Novidades - Walking Disaster

Olá pessoal, tudo bem?

Não sei se todos estão sabendo, pelo menos eu tenho divulgado todas as notícias que encontro na fan page do blog (curta a fan page e fique por dentro), mas a autora de Belo Desastre, Jamie McGuire, virá para o Brasil para participar da Bienal do Livro no RJ, em agosto/setembro. Legal né?! Imaginem a loucura que será para conseguir um autógrafo da autora e conhecer a mãe do Travis?? hehe

Além disso, a Editora Verus já confirmou o lançamento do livro Walking Disaster para julho de 2013!! Fiquei muito feliz com a rapidez deles, já que o livro será lançado em abril nos Estados Unidos.

Só para esclarecer, o livro não será uma continuação de BD, ele contará a mesma história, porém, sob o ponto de vista do Travis. Da mesma forma que a Stephanie Meyer tentou fazer com Midnight Sun que, infelizmente, nunca foi terminado.

Jamie prometeu um livro cheio de novidades, não apenas uma mera repetição do primeiro. Em seu site ela contou que, em WD, entraremos na cabeça de Travis e experimentaremos novas cenas que não foram possíveis ver em BD, dando inclusive uma espiadinha no futuro deles. Não é o máximo??!! hehe

Particularmente espero gostar muito mais de WD, já que a Abby me irritou profundamente. Espero que a narrativa feita pelo Travis seja mais divertida e gostosa.

Ainda não conhecem o livro Walking Disaster?? Confiram a lindíssima capa e a sinopse abaixo. A sinopse retirei do site Good Reads e traduzi para vocês. 

IMPORTANTE: Lembrando que não sou fera em inglês, portanto, fiquem à vontade em procurar pelos textos originais, ok. Não garanto uma tradução sem erros, apenas estou tentando tornar acessíveis os textos liberados para o pessoal que não entende inglês, ao invés de simplesmente colar os textos originais por aqui e fazer alguns coçarem a cabeça e ficarem sem entender nada. Importante ressaltar que é difícil traduzir um texto em inglês para o português, principalmente porque nem sempre tem como fazê-lo de forma literal. As vezes é necessário modificar alguma palavra para manter o contexto e o entendimento sobre a frase. Agora percebi o quão difícil é o trabalho de um tradutor. Vixi. Tem que haver um domínio do texto traduzido para conseguir transmitir na nossa língua o que a autora realmente quis dizer. Espero ter conseguido ;o)

"Travis Maddox aprendeu duas coisas com sua mãe antes dela morrer: amar demais e lutar com mais força ainda. Em Walking Disaster, a vida de Travis é cheia de mulheres fáceis, de uma noite só, lutas clandestinas e muita violência. Mas, justamente quando ele pensa ser invencível, Abby Abernathy o faz ajoelhar aos seus pés. Toda história tem seus dois lados. Em Belo Desastre, Abby teve a sua chance. Agora, é a vez de ver a história através dos olhos de Travis."

Esses dias, navegando pela web me surpreendi com uma coisa muito legal. O Blog Minha Vida por um Livro conseguiu uma entrevista exclusiva com a Jamie. Adorei. Vocês não podem perder. Leiam a entrevista AQUI.

Agora, o que eu não sabia e quase surtei quando descobri no Blog Every Little Book, é que a Editora Atria liberou um prólogo do livro WD para nós em razão de uma "promoção" que rolou na fan page da Jamie. Além disso, a própria Jamie também nos presenteou com três "teasers" do livro. Ahhhh, gritando de emoção.

O prólogo (em inglês) vocês podem baixar AQUI. Não traduzi porque são 9 páginas e ficaria um texto muito gigante. Mas posso adiantar que é emocionante.

Os "teasers" liberados pela autora podem ser encontrados em seu site aqui e aqui, e em sua fan page.

Segue abaixo o 1º "teaser" que encontrei. Cuidado, contém linguagens inapropriadas para menores!!

Inicialmente eu tive a intenção de traduzir os 3 "teasers" para vocês, mas deu tanto trabalho de traduzir o 1º, e ficou tão comprido que preferi parar por aqui. Mas, se muita gente acabar pedindo pela tradução dos outros, posso pensar em fazer outros posts, cada um com um "teaser" diferente, o que acham? 

"teaser" , postado em 20/6/2012:

"- O que você está fazendo? - Shepley disse. Ele ficou no meio da sala, segurando um par de tênis em uma das mãos e um par de cuecas sujas na outra.

- Uh, limpando? -  Eu disse, colocando os copos dentro da lavadora de pratos.

- Estou vendo. Mas... por quê?

Eu sorri, de costas para Shepley. Ele estava prestes a me dar um chute na bunda.

