Resenha - Extraordinário

"August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor."
Olá pessoal, hoje trago para vocês a resenha de Extraordinário, de RJ Palacio. Faz meses que estou querendo lê-lo, mas ia protelando a leitura com receio de mexer demais comigo. Estou muito sensível ultimamente e chorona demais, e estava evitando livros que me deixassem muito triste. Quando terminei de lê-lo fiquei me questionando "Por que demorei tantoooo para lê-lo?". Que boba que fui. Com certeza esse é um dos livros mais lindos que já li na vida.

Infelizmente nada do que eu disser aqui conseguirá traduzir 1/3 do que senti ao ler o livro. Reescrevi essa resenha mil vezes e ainda não estou satisfeita com ela. Simplesmente morro de dificuldades de falar/escrever sobre algo que amo demais. Amo porque amo, sabem? É difícil verbalizar e racionalizar algo que sentimos apenas com o coração, mas tentei.

Para quem não sabe Extraordinário nasceu de um fato verídico. Confiram:
"R.J. Palacio estava em uma sorveteria, acompanhada de seus dois filhos, quando se aproximou de uma menina com uma grave deformidade facial. Assustado, o mais novo, de 3 anos, começou a chorar bem alto e o de 10 pareceu alarmado. Rapidamente, ela tirou os meninos de perto − não por eles, mas para não magoar a garotinha. A autora nunca mais voltou a vê-la, mas não conseguiu parar de refletir sobre o ocorrido. “Eu comecei a pensar em como devia ser a vida para aquela família, para aquela menina.” Aquela situação provavelmente se repetia dezenas de vezes por dia. Centenas, talvez. E o que ela poderia ensinar aos seus filhos para que eles pudessem entender e se portar melhor da próxima vez? Para espalhar a mensagem sobre a importância da compaixão, aceitação e gentileza, a autora iniciou uma campanha anti-bullying no site www.choosekind.tumblr.com, da qual milhares de crianças já participaram." (Fonte)
O livro conta a história de August Pullman, um menino de 10 anos teoricamente normal se não fosse por um detalhe, sua aparência. August nasceu com uma deformidade facial tão severa que seu médico desmaiou quando fez o parto. Não tentem imaginá-lo, provavelmente ele ainda é pior.

Quando nasceu os médicos tinham certeza de que ele não sobreviveria, mas ele nunca desistiu de viver. Ao longo de sua vida passou por mais de 20 cirurgias na tentativa de reconstruir seu rosto e melhorar sua qualidade de vida.

Felizmente, ao contrário de muitos, ele teve a sorte de crescer numa família que o amava incondicionalmente e o aceitava pelo o que ele era, enxergando nele um menino comum, alegre e divertido, e não uma criança deformada e assustadora.

August aprendeu que para viver teria que matar um leão por dia. Não era fácil lidar com o preconceito, fingir que não percebia olhares de nojo, curiosidade ou palavras ofensivas. Mas sua vida mudou radicalmente quando seus pais decidiram que havia chegado a hora de ele ir para uma escola. Ao mesmo tempo em que ficou feliz com a ideia, sentiu-se como uma ovelha indo para o abate. Nada seria fácil naquele novo ambiente, afinal, todos sabemos o quão cruéis as crianças podem ser.

Numa era em que impera o preconceito e o bullying, será que August irá conseguir se adaptar no novo colégio? Será que conseguirá fazer verdadeiros amigos? Quais lições podemos aprender ao lermos essa história? Leiam e descubram!

***

Gente parem tudo que estão lendo e vão ler Extraordinário. Essa história é simplesmente perfeita!! Quando comecei a ler simplesmente não consegui parar, devorei o livro em questão de uma noite. A diagramação é impecável e lindíssima (parabéns Intrínseca), a leitura é tão fluída, leve e gostosa, mesmo tratando de um tema pesado e triste como o bullying e o preconceito que fiquei impressionada.

