Resenha - O Lado Bom da Vida

"Pat Peoples, um ex-professor de história na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, sua esposa negando-se a aceitar revê-lo e seus amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora um viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. À medida que seu passado aos poucos ressurge em sua memória, Pat começa a entender que "é melhor ser gentil que ter razão" e faz dessa convicção sua meta. Tendo a seu lado o excêntrico (mas competente) psiquiatra Dr. Patel e Tiffany, a irmã viúva de seu melhor amigo, Pat descobrirá que nem todos os finais são felizes, mas que sempre vale a pena tentar mais uma vez. Um livro comovente sobre um homem que acredita na felicidade, no amor e na esperança."
A história começa com Pat saindo da clínica para doentes mentais, onde estava internado. Sua mãe conseguiu uma autorização judicial para levá-lo para casa, mas, Pat deverá se esforçar mto, continuar tomando seus medicamentos e fazer terapia para não retornar ao "lugar ruim".

Pat tem apenas um objetivo na vida, reconquistar sua ex-mulher Nikki, com quem esteve casado por alguns anos, mas que, misteriosamente o abandonou e não quer contato com ele.

Apesar de todo o drama vivido por Pat, ele é extremamente otimista e tem certeza de que o "tempo separados" irá acabar. Mas ele também tem consciência de que não foi um bom marido para Nikki, e que para reconquistá-la, precisa mudar.

Assim a vida de Pat dá um giro de 180 graus. Ele começa a malhar que nem um louco para recuperar a forma física de quando conheceu sua ex-mulher, começa a se interessar pelos livros que ela gosta, pratica gentileza ao invés de querer ter sempre razão, etc. Ele começa a fazer tudo o que Nikki aprovaria, numa tentativa de se manter sempre perto dela e de ser um homem melhor para ela.

Um belo dia, ele conhece Tiffany, uma viúva muito deprimida e também com certos problemas mentais. Eles se tornam grandes amigos, mas de uma maneira estranha. Tiffany é a única pessoa que de fato entende a dor e os problemas que Pat enfrenta, e consegue enxergar os esforços que ele faz para tentar ser um homem melhor e para ter seu final feliz.

Tiffany quer ver Pat feliz e se propõe a ajudá-lo a reatar seu casamento, mas muitas confusões irão acontecer até que Pat consiga realmente conquistar seu final feliz. Mas, será que o "viveram felizes para sempre" dos contos de fada de fato existe?

Afinal, quais são os mistérios que permeiam a vida de Pat? Por que Nikki o abandonou? Por que ele foi parar numa clínica para doentes mentais? Por que ele perdeu a memória? Leiam o livro e descubram!!

***

O Lado Bom da Vida é um livro que traz uma grande lição de vida. É um livro triste, tocante e depressivo, mas também tem algumas passagens de humor e de alegria. Ele fala basicamente sobre a esperança e o otimismo, e a busca pelos nossos sonhos.

Pat mudou totalmente para conseguir atingir seu objetivo, e isso o tornou um homem melhor. Como ele mesmo diz nada na vida é por acaso e, talvez, ele precisasse passar por tudo o que passou para mudar a sua vida e suas atitudes.

O livro tem uma escrita muito simples. Parece que estamos lendo algo escrito por um adolescente de 13 anos. Tem muitas repetições que servem para enfatizar o que Pat pensa e sente, mas também é extremamente descritivo, o que, por um lado, me surpreendeu, já que o autor é homem, e homens costumam ser objetivos e diretos, e por outro me cansou, porque o autor ficou parágrafos e parágrafos descrevendo algo que poderia ter dito em uma linha.

Outra coisa que achei um pouco chata foi o fato de o autor ter falado muitoooo sobre esportes. Eu não sou fã de esportes, ainda mais de futebol americano que não entendo nada, e quase 50% do livro fala sobre a paixão da vida de Pat: os Eagles. Mas talvez, novamente, esse seja um problema MEU ao ler textos escritos por homens com protagonistas masculinos, não estou acostumada e também me senti estranha quando li Tudo Pode Mudar (já comentei com vocês sobre isso).