- Estou esperando companhia.

- Quem?

- A Beija-flor.

- Ãh?

- A Abby, Shep. Eu convidei Abby.

- Ah não cara, não. Não! Não foda tudo para mim, cara. Por favor, não.

Eu virei, cruzando os braços sobre o peito.

- Eu tentei, Shep. De verdade. Mas, eu não consegui. - Dei de ombros. Tem algo nela que não consigo me controlar.

Shepley cerrou os dentes e adentrou seu quarto furiosamente, batendo a porta atrás de si. Eu terminei de carregar a lavadora de pratos e dei a volta no sofá para me certificar de que não havia esquecido nenhum pacote vazio de camisinha. Isso nunca foi divertido de explicar. O fato de que eu já tinha transado com todas as estudantes bonitas da Eastern não era nenhum segredo, mas também não era preciso lembrá-las disso a cada vez que vinham no meu apartamento. Tudo era uma questão de apresentação. Com a Beija-Flor, no entanto, seria necessário muito mais do que uma boa apresentação para levá-la para o meu sofá. Nesse momento, eu estava dando um passo de cada vez. Se eu focasse no resultado final, eu poderia facilmente conseguir. Mas ela se deu conta disso. Ela não era tão ingênua quanto imaginava, estava anos luz de distância. Essa operação foi nada menos do que um fracasso.

Eu estava no meu quarto separando a roupa suja quando ouvi a porta da frente abrir. Shepley geralmente escutava quando o carro de America chegava e ia correndo recebê-la na porta. Ouvi murmúrios e Shepley fechando a porta foi o meu sinal. Eu andei até a porta da frente e lá estava ela: de óculos de grau, cabelos presos num coque e a roupa que estava usando poderia muito bem ser um pijama. Eu não ficaria surpreso se eles tivessem sido pegos no fundo do cesto de roupa suja. Foi tão difícil não cair na gargalhada. Nunca antes havia visto uma mulher vir ao meu apartamento vestida assim. Minha porta da frente já tinha visto saias jeans, vestidos e até tubinhos em cima de minúsculos biquinis. Um punhado de vezes, maquiagens e loções com glitter. Mas nunca pijamas. Sua aparência rapidamente deixou claro o porque dela ter aceitado vir tão rapidamente. Ela ia tentar me deixar enojado para ficar longe dela. Se ela não ficasse tão absolutamente sexy desse jeito, talvez seu plano tivesse funcionado, mas sua pele era impecável, e a falta de maquiagem e a armação de seus óculos faziam a cor dos seus olhos se destacar ainda mais.

- Já estava na hora de você aparecer. - Eu disse, me jogando no sofá.

De início, ela aparentou estar orgulhosa da sua idéia, mas na medida que fomos conversando e eu permaneci imune, ela percebeu que seu plano havia falhado. Quanto menos ela sorria, mais eu tinha que parar de sorrir de orelha a orelha. Ela era tão engraçada. Eu simplesmente não conseguia me conter. Shepley e America se juntaram novamente a nós. Abby estava frustrada e eu prester a perder a cabeça. Ela começou duvidando sobre a minha capacidade de escrever um simples trabalho para faculdade e terminou questionando minhas habilidades como lutador. Eu meio que gostei de conversar com ela sobre coisas normais, preferível a difícil tarefa de pedir para ela ir embora depois de comê-la. Ela não me entende, mas eu gostaria, mesmo quando eu pareço encher o saco dela.
- O que você é... o Karate Kid? Onde você aprendeu a lutar?

Shepley e America olharam torto para Abby. Não sei porquê. Eu com certeza não me importei. Não é porque eu não tenho o hábito de falar da minha infância que eu tenho vergonha dela.

- Eu tenho um pai que tinha problemas com bebida e um temperamento difícil, e quatro irmãos mais velhos que carregaram esse gene maldito.

- Oh - ela disse simplesmente. Suas bochechas coraram, e naquele momento, eu senti  uma pontada no meu peito. Eu não tinha certeza do que era, mas me incomodava. Eu imediatamente tentei fazê-la se sentir melhor.

- Não fique envergonhada, Flor. Meu pai parou de beber e meus irmãos cresceram.

- Não estou envergonhada.

Sua linguagem corporal era o oposto de suas palavras. Eu me esforcei para pensar em outro assunto e ao mencionar o quanto ela estava sexy fez com que ela se lembrasse de como estava vestida. Sua vergonha foi imediatamente substituída pela irritação, algo que para mim era muito mais fácil de lidar. America sugeriu assistirmos TV, mas a última coisa que eu queria fazer era estar com Abby sem poder falar com ela. Eu levantei.

- Está com fome, Flor?

- Eu já comi.