Outra coisa que adorei foi a escrita simples da autora, porque realmente temos a impressão de estarmos lendo algo escrito por uma criança de 10 anos, e acreditem, isso é muito difícil de fazer. O livro é divido em várias partes e cada uma delas é narrada por um dos personagens que convive com August. No final conseguimos ter uma dimensão completa do drama vivido pelo protagonista e por todos que estão ao seu redor, afinal, mesmo inconscientemente, August muda a vida de cada um que o conhece, principalmente as nossas (leitores).

Achei que ia morrer chorando, mas não. Chorei muito em apenas uma parte e não foi exatamente por causa do August. Fiquei encantada com o otimismo do personagem. Ele sempre tenta tirar o melhor proveito de cada situação, brinca com a sua doença, não se queixa de nada, enquanto muitos de nós reclamamos pelo menor dos problemas.

Esse livro mexeu comigo por diversos motivos. Primeiro, eu sou uma pessoa que se impressiona com deformidades físicas. Não tenho preconceito, mas não sei como lidar nessas situações, não existe um manual. Olho, encaro, desvio o olhar? O que é mais ou menos aceitável? Segundo, já sofri muito bullying na escola, e olha que não tenho nenhum problema físico, imaginem quem tem. A escola e a faculdade foram dois períodos negros na minha vida dos quais guardo muito rancor e traumas, e só quem já passou por isso é capaz de entender o que as agressões e o bullying fazem nas nossas vidas. Por isso dividi cada momento vivido e sofrido por August e torci e vibrei por cada uma de suas conquistas.

O final é simplesmente emocionante e nos dá esperanças de um mundo melhor. E a receita para isso é tão fácil, como diz RJ Palacio, "se vocês tiverem que escolher entre ter razão e serem gentis, escolham serem gentis". Nunca é tarde para revermos nossos conceitos, mudarmos e nos tornarmos pessoas melhores. Abram seus corações e deixem que August leve-os por uma jornada que transformarão a forma pela qual vocês enxergam o mundo.

E vocês, já foram gentis hoje?

Leitura obrigatória para todas as idades!! Super recomendo! 

Não esqueçam que Extraordinário será o livro sorteado na Promoção Top Comentarista do Mês de Maio. Cliquem AQUI para ver como participar e concorram ao livro!

Extraordinário - RJ Palacio
Editora Intrínseca
318 páginas
Comprar: Submarino

60 comentários

  1. Ótima resenha... com certeza esse livro entrará na minha lista!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado. Espero que goste do livro também! Beijos

      Excluir
  2. Adorei a resenha que tanto esperava haha Acho que assim como você esse livro vai tirar rios de lagrimas de mim. De uma coisa tenho certeza: esse livro passa uma mensagem q te deixa dias refletindo! E por ser, digamos assim, uma historia "verídica" torna-se mais forte ainda a mensagem. E vou parar de fazer tudo e ler ele quando eu ganhar ele na promoção hahah <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk Adorei seu otimismo Afranio, é isso aí, tens que acreditar, vai que dá sorte, né?! É só seguir comentando nos posts do blog para poder ser um dos top comentaristas do mês e participar do sorteio. Espero que você goste do livro tanto quanto eu. Beijos

      Excluir
  3. Nossa, fiquei comovida com a história!
    Preciso urgentemente ler!
    Parabéns pela resenha!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, espero que goste da história tanto quanto eu. Beijos

      Excluir
  4. Estava esperando essa resenha. Desde que vi qual era o tema do livro me interessei muito. Assim como você eu também fico sem saber como reagir diante de alguém com alguma deformidade física. Só não vou correndo ler ele, porque ainda não ganhei ele aqui no top comentarista hehehehe

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí Sil, continues participando que terás fortes chances de ganhar o livro.. kkkk brincadeiras a parte, se você não ganhar o sorteio (3 batidas na madeira, né?!kkk), leia assim que puder. Esse é um livro mega especial que merece morar num cantinho dos nossos corações. Beijão

