Aniversariante do mês - Emily Giffin

Oi pessoal, hoje vou falar sobre a aclamadíssima autora Emily Giffin, comparada por alguns como a versão feminina de Nicholas Sparks. Emily nasceu no dia 20 de março de 1972 em Baltimore.

"Autora de livros chick lit, escreve especificamente sobre relacionamentos e as emoções que estes proporcionam. Se formou em Direito na Wake Forest University, mas abandonou a carreira para se dedicar totalmente à escrita. Teve seu primeiro manuscrito rejeitado, mas não desistiu e em 2004 lançou "Something Borrowed" (O noivo da minha melhor amiga). A autora best-seller pelo The New York Times vive com o marido e três filhos em Atlanta, nos Estados Unidos."

Já escutei falar muito dessa autora, mas até hoje não tive oportunidade de ler nenhum livro dela. E vocês, já leram, gostam dos livros dela?

Conheçam um pouco mais sobre os títulos lançados pela Editora Novo Conceito.

"Tessa Russo é mãe de duas crianças e esposa de um renomado cirurgião pediatra. Apesar dos avisos de sua mãe, Tessa recentemente abriu mão de sua carreira pra se focar na família e na busca da felicidade doméstica. Ela parece destinada a viver uma boa vida. Valerie Anderson é advogada e mãe solteira de Charlie que tem apenas 6 anos e nunca conheceu o pai. Depois de muitas decepções, ela desistiu do amor - e até mesmo das amizades - acreditando que é sempre mais seguro não ter muitas expectativas. Embora as duas mulheres vivam no mesmo subúrbio de Boston, elas tem muito pouco em comum além do amor pelos filhos. Mas numa noite, um trágico acidente faz suas vidas se encontrarem de um jeito inesperado. Em uma história alternativa e com vários pontos de vista, Emily Giffin nos emociona com um livro luminoso em que boas pessoas são pegas em circustâncias insustentáveis. Cada um sendo testado de maneiras que nunca pensaram ser possível. E cada um deles descobrindo o que realmente importa."

"Darcy Rhone sempre teve todos os homens aos seus pés. Tinha um emprego glamouroso, um seleto círculo de amizades e um noivo perfeito, Dexter Thaler. No entanto, tudo mudou quando Darcy se envolveu com o melhor amigo de seu noivo... Seu noivado acabou e perdeu sua melhor amiga, Rachel. Incapaz de assumir responsabilidades e de enfrentar todo esse mal-estar, Darcy foge para Londres, para a casa de um amigo de infância, imaginando que poderia passar uma borracha em tudo isso. Mas, para seu desânimo, Londres se torna um mundo estranho, onde seus truques de sedução não mais funcionam e onde sua sorte parece ter se evaporado. Sem amigos nem família, Darcy precisa dar novo rumo à sua vida e, assim, começa uma linda trajetória rumo ao crescimento e ao amor."

"O Noivo da Minha Melhor Amiga conta a história de Rachel, uma jovem advogada de Manhattan. A moça, sempre vista por si mesma e por seus amigos como a "certinha" e bem-comportada, muda radicalmente no seu aniversário de trinta anos, após a festa oferecida por sua melhor amiga, Darcy. Meio deprimida por chegar aos trinta sem o marido e os filhos que imaginava ter a essa altura da vida, Rachel se excede na comemoração e termina a noite na cama com Dex, seu grande amigo de faculdade e noivo da sua melhor amiga. Até a noite em que ficou com Dex, Rachel era o modelo de filha e amiga perfeita, embora se visse como um fracasso. Nunca transgrediu as leis, nem mesmo as de horário de trabalho, ao contrário da egoísta, narcisista mas irresistível Darcy, em torno da qual Rachel e, posteriormente, Dex sempre orbitaram. Enquanto a boa moça e tímida Rachel teve alguns poucos namorados e conseguiu um emprego estável porém sem graça num escritório de advocacia, a linda e popular Darcy namorou todos os bonitões do colégio, construiu uma glamourosa carreira de Relações Públicas e sempre conseguiu tudo o que quis, inclusive manipular e obrigar Rachel a fazer o que desejava. E agora, após uma noite com o noivo da melhor amiga, Rachel acorda determinada a esquecer para sempre o fatídico encontro, mas acaba descobrindo que sempre amou Dex. E, apesar da amizade a Darcy, começa a perceber que ela não é exatamente o que se espera de uma melhor amiga. À medida que a data do casamento se aproxima, Rachel se desespera com a urgência da decisão que precisa tomar e acaba passando por uma profunda reavaliação de sua vida, para concluir que "certo" e "errado" são conceitos muito relativos. Narrado em primeira pessoa por Rachel, o livro ganha a simpatia do leitor pela empatia da protagonista, que expõe suas dúvidas e sentimentos de forma muito honesta e humana. E o final reserva grandes surpresas."

"A autora de cinco romances de sucesso, Emily Giffin, lança uma história inesquecível de duas mulheres, as famílias que a fazem ser quem são, e a lealdade e o amor que as ligam. Marian Caldwell é uma produtora de televisão de 36 anos, vivendo seu sonho em Nova York. Com uma carreira bem-sucedida e um relacionamento satisfatório, ela convenceu todo mundo, inclusive si mesma, que sua vida está do jeito que ela deseja. Mas uma noite, Marian atende a porta... para apenas encontrar Kirby Rose, uma garota de 18 anos com a chave para o passado que Marian pensou ter deixado para trás para sempre. Desde o momento que Kirby aparece na sua porta, o mundo perfeitamente construído de Marian — e sua verdadeira identidade — será chacoalhado até o fim, fazendo ressurgir fantasmas e memórias de um caso de amor apaixonado que ameaça tudo para definir quem ela realmente é. Para a precoce e determinada Kirby, o encontro vai provocar um processo de descobrimento que a leva ao começo da vida adulta, forçando-a a reavaliar sua família e seu futuro com uma visão sábia e doce. Enquanto as duas mulheres embarcam em uma jornada para encontrar o que está faltando em suas vidas, cada uma irá reconhecer que o lugar no qual pertencemos normalmente é onde menos esperamos — um lugar que talvez forçamos a esquecer, mas que o coração se lembra eternamente."

"Ame o que é seu conta a história de uma mulher que,após um reencontro com alguém do passado,começa a questionar suas escolhas e seus valores. O casamento de Ellen e Andy não parece perfeito,ele é perfeito. Até que, em uma tarde comum,Ellen reencontra Leo, aquele que há 8 anos a deixara com o coração partido. Os sentimentos despertados em Ellen a fazem questionar se a vida que tem hoje é mesmo aquela que sonhara há anos."

No post anterior sobre o Aniversariante do mês me propus um desafio (vocês lembram?). Portanto, vou tentar ler no mês de março um livro da Emily Giffin. Espero conseguir. Depois conto para vocês.

Bjs, Mi

10 comentários

  1. Oie :)

    Nossa eu só li um livro da Emily até hoje , que foi questões do coração é ele quase virou o melhor de 2012 , agora quero ler laços inseparáveis , beijos !!

    euvivolendo.blogspot.com ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriel, quero muito ler algum livro dela porque só escuto elogios. Acho que vou começar com O Noivo da Minha Melhor Amiga. Beijos

      Excluir
  2. Oii Mi. Também não li nenhum livro da Emily ainda. Mas eu já estava bem interessada em alguns títulos da autora. Não sabia que esse O noivo da minha melhor amiga era dela. Assim que der quero ler Ame o que é seu. Adorei a sinopse de todos os livros dela.
    Assim que você ler traga a resenha aqui pra gente.
    Beijos, Greice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar Greice. Pretendo ler logo algum livro dela. Espero que o tempo permita.. hehe Beijos

      Excluir
  3. Ei amo os livros dela...Já li Ame o que é seu e Questões do Coração...e gostei de ambos, pois mim fizeram refletir muito...

    Beijokas!

    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nem imagino como deva ser a narrativa dela, mas tenho muita curiosidade :o) Beijos e volte sempre.

      Excluir
  4. O povo AMA a Emily, mas eu mesma nunca li um livro dela. Nem mesmo vi o filme inspirado no livro. Dizer que eu não tenho vontade é mentira, mas quem sabe um dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela certamente passou a ser uma das minhas queridinhas. Espero que você também goste dos livros. Beijos

      Excluir
  5. Laís Souza18/06/2013 19:46

    A mulher achou pouco ser linda e loira. Resolveu ser inteligente, simpática (vide vídeos da bienal) e ainda uma excelente escritora. Dá um tempo, Emily. DÁ UM TEMPO.

    ResponderExcluir