America levantou as sobrancelhas.

- Não, você não comeu. Quer dizer, é verdade, comeu, eu me esqueci. Você comeu um pedaço de pizza antes de sairmos.

Abby ficou envergonhada de novo, mas a raiva rapidamente a dominou. Eu abri a porta e tentei manter minha voz normal. Eu nunca estive tão ansioso para ficar sozinho com uma mulher, ainda mais sem querer transar com ela.

- Vamos, você deve estar com fome.

Seus ombros relaxaram um pouco.

- Onde você vai?

- Onde você quiser. Podemos ir em uma pizzaria. - Eu encolhi. Devo ter parecido um pouco afoito.

Ela olhou para suas calças.

- Eu não estou bem vestida.

Eu sorri. Ela não tinha nem idéia do quanto estava linda. Isso a deixou ainda mais atraente.

- Você está ótima para mim. Vamos, você deve estar faminta.

Assim que ela subiu no banco de trás da minha Harley pude pensar direito novamente. Meus pensamentos geralmente ficam mais claros quando estou na moto. As pernas de Abby apertavam forte meus quadris, mas ao meus tempo me deixavam relaxado. Quase como um alívio. Sentia um estranho desejo quando estava ao lado dela, era desorientador. Eu não gostava, mas isso me lembrava que ela estava por perto, então, era ao mesmo tempo reconfortante e inquietante. Eu decidi ser eu mesmo. Abby podia ser um Beija-Flor, mas ainda assim continuava a ser uma garota qualquer. Não tinha necessidade de manter minhas cuecas de molho. Além disso, ela escondia alguma coisa por de baixo daquela carinha de boa garota. Ela me odiou de cara porque provavelmente se ferrou com alguém como eu antes. Ela não era uma puta. Eu podia ver isso de longe. Finalmente encontrei alguém que fosse interessante o suficiente para conhecer e outra pessoa como eu já havia a machucado. Eu mal tinha conhecido a garota, mas a ideia de que algum filho da mãe havia magoado a Flor me deixava louco. Abby me associou como alguém que ia machucá-la ainda mais. Acelerei e em instantes chegamos ao Pizza Schack. O percurso não foi longo o bastante para tirar esse monte de merda da minha cabeça. Eu só me dei conta da velocidade quando a Abby pulou da moto e começou a me xingar, então não consegui me conter e caí no riso. 

- Eu estava dentro do limite de velocidade.

- Sim, se estivéssemos numa Autobahn! 

Ela soltou o coque e começou a pentear seus longos cabelos com os dedos. Eu não consegui deixar de encará-la enquanto ela ajeitava os longos cabelos cor de caramelo e os prendia de novo. Eu imaginei que era assim que ela devia parecer quando acordava de manhã e tive que pensar nos primeiros dez minutos de Saving Private Ryan para não ficar de pau duro. Sangue. Gritos. Intestinos amostra. Granadas. Armas de fogo. Mais sangue. Eu segurei a porta aberta.
 
- Eu não deixaria nada acontecer com você, Flor.

Ela passou furiosa por mim e entrou no restaurante, ingnorando meu gesto. Que pena, ela foi a primeira garota para quem eu quis abrir a porta. Eu sempre esperei por esse momento, e ela nem pareceu notar."

Essa foi a foto que a própria Jamie postou logo abaixo do "teaser" em sua fan page. Será que é assim que ela imagina o Travis? hehe
Espero que tenham gostado e que tenham matado um pouquinho da saudade de BD. Divirtam-se lendo o prólogo e os outros techos do livro.

Não esqueçam de ler a resenha que fiz sobre o livro Belo Desastre.

Bjs

18 comentários

  1. Li Belo Desastre e adorei!!! Mal posso esperar por mais livros da autora.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, tb adorei Belo Desastre.. tb não vejo a hora de ler os próximos livros da Jamie ;o) Bjs

      Excluir
  2. Oieee Mi *-------------*
    Fiquei animada quanto a essas novidades da Jamie (o lançamento do livro na versão do Travis e dois Teaser dos irmãos dele), mas sei lá... Queria uma continuação da história em sim... Saber o que aconteceu com eles e tals. Sou péssima em abandonar histórias, haha.

