.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mirelle! Markus Zusak foi cruel ao extremo e até hoje não o perdoei. Faz a gente gostar do personagem e depois da aquele destino? Não achei justo, rs. Porém, ele só não ganhar do GRRM, autor das Crônicas do Gelo e Fogo. Ô homenzinho pra matar personagem, viu!?

    Beijos, Leitura da Vez!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, ele foi cruel ao extremo. Pois é, ainda não li Crônicas do Gelo e Fogo, mas a fama do Martin o precede.. kkkk Beijos

      Excluir
  10. Adorei as escolhas. Não li o 2 nem o 4 lugar. Dos outros que eu li o que eu mais sofri foi com O diário de Suzana para Nícolas, chorei horrores e o pior que foi dentro do ônibus hehehehehe

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, só imagino a cena, quando essas coisas acontecem não são nada agradáveis, mas não deixam de ser tragi-cômicas.. kk Beijos

      Excluir
  11. Eu não conhecia nenhum desses autores! Só tinha visto - e amado - o filme do Marley e eu. Mas eu acho que a autora mais assassina de todos os tempos, rsrsrs, e a J. K. Rowling. Poxa, ela matou os personagens preferidos da galera de Harry Potter!!
    Uau, adorei a tag, esses autores merecem a prisão, rsrs.

    Abraços!

    http://pecasdeoito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diego, se você não os leu, recomendo que leia porque são ótimos! Pois é, a JK não é santa.. hehe Beijos

      Excluir
  12. Sofri tanto quando descobri que o Aidan tinha morrido!
    Juro que imaginava que ele fosse um idiota por ter largado a Anna... Passei o livro inteiro com raiva dele, até a hora em que descobri que ele havia morrido. Aí sim me emocionei completamente e passei as últimas páginas entre risos e lágrimas.
    Adorei o post.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Babi, eu senti exatamente o mesmo que você. Tive raiva do Aidan, achei que ele tinha largado a Anna, traído ela e tal. E quando descobri que ele tinha morrido perdi o chão, quase tive um treco, não esperava por essa. E quando ela conhece o filhinho dele?! Nossa, que emocionante!! Beijos

      Excluir
  13. Já li um livro do Markus e adorei, porém achei o começo muito chato, mas daria uma outra chance e leria outro livro dele.
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/
    @aninnhlima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, eu só li o livro A Menina que Roubava livros e amei, não sei dizer sobre os outros livros dele. Beijos

      Excluir
  14. adorei esse post,não os mandaria para a prisão mas eles foram malvados com os fãs com certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe, que bom que gostou!! Bom, se você não os mandaria para a prisão, que ficassem pelo menos em observação ou em condicional.. kkk Beijos

      Excluir
  15. Oi Mi,
    Desses só li Marley e eu e me acabei de chorar. É um livro encantador. Recomendo sempre!
    Tenho vontade de ler os outros.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, quase morri chorando lendo Marley, mas pelo menos ele teve uma vida plena e feliz ao lado de quem amava, né?! E também morreu ao lado de quem amava, isso é o que conta. Isso, leia os outros que você vai gostar. Beijos, Mi

      www.recantodami.com

      Excluir
  16. O Assassino mais cruel é o Nicolas Sparks, ele mata todo mundo! O pessoa que gosta de fazer os leitores sofrerem e molhar os livros de lágrimas!
    O John Green estaria na minha lista também, por que ele fez aquilo com o Gus, por que????
    E o James né? Eu também desmoronei com o Matt escrevendo no diário, só a lembrança já traz muitos pensamentos e até lágrimas. E o tio Zusak! Não lembro mais perfeitamente de tudo que aconteceu na estória só sei que chorei muito, muito mesmo. Fiquei brava com ele agora depois de ver que ele te fez reviver momentos tão tristes, sinto muito Mi.