Achei extremamente linda a relação de Pat com sua mãe e com seu terapeuta, Cliff. Se não fosse pelos dois e por Tiffany, Pat não teria melhorado. Mas uma coisa no livro mexeu muito comigo e me fez pensar muito (até quero conversar com minha terapeuta sobre isso). No livro, dá a entender que Pat era uma pessoa super normal. Ao passar por um trauma violento e ser internado na clínica, sendo tratado a base de inúmeros remédios, Pat não só perdeu a memória como desenvolveu um problema mental, problema esse, que suponho eu, tenha perdurado para o resto da vida de Pat, já que não vemos no livro nenhuma melhora a esse respeito, apenas uma estabilização dos seus impulsos violentos. Isso significa que qualquer um pode desenvolver do nada, problemas mentais? E que uma pessoa pode chegar a uma clínica sã e de lá sair louca? Bizarro isso.

Bom, gostei muito do livro, mas sinceramente não era o que eu esperava. Eu jurava que era uma história de romance, e não é. Se alguém está procurando por romance não leia porque não há. O livro serve como uma reflexão, um olhar sob outro prisma, pois, ao narrar em primeira pessoa, praticamente entramos na mente de Pat e dividimos com ele todas as suas angústias e anseios, e percebemos as limitações, problemas e preconceitos que uma pessoa mentalmente perturbada sofre.

O livro é bom. Recomendo.

O livro foi adaptado para o cinema. Não lembro quando será o lançamento (hoje dia 01/02 é o lançamento.. uhuuu), mas segue o trailer abaixo. Assim que eu assistir ao filme farei uma resenha para dizer o que achei e se o filme é fiel a obra.

Espero que tenham gostado da resenha. Não deixem de comentar e de dar as suas opiniões, principalmente se já tiverem lido o livro.      

Bjss 

O Lado Bom da Vida - Matthew Quick
Editora Intrínseca
256 páginas 

Compre aqui: Saraiva / Submarino
 

TRAILER

26 comentários

  1. Adorei a resenha do livro, já fiquei super com vontade de lê-lo!!
    Beijos,
    http://girliethingspt.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, obrigada. Espero que goste. Bjss

      Excluir
  2. Oi Mi :D

    Nossa parabéns pela resenha , olha meu caso com esse livro foi o seguinte eu fiquei doido para lê-logo por causa da capa com a Jennifer ( diva :D ) , ai procurei por resenhas e talz... o filme ganhou o globo de ouro então fiquei meio , há vai ser bom ! Li muitas resenhas positivas e a sua não foi tão positiva assim , uma pessoa comentou que ele é parecido com as vantagens de ser invisível e não gostei muito do livro :( . Mais espero não me decepcionar beijos !

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querido tudo bem?
      Então, não considero minha resenha como sendo negativa, ou "não tão positiva".. kkk os dois grandes problemas que tive foram: 1. Ler o livro com uma grande e errada expectativa, o que me frustrou um pouco; 2. O livro ter um protagonista masculino. Eu tenho mtaaaa dificuldade de ler livros com protagonistas masculinos, não adianta, não consigo me identificar com a história sabe.. talvez se, por ex, a história fosse sobre a Tiffany e abordasse os mesmos problemas vividos por Pat, eu tivesse mergulhado mais na história. Mas esse é um problema meu que pelo visto ninguém enfrentou, já que todas as resenhas são bem positivas. Eu só não fui tão entusiasmada na minha.. kkk
      Mas recomendo sim o livro, apesar de triste ele traz uma bela lição de vida. Leia e depois me conte o que achou.

      Bjsss

      Excluir
  3. Owmm eu to louca por esse livro! Você me deixou com mais vontade ainda!!
    Beijinhos♥
    http://www.momentosassim.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom querida :o) Leia que vale a pena.
      Bjs

      Excluir
  4. Olá, Mirelle! Tudo bem?
    Esse livro é muito bom, né? Gostei de me aventurar em uma trama que os personagens são tão reais! O autor provou que a simplicidade é a chave para o sucesso! :)
    Beijos!