      Excluir
  5. Sua resenha foi ótima e estou mais encantada com o livro ainda.
    Com certeza ele está no topo da minha lista.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em saber Adri. Espero que ele emocione você assim como me emocionou. Beijos

      Excluir
  6. Eu vou esperar o sorteio porque depois de terminar Como eu era antes de você, não tô pra esse não...:-(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oinn, que pena Mi, isso significa que você ficou bem abalada com Como eu era antes de você, né?! hehe Beijos

      Excluir
    2. Fiquei mesmo, mas já estou me recuperando, mas tô tomando coragem...

      Excluir
    3. É, tem que dar um tempinho para se recuperar mesmo. Se divirta com outras leituras nesse meio tempo e depois abra seu coração para Extraordinário. Beijos

      Excluir
  7. Adorei a resenha! Comprei o livro, comecei a ler ele mas sabia que ia ficar muito sensível com esse livro por conta de bullying, coisa que eu já sofri. Neste momento, estou precisando de livros divertidos, me animar um pouco! Por isso parei (bem no começo, então não sei quase nada), mas vou lê-lo muito em breve. Não sabia de onde tinha vindo a inspiração para o livro, muito linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo perfeitamente Duda e concordo, se você não está no clima distraia sua mente com outras leituras mais leves e divertidas. Quando você sentir que chegou a hora pegue o livro que você não irá se arrepender. Beijos

      Excluir
  8. mto bom seu blog,adorei...

    http://cecilia-reis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, fico feliz que tenha gostado. Beijos

      Excluir
  9. Olááá, um tempão sem aparecer por aqui e quando apareço encontro essa resenha linda. Entendo perfeitamente como é difícil resenhar ou simplesmente falar sobre algo que simplesmente amamos. EU ainda não li esse livro mas eu estou juntando as moedinhas para comprá-lo ;)

    Também não tenho preconceito mas nunca sei como lidar em situações como essa, mas agora irei e terei de aprender já que serei uma enfermeira um dia (:

    ;*

    www.moniitorando.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, obrigada pela visita!! Sim, na sua profissão você terá que aprender a lidar com as mais diversas e difíceis situações. Mas acredito que isso se tornará coisa do seu cotidiano e você irá tirar de letra. Beijos

      Excluir
  10. Ouvi falar tão bem deste livro! Quero muito lê-lo, sua resenha só me deixou mais e mais curiosa. E o pior é que tenho ele bem aqui na minha estante, mas são tantos livros pra ler que acaba ficando pra depois... Vida dura esta de leitora!

    Um beijo
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não creio, você está como eu então. Escolha a melhor hora para lê-lo que você não irá se arrepender. Vida de leitora não é fácil mesmo. Fico muito triste de ter vários livros me olhando diariamente da estante praticamente implorando por um pouco de atenção. Mas uma hora conseguirei ler todos eles.. hehe Beijos

      Excluir
  11. Tbm tenho essa dificuldade de traduzir o quanto gostei de um livro e, principalmente, PORQUE. Amei porque amei, não consigo fazer uma análise crítica. rsrsrs
    Muito legal saber que a autora soube traduzir e escrever como um garoto de dez anos... já me peguei lendo alguns livros sobre crianças que faziam coisas impossíveis de se imaginar que uma criança fizesse ou pensasse! rs
    Fico cada vez mais empolgada a cada resenha que leio desse livro!
    E acho que será uma das poucas vezes que um livro superará minha expectativas apesar de estarem lá em cima! hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quando gosto sou assim, "gosto porque gosto", e quando não gosto, daí sim vários porques pipocam da minha mente.. vai entender.. hehe Espero que você goste tanto quanto eu. Beijos

      Excluir
  12. Uma resenha Extraordinária!