    Beijos, Greice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga, então, não pus o NS e o JG na lista porque apesar deles terem matado pessoais legais, as mortes deles não afetaram exatamente a minha vida sabe. Ok, foi triste, mas entende o que quero dizer? Já as mortes acima não, elas me devastaram, cada uma a seu modo.. principalmente a do pai da Liesel. Mas assim como você quase não me recordo de detalhes da história, somente do que senti ao lê-la. No fim acho que é isso que realmente importa né? Os sentimentos que temos ao ler os livros. Beijos

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkkkkk concordo em numero gênero e grau com a Greice.
      O Nicholas Sparks merece prisão perpetua!
      Ele é um assassino cruel e sem escrúpulos, mata da forma mais sofrida possível; se não daqueles que morrem, para para aqueles que ficam.
      Até hoje só vi um livro onde ele não mata ninguém!

      Beeijo, Dreeh.

      Excluir
    3. Tá, tá bom, eu me rendo, tenho que confessar que morri chorando quando ele matou o pai da protagonista de A Última Música, mas sei lá, acho que não pus ele na lista meio que inconscientemente, porque implico demais com os livros dele.. kkkk Beijos

      Excluir
  17. Adorei essa TAG... Muita vontade aproveitar e matar o Jams Patterson e a Jojo Moyes por conta dos personagens maravilhosos que eles mataram.

    Beijoos,
    www.segredosentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade amiga, eles deviam ser levados a júri popular.. hehe Beijos

      Excluir
  18. Não li a tag toda, não posso! Tem muito spoiler rsrs
    Mas terminei O Diario de Suzana para Nicolas ontem e como tinha visto que o nome dele estava na lista hoje corri para ver sua opnião!
    De inicio eu pensei que fosse apenas o Gus,o que não é qualquer coisa! Mas oh God, que final foi aquele? NUNCA eu iria imaginar isso.. Nem nos meus piores e mais cruéis pensamentos =/
    Eu estou muito muito triste amiga. e se tivesse lido isso antes, minha carta do desafio com certeza seria para Suzana!

    obs, a Jojo está na lista?!
    MEDO de ler Como eu era antes de você!!!

    Beeijos, Dreeh.
    Livros e tudo que há de bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Dreeh, o James arrasou com nossos corações em O Diário, né?! Triste demais, morri chorando. Também nunca pude imaginar que o final seria aquele. Ah, você faz bem de não ler tudo, porque tem muito spoiler mesmo e ia tirar a graça dos livros que você ainda não conhece.
      A Jojo?? Nossa, cuida com a Jojo hein!! Quando for ler o livro deixa caixas e caixas de lenço do lado e se prepara para uma ressaca daquelas! Beijos

      Excluir
  19. Amei essa tag! haha =D
    Tadinho do Marley, chorei muito no final... =/
    Passei direto pelo Diário de Suzana para Nicholas, Como eu era antes de você e A menina que roubava livros, fugindo de spoilers! kk
    bjbj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, deu muita dózinha do Marley no final do livro. Ah, beleza, bem que tu fez.. depois que você ler esses livros volte aqui para dizer o que achou :) Beijos

      Excluir
  20. Uauuuu a lista é ótima, to anotando tudo
    Marley eu só vi o filme e chorei bastante... nem quis ler imaginando a choradeira

    Agora COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ foi o livro que mais chorei na vida, se encontrasse a JOJO MOYES no dia que terminei de ler nem sei o que seria capaz de fazer com ela... mas para mim marcou como sendo o melhor livro que já li, sempre indico e passei a ter amor pela vida muito maior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Edi, se você gostou do filme do Marley, leia o livro. Ele é tão diferente, tão mais lindo e emocionante. O filme ficou meio comédia pastelona, não gostei muito, sem contar que mudaram várias coisas.
      Ah, viu só, Como eu era antes de você é "algo" né?! Impossível não se apaixonar pela história, impossível não ter um treco de tanto chorar. Pois é, eu também acho que trucidava ela se a visse, logo depois da leitura.. kkk poxa, isso não se faz com a gente.. kkk Beijos

      Excluir
  21. o.O Nãoooooooooo pode ser .... comprei o livro COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ segunda-feira pela internet e ela ainda não chegou, daí no outro dia eu descubro que a Jojo mata o Will ... sem palavras ... triste...

    Mesmo assim , vlw pelo poster!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena Amanda, deixei um alerta bem grande riscos de spoiler.. você quis arriscar.. kkk paciência.. Beijos

      Excluir