    Beijos,
    http://www.segredosentreamigas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Ba, na verdade a Jamie vai lançar o WD, que é o primeiro livro na visão do Travis, e outros 2 livros em paralelos sobre 2 dos irmãos Maddox. Não serão teasers.
      Os teasers são os trechos do livro WD que a autora liberou para os fãs lerem. De uma certa forma tb queria uma continuação para BD, mas tb acho que não há mto o que dizer. Se bem que a autora prometeu que WD teria algumas cenas diferentes de BD. Parece que ela nem ia escrever mais nada, daí um fã que deu a ideia de ela escrever WD.. hehe

      Tb sou péssima em abandonar histórias e personagens.. hehe Bjs, Mi

      Excluir
  3. OII Mi. Ahhhh que ansiedade por Walking Disaster, lendo esse trechinho fiquei ainda mais ansiosa. Eu amei o primeiro livro mas a linguagem usada muitas vezes me incomodou, e tenho certeza que nesse livro ficarei ainda mais incomodada já que é a visão de um homem, não gosto das palavras que eles usam para falar de certos assuntos.
    O MEU Travis é mais bonito que o que a autora escolheu hehe, não que esse não seja gato né.
    Gente essa Jamie é muito linda, quando vi a foto da autora atrás do livro eu pensei Nossa!
    Tenho dó de nós que moramos aqui no Sul, não temos a oportunidade de encontrar com esses escritores e receber um autógrafo. E não é nada simples ir até o Rio ou São Paulo. Que tristeza.
    Beijinhos, Greice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, então, eu não me incomodo com a linguagem mais vulgar mas sei que tem mta gente que não gosta. Eu até pensei, na hora de traduzir o texto, de tirar o linguajar mais inapropriado, mas se fizesse isso ia acabar descaracterizando a obra e o personagem né?! Paciência.. hehe Eu sou de Poa. Estou pensando mto em ir para a Bienal do RJ.. vontade não falta.. hehe
      Bjs

      Excluir
  4. Olá, Mirelle! Tudo bem?
    OMG! Surtei quando descobri que a autora irá participar da Bienal e agora estou muito feliz por saber quando "Walking Disaster" será lançado no Brasil! :)
    Beijos!

    Biih
    http://hellostar.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Biih, ótimas novidades não é?! Tb amei!! Aproveita que vc é fera em inglês e leia os textos originais liberados de WD. O prólogo é mto emocionante. A gente tem uma idéia do pq que o Travis é do jeito que é.. hehe
      Bjs

      Excluir
  5. AIII MIII <3
    AMEI A NOTICIA *-*
    Mal vejo a hora de pegar Walking Disaster (juro que sempre que leio isso imagino o título: Desastre Ambulante, mas sei que eles nunca fariam isso).
    Eu SEMPRE imaginei o Travis como o Kella Lutz, não sei porque, e a Abby como a Shailene Woodley, não sei mesmo porque, acho que minhas esperanças podem morrer :(
    mimimi.
    http://minhametadeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado Lu. Estou mto curiosa para saber como será a capa e o título em português de WD. Acho que o que mais gostei foi saber que o Travis existe e que é um ex da Jamie.. hehe Bjs

      Excluir
  6. Aaah traduz os outros "teasers" por favor???? *-*
    Já perdi a conta de quantas vezes li Belo desastre,e sempre que leio imagino como será a versão do Travis *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oinnn, vc gostou da tradução?? Que fofa, obrigada. Fico feliz. Como ninguém pareceu ter interesse, nem tinha mais pensado nisso. Mas pode deixar, vou tentar traduzir sim. Obrigada pela visita. Bjokas e volte sempre.

      Excluir
  7. Vc tem o livro em ingles para download? Gostaria de saber se pode me enviar no vi.vi.cordeiro@hotmail.com aliás adorei seu site, vc escreve mto bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vivi, infelizmente não. Ainda pretendo comprá-lo. Você pode adquiri-lo na Amazon: http://www.amazon.com.br/Walking-Disaster-A-Novel-ebook/dp/B008J2AH7C/ref=sr_1_1?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1365288662&sr=1-1&keywords=jamie+mcguire
      Aproveita que está bem baratinho. Beijos

      Excluir
  8. Li Belo Desastre 2 vezes e nunca vou me cansar...Never.. cara ... Que tudo'... não vejoa hora de chegar Junho e iir correndo comprar Walking Disaster... e fiquei sabendo que ano que vem vai ter Filme... OMG'...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Filme? Não me recordo de ter ouvido falar sobre isso. Só espero que seja bom.. kkk Beijos

      Excluir
  9. Eu nunca li o livro, na verdade nem tenho vontade de ler, por isso mesmo nem estou ansiosa pela presença dela aqui na Bienal, mesmo assim já tô vendo os fãs se descabelando pq essa autora é bem popular. A Verus arrasou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinceramente, apesar de eu ter gostado, eu também detestei na mesma medida pelos motivos apresentados na resenha. Não sei se você está perdendo grande coisa viu. Mas a questão é, o livro é mágico, porque 99% das pessoas que leem se viciam na história e nos personagens. O mesmo se aplica a mim.. kkk Beijos

      Excluir