    Biih
    http://hellostar.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Biih, sim, realmente, chega a ser assustadora a realidade, parece que estamos vivendo dentro da cabeça de Pat, dividindo tudo com ele.. hehe Bjss

      Excluir
  5. Bem eu tava pensando em ler logo esse livro mas sua resenha mudou minha opinião e talvez ele possa esperar um pouquinho. Ótima resenha. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabi, mas não desista de ler viu, pq vale a pena. E como sempre gosto de ressaltar, essa é a minha opinião sobre o livro, não quer dizer que vc vai sentir o mesmo, e pelo visto, sou minoria neh, tá todo mundo amando, então vá fundo.. hehe
      Bjs

      Excluir
  6. Esse é um livro muito comentado no momento né, mas acho que livros tristes e depressivos tem que ter um momento certo pra ler. E esse não é o momento pra mim.
    Sua resenha está bem clara e direta. Ótima.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor, obrigada pela visita. Sim, concordo com vc, acho que todos os livros exigem um certo momento e disposição da gente. Tem vezes que tô afim de um terror, ou romance, outros estou mais down e nada melhor do que uma leitura mais introspectiva e reflexiva como essa. E eu tb não tava no "momento", no "clima" qdo li o livro, o que não me ajudou, pq to na fase de querer ler coisas engraçadas ou melosas.. kkk
      Fico feliz que tenha gostado da resenha.
      Bjokas e volte sempre

      Excluir
  7. Oi Mi. Eu queria muito ler esse livro. Eu me interessei realmente depois que vi que a Jennifer estava protagonizando no filme. Sua resenha ficou muito boa, e eu pretendo ler sim, mas como não é exatamente o que eu esperava vou adiar um pouquinho. Comprei alguns livros depressivos esse mês desse jeito vou entrar em depressão tbm lendo tanta história triste rsrsrs.
    É realmente estranho quando pra mim como mulher também tentar sentir e se familiarizar com o personagem masculino, é difícil se colocar no lugar, mas não impossível né. Os livros do Nicholas também são narrados por homens não é? Pelo menos os que eu li.
    Bom, adorei a resenha e espero ansiosamente pra ver a Jenni mais uma vez arrasando nos cinema.
    Greice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga, fico feliz que tenha gostado da resenha. Entendo perfeitamente o que vc quis dizer e, assim como disse a Paty, acho que esse tipo de livro tem um certo momento para ser lido. Eu particularmente me afeto com esse tipo de leitura sabe.
      Sim, tenho mta dificuldade de ler livros com protagonistas masculinos. Acho o mundo deles, a maneira deles pensarem, tão diferentesss das nossas. Acho que o único que li que não me senti assim foi o do Edward, talvez pq a autora fosse mulher e a escrita diferente?! Olha, até hoje só li um livro do NS, A última música, e era uma protagonista feminina, então não saberia te dizer.. hehe
      Estou louca pra assistir o filme O Lado Bom da Vida. Adorei o trailer e sou capaz de gostar mais do filme do que do livro. Será?! hehe
      Bjss

      Excluir
  8. Oi Mi!
    Estou lendo "O lado bom da Vida" e estou amando. mas, tenho certeza de que o filme não vai ser tããããão fiel assim, já que já dá pra ver muitas diferenças no trailer.
    Mas, mesmo assim tenho fé de que a essência está ali. Vou terminar de ler e te conto!
    Beijos!
    http://verbologiapink.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, tudo bem? Fico feliz que esteja gostando. Então, tb vi o trailer e tb achei várias coisas diferentes do livro. Eu li uma entrevista ótima com o Matthew Quick sobre a adaptação cinematográfica (tá lá na minha fan page, dá uma olhada). Segundo ele, o filme não tinha como ser fiel por alguns motivos, mas ele ficou satisfeito com a adaptação. Acho que teremos que ver como duas obras independentes para não haver frustrações. Apesar de não ser fiel, acredito que eu vá gostar. Estou mto curiosa!!
      Bjs

      Excluir
  9. Eu já comprei ele em ebook. Mais baratinho, rs.
    Não sei qdo vou conseguir ler, mas adorei ler a resenha!!