    Estava louca para ver sua opinião sobre esse livro e como todos os outros você amou. Um tempo atrás, quando eu era um pouco mais nova eu passava e ficava olhando para as pessoas, encarando; hoje eu faço de conta que nem vi, acho que é melhor, também não gosto quando alguém passa e fica me encarando então não faço mais isso.
    Espero que essa fase negra tenha passado da sua vida e que nunca mais volte a acontecer.

    Beijos, Greice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi florzinha, oin, sua fofa, sempre tão querida. Fico feliz que tenha gostado da resenha. Realmente é muito difícil saber como reagir na presença de pessoas com algum tipo de deformidade, mas também acho que isso só acontece quando não as conhecemos, sabe?! Porque tenho certeza de que se fosse com algum amigo ou parente seria algo fácil e natural. Quanto a minha fase negra, pois é, também espero. Se bem que a única diferente entre crianças e adultos que praticam bullying é que as crianças são sinceras enquanto que os adultos são falsos e continuam praticando de forma velada. Beijos

      Excluir
  13. Eu também não sei como lidar com isso, tenho medo de sem querer magoar a pessoa. Esse livro me emocionou só de ler a resenha e estou muito curiosa pelo livro.
    Parece ser muito reflexivo e emocionante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ele é exatamente isso, reflexivo e emocionante. Leitura obrigatória para todos.. hehe Beijos

      Excluir
  14. Oi, Mi. Tudo bem? Ótima resenha!
    Eu tenho esse livro e estou meio ensaiando pra pegar ele pra ler rs
    Não sabia que esse livro era baseado em algo real!
    Vai contribuir pra eu me emocionar ainda mais!
    Beijos
    Descobrindolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucas, que bom que gostou. Pois é, acho que o fato dele ter sido baseado em uma história real o deixou ainda mais profundo e verídico, sabe?! Inclusive tive a impressão de que a autora inseriu a tal cena da sorveteria na história. Foi muito interessante. Beijos

      Excluir
  15. Olá Mi!Nossa que resenha linda!Serio!Já li muitas resenhas sobre este livro,mas nenhuma como a sua,consegui sentir,sabe aquele aperto no coração,aquele sentimento de solidário. Nossa...ainda não li o livro mas ele já esta na minha lista,e espero muito(com angustia) a vez de poder lê-lo.
    Olha eu nunca tive preconceito em nenhum sentindo,mas como você eu não saberia lidar com uma situação dessa.Não sei se olharia e sentiria pena,ou se eu torceria,...,não sei!Mas a força de vontade do personagem deste livro me cativou muito.Amo estorias assim!
    Bom Mi vou parar por aqui se não vou longe falando(hahahahaha).Parabéns pela resenha,e você só me incentivou a ler o quanto antes ele!

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, obrigada pelo carinho de sempre!! A força do personagem nos faz sentir tão pequenos. Como pode uma criança suportar coisas que as vezes nem nós adultos aguentamos. Ele é um verdadeiro guerreiro e dói de pensar que existem tantos como ele espalhados por aí matando um leão todos os dias para simplesmente terem o direito de viver e serem felizes!! Nossa.. Beijos

      Excluir
  16. Nossa Mirelle fiquei impressionado com sua resenha, o livro mexeu mesmo com você. Já vi várias resenhas super positivas sobre 'extraordinário' e ele é um dos meus alvos de leitura. O tema central é bem forte mesmo e colocar isso pela ótica de uma criança é um desafio e tanto, mas parece que a autora conseguiu com maestria pelo que você diz. To bem ansioso para ler. Obrigado por estar sempre lá no blog, já te consideramos uma amiga. Abração!

    Jean
    www.cabanadoslivros.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jean, muito obrigada pelo carinho. Sim, realmente o livro mexeu muito comigo como já imaginava que aconteceria. Acho que por isso fui prolatando a leitura.. hehe Espero que você goste dele tanto quanto eu. Depois me conte o que achou quando tiver lido. Beijos

      Excluir
  17. Ei Mirelle, tudo bem???

    eu também AMEI demais Extraordinário e sei mt bem como vc se sente, achando que a resenha não saiu do jeito esperado. Passei pelo mesmo sentimento não só com Extraordinário como também com A Culpa é das Estrelas. Eu tb não sei lhe dar mt com deformidades fisicas. Em um primeiro momento eu com certeza encaro, não com cara de nojo ou de sei lá, mas olho de pura curiosidade mesmo, sabe? Mas depois me acostumo. O livro é simplesmente fantástico. Top 3 dos que eu li esse ano, com certeza. To te seguindo por aqui.

    beijos
    Kel
    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kel, obrigada pela visita e pelo carinho. Extraordinário também está entre as minhas leituras top desse ano. Bom demais. Beijos

      Excluir
  18. Poxa, que bom que esse livro te agradou. Adorei a resenha, muito positiva. E você disse que esse livro trata o tema de uma forma não pesada, o que é excelente, acho que é assim mesmo que as pessoas deveriam tratar. Não se pode ter pena e sim amor.
    Beijos

    Helena - https://hassdc.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Acho que o que tornou esse livro ainda mais perfeito foi justamente a escrita da autora. Ela tratou o assunto de forma tão natural que ficou real e intenso e foi possível nos aproximarmos do drama vivido pelo August. Beijos

      Excluir
  19. Té agora não me contento de ter perdido uma mega promoção onde este livro, incluindo frete, estava por apenas 17 reais :( Sua resenha só me deixou com mais vontade de lê-lo ainda.
    Super Abraço, Victor Rosa
    encantosparalelos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh, poxa Victor, que pena. Vou torcer para que você consiga encontrar uma promo ainda mais incrível que essa. Leia assim que puder. Beijos

      Excluir
  20. Ah, Mi! Eu também me senti assim quando fui escrever a resenha. Nada do que escrevesse mostraria o tão especial que é a história. A visão que August tem da vida seja ser mágica e nos mostra apenas que nossos problemas são tão pequenos que não devemos deixar, apesar de algumas pessoas nos magoarem, nada nos deixar de cabeça baixa.

    Não foi apenas uma leitura, mas um grande aprendizado! <3

    Um beijão,
    Pronome Interrogativo.
    www.pronomeinterrogativo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza flor, também achei um grande aprendizado. Será um livro que levarei no coração para o resto da vida. Beijos

      Excluir
  21. Li esse livro logo após o lançamento e sou apaixonada por ele...
    Embora seja um tema forte , a maneira como é contada o deixa leve e é uma lição de vida!!!!!
    Só de pensar nele eu já quero chorar, não por ser triste, mas por ser muito verdadeiro, muito real ....
    Adorei sua resenha........e se me permitir recomendo a leitura dele também !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado tanto quanto eu. É uma leitura mais que obrigatória.. hehe Beijos

      Excluir
  22. Como assim, ele se inspirou um uma menina pra escrever.. eu realmente não sabia!
    Agora sim consigo imaginar o quanto esse livro deve ser tocante! O que só me deixa com mais vontade de ler.
    Eu também não sei agir nessas situações.. da curiosidade, as vezes nervoso.. eu tenho preferido agir normalmente! Porque se fosse comigo, eu não ia querer que ninguém me olhasse de forma diferente!
    Bullying não é legal mesmo =/ eu sofri um pouco na escola, acho que todo gordinho sofre =/ mas não foi nada que me deixasse ressentida com a época ou as pessoas. Fico triste que essa tenha sido uma fase ruim pra você Mi!

    Beeijinho. Dreeh
    Livros e tudo o que há de bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a autora se inspirou em uma situação verídica que ocorreu com ela e os filhos. Ficou tão tocada e preocupada com o que a garotinha com deformidade facial deveria enfrentar diariamente que resolveu escrever um livro a respeito. Não é a toa que dizem que os autores devem sempre ficar atentos a tudo ao seu redor. Nunca se sabe de onde irá surgir a próxima ideia para uma história, né?!
      Pois é flor, bullying não é legal mesmo, só que na minha época não tinha esse nome muito menos a preocupação que se tem hoje sobre os efeitos do bullying nas vítimas. Espero que as pessoas acordem para essa realidade e pratiquem cada vez mais a gentileza. Beijos

      Excluir
  23. esse livro é muito lindo , super emocionante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, realmente é muito emocionante. Amei. Beijos

      Excluir
  24. Até ler sua resenha, eu não havia me interessado pelo livro, mas agora, após ter lido, foi para minha lista de leitura e lerei assim que possível.
    Ana.
    http://umlivroenadamais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em saber Ana. Espero que goste tanto quanto eu. Beijos

      Excluir
  25. Laís Souza08/06/2013 15:46

    Meu xodó desse ano. Sério. Eu sei que existem outros tantos livros muito bons sendo lançados, mas esse me chamou demais a atenção. Primeiro pela delicadeza da narrativa. Estamos lendo algo triste? Sim. Algo doído? Sim. Mas no olhar de uma criança, fica tão sensível e puro que você fica tocado só pela doçura da trama. Existe humor, existe a leveza da infância, a imaginação, o jeito inocente de lidar com tudo. Também gostei da visão dos outros personagens que enriqueceu demais a história. É super saudável pra todas as idades, tanto que escolas estão adotando a obra nos Estados Unidos. E o melhor é que você não tem do que se recuperar. Não é um livro lindo, mas triste. É algo que até começa triste, mas se torna uma trajetória maravilhosa de superação. Queridinho aqui em casa. Amo demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeitas as suas considerações Laís!! Me senti da mesma forma que você. Beijão

      Excluir
  26. Vou ler \o/ É um livro que de certa forma denuncia a realidade. Bullying, preconceito.. Parece ser - você já confirmou que é - um daqueles livros que te prendem da primeira à última página! Estou muito curiosa para saber como August irá resolver esses problemas (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente esse tipo de livro ;o) Espero que goste. Beijos

      Excluir
  27. Comprei esse livro a um tempinho no submarino e estou querendo muito ler ele, mas tenho muitos na frente dele e o tempo não ta ajudando, trabalho, escola, estudar, trabalho, escola, estudar... odeio ficar sem tempo pra ler, parece que minha vida não faz mais sentido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem como é Pâmela. Todos nós bookworms passamos por isso. Não sei o que é pior, não ter tempo e querer ler ou ter tempo sobrando e não conseguir ler por estar com ressaca literária.. kkk Beijos

      Excluir
    2. Pois é, é bem horrível isso, e você quer ler, mas sabe que tem que fazer outras coisas, como por exemplo da escola, que é importante, pois você precisa das notas e o livro fica te olhando e você pensa eu não posso te ler agora, e da um aperto no coração... Bjos

      Excluir
    3. É bem assim :o( hehe Beijos e boa sorte por aí.

      Excluir
  28. O livro realmente é extraordinário estou acabando de ler o meu e já quero +++ . August é um menino apaixonante , e uma criança q nos mostra através de simples gesto como não devemos reclamar de tão pouco . Leio enquanto vou para faculdade , e ja chorei no Onibus diversas vezes como hoje q li a parte q Daysa nós deixa :( ....

    ResponderExcluir
  29. Estou lendo o livro junto com meus dois filhos (10 e 13 anos). Sempre sentamos e lemos juntos (em tempos de série em Netflix - que diga-se de passagem eles e eu adoramos - está sendo uma experiência maravilhosa praticar está leitura com eles. E quanto ao livro estamos na metade porém já consigo concluir que jamais conseguiríamos (eu e minha esposa) expor de maneira tão singular questões como amizade e respeito quanto o livro tem ajudado a passar. A leitura é leve pois os capítulos são curtos e extremamente empolgante pois eles nunca querem que eu pare se ler.

    Em resumo: uma leitura obrigatória a quem tem filhos em idade escolar.

    ResponderExcluir