    Bjkassssssssss

    AH! E gostei muito do seu blog! Parabéns!!

    Bjkas de novo

    Alessandra Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, que legal.. sim, tb estou comprando mtos ebooks, o preço é mais em conta e são mais práticos de se carregar por aí. Apesar de que nunca vou substituí-los por meus amados livros impressos.. ehehe

      Assim que ler venha me contar o que achou.

      Obrigada pelo carinho. Bjs

      Excluir
  10. Olá, tudo bem? Acho a capa desse livro incrível, simples assim. Não conheço muito o trabalho da atriz que está nela, mas sei que pelo menos é uma artista de vários personagens, pois a expressão dela muda de personagem para personagem. Sei, preciso passar dos trinta minutos de Jogos Vorazes, mas... Enfim, eu não vim aqui para comentar sobre o talento dela. Não sabia absolutamente nada do livro quando o adicionei em minha estante, acho que só a capa mesmo foi necessário para eu querer lê-lo, e agora, conhecendo um pouco mais da história através da sua resenha vejo que eu necessito ler esse livro o mais rápido possível. Gosto de narrativas escritas por homens com homens como protagonistas. Muda um pouco do que já estamos acostumados e me faz querer ser uma escritor desses assim. Amei Tudo Pode Mudar e não entendi o que disse sobre, mas cada um com sua opinião. rs' Bem, parabéns pelo blog, já segui e lhe convido para conhecer o meu.

    Beijos,
    Felipe
    A Hora do Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Felipe, adorei sua visita e seu comentário. Confesso que tb não conheço mto o trabalho dessa atriz que fez o filme, homônimo do livro, mas parece que ela é a bambambam do momento.. hehe Vi Jogos Vorazes e adorei pq adoro distopias.

      Bom, mas especificamente sobre o Lado Bom da Vida, fico feliz que tenha gostado da resenha e que tenha te dado ainda mais vontade de lê-lo. A capa é mesmo linda e atrativa, e a história traz uma linda lição de vida.

      Eu entendo que para vcs, homens, deva ser um alívio poder ler histórias escritas por outros homens e com personagens masculinos, vcs devem se identificar mais com os protagonistas e com o que acontece com a vida deles.

      Essa é minha dificuldade, pq em livros assim, fica extremamente nítida a diferença existente entre homens e mulheres, não só a maneira de pensar como de agir, e não consigo me entregar ao livro por não conseguir me identificar com os personagens, entende? Leia a resenha do Tudo Pode Mudar que lá explico melhor essa estranheza que sinto.

      E se vc gostou Tudo Pode Mudar, certo que tb vai amar O Lado Bom da Vida.

      Bjs e volte sempre

      Excluir
  11. Eu li o livro ontem e amei
    acabei ele muito rapido
    muito bom!!! quero muito assistir o filme agora pra comparar!
    a resenha ficou ótima mii
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi João, obrigada pela visita :o)
      Também estou loucaaaa para assistir o filme. Achei curioso que catalogaram ele commo sendo "comédia", e o livro não me parece em nada com uma "comédia".. hehe
      Fico feliz que tenha gostado da resenha. Bjs e volte sempre.

      Excluir
  12. Li o livro ontem e amei
    terminei muito rapido, não conseguia parar de ler
    quero muito assistir o filme pra comparar agora
    a resenha ficou ótima!!!
    Beijão mii

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado. Espero que não se decepcione tanto com o filme.. kkk Beijos

      Excluir
  13. Outro livro que não quero ler, parece ser legalzinho e tal, mas nada mais que isso.
    Talvez veja o filme, TALVEZ. Nada garantido, mas nunca tive vontade de ler, desde que lançou só tenho desdém pelo livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que curioso. Desde que comecei a ouvir sobre ele morri de curiosidade, mas não achei assim nada demais, como diziam. Beijos

      